As voltas e reviravoltas na minha jornada para Deus

05 de Fevereiro de 2023

Por Sun Yu, China

Eu me tornei cristã no ano de 2000. Os pastores da Coreia do Sul compartilhavam sermões conosco frequentemente. Em um culto, um pastor leu uma passagem das Escrituras e nos instruiu a ser tolerantes e pacientes em todas as coisas — que não é ouvindo sermões, mas colocando-os em prática que trazemos glória para Deus. Só então podemos entrar no reino dos céus. A partir de então, comecei a tratar minha família e meus amigos com amor e bondade. Se alguém me ofendia, eu orava ao Senhor para que Ele me ajudasse a perdoar. Fazer isso uma ou duas vezes não foi problema. Mas, ao longo do tempo, não o consegui manter. Às vezes, perdia a cabeça e passava um sermão na pessoa por causa de uma banalidade. Depois, eu me sentia culpada. Pecando e confessando o tempo todo, eu não conseguia me livrar dos laços do pecado. Eu seria levada para o reino quando o Senhor viesse? Perguntei ao meu pastor como resolver o problema do pecado. Ele me instruiu a confessar e a me arrepender — a orar mais, ler mais a Bíblia e ser mais tolerante e paciente. Sempre que ele dizia isso sem apontar uma senda específica, eu ficava decepcionada. Lembrei-me das palavras de Deus: “Sereis pois santos, porque Eu sou santo(Levítico 11:45). E Hebreus diz: “Sem santificação, ninguém verá o Senhor(Hebreus 12:14). Eu achava que alguém como eu — que sempre pecava e confessava, incapaz de praticar as palavras do Senhor — não poderia entrar no reino dos céus. Eu estava péssima todos os dias. Mais tarde, percebi que a igreja estava cheia de inveja e rivalidades. Lutando pelo púlpito, um pregador jogou a Bíblia de um velho pregador no chão durante um culto ocupando seu lugar. Algumas pessoas até faziam negócios na igreja. Lembrei-me das palavras do Senhor Jesus: “Está escrito: A Minha casa será chamada casa de oração; vós, porém, a fazeis covil de salteadores(Mateus 21:13). Como esse tipo de igreja poderia ter a obra do Espírito Santo? Isso não era um covil de ladrões? Não vi maneira de ganhar sustento nesses cultos e achei que meu problema de pecar jamais seria resolvido. Eu queria encontrar uma igreja com a obra do Espírito Santo. Minha irmã mais velha me levou a outras igrejas, mas todas estavam no mesmo estado. Quando lhes perguntava como poderia escapar do pecado, nenhum deles conseguia apontar uma senda. Diziam que o Senhor Jesus já tinha nos perdoado — só precisávamos orar e nos arrepender. Isso me fez sentir vazia e não queria nem participar mais dos cultos. Um dia, eu tive uma ideia: Será que Deus não estava operando nas igrejas por aqui? Quando os pastores coreanos nos visitaram, eles pareceram ser piedosos — vindo para a China para pastorear as igrejas. Eles tinham tanta fé. Deus estava operando nas igrejas coreanas? Eu procuraria uma igreja com a obra do Espírito Santo lá.

Em 2007, minha irmã mais velha e eu levamos nossas famílias para a Coreia. Ela me apresentou a uma igreja em que muitos chineses participavam dos cultos. Os membros da igreja ajudavam os chineses a encontrar empregos para que pudéssemos sobreviver. Os membros daquela igreja eram muito amorosos, por isso fui aos cultos lá — talvez eles tivessem a obra do Espírito Santo. Durante um culto, o pastor disse: “Na minha viagem mais recente à China, ouvi que Deus já retornou, que Ele apareceu e está operando na China e se chama Deus Todo-Poderoso. Mas a China é um país retrógrado. Seu povo não tem cultura. Deus é tão grande — como Ele poderia aparecer e operar lá? Muitos estão espalhando a pregação da Relâmpago do Oriente. Não ouçam. Com uma estatura tão pequena quanto a sua, uma vez que se envolverem, vocês nunca mais sairão”. Quando ele disse isso, eu concordei plenamente. Tantas igrejas na China carecem da obra do Espírito Santo. O governo chinês oprime os crentes, e o povo chinês adora ídolos. Deus poderia aparecer e operar na China? Isso seria impossível.

