O resultado de proteger uma falsa líder

06 de Fevereiro de 2023

Por Li Yang, China

No final de outubro de 2020, eu fui dispensada do meu papel de líder por não fazer trabalho prático e voltei para a minha igreja local. Em casa, encontrei uma situação de risco, e não pude participar das reuniões por um tempo. Eu estava me sentindo muito negativa e fraca. Uma irmã chamada Li Yan, que vivia no meu vilarejo, era líder em outra igreja. Embora eu não fosse membro da igreja que ela supervisionava, ela perguntava sobre meu estado sempre que nos encontrávamos e lia as palavras de Deus para me ajudar. Eu fiquei muito grata a ela por não me menosprezar por ter sido dispensada como falsa líder e até me ajudar. Pensei: “Se ela tiver algum problema no futuro, eu a ajudarei da melhor forma possível”.

Alguns meses depois, assumi o trabalho de purificação na igreja e trabalhei muito com Li Yan. Percebi que ela chegava atrasada a muitas reuniões devido a problemas pessoais e, durante as reuniões, agia sem se envolver e raramente comungava as palavras de Deus. Quando os irmãos não conseguiam discernir incrédulos, anticristos ou malfeitores, ela não comungava com eles os princípios da verdade. Na época, um diácono da igreja disse que ela comprava briga com a parceira por causa de problemas irrelevantes, o que significava que as reuniões não podiam prosseguir normalmente. Quando ouvi isso, fiquei muito zangada. Como líder, Li Yan não só não tinha feito trabalho prático, mas estava também perturbando a vida de igreja. Isso atrasaria a entrada dos outros na vida e o trabalho da igreja. Eu a procurei para me comunicar com ela e apontar que ela não estava fazendo trabalho prático. Eu também a alertei de que, se ela continuasse assim, ela se tornaria uma falsa líder. Mas ela não se importou nem um pouco e disse: “Ótimo, sou uma falsa líder. Já que não comungo a verdade com eles, por que você não o faz?”. Depois disso, percebi que alguns membros da igreja estavam espalhando negatividade e interrompendo bastante a vida de igreja. Pedi que Li Yan obtivesse uma noção de como todos os avaliavam para ver se eles eram incrédulos e deviam ser expurgados. Mas inventou uma desculpa, disse que estava ocupada, e ficou adiando isso, o que permitiu que aqueles membros da igreja continuassem a perturbar a vida de igreja. Quando vi sua atitude negligente em relação ao trabalho da igreja, eu apontei seus problemas novamente, e ela ainda discutiu comigo. Percebi que Li Yan não fazia trabalho prático nunca, não aceitava feedback e já tinha atrasado o trabalho da igreja. A julgar pelos princípios, eu achei que, muito provavelmente, ela era uma falsa líder, por isso quis denunciar a situação dela à líder superior. Mas então pensei: “Ela me ajudou no passado, quando eu me sentia negativa, e me tratou tão bem. Se ela descobrir que eu a denunciei à líder superior, ela desenvolverá preconceitos contra mim? Se isso resultar na dispensa dela, ela dirá que eu não tenho consciência? Se eu não a denunciar agora e só comungar um pouco mais, talvez ela mude”. Depois disso, eu só discuti a importância do trabalho de purificação da igreja com ela e como deveria abordar seu dever. Mas depois de um tempo, Li Yan continuou não fazendo trabalho prático e ainda não tinha obtido as avaliações daqueles membros da igreja. Eu soube também que Li Yan era irresponsável no trabalho e não tinha supervisionado a administração de recursos na igreja, o que resultou no dano de muitos itens e em sérias perdas financeiras para a igreja. Depois disso, ela não refletiu sobre si mesma e até tentou jogar a culpa nos outros, dizendo