Encontrar o seu lugar é crucial

25 de Outubro de 2022

Por Zhou Yuqi, China

Certa vez, durante uma conversa, ouvi um líder de igreja dizer: “A irmã Gao tem bom calibre, compreende as coisas com pureza e comunga a verdade de forma prática. Planejo treiná-la para que faça trabalho da igreja”. Depois de ouvir as palavras do líder, senti um aperto no coração. No passado, a irmã Gao e eu fazíamos trabalho geral, mas agora ela seria líder, enquanto eu ainda fazia trabalho geral. Por que eu era tão deficiente? Passei a manhã toda deprimida e distraída no meu dever. Mais tarde, a irmã Gao foi transferida e o líder perguntou se eu queria assumir o trabalho que era da irmã Gao e, ao mesmo tempo, ser a supervisora do trabalho geral. Na hora, eu me senti um pouco triste. Embora eu recebesse o título de supervisora, ainda seria apenas trabalho geral. Não importava quão bem eu fizesse isso, ninguém saberia, ao contrário de ser líder, alguém que a igreja está focada em cultivar e que os irmãos admiram e apoiam. Eu achava que o trabalho geral era inferior, então não o queria aceitar. Eu pensei: “Se eu assumir esse dever, o que os meus irmãos pensarão de mim? Eles vão pensar que eu acreditei em Deus por anos sem buscar a verdade ou progredir, e é por isso que eu sempre fiz trabalho geral? Isso seria tão vergonhoso!”. Mas pensando bem, esse dever veio a mim com a permissão de Deus. Mesmo que não estivesse de acordo com os meus desejos, eu tinha que me submeter e não agir por preferência pessoal, então, com relutância, respondi ao meu líder que estava disposta a aceitar esse dever.

Depois de um tempo, ouvi o líder dizer: “O irmão Wang tem bom calibre e, com um pouco de esforço na entrada na vida, ele pode ser cultivado”. Depois de ouvir isso, eu me senti ainda pior. Eu supervisionava o trabalho do irmão Wang, e até ele era alguém que o líder queria cultivar, então por que ninguém mencionou o meu nome? Eu supervisionei o trabalho dele, mas não fui promovida; na verdade, eu estava parada. Como os outros me veriam? Eu era tão ruim assim? Eu tinha a capacidade de gerenciar o trabalho, descobrir e resolver problemas. Às vezes, quando o líder discutia as coisas, eu conseguia expressar algumas opiniões e dar sugestões. Por que o líder não conseguia ver meus pontos fortes? Eu ficaria feliz se o líder mencionasse o meu nome e dissesse que eu era adequada para promoção, mas precisava supervisionar o trabalho geral. Isso provaria que eu não era tão ruim, e me faria me sentir melhor. Nesses dias, quando pensava nisso, eu ficava muito aborrecida. Sentia-me totalmente desanimada, não queria falar com os meus irmãos e não suportava um fardo no meu dever. Quando os outros me relatavam problemas, eu não pensava nisso com tanto cuidado quanto costumava.

Certa vez, meu supervisor me enviou uma carta pedindo que eu cuidasse de alguns trabalhos, mas não prestei atenção ao conteúdo da carta, o que afetou meu trabalho. Um dia, o líder me pediu para entregar algo ao grupo reunido da irmã Gao. Quando ouvi isso, hesitei em ir, com medo do que a irmã Gao pensaria de mim. Fizemos o mesmo dever antes, mas agora ela havia sido promovida, e eu ainda estava fazendo o trabalho geral. Ela me desprezaria e pensaria que eu era inútil? Mas temi afetar o trabalho se eu não fosse, então tive que aguentar. Quando cheguei lá, para impedir que a irmã Gao me reconhecesse, curvei as costas e enfiei a cara no celular por mais de meia hora. Durante esse tempo, alguns irmãos conversaram comigo, mas não ousei levantar a cabeça com medo de ser reconhecida pela irmã Gao. Naquele momento, senti-me inútil. Fiquei tão aborrecida que queria chorar. Não pude deixar de correr para outro quarto, olhar para o céu noturno e chorar em silêncio. Eu acreditava em Deus havia muitos anos, mas achava que não era valorizada pelo meu líder. Enquanto outros conseguiam se tornar líderes, eu estava presa fazendo trabalho geral. Qual era o sentido de viver desse jeito? Fiquei assustada quando percebi que estava pensando assim. Como eu poderia ter tais pensamentos? Nesse momento, lembrei-me vagamente das palavras de Deus: “Para os anticristos, status e prestígio são sua vida. […] Você poderia