Não demorou, e descobri que, embora o pastor pregasse com eloquência, o que ele fazia depois era outra questão; ele não praticava o caminho do Senhor. Fiquei muito desencorajada. Quando perguntei ao pastor como eu poderia resolver a pecaminosidade, irritado, ele disse: “Todos são corruptos. Pecar é normal. Confesse ao Senhor e você será perdoada. Visto que você está disposta a se arrepender, o Senhor já perdoou os seus pecados”. O que o pastor disse me enojou. Por que ele dizia exatamente a mesma coisa que os pastores chineses? Não se pode largar o pecado num instante. Deve, no mínimo, haver alguma mudança. Para que confessar, se não mudamos nem um pouco? Isso não nos torna iguais aos incrédulos? Nesse caso, existe algum sentido em crer? Vez após vez, eu era decepcionada, mas não queria desistir. Eu acreditava que o Senhor não me deixaria de lado, que, um dia, eu encontraria uma igreja com a obra do Espírito Santo. Fiquei remoendo muito esse problema depois disso. Enquanto caminhava pelas ruas, eu ficava atenta a cruzes, a igrejas cristãs, e se eu ouvia coisas positivas sobre os sermões de qualquer pastor, eu suportava vento, chuva, neve ou granizo, agarrando-me a um pingo de esperança, para ouvi-lo, ansiando pela resolução da minha confusão. Eu visitei mais de 40 igrejas na Coreia sem encontrar uma que tivesse a obra do Espírito Santo. Nenhum dos pastores conseguia resolver meu problema. Perdida, eu ficava me revirando em noites sem sono. Eu clamava do fundo do coração: “Ó Senhor, onde podes estar? Tu me abandonaste?”. Naqueles anos, eu sentia um grande peso no coração — eu estava deprimida e sofria.

Em meio a essa dor e a esse desespero, em junho de 2015, minha irmã mais velha me procurou em casa e me disse, feliz: “Tenho notícias ótimas! O Senhor voltou há muito tempo. Ele apareceu e está operando na China, expressando muitas verdades. Agora, o evangelho alcançou a Coreia”. Eu pensei: “Deus está operando na China? Como isso pode ser possível?”. Obstinada, eu disse: “Em 2009, um pastor nos disse que é impossível que Deus operasse na China, pois a China é retrógrada e o povo não tem cultura. Deus é honrável e grande — por que Ele operaria na China?”. Então fui lavar a louça. Ela tirou um livro e, com paciência, disse: “Este livro, ‘O Pergaminho aberto pelo Cordeiro’, contém as palavras expressadas por Deus nos últimos dias. Lerei uma passagem para você”.

Deus Todo-Poderoso diz: “Quando veio para o mundo do homem, Jesus introduziu a Era da Graça e encerrou a Era da Lei. Durante os últimos dias, Deus mais uma vez Se tornou carne e, com esta encarnação, Ele encerrou a Era da Graça e introduziu a Era do Reino. Todos aqueles que são capazes de aceitar a segunda encarnação de Deus serão conduzidos para a Era do Reino e, além disso, se tornarão capazes de aceitar pessoalmente a orientação de Deus. Embora tenha feito muita obra entre os homens, Jesus apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado do homem; Ele não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e carregasse os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra de castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio há de desfrutar de uma verdade maior e de receber bênçãos maiores. Eles hão de viver verdadeiramente na luz e de ganhar a verdade, o caminho e a vida.