que não tinham armazenado os itens corretamente. Vi que ela não fazia nenhum trabalho prático. Ela era negligente em sua atitude em relação aos projetos da igreja e não aceitava crítica. Quando o trabalho da igreja foi obstruído e sua propriedade foi danificada, ela não sentiu nada de culpa. Isso não era sinal de uma falsa líder? Mas eu não denunciei seus problemas em tempo hábil. Quando percebi isso, eu me senti muito culpada. Vi uma passagem das palavras de Deus. “Todos vocês dizem que têm consideração pelo fardo de Deus e que defenderão o testemunho da igreja, mas quem dentre vocês realmente foi atencioso com o fardo de Deus? Perguntem a si mesmos: Você é alguém que demonstrou consideração pelo fardo de Deus? Você pode praticar a justiça para Deus? Você pode se levantar e falar por Mim? Você pode colocar a verdade em prática firmemente? Você tem coragem suficiente para lutar contra todos os atos de Satanás? Você seria capaz de colocar suas emoções de lado e expor Satanás em prol da Minha verdade? Você pode permitir que Minhas intenções sejam cumpridas em você? Você ofereceu seu coração nos momentos mais cruciais? Você é alguém que faz a Minha vontade? Faça a si mesmo essas perguntas e pense sobre elas com frequência(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 13”). Senti que as palavras de Deus estavam me responsabilizando, especialmente quando vi as partes que dizem: “Você é alguém que demonstrou consideração pelo fardo de Deus? Você pode praticar a justiça para Deus?”. “Você tem coragem suficiente para lutar contra todos os atos de Satanás?”. eu me senti muito envergonhada e culpada. Deus espera que possamos obedecer à Sua vontade e assumir uma posição rapidamente para expor e impedir as pessoas que interrompem o trabalho da igreja para proteger os interesses da igreja. Eu, porém, conhecia Li Yan havia bastante tempo e tinha visto que ela não fazia trabalho prático nem aceitava crítica, e eu sabia muito bem que, se ela não fosse dispensada, o trabalho da igreja e a entrada dos irmãos na vida seriam prejudicados. Mas eu pensava em como tinha me ajudado e temia que ela me odiasse se descobrisse que eu a denunciei, e dissesse que eu não tinha consciência. Assim, a fim de proteger nossa relação, eu não quis denunciar os problemas dela nem mesmo quando vi que ela não estava fazendo trabalho prático, fazendo com que vários não crentes não fossem logo excluídos da igreja e continuassem a perturbar a vida da igreja. Eu era tão egoísta e desprezível! Ao violar os princípios da verdade, ao auxiliar e proteger uma falsa líder e permitir que ela interrompesse a vida de igreja, eu não tinha me tornado um lacaio dessa falsa líder e compactuado com seus malfeitos? Ao perceber isso, eu me odiei por não denunciar Li Yan a tempo e decidi discutir os problemas dela com a líder imediatamente.

Depois disso, a líder superior pediu que eu coletasse as avaliações dos irmãos sobre Li Yan para então decidir, com base no desempenho consistente dela, se ela deveria ser dispensada. Se ela fosse identificada como falsa líder, eu deveria acompanhá-la para dispensar Li Yan. Hesitei bastante quando a líder superior disse isso, e pensei: “Li Yan me ajudou muito quando fui dispensada no passado. Se eu a expuser e ajudar os outros a discerni-la, ela dirá que eu não tenho consciência”. Eu estava tão dividida; não queria expô-la. Percebi que meu estado estava errado, então orei a Deus, buscando resolver meus receios. Deparei-me com esta passagem das palavras de Deus: “Quem é Satanás, quem são os demônios, quem são os inimigos de Deus se não os que resistem e que