colocá-los numa selva primordial, no meio das montanhas, e, mesmo assim, eles não deixariam de lado sua busca de status e prestígio(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Nove: Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (parte 3)”). A palavra de Deus descrevia meu estado, então encontrei e li esta passagem. Deus Todo-Poderoso diz: “E assim, para os anticristos, status e prestígio são sua vida. Não importa como vivam, não importa o ambiente em que vivam, não importa o trabalho que façam, não importa ao que aspirem, quais sejam seus objetivos, qual seja a direção de sua vida, tudo gira em torno de ter uma boa reputação e uma posição alta. E esse objetivo não muda; eles nunca conseguem deixá-lo de lado. Essa é a face verdadeira dos anticristos e sua essência. Você poderia colocá-los numa selva primordial, no meio das montanhas, e, mesmo assim, eles não deixariam de lado sua busca de status e prestígio. Você pode colocá-los em qualquer grupo de pessoas, e tudo em que conseguem pensar continua sendo status e prestígio. Embora os anticristos também acreditem em Deus, eles veem a busca por status e prestígio como equivalente à fé em Deus e lhe atribuem peso igual. O que quer dizer que, enquanto trilham a senda de fé em Deus, eles também buscam status e prestígio. Pode-se dizer que, no coração dos anticristos, eles acreditam que a fé em Deus e a busca da verdade são a busca de status e prestígio; a busca de status e prestígio também é a busca da verdade, e ganhar status e prestígio é ganhar verdade e vida. Se acham que não têm prestígio nem status, que ninguém os admira, ou os venera, ou os segue, eles ficam muito frustrados, acreditam que não faz sentido acreditar em Deus, que isso não tem valor, e dizem para si mesmos: ‘Essa fé em Deus é um fracasso? É inútil?’. Muitas vezes eles ponderam sobre tais coisas em seu coração, ponderam sobre como podem construir um lugar para si na casa de Deus, como podem ter uma reputação elevada na igreja, para que as pessoas escutem quando eles falam, e os apoiem quando eles agem, e os sigam para onde quer que eles vão; para que tenham uma voz na igreja, uma reputação, para que desfrutem de benefícios e tenham statuseles ponderam sobre tais coisas com frequência. Isso é o que essas pessoas buscam(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Nove: Eles só cumprem seu dever para se distinguir e alimentar seus próprios interesses e ambições; eles nunca levam em consideração os interesses da casa de Deus e até traem esses interesses em troca de glória pessoal (parte 3)”). Com a palavra de Deus, aprendi que em tudo o que fazem, os anticristos consideram prestígio e status próprios em primeiro lugar, nunca desistem de buscar fama e status e, para eles, o status é tão importante quanto a vida deles. Eu refleti: “Por que nunca quero fazer trabalho geral? Por que estou tão preocupada em ser líder?”. Percebi que o principal motivo era que eu achava que os líderes tinham status. Eles não são apenas admirados e aprovados pelos irmãos, os líderes de nível superior os valorizam muito, e a igreja se concentra em cultivá-los. Eu achava que era bom ser líder, poder me exibir e ter a aprovação de todos, e que só ser líder significava que eu era um sucesso. Eu achava, também, que fazer trabalho geral era cuidar de assuntos externos, que apenas aqueles que não buscam a verdade cumprem tais deveres, e que os outros os desprezam. Por causa dessas ideias equivocadas, quando vi todos ao meu redor sendo promovidos, menos eu, fiquei muito magoada e quis que o líder mencionasse o meu nome. Mas quando o líder promoveu outros em vez de a mim, fiquei tão infeliz que não queria ver ninguém e não tinha mais vontade de cumprir meu dever. Passar todos os dias atormentada por prestígio e status era horrível, a ponto de sentir que não valia a pena viver. Perseguir prestígio e status assim não era seguir a mesma senda de um anticristo? Quando percebi isso, fiquei com medo, então orei a Deus para me arrepender: “Deus, meu desejo de prestígio e status é muito forte. Não quero viver nesse estado de desobediência. Por favor, guia-me para me libertar dos grilhões da fama e do status”.