Se as pessoas permanecerem presas à Era da Graça, então nunca se livrarão de seu caráter corrupto, muito menos conhecerão o caráter inerente de Deus. Se as pessoas viverem sempre em meio a uma abundância de graça, mas não tiverem o caminho da vida, que lhes permite conhecer Deus ou O satisfazer, elas nunca O ganharão verdadeiramente na sua crença Nele. Esse tipo de crença é realmente lamentável. Quando você tiver terminado de ler este livro, quando tiver experimentado cada passo da obra do Deus encarnado na Era do Reino, você sentirá que os desejos que teve por muitos anos foram finalmente realizados. Sentirá que só agora você viu verdadeiramente Deus face a face, só agora você olhou para o Seu semblante, ouviu Suas declarações pessoais, apreciou a sabedoria da Sua obra e verdadeiramente sentiu quão real e poderoso Ele é. Você sentirá que ganhou muitas coisas que as pessoas nos tempos passados nunca haviam visto nem possuído. Nesse momento, você saberá claramente o que é acreditar em Deus e o que é se conformar à Sua vontade. Naturalmente, se você se apegar às opiniões do passado e rejeitar ou negar o fato da segunda encarnação de Deus, então permanecerá de mãos vazias, não adquirirá nada e finalmente será declarado culpado de opor-se a Deus. Aqueles que são capazes de obedecer à verdade e se submeter à obra de Deus hão de ser reivindicados sob o nome do segundo Deus encarnadoo Todo-Poderoso. Eles serão capazes de aceitar a orientação pessoal de Deus, ganhando verdades superiores e maiores, assim como a vida real. Eles contemplarão a visão jamais vista pelas pessoas do passado: ‘E voltei-me para ver quem falava comigo. E, ao voltar-me, vi sete candeeiros de ouro, e no meio dos candeeiros um semelhante a Filho de homem, vestido de uma roupa talar, e cingido à altura do peito com um cinto de ouro; e a Sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve; e os Seus olhos como chama de fogo; e os Seus pés, semelhantes a latão reluzente que fora refinado numa fornalha; e a Sua voz como a voz de muitas águas. Tinha Ele na Sua destra sete estrelas; e da Sua boca saía uma aguda espada de dois gumes; e o Seu rosto era como o sol, quando resplandece na sua força’ (Apocalipse 1:12-16). Essa visão é a expressão do completo caráter de Deus e a expressão de Seu caráter completo é também a expressão da obra de Deus em Sua presente encarnação(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Prefácio”). Quando ouvi isso, fiquei perplexa. Isso revelava os mistérios do livro de Apocalipse. Tinha tanta autoridade — nenhum humano poderia ter professado essas palavras. Pensei na autoridade com que o Senhor Jesus falou quando Ele veio operar e me perguntei se essas eram realmente declarações de Deus. Imediatamente, meu espírito despertou e comecei a ouvir com cuidado. Especialmente quando minha irmã leu algumas profecias de Apocalipse, eu pensei que elas não eram algo que uma pessoa conseguiria interpretar. Apocalipse nos diz: “Eis que o Leão da tribo de Judá, a raiz de Davi, venceu para abrir o livro e romper os sete selos(Apocalipse 5:5). Só o Cordeiro, só Deus poderia desvelar esses mistérios. Essa era a palavra de Deus? Seria possível que Ele tivesse aparecido e estivesse operando na China? Nesse livro, eu encontraria a resposta ao que vinha me desorientado todos esses anos? Fiquei muito curiosa em relação a isso. Naquele momento, minha irmã leu isto: “Elas também são o cumprimento destas palavras em Apocalipse: ‘Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas’. Essas palavras representam o estágio inicial da obra que Deus começou na Era do Reino(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Prefácio”). Isso me interessava ainda mais — não era essa a profecia no livro de Apocalipse? As profecias em Apocalipse tinham se cumprido? Essas eram as palavras de Deus? Querendo lê-lo com mais cuidado, pedi que minha irmã o deixasse comigo. Fui tomada de alegria quando ela me entregou o livro. Eu não podia esperar para abri-lo. Mas eu também tinha alguns receios. Esse livro realmente estava de acordo com as Escrituras? Coloquei uma Bíblia e esse livro lado a lado na cama e os comparei. No livro, li esta passagem: “Somente quando Eu entrar no novo céu e na nova terra Eu tomarei a outra parte da Minha glória e a revelarei primeiro na terra de Canaã, fazendo com que um raio de luz resplandeça por toda a terra, afundada no breu das trevas da noite, para que a terra inteira possa vir para a luz; para que os homens de toda a terra possam vir a extrair forças do poder da luz, permitindo que Minha glória cresça e apareça de novo para todas as nações; e para que toda a humanidade possa perceber que Eu há muito tempo vim para o mundo humano e há muito tempo trouxe Minha glória de Israel para o Oriente; porque a Minha glória resplandece desde o Oriente e foi trazida desde a Era da Graça até o dia de hoje. Mas foi de Israel que parti e foi de lá que cheguei ao Oriente. Somente quando a luz do Oriente gradualmente se tornar branca é que as trevas do outro lado da terra começarão a se voltar para a luz, e só então o homem descobrirá que há muito tempo Eu saí de Israel e estou ressurgindo de novo no Oriente. Tendo uma vez descido a Israel e depois partido de lá, não posso mais nascer de novo em Israel porque a Minha obra conduz todo o universo e, sobretudo, os raios brilham diretamente do Oriente para o Ocidente. Por essa razão, desci no Oriente e trouxe Canaã para o povo do Oriente. Trarei pessoas de todo o mundo para a terra de Canaã, e assim continuo a proferir declarações na terra de Canaã para controlar todo o universo. Neste momento, não há luz em toda a terra além de Canaã, e todos os homens estão ameaçados pela fome e pelo frio. Dei a Minha glória a Israel e então a retirei, trazendo assim os israelitas para o Oriente e toda a humanidade para o Oriente. Trouxe-os todos para a luz para que possam se reunir a ela e estar associados a ela, e não mais precisar procurá-la. Farei com que todos os que estão buscando vejam a luz novamente e vejam a glória que tive em Israel; deixarei que vejam que há muito tempo desci sobre uma nuvem branca em meio à humanidade; deixarei que vejam as inúmeras nuvens brancas e os frutos em seus abundantes cachos e, sobretudo, que vejam Deus Jeová de Israel. Eu os deixarei contemplar o Mestre dos Judeus, o tão esperado Messias e a Minha plena aparição que fui perseguido pelos reis ao longo das eras. Trabalharei por todo o universo e realizarei uma grande obra, revelando toda a Minha glória e todos os Meus feitos ao homem nos últimos dias. Mostrarei Meu glorioso semblante em sua plenitude àqueles que esperaram muitos anos por Mim, àqueles que desejaram que Eu viesse numa nuvem branca, a Israel que desejou que Eu aparecesse uma vez mais, e a toda a humanidade que Me persegue, para que todos saibam que há muito tempo retirei a Minha glória e a trouxe para o Oriente, e ela não está mais na Judeia. Pois os últimos dias já chegaram!(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O ressoar dos sete trovões: profetizando que o evangelho do reino se expandirá por todo o universo”). Então eu a comparei com uma profecia na Bíblia: “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem(Mateus 24:27). Ela concordava com as palavras do Senhor Jesus — estava totalmente alinhada com a Bíblia. Quem além de Deus poderia solucionar esses mistérios? Essas palavras me atraíam — quanto mais eu lia, mais eu queria ler. Senti que, nesse livro, eu encontraria a resposta à confusão no meu coração.