não acreditam em Deus? Não são eles as pessoas que desobedecem a Deus? Não são eles os que alegam ter fé, mas carecem da verdade? Não são eles aqueles que meramente buscam obter bênçãos, mas são incapazes de dar testemunho de Deus? Você ainda se mistura com esses demônios hoje e tem consciência e amor por eles, mas, nesse caso, você não está estendendo boas intenções a Satanás? Você não está em conluio com demônios? Se as pessoas nos dias de hoje ainda são incapazes de distinguir entre o bem e o mal e continuam cegamente a ser amorosas e misericordiosas sem qualquer intenção de buscar a vontade de Deus ou de ser capazes, de alguma forma, de abrigar as intenções de Deus como se fossem suas, então seus desfechos serão ainda mais miseráveis. Qualquer um que não acredita no Deus na carne é um inimigo de Deus. Se você pode ter consciência e amor por um inimigo, não lhe falta um senso de justiça? Se você é compatível com aqueles que Eu detesto e dos quais discordo e ainda tem amor ou sentimentos pessoais para com eles, você não é desobediente? Você não está resistindo intencionalmente a Deus? Tal pessoa possui verdade? Se as pessoas têm consciência para com os inimigos, amor pelos demônios e misericórdia para com Satanás, elas não estão interrompendo intencionalmente a obra de Deus?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Deus e o homem entrarão em descanso juntos”). As palavras de Deus me acertaram em cheio. A passagem afirmava claramente que as pessoas que buscam a verdade e defendem o trabalho da igreja devem ser tratadas com amor, enquanto aquelas que odeiam a verdade e interrompem o trabalho da igreja devem ser odiadas e abandonadas. Mas mesmo vendo claramente que Li Yan não estava fazendo trabalho prático e estava interrompendo o trabalho da igreja, eu a tratei com bondade e não a denunciei de imediato. Então, na hora de expô-la e ajudar os outros a ganhar discernimento e a aprender lições, eu fiquei preocupada, temendo que ela me odiaria e diria que eu era uma traidora ingrata. Assim, traí a minha consciência e a protegi e acolhi. Eu realmente carecia de humanidade. Onde estava a minha lealdade a Deus? Eu não tinha me tornado uma lacaia de Satanás? Embora desfrutasse de tanto sustento de Deus, eu ainda O traía. Tudo bem se eu permitisse que o trabalho da igreja e a entrada dos meus irmãos na vida sofresse, contanto que meus interesses pessoais fossem protegidos. Eu carecia tanto de consciência e humanidade! Se eu não me arrependesse e não praticasse a verdade, Deus se cansaria de mim e me expulsaria.

Depois disso, li algumas outras passagens das palavras de Deus. “Se Deus quer salvá-lo, não importa os serviços de quem Ele use para realizar isso, você deve primeiro agradecer a Deus e aceitar isso Dele. Você não deve direcionar sua gratidão exclusivamente a pessoas, muito menos deve oferecer sua vida a alguém, em gratidão. Isso é um erro grave. A coisa crucial é que seu coração seja grato a Deus e que você aceite isso Dele(A Palavra, vol. 6: Sobre a busca da verdade, “O que significa buscar a verdade (7)”). “Ajudar alguém que precisa disso, em momento e lugar apropriado, é um fenômeno muito normal. É também a responsabilidade de todo membro da raça humana. Isso é simplesmente um tipo de responsabilidade e obrigação. Deus deu às pessoas esse instinto quando Ele as criou. […] Ajudar as pessoas e ser bom com elas quase não exige nenhum esforço dos humanos, é parte do instinto humano e é algo que as pessoas são totalmente capazes de realizar. Não há necessidade de classificar isso tão bem como a graça. No entanto, muitas pessoas equivalem