Certo dia, ao ler a palavra de Deus, minhas opiniões mudaram um pouco. Deus Todo-Poderoso diz: “Vocês sempre querem estender suas asas e ganhar o céu, vocês sempre querem voar sozinhos, ser a águia em vez do passarinho? Que caráter é esse? Esse é o princípio da conduta humana? Sua busca de conduta humana devia se basear nas palavras de Deus; só as palavras de Deus são a verdade. Vocês foram corrompidos profundamente demais por Satanás e sempre tomam a cultura tradicionalas palavras de Satanáscomo a verdade, como objeto de sua busca, o que torna fácil, para vocês, seguir a senda errada, trilhar a senda de resistir a Deus. Os pensamentos e as opiniões da humanidade corrupta e as coisas que ela busca são contrários à vontade de Deus, à verdade e às leis do governo de Deus sobre tudo, à Sua orquestração de tudo e ao Seu controle sobre o destino da humanidade. Então, por mais correto e sensato que seja esse tipo de busca de acordo com as crenças e noções humanas, sob a perspectiva de Deus, elas não são coisas positivas e não estão alinhadas com a Sua vontade. Nada nunca é fácil para você porque você vai contra o fato do governo de Deus sobre o destino da humanidade, você quer andar sozinho e se livrar do governo e do controle de Deus sem ser obediente. Não é esse o caso? Por que nada corre fácil para você? (Queremos nos livrar do governo de Deus.) O que é que incita esse desejo nas pessoas, por que elas sempre querem controlar seu destino, planejar seu futuro, controlar perspectivas, direção e objetivos de vida? De onde vem esse ponto de partida? (De um caráter satânico corrupto.) O que, então, um caráter satânico corrupto traz para as pessoas? (Oposição a Deus.) O que resulta da oposição das pessoas a Deus? (Dor.) Dor? É destruição! Dor não é a metade disso. O que você vê bem diante de seus olhos é dor, negatividade e fraqueza, e é resistência e queixasque resultado essas coisas trarão? Aniquilação! Isso não é coisa pequena e não é brincadeira. As pessoas que não têm um coração que teme a Deus não conseguem ver isso(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Um caráter corrupto só pode ser resolvido aceitando-se a verdade”). Eu era igual ao que a palavra de Deus revelou. Eu queria ser uma águia, não uma andorinha, e achava que o trabalho geral fazia de mim uma andorinha, alguém que não valia a pena treinar; menosprezada. Os líderes, para mim, eram como águias. Eles tinham potencial e eram valorizados e admirados pelos outros. Eu vivia segundo “o homem luta para subir; a água flui para baixo”, “assim como uma árvore vive por sua casca, o homem vive por sua fama”, “as pessoas deveriam se esforçar para alcançar a dignidade”, e outras toxinas satânicas. Eu pensava que, para viver uma vida boa, as pessoas tinham que subir cada vez mais alto, e quanto mais alto o seu status, melhor, ou você está vivendo uma vida inútil. Sob o controle dessas ideias equivocadas, eu não conseguia cumprir meu dever de modo realista e sempre buscava ser líder para que as pessoas me admirassem. Quando vi os irmãos ao meu redor sendo escolhidos como líderes, fiquei triste, incapaz de aceitar e resistente. Eu pensei: “Não sou pior do que ninguém. Por que outras pessoas podem ser líderes, mas estou presa fazendo trabalho geral?”. Comecei a fazer reclamações contra Deus e achava que as pessoas que fazem o trabalho geral não buscam a verdade, então eu vivia negativa e comecei a ser superficial e negligente no meu dever, o que afetou meu trabalho. Onde estavam minha lealdade e minha obediência a Deus? Minha ambição era grande demais! Eu sabia que o calibre de cada pessoa e os deveres que ela desempenha são todos preordenados por Deus, incluindo o dever que eu desempenhava então, portanto eu deveria aceitar e obedecer. Sempre senti que ninguém me valorizava por fazer trabalho geral, e fiquei triste, mas isso se devia às minhas opiniões erradas sobre a busca e à minha incapacidade de obedecer ao governo de Deus. Eu era incapaz de obedecer às regras e aos arranjos de Deus, era passiva e reclamava. Em essência, eu estava me opondo, resistindo e me rebelando contra Deus. Se eu continuasse assim, só poderia acabar no Inferno.