Depois disso, li outra passagem. “Uma vez que estamos buscando as pegadas de Deus, cabe a nós buscar a vontade de Deus, as palavras de Deus, Suas declaraçõespois onde quer que haja novas palavras ditas por Deus, a voz de Deus está ali, e onde quer que haja passos de Deus, os feitos de Deus estão ali. Onde quer que haja a expressão de Deus, ali Deus aparece, e onde quer que Deus apareça, ali existem o caminho, a verdade e a vida. Na busca pelas pegadas de Deus, vocês ignoraram as palavras de que ‘Deus é o caminho, a verdade e a vida’. Assim, mesmo quando recebem a verdade, muitas pessoas não acreditam que tenham encontrado as pegadas de Deus e muito menos reconhecem a aparição de Deus. Que grave erro! A aparição de Deus não pode ser acomodada às concepções do homem, e muito menos Deus irá aparecer por ordem do homem. Deus faz Suas escolhas próprias e tem Seus planos próprios quando realiza Sua obra; além disso, Ele tem Seus objetivos próprios e Seus métodos próprios. Qualquer que seja a obra que realiza, Ele não tem necessidade de discuti-la com o homem nem de buscar o seu conselho, muito menos de informar a toda e qualquer pessoa sobre Sua obra. Esse é o caráter de Deus, que deve, aliás, ser reconhecido por todos. Se vocês desejam testemunhar a aparição de Deus, se desejam seguir as pegadas de Deus, então devem antes se afastar de suas próprias noções. Você não deveria exigir que Deus faça isso ou aquilo e menos ainda deveria encerrá-Lo em seus limites próprios e restringi-Lo a suas próprias noções. Em vez disso, vocês deveriam exigir de si mesmos como deveriam buscar as pegadas de Deus, como deveriam aceitar a aparição de Deus e como deveriam se submeter à nova obra de Deus; isso é o que o homem deveria fazer. Como o homem não é a verdade e não possui a verdade, ele deve buscar, aceitar e obedecer(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Apêndice 1: A aparição de Deus inaugurou uma nova era”). Li essa passagem mais uma vez logo em seguida. Pensei que, onde a voz de Deus pode ser ouvida, Seus passos também podem ser encontrados. É lá que Deus aparece. Essas eram realmente as palavras de Deus? Ninguém além de Deus conseguiria dizer algo assim. É isso que eles leem na Igreja de Deus Todo-Poderoso, então, talvez Deus estivesse operando nessa igreja. Fiquei entusiasmada e continuei a ler.

Mais tarde, deparei-me com esta passagem: “Hoje, Deus voltou ao mundo para realizar a Sua obra. A primeira parada de Deus é o modelo do governo ditatorial: a China, o forte bastião do ateísmo. Deus ganhou um grupo de pessoas com Sua sabedoria e Seu poder. Durante esse período, Ele tem sido caçado pelo partido governante da China de todas as formas e submetido a grande sofrimento, sem lugar onde descansar a cabeça, incapaz de encontrar refúgio. Apesar disso, Deus ainda continua a obra que pretende realizar: Ele expressa a Sua voz e difunde o evangelho. Ninguém consegue compreender a onipotência de Deus. Na China, país que O considera um inimigo, Deus nunca cessou a Sua obra. Ao contrário, mais pessoas aceitaram Sua obra e palavra, pois Deus salva cada um dos membros da humanidade na maior extensão possível(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Apêndice 2: Deus preside o destino de toda a humanidade”). Mas quando li esta parte: “Hoje, Deus voltou ao mundo para realizar a Sua obra. A primeira parada de Deus é o modelo do governo ditatorial: a China”, eu pausei imediatamente e me senti decepcionada. Com meus olhos fixados nessas duas frases, eu fiquei pensando: “Deus, na China? Como isso pode ser? Talvez não deva ler isso — e se eu me desviar?”. Mas então pensei que essas palavras pareciam ser a voz de Deus. Se eu não investigasse isso e o Senhor realmente tivesse retornado, eu não perderia minha chance? Eu fiquei muito dividida e não conseguia parar de me perguntar: Por que Deus apareceria e operaria na China? Comparei isso com a Bíblia e li o que o Senhor Jesus disse: “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem(Mateus 24:27). O “oriente” era uma referência à China? Mas a China era tão retrógrada, e o ateísmo detinha todo o poder no país. Deus poderia aparecer e operar na China? Esse livro afirmava claramente que isso era fato. Ainda assim, eu hesitei — eu deveria continuar ou desistir? Então me lembrei de quanto eu tinha lutado em minha busca durante todos esses anos. Contanto que houvesse um raio de esperança, eu não poderia desistir. Assim, decidi ir à Igreja de Deus Todo-Poderoso para investigar.