isso à graça, e estão sempre falando disso e retribuindo isso constantemente, achando que, se não fazem isso, elas não têm consciência. Elas menosprezam e desprezam a si mesmas, até temem que serão repreendidas pela sociedade. É necessário preocupar-se com essas coisas? (Não.) Há muitas pessoas que não conseguem enxergar isso, e são constantemente constrangidas por esse problema. É isso que é não entender os princípios da verdade(A Palavra, vol. 6: Sobre a busca da verdade, “O que significa buscar a verdade (7)”). Sim. Deus é o Senhor da criação; ele reina soberano e orquestra todas as coisas. Na minha hora mais fraca e mais negativa, pode ter parecido que Li Yan me tratou bem com sua ajuda e comunhão, mas, na verdade, tudo isso eram o governo e os arranjos de Deus, não o cuidado dela. Eu deveria ter aceitado isso como vindo de Deus e ter agradecido a Ele, em vez de atribuir isso a ela. Além disso, Li Yan era líder de igreja, portanto era dever dela apoiar os irmãos e resolver quaisquer problemas na entrada deles na vida. Quando Li Yan me apoiou e comungou as palavras de Deus comigo, ela só cumpriu o dever dela. Além disso, tratar os irmãos com amor, ajudar e apoiar uns aos outros, é uma das exigências de Deus ao Seu povo escolhido. Eu deveria ter aceitado o apoio de Li Yan como vindo de Deus e agradecido a Ele. Em vez disso, entendi isso como se ela cuidasse de mim e achei que ela era uma pessoa muito boa. Repetidas vezes, eu a protegi por causa do meu afeto pessoal. Eu sabia que ela era uma falsa líder, mas não me levantei para denunciá-la e expô-la. Eu estava tão confusa! Eu deveria ter obedecido à vontade de Deus, aderido aos princípios e exposto a falsa líder para proteger o trabalho da igreja. Só isso teria sido uma demonstração de consciência e humanidade. Se Li Yan fosse alguém que aceitasse a verdade, quando fosse tratada e exposta, ela refletiria e conheceria a si mesma, veria suas deficiências e corrupção, arrepender-se-ia e alcançaria transformação. Isso também a teria beneficiado. Se ela não fosse alguém que aceitasse a verdade, e, quando tratada, não se arrependesse, isso exporia o fato de que ela não buscava a verdade e deveria ser dispensada. Seria útil para o trabalho da igreja e para a entrada dos outros na vida. Eu tinha um entendimento absurdo das coisas: sempre achei que tratar e expor as pessoas as humilhava e magoava. Eu tratava algo muito positivo como algo negativo. Como resultado, eu era constrangida por essa crença equivocada e não ousava expor os problemas de Li Yan. Eu não entendia a verdade e era muito patética. Depois de perceber tudo isso, senti alívio e parei de fugir da minha responsabilidade. Mais tarde, depois que avaliaram o desempenho geral de Li Yan, ela foi identificada como falsa líder e foi dispensada. Ela não refletiu nem conheceu a si mesma, e até se queixou de ter sido injustiçada. Ela argumentou que tinha sido líder por anos, que tinha desistido de sua chance de ganhar dinheiro no mundo e suportado inúmeras adversidades, por isso achava que a igreja a tratava injustamente. Depois disso, ela ficou obcecada com riqueza, aceitou um emprego para ganhar dinheiro e parou de participar das reuniões. Depois da dispensa dela, a igreja realizou uma eleição para escolher um novo líder, os incrédulos foram expurgados, a vida de igreja deixou de sofrer interrupções, e os vários projetos da igreja puderam proceder sem problemas. Quando vi tudo isso, eu me senti muito mais à vontade. Eu estava tão feliz por ter sido capaz de buscar a verdade nessa situação, de identificar meus problemas a tempo e de cumprir meu dever.