Depois disso, li duas passagens da palavra de Deus. “Se as pessoas têm um senso de fardo em relação ao trabalho da igreja e desejam se envolver nele, isso é bom; mas elas devem refletir sobre se elas entendem a verdade, se são capazes de comungar a verdade para resolver problemas, se são capazes de se submeter verdadeiramente à obra de Deus, e se são capazes de executar o trabalho da igreja adequadamente, de acordo com os arranjos de trabalho. Se cumprem esses critérios, elas podem se apresentar para ser líder ou obreiro. O que quero dizer com isso é que, no mínimo, as pessoas devem possuir autoconsciência. Primeiro veja se você é capaz de distinguir entre diferentes tipos de pessoas, se você entende a verdade e é capaz de fazer as coisas de acordo com os princípios. Se você cumpre essas exigências, você é apto a ser líder ou obreiro. Se você não é capaz de avaliar a si mesmo, você pode perguntar às pessoas à sua volta que estão familiarizadas com você ou que são próximas de você. Se todas elas dizem que o seu calibre é insuficiente para ser líder, e que você já vai bem quando consegue completar seu trabalho, não desperdice tempo tentando conhecer a si mesmo. Quando seu calibre é pobre, não gaste todo o seu tempo querendo ser um lídersimplesmente faça o que pode, cumpra o seu dever corretamente, com ambos os pés no chão, para que você possa ter paz de espírito. Isso também é bom. E se você é capaz de ser um líder, se você realmente possui tal calibre e aptidão, se você possui as habilidades de trabalho e tem um senso de fardo, você é exatamente o tipo de pessoa do qual a casa de Deus carece, e você certamente será promovido e cultivado; mas há o tempo de Deus em todas as coisas. Esse desejoo desejo de ser promovidonão é ambição, mas você deve ter o calibre e cumprir os critérios para ser um líder. Se o seu calibre é pobre, mas ainda assim você passa todo o seu tempo querendo ser um líder, ou assumir uma tarefa importante, ou ser responsável pelo trabalho geral, ou fazer algo que lhe permite se distinguir, então eu lhe digo: isso é ambição, e você deve desconfiar da ambição; a ambição pode trazer desastre. As pessoas têm motivação própria e estão dispostas a lutar pela verdade, o que não é um problema; algumas pessoas cumprem os critérios para ser líderes, outras não. Para aqueles que cumprem os critérios para buscar ser um líder não é, para eles, algo ruim; mas as pessoas que não cumprem esses critérios devem continuar em seu dever, é melhor, para elas, cumprir adequadamente o dever que está diretamente na frente delas, cumpri-lo de acordo com os princípios e de acordo com as exigências da casa de Deus. Para elas, é melhor, mais seguro, mais realista(A Palavra, vol. 5: As responsabilidades dos líderes e dos obreiros). “As pessoas devem ter o entendimento e a atitude corretos em relação a promoção e cultivação; nessas questões, elas devem buscar a verdade e não seguir vontade própria nem ter desejos ambiciosos. Se você sente que o seu calibre é bom, mas a casa de Deus nunca o promoveu nem tem quaisquer planos para cultivá-lo, não fique frustrado nem comece a se queixar, só se concentre em buscar a verdade e em tentar ser melhor; quando você tem certa estatura e é capaz de fazer trabalho real, os escolhidos de Deus naturalmente escolherão você como líder. E se você acha que o seu calibre é pobre e que você não tem chance alguma de ser promovido ou cultivado, e que é impossível alcançar suas ambições, isso não é algo bom? Isso protegerá você! Quando seu calibre é pobre e você encontra um grupo de tolos cegos que escolhem você como líder, você não é colocado na linha de fogo? Você é incapaz de fazer qualquer trabalho, e seus olhos e seu coração são cegos. Tudo que você faz é uma interrupção; cada movimento seu é um malfeito. Você estaria melhor fazendo bem o trabalho do seu dever; no mínimo, não passará vergonha, e é melhor do que ser um falso líder e ser alvo de calúnia. Como pessoa, você deve conhecer o seu tamanho, deve ter um pouco de autoconsciência; se esse for o caso, você será capaz de evitar trilhar a senda errada e cometer erros sérios(A Palavra, vol. 5: As responsabilidades