No dia seguinte, fui para a Igreja de Deus Todo-Poderoso. Um irmão estava no meio de um sermão e falava exatamente sobre o que eu estava me perguntando — sobre como se livrar do pecado. Ele estava lendo as palavras de Deus Todo-Poderoso. “Na Era da Graça, os demônios eram expulsos do homem com a imposição das mãos e pela oração, mas os caracteres corruptos dentro do homem ainda permaneciam. O homem foi curado de sua doença e teve seus pecados perdoados, mas quanto a como exatamente o homem seria purificado dos caracteres satânicos corruptos dentro dele, essa obra ainda estava por ser feita. O homem foi apenas salvo e teve seus pecados perdoados por sua fé, mas a natureza pecaminosa do homem não foi extirpada e ainda permaneceu dentro dele. Os pecados do homem foram perdoados por meio da agência do Deus encarnado, mas isso não significou que o homem não tivesse mais pecado dentro de si. Os pecados do homem podiam ser perdoados através da oferta pelo pecado, mas quanto a como exatamente se pode fazer o homem não pecar mais, e como sua natureza pecaminosa pode ser extirpada completamente e transformada, ele não tem como resolver esse problema. Os pecados do homem foram perdoados, e isso foi por causa da obra da crucificação de Deus, mas o homem continuou a viver no seu caráter satânico corrupto antigo. Sendo assim, o homem deve ser completamente salvo de seu caráter satânico corrupto para que a natureza pecaminosa do homem seja completamente extirpada para nunca mais se desenvolver, permitindo, assim, que o caráter do homem seja transformado. Isso requer que o homem entenda a senda do crescimento na vida, entenda o caminho da vida e entenda o caminho para mudar seu caráter. Além disso, requer que o homem aja de acordo com essa senda, para que o caráter do homem possa ser mudado paulatinamente e que ele possa viver sob o brilho da luz, para que tudo o que ele faça esteja de acordo com a vontade de Deus, para que ele possa eliminar o seu caráter satânico corrupto e para que possa libertar-se da influência das trevas de Satanás, emergindo, assim, completamente do pecado. Só então o homem receberá a salvação completa(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O mistério da encarnação (4)”).

Ele comunicou que: “As palavras de Deus Todo-Poderoso nos mostram que, na Era da Graça, Deus só fez a obra de redenção. O Senhor Jesus espalhou o evangelho do reino, instruindo as pessoas a confessarem e se arrependerem. Ele curou os enfermos, expulsou demônios e perdoou os pecados das pessoas. Ele também concedeu graça ilimitada à humanidade. Finalmente, ele foi crucificado como uma oferta pelo pecado para toda a humanidade. Desde então, para termos nossos pecados perdoados e desfrutarmos da graça e das bênçãos de Deus, tudo que precisamos fazer é orar e confessar. Essa foi a obra do Senhor Jesus na Era da Graça. Quando o Senhor Jesus completou a obra de redenção, isso significou que a obra de salvação de Deus estava terminada? É claro que não. A obra de redenção só perdoou nossos pecados, mas a raiz da nossa pecaminosidade e a nossa natureza pecaminosa não foram resolvidas. Ainda não conseguimos deixar de pecar o tempo todo. Somos arrogantes, exibimos-nos, mentimos e enganamos. Às vezes, sentimos coisas como inveja e ódio. Vivemos num estado de pecar durante o dia e de confessar à noite, do qual não conseguimos escapar. Hebreus 12:14 diz: ‘Sem santificação, ninguém verá o Senhor’. Deus é santo e justo. Como nós, que somos imundos e corruptos, somos dignos de entrar no reino dos céus? Deus Todo-Poderoso veio nos últimos dias, expressando verdades e fazendo a obra de julgamento para resolver nossa natureza pecaminosa, para permitir que nos livremos dos laços e das restrições do pecado, sejamos purificados, e para nos levar para o reino de Deus. Isso cumpre as profecias do Senhor Jesus: ‘Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade(João 16:12-13). ‘Eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia(João 12:47-48). Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso professou milhões de palavras, expressando todas as verdades necessárias para purificar e salvar plenamente a humanidade. Ele julga e expõe todos os nossos caracteres corruptos contrários a Deus e nossa natureza satânica, revelando a raiz da nossa pecaminosidade e resistência a Deus. Ele também nos aponta a senda para nos livrar do pecado e ganhar a salvação de Deus. O único jeito de ver a verdade da nossa corrupção é aceitar o julgamento e castigo das palavras de Deus, então podemos sentir remorso, odiar a nós mesmos e nos arrepender diante de Deus, ser libertos da corrupção e purificados. A obra de julgamento de Deus nos últimos dias é a nossa única senda para sermos purificados, salvos e entrar no reino dos céus”.