Mais tarde, quando encontrei Li Yan, ela me disse, furiosa: “Não quero ver a sua cara! Agora todos dizem que eu sou uma falsa líder, e foi você quem lhes disse isso. Eu odeio você!”. Fiquei bastante atormentada quando ela disse isso, mas sabia que tudo que eu tinha denunciado à líder superior era verdade. Ela era uma falsa líder e devia ser exposta e denunciada. Isso se conformava completamente à vontade de Deus. Mas por que doeu tanto quando ela disse que me odiava? Mais tarde, li uma passagem das palavras de Deus que me deu um entendimento da raiz do problema. As palavras de Deus dizem: “Embora as pessoas possam comer e beber das palavras de Deus todos os dias e ler orando e contemplar as palavras de Deus com frequência, as opiniões básicas, os princípios e os métodos subjacentes a como elas veem pessoas e coisas, como se comportam e como lidam com os assuntos ainda está de acordo com a cultura tradicional. Portanto, o efeito que a cultura tradicional tem sobre uma pessoa é fazê-la continuar sujeitando-se a sua manipulação e orquestrações e ao seu controle no dia a dia. É como uma sombra da qual uma pessoa não consegue se soltar e da qual não pode estar livre. Por que isso? Porque as pessoas não conseguem desvelar, dissecar nem expor as várias ideias e opiniões que Satanás e a cultura tradicional instilaram profundamente na mente do homem; elas não conseguem reconhecer, enxergar, rebelar-se contra essas coisas nem abandoná-las; elas não conseguem ver pessoas e coisas, comportar-se nem lidar com os assuntos da forma como Deus instrui as pessoas a fazer nem da forma como Ele ensina e elucida. Em que tipo de dilema a maioria das pessoas ainda vive por causa disso? É um dilema em que existe um desejo no fundo do coração de ver pessoas e coisas, de se comportar e de lidar com os assuntos de acordo com as palavras de Deus, de não dar as costas para a vontade de Deus ou ir contra a verdade. No entanto, sem resistência e embora não queiram, elas ainda interagem com as pessoas, se comportam e lidam com os assuntos de acordo com os métodos que Satanás ensina. Mesmo que as pessoas tenham um coração sedento pela verdade, queiram ter um desejo enorme por Deus, queiram ver pessoas e coisas, comportar-se e lidar com os assuntos de acordo com as palavras de Deus, e não contrariar os princípios da verdade, as coisas sempre acabam de forma contrária aos seus desejos. Mesmo após elas redobrarem seus esforços, os resultados não são como desejam. Não importa como as pessoas lutem, não importa quanto se esforcem, não importa quanto decidam e desejem alcançar um amor por coisas positivas, no fim, a verdade que são capazes de praticar e os princípios da verdade aos quais conseguem ser fiéis na vida real são raros. Essa é a coisa mais frustrante no fundo do coração das pessoas. Qual é a razão disso? Uma parte da razão é simplesmente que as várias ideias e opiniões que a cultura tradicional ensina às pessoas ainda dominam seu coração, controlam suas palavras, ações, ideias e os métodos e modos com que as pessoas se comportam e lidam com os assuntos. Assim, reconhecer a cultura tradicional, dissecar e expor a cultura tradicional, discerni-la e enxergá-la e, no fim, abandoná-la para sempre exige passar por um processo. Isso é muito importante; não é algo que não importa ter ou não ter, pois a cultura tradicional já domina profundamente o coração das pessoas e até domina as pessoas completamente, de modo que dão as costas para a verdade em sua vida, em como se comportam e como lidam com os assuntos; assim, não conseguem impedir ser controladas e influenciadas pela cultura tradicional até o dia de hoje(A Palavra, vol. 6: Sobre a busca da verdade, “Por que o homem deve buscar a verdade”). Depois de ponderar sobre as palavras de Deus, percebi que eu vivia com base em valores culturais tradicionais e filosofias satânicas como “Retribua uma gota de bondade com uma fonte de recompensas”. Esses eram os meus princípios orientadores. Eu acreditava que devia fazer o meu melhor para proteger e recompensar aqueles que eram bondosos e faziam coisas agradáveis para mim, independentemente de serem pessoas boas ou más ou de agirem de acordo com os princípios da verdade. Mesmo que cometessem o mal e interrompessem o trabalho da igreja, eu deveria protegê-los, caso contrário, eu não teria consciência nem humanidade. Foi porque eu era constrangida por essas filosofias satânicas que, a despeito de ver claramente que Li Yan não fazia trabalho prático e era uma falsa líder, eu adiei expô-la e denunciá-la porque ela tinha me ajudado no passado. Eu sempre queria lhe dar outra chance e ser tolerante, bondosa e amorosa com ela. Eu não considerava se o trabalho da igreja e a entrada dos irmãos na vida eram prejudicados. Eu estava permitindo os malfeitos de uma falsa líder e ficando do lado de Satanás, rebelando-me contra Deus e resistindo a Ele. Vi que, em essência, todos esses valores tradicionais são mentiras e falácias usadas por Satanás para enganar e corromper as pessoas. Não são princípios segundo os quais devemos viver. Viver segundo essas ideias só me deixaria cada vez mais ridícula e absurda. Meus pensamentos ficariam cada vez mais confusos, eu me tornaria incapaz de discernir entre o bem e o mal e sempre só violaria a verdade e resistiria a Deus.