dos líderes e dos obreiros). Depois de ler as palavras de Deus, fiquei emocionada. Sempre me achei melhor que os irmãos ao meu redor, e queria ser líder, mas eu era realmente adequada para ser líder? Eu tinha, de fato, o calibre para ser líder? Os líderes devem buscar a verdade, ter a capacidade de trabalhar e ter boa humanidade. Não é qualquer um que pode ser líder. Se você não tem as qualificações para ser líder e não pode fazer trabalho prático, mesmo que se torne líder, você não permanecerá assim por muito tempo, e algumas pessoas são reveladas como falsos líderes. Na verdade, eu já tinha servido como líder de igreja antes, mas como o meu calibre era baixo e a minha habilidade de trabalho, ruim, eu não conseguia fazer trabalho prático e não conseguia resolver os problemas e dificuldades dos outros, o que prejudicou a entrada deles na vida e prejudicou o trabalho da igreja, então, finalmente, eu fui dispensada. Em termos de calibre e capacidade de trabalho, eu realmente não estava qualificada para ser líder. Em comparação, eu era boa no trabalho geral, conseguia realizar trabalho prático nessa área, e não era tão estressante. A igreja organiza o trabalho com base no calibre e na força de cada pessoa. Isso permite que as pessoas cumpram sua função normalmente e beneficia o trabalho da igreja. Mas eu não conhecia a minha medida. Eu claramente não tinha o calibre e as qualificações para ser líder, mas ainda me sentia talentosa e superior aos outros, e sempre queria ser promovida. Quando vi o líder promovendo os outros, mas não a mim, fiz queixas de que o líder não prestava atenção em mim, fui superficial no meu dever e fui hostil e negativa em relação a Deus. Eu fui muito arrogante, e eu não tinha senso nenhum! Quando reconheci isso, senti-me muito culpada e fui capaz de tratar meu dever corretamente, e estava disposta a permanecer no meu lugar e cumprir meu dever de maneira realista.

Mais tarde, ouvi um hino da palavra de Deus, “Eu sou só uma criaturinha”. “Ó Deus! Quer eu tenha status ou não, agora eu me entendo. Se meu status é alto, é por causa da Tua elevação, e, se é baixo, é por causa da Tua ordenação. Tudo está em Tuas mãos. Eu não tenho nenhuma escolha nem nenhuma queixa. Tu ordenaste que eu nascesse neste país e em meio a este povo, e tudo o que eu deveria fazer é ser completamente obediente sob o Teu domínio porque tudo está dentro do que ordenaste. Eu não penso em status; afinal de contas, não passo de uma criatura. Se Tu me colocares no poço sem fundo, no lago de fogo e enxofre, eu não passo de uma criatura. Se Tu me usares, eu sou uma criatura. Se me aperfeiçoares, eu ainda sou uma criatura. Se não me aperfeiçoares, eu ainda Te amarei porque não sou mais que uma criatura. Eu não sou mais que uma criatura minúscula criada pelo Senhor da criação, apenas uma entre todos os seres humanos criados. Foste Tu que me criaste, e agora mais uma vez me colocaste em Tuas mãos, para fazeres comigo o que quiseres. Eu estou disposta a ser Tua ferramenta e Teu contraste porque tudo é o que Tu ordenaste. Ninguém pode mudá-lo. Todas as coisas e todos os acontecimentos estão em Tuas mãos(Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos). Enquanto eu contemplava a letra, meu coração se iluminou. Meu status, alto ou baixo, foi predeterminado por Deus, e tendo status ou não, eu era um ser criado. Eu era um ser criado se tinha status alto, e ainda era um ser criado se tinha status baixo. Minha essência nunca mudaria. A igreja arranjou para que eu fizesse trabalho geral, então eu devia ficar na minha posição, fazer pleno uso dos meus pontos fortes e fazer o meu melhor para fazer bem o trabalho geral. Essa era a minha obrigação como ser criado. Com isso em mente, senti-me aliviada e orei silenciosamente a Deus: “Deus! Não quero ser negativa e me opor a Ti por causa do meu dever. Seja qual for o meu status, eu só quero cumprir sinceramente o dever de um ser criado para Te satisfazer”. Depois disso, não resisti mais aos ambientes arranjados por Deus. Eu ponderei sobre como cumprir bem meu dever e fiz meu trabalho de maneira realista. Praticando assim, me senti muito segura.