A comunhão desse irmão foi tão esclarecedora, foi como se um peso enorme fosse retirado dos meus ombros. Acontece que o Senhor Jesus fez a obra de redenção e que os pecados do homem foram perdoados por meio de uma oferta pelo pecado, mas que a natureza pecaminosa permanecia dentro dele. Aceitar a obra de julgamento de Deus dos últimos dias é o único jeito de resolver o problema do pecado, de escapar dos laços e das restrições do pecado, de ser purificado e de ser digno de entrar no reino de Deus. Só o Próprio Deus poderia revelar os mistérios de Sua obra de gerenciamento e só Deus pode purificar e salvar a humanidade plenamente. Tive certeza de que essa era a obra de Deus — fiquei entusiasmada.

No dia seguinte, uma irmã da Igreja de Deus Todo-Poderoso leu uma passagem das palavras de Deus para mim. “Cristo dos últimos dias usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a substância do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à substância do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não torna clara a natureza do homem simplesmente com algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda a longo prazo. Todos esses métodos diferentes de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo podem ser chamados de julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido em relação a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua essência corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a essência dessa obra é, de fato, a obra de revelar a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade”). Depois de ler isso, ela compartilhou comunhão e testemunho comigo que me deram uma clareza maior. Nos últimos dias, Deus expressa verdades e faz a obra de julgamento para resolver a natureza pecaminosa do homem. Se não aceitarmos o julgamento de Deus, mas passarmos toda a nossa vida na religião, não escaparemos do pecado nem seremos purificados. Graças à misericórdia e graça de Deus, finalmente encontrei a senda para me purificar do pecado. Eu estava tão animada que não consegui segurar as lágrimas. Lembrei-me dos últimos oito anos, de como eu tinha visitado inúmeras igrejas, grandes e pequenas, à procura da senda para me livrar do pecado e entrar no reino dos céus. Mas eu sempre entrava esperançosa e saía decepcionada. Foi a graça de Deus que me permitiu ouvir Sua voz e ver Sua aparição. Eu fui muito abençoada! Eu me senti igual a uma criança perdida que finalmente retorna à sua mãe após anos de andanças. Eu senti uma paz e alegria que não consigo descrever.

No entanto, eu ainda tinha alguma confusão que não tinha sido resolvida. Eu perguntei a essa irmã: “O povo chinês não tem cultura e é contra Deus. Por que Deus apareceria e operaria lá nos últimos dias?”. Ela leu uma passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso para mim. “A obra de Jeová foi a criação do mundo, foi o início; este estágio da obra é o fim e a conclusão da obra. No início, a obra de Deus foi realizada entre os escolhidos de Israel e ela foi o alvorecer de uma nova época no mais santo de todos os lugares. O último estágio da obra é realizado no mais impuro de todos os países, para julgar o mundo e levar ao fim da era. No primeiro estágio, a obra de Deus foi feita no mais brilhante de todos os lugares, enquanto o último estágio é realizado no mais tenebroso de todos os lugares, e essas trevas serão expulsas, a luz surgirá e todo o povo conquistado. Quando as pessoas deste lugar mais impuro e mais tenebroso de todos tiverem sido conquistadas e toda a população tiver reconhecido que existe um Deus, que é o verdadeiro Deus, quando cada pessoa tiver sido totalmente convencida, esse fato será utilizado para realizar a obra de conquista em todo o universo. Este estágio da obra é simbólico: uma vez concluída a obra desta era, a obra de seis mil anos de gerenciamento chegará a um fim completo. Uma vez que aqueles que estão no mais tenebroso de todos os lugares tiverem sido conquistados, é evidente que também será assim em todos os outros lugares. Como tal, apenas a obra de conquista na China carrega um simbolismo significativo. A China incorpora todas as forças das trevas, e o povo da China representa todos aqueles que são da carne, de Satanás e de carne e sangue. O povo chinês foi o mais corrompido pelo grande dragão vermelho, que tem a mais forte oposição a Deus, cuja humanidade é mais baixa e impura e, por isso, ele é o arquétipo de toda a humanidade corrupta. Isso não quer dizer que os outros países não tenham problema nenhum; as noções do homem são todas iguais e, embora as pessoas desses países possam ser de bom calibre, se não conhecem a Deus, então devem se opor a Ele. […] É nas pessoas da China que a corrupção, a impureza, a injustiça, a oposição e a rebeldia se manifestam mais completamente e se revelam em todas as suas variadas formas. Por um lado, elas são de baixo calibre e, por outro, sua vida e mentalidade são atrasadas, e seus hábitos, ambiente social, família de nascimentotodos são baixos e os mais atrasados. Seu status também é baixo. A obra é simbólica neste lugar, e após esta obra de teste ter sido realizada em sua totalidade, a obra subsequente de Deus será muito mais fácil. Se este estágio da obra puder ser concluído, então a obra subsequente, nem é preciso dizer. Uma vez que esta etapa da obra tiver sido realizada, um grande êxito terá sido plenamente alcançado, e a obra de conquista por todo o universo terá chegado totalmente ao fim. De fato, assim que a obra entre vocês tiver sido bem-sucedida, isso será equivalente a um sucesso em todo o universo. Essa é a importância do porquê faço vocês servirem de modelos e exemplos(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “A visão da obra de Deus (2)”). Então comunicou que “As palavras de Deus são muito claras. É muito significativo que Deus apareça e opere na China nos últimos dias. Agora a obra de Deus é a obra de julgamento e purificação. Ele está expressando verdades para expor a natureza satânica e antideus do homem e nossos vários caracteres corruptos. Ele está nos mostrando Seu caráter justo, majestoso e irado, que não tolera ofensa. É por isso que Ele teve que escolher os mais corrompidos e mais contrários a Deus para usá-los como exemplo. Operar entre essas pessoas é o único jeito de revelar cada tipo de corrupção na humanidade e mostrar melhor a Sua santidade e justiça. É assim que Ele pode alcançar os melhores resultados em Sua obra de julgamento. Além disso, a China é a toca do grande dragão vermelho. O grande dragão vermelho é a representação de Satanás — essas são as pessoas que Satanás corrompeu mais profundamente. É por isso que a China é o eixo do mal do mundo e os chineses são os mais corrompidos. São eles que mais negam e resistem a Deus e que têm a pior humanidade. Os chineses são a personificação da humanidade corrupta. O fato de Deus aparecer, operar e expressar verdades na China, expor cada pedacinho da corrupção e rebeldia do povo chinês pode conquistar melhor a humanidade. Pode mostrar com maior eficiência a essência e a verdade de quão profundamente Satanás corrompeu o homem. Além disso, ao operar no país mais imundo, mais corrupto e mais antideus, ao conquistar, purificar e transformar o povo mais inculto e mais corrupto da China, será mais fácil salvar as pessoas de outros países. O fato de Deus operar desse jeito permite que toda a humanidade veja o grande poder de Deus e seja totalmente convencida. Isso revela o poder e a autoridade de Deus e Sua sabedoria e onipotência”.