Vi outra passagem das palavras de Deus que diz: “Às vezes, a função da consciência é constrangida e influenciada por emoções, e, por isso, nossas decisões conflitam com os princípios da verdade. Sendo assim, podemos ver um fato claramente: que a função da consciência é inferior aos padrões da verdade, e que, às vezes, agir segundo a nossa consciência pode violar a verdade. Se você acredita em Deus, mas não vive de acordo com a verdade e, em vez disso, age de acordo com a sua consciência, você pode acabar cometendo o mal e resistindo a Deus? Algumas coisas realmente são atos malignos. De forma alguma você pode dizer que agir segundo a sua consciência nunca é um erro. Isso mostra que, se você quiser satisfazer a Deus e obedecer à vontade Dele, agir somente de acordo com a sua consciência nunca será suficiente. Você deve agir de acordo com a verdade para satisfazer as exigências de Deus(A Palavra, vol. 6: Sobre a busca da verdade, “O que significa buscar a verdade (2)”). Sim. Todos nós devemos ter consciência, contudo, ela não é a verdade e não pode substituí-la. Se só agirmos e nos comportarmos de acordo com a nossa consciência, em vez de seguirmos a verdade, é provável que iremos contra a verdade e resistiremos a Deus. Deus exige que amemos o que Ele ama e odiemos o que Ele odeia. Esse é o princípio que devemos aplicar aos outros. Se um irmão busca a verdade, então, não importa se ele foi bondoso comigo, quando ele encontra problemas, eu devo ajudá-lo com amor. Se ele comete atos malignos ou é um falso líder, malfeitor ou anticristo, então, mesmo que tenha sido gracioso comigo, eu devo tratá-lo de acordo com os princípios e expor e denunciá-lo. Assim, quando Li Yan interrompeu o trabalho da igreja e não aceitou a verdade, não se arrependendo nem se transformando, por mais que nos comunicássemos com ela e a ajudássemos, eu não devia tê-la protegido de acordo com a tal da minha “consciência”, mas devia tê-la exposto e denunciado de acordo com os princípios. Ao não fazer isso, eu estava prejudicando os irmãos e prejudicando ainda mais o trabalho da igreja. Perceber isso foi esclarecedor, tinha uma senda de prática e princípios para usar na forma de tratar os outros. Mais tarde, Li Yan ficou tão chateada por ter sido dispensada que não só começou a buscar riqueza e faltar às reuniões, ela até espalhou negatividade entre os outros, continuou a perturbar, e se recusou a aceitar comunhão e crítica muitas vezes. Ela deveria ser removida de acordo com os princípios. Dessa vez, não tentei mais protegê-la, em vez disso ajudei os líderes a coletar as avaliações dos irmãos sobre ela. Com uma aprovação de mais de 80% dos irmãos, Li Yan foi removida da igreja.

Foi só depois de experimentar tudo isso que percebi que viver segundo a filosofia de Satanás só obstrui a prática da verdade e pode até interromper o trabalho da igreja. Só aqueles que seguem as palavras de Deus em como se comportam e veem as coisas têm humanidade verdadeira e são capazes de proteger a igreja e satisfazer a vontade de Deus. As palavras de Deus corrigiram minhas crenças equivocadas e me ajudaram a entender os princípios de como tratar os outros.

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Whatsapp