Depois disso, ela leu mais das palavras de Deus. “Os chineses nunca creram em Deus; eles nunca serviram a Jeová e nunca serviram a Jesus. Eles simplesmente se curvam, queimam incenso, queimam papel de joss e adoram Buda. Eles simplesmente adoram ídolostodos são rebeldes ao extremo. Por isso, quanto mais baixa for a posição das pessoas, mais ela mostra que o que Deus ganha de vocês é glória ainda maior. […] De acordo com as noções humanas, Eu teria de nascer em um belo país para mostrar que sou de status elevado, para mostrar que sou de grande valor, para mostrar a Minha honra, santidade e grandeza. Se Eu tivesse nascido em um lugar que Me reconhecesse, em uma família de elite, e se Eu fosse de posição e status altos, então seria tratado muito bem. Isso não beneficiaria a Minha obra, e tão grande salvação ainda poderia ser revelada então? Todos os que Me veem obedeceriam a Mim e não estariam poluídos com imundície. Eu deveria ter nascido nesse tipo de lugar. É nisso que vocês acreditam. Mas pense nisto: Deus veio à terra por prazer ou para operar? Se operasse nesse tipo de lugar tranquilo e confortável, Eu poderia ganhar a Minha glória completa? Eu seria capaz de conquistar toda a Minha criação? Quando Deus veio à terra, Ele não era do mundo e não Se tornou carne para desfrutar do mundo. O lugar onde o operar revelaria Seu caráter e que seria mais significativo é o lugar onde Ele nasceu. Seja uma terra santa ou uma terra imunda, não importa onde Ele opere, Ele é santo. Tudo no mundo foi criado por Ele, embora tudo tenha sido corrompido por Satanás. Entretanto, todas as coisas ainda pertencem a Ele; todas elas estão em Suas mãos. Ele vem para uma terra imunda e opera ali a fim de revelar a Sua santidade; Ele só faz isso por causa da Sua obra, o que significa que Ele suporta uma grande humilhação para fazer tal obra a fim de salvar as pessoas dessa terra imunda. Isso é feito para dar testemunho, por causa de toda a humanidade. O que tal obra mostra às pessoas é a justiça de Deus, e é ainda mais capaz de mostrar a supremacia de Deus. Sua grandeza e retidão são manifestadas na salvação de um grupo de pessoas humildes a quem os outros desdenham. Nascer em uma terra imunda não prova, de modo algum, que Ele é humilde; simplesmente permite que toda a criação veja a Sua grandeza e o Seu amor verdadeiro pela humanidade. Quanto mais Ele faz assim, mais isso revela o Seu amor puro, Seu amor sem defeito pelo homem. Deus é santo e justo. Embora Ele tenha nascido em uma terra imunda, e embora viva com pessoas que são cheias de imundície, assim como Jesus viveu com pecadores na Era da Graça, cada parte de Sua obra não é feita pelo bem da sobrevivência de toda a humanidade? Não é tudo para que a humanidade possa ganhar uma grande salvação? Há dois mil anos, Ele viveu com pecadores durante alguns anos. Isso se deu pelo bem da redenção. Hoje, Ele está vivendo com um grupo de pessoas imundas e humildes. Isso é para o bem da salvação. Toda a Sua obra não é pelo bem de vocês, humanos? Se não é para salvar a humanidade, por que Ele teria vivido e sofrido com pecadores por tantos anos depois de nascer em uma manjedoura? E se não é para salvar a humanidade, porque Ele retornaria para a carne uma segunda vez, nasceria nesta terra onde os demônios congregam, viveria com essas pessoas que têm sido profundamente corrompidas por Satanás? Deus não é fiel? Que parte de Sua obra não tem sido feita pela humanidade? Que parte não tem sido para o destino de vocês? Deus é santoisso é imutável! Ele não é poluído pela imundície, embora tenha vindo para uma terra imunda; tudo isso só pode significar que o amor de Deus pela humanidade é extremamente desinteressado e o sofrimento e a humilhação que Ele suporta são extremamente grandes!(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O significado de salvar os descendentes de Moabe”).

Depois, comunicou que “As palavras de Deus nos dizem que o fato de Deus tornar-Se carne nos últimos dias, aparecer e operar na China tem um significado enorme. Os chineses são o povo que mais resiste e odeia a Deus. São os que mais carecem de calibre e humanidade. Mas Deus encarnou lá, foi à China para operar, expressando a verdade com tolerância e paciência incríveis. Deus suportou tremenda humilhação para salvá-los, as pessoas mais imundas e corruptas. Isso revela ainda mais como Deus é humilde e oculto e nos mostra Sua santidade e justiça, Seu amor altruísta e genuíno pela humanidade. Além disso, podemos ver que Deus é o Senhor da criação. Ele tem a autoridade para fazer a Sua obra em qualquer país, entre qualquer povo, mas não importa em que país Ele apareça e opere, Sua obra é para toda a humanidade — é para salvar toda a raça humana. Nos últimos dias, Deus Todo-Poderoso apareceu e está operando na China, expressando verdades. Ele já formou um grupo de vencedores, e agora Seu evangelho está se espalhando pelo planeta. A obra e as palavras de Deus Todo-Poderoso são iguais a uma grande luz que resplandece desde o Oriente até o Ocidente. Mais e mais pessoas estão ouvindo a voz de Deus, voltando-se para Deus Todo-Poderoso em multidões, aceitando a purificação e salvação que vem de Deus. Se seguirmos nossas noções e imaginações, achando que, já que os dois estágios anteriores da obra de Deus foram em Israel, Ele é o Deus dos israelitas e não apareceria e operaria na China, isso não seria delimitá-Lo? Deus disse: ‘É grande entre as nações o Meu nome(Malaquias 1:11). Como, então, isso seria cumprido? Nos últimos dias, o fato de Deus Se tornar carne e operar na China, onde domina o ateísmo, destrói completamente as noções humanas. Isso nos mostra que Deus não é só o Deus dos israelitas, mas é também o Deus dos gentios. Ele é o Deus de toda a humanidade, não só de um único país ou povo. O fato de Deus encarnar na China, aparecer e operar lá é incrivelmente significativo!”.

Fiquei muito envergonhada após ouvir a comunhão dela. Eu não entendia a obra de Deus, só acompanhava os pastores em sua delimitação de Deus, achando que Ele não poderia operar na China. Como eu era arrogante e ignorante! Só de pensar nisso, fico com medo. Graças à graça de Deus, eu tive a boa sorte de ouvir Sua voz e aceitar Sua obra dos últimos dias. Caso contrário, eu ainda estaria delimitando Deus com base em minhas noções, condenando Sua aparição e obra, e eu não teria nenhuma esperança de ganhar a Sua salvação. Sou grata pela salvação de Deus do fundo do meu coração. Também experimentei pessoalmente o que o Senhor Jesus disse: “E quem busca, acha; e ao que bate, abrir-se-lhe-á(Mateus 7:8). Essas palavras são tão reais, e Deus é fiel. Contanto que busquemos, Deus nos guiará e esclarecerá. Graças a Deus Todo-Poderoso!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Desvendando o enigma da Trindade

Por Qiuzhi, Cingapura Vinte anos atrás, um presbítero me converteu ao cristianismo. Ele me disse que, de tudo o que há no universo, existe...

Seguindo os passos do Cordeiro

“Se o homem crê em Deus, deve seguir de perto as pegadas de Deus, passo a passo; deve ‘seguir o Cordeiro aonde quer que Ele vá’. Somente...

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Whatsapp