Mais tarde, refleti e percebi que havia outra razão pela qual eu odiava o trabalho geral: eu tinha uma visão ridícula e absurda do trabalho geral. Eu pensava que as pessoas que fazem o trabalho geral não buscam a verdade, que são inferiores e não têm esperança de salvação, e que apenas as pessoas que são promovidas a cargos importantes buscam a verdade, e têm chance de ser salvas. Li duas passagens da palavra de Deus que abordam essa visão falaciosa. Deus Todo-Poderoso diz: “Na casa de Deus, há menção constante da comissão de Deus e do cumprimento do dever. Como o dever passa a existir? Falando de modo geral, ele passa a existir como resultado da obra de gerenciamento de Deus de trazer a salvação para a humanidade; falando de modo específico, na medida em que a obra de gerenciamento de Deus se desdobra entre a humanidade, surgem vários trabalhos que requerem que as pessoas cooperem e os completem. Isso fez surgirem responsabilidades e missões para as pessoas cumprirem, e essas responsabilidades e missões são os deveres que Deus concede à humanidade. Na casa de Deus, as diferentes tarefas que requerem a cooperação das pessoas são os deveres que elas deveriam cumprir. Então, há diferenças entre os deveres quanto a serem melhores e piores, nobres e humildes ou grandes e pequenos? Tais diferenças não existem; contanto que algo tenha a ver com a obra de gerenciamento de Deus, seja uma exigência do trabalho de Sua casa, e seja exigido pela divulgação do evangelho de Deus, então é um dever da pessoa. Essa é a definição e a origem do dever. […] Não importa qual seja o seu dever, ele é uma missão que Deus lhe deu. Às vezes, pode ser preciso que você cuide ou salvaguarde um objeto importante. Isso pode ser uma questão relativamente trivial que só pode ser chamada uma responsabilidade sua, mas é uma tarefa que Deus lhe deu; você a recebeu Dele. Você a aceitou das mãos de Deus, e esse é o seu dever(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Qual o desempenho adequado do dever?”). “Não é o caso que as pessoas se tornam alguém que tem realidades da verdade assim que começam a cumprir seu dever. Cumprir um dever nada mais é do que um método e um canal a se usar. No cumprimento de seus deveres, as pessoas usam a busca da verdade para experimentar a obra de Deus, para entender gradualmente e aceitar a verdade, e então praticá-la. Então alcançam um estado por meio do qual elas descartam seu caráter corrupto, livram-se dos laços e do controle do caráter corrupto de Satanás e assim se tornam alguém que tem a realidade da verdade e alguém com uma humanidade normal. Só quando você tiver humanidade normal, o desempenho do seu dever e suas ações serão edificantes para as pessoas e satisfatórias para Deus. E só quando as pessoas são elogiadas por Deus pelo desempenho de seu dever, elas podem ser uma criatura aceitável de Deus(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “A fim de ganhar a verdade, deve-se aprender com as pessoas, questões e coisas próximas”). A palavra de Deus reverteu a minha visão equivocada do meu dever. Aprendi que os deveres surgem da obra de gestão de Deus para salvar as pessoas, e não há distinção entre alto e humilde ou grande e pequeno. Qualquer que seja o dever, é uma obrigação, uma responsabilidade para as pessoas, e as pessoas devem fazer o possível para realizá-lo. Se queremos que o trabalho da igreja prossiga sem problemas, é preciso a cooperação das pessoas que cumprem cada dever. Todo dever é indispensável. O trabalho dos líderes é importante, mas o trabalho geral também. Se algum elo estiver faltando, o trabalho da igreja é afetado. Um dever é uma coisa positiva, e é a senda pela qual as pessoas buscam a verdade e alcançam a salvação. É a coisa mais gloriosa que um ser criado pode fazer. Cumprir o meu dever é uma honra. Mas eu não sabia como apreciá-lo e ser grata, tentava classificar os deveres em altos e baixos e achava que o trabalho geral era inferior, inútil e vergonhoso. Eu não estava mostrando desprezo pelo meu dever? Qualquer que seja o seu dever, você deve buscar a verdade, abandonar seus caracteres corruptos e tornar-se um ser criado qualificado. Essa é a única maneira de ser salvo por Deus. Não é o caso de você possuir a verdade e ser salvo por ser líder. Mesmo se você for líder há anos, se não buscar a verdade, Deus não o aprovará. Pense nos anticristos e falsos líderes que são revelados. A igreja os treina para um dever importante, mas eles não buscam a verdade em seu dever. Eles buscam prestígio e status, se envolvem em empreendimentos pessoais, são hostis a Deus e, no final, são expulsos. Deus é justo, e Deus determina o desfecho das pessoas não com base no fato de terem um papel importante ou status elevado. O que mais importa é se seu caráter de vida muda e se elas buscam a verdade. Se você acredita em Deus por anos, mas não busca a verdade, e seu caráter de vida não muda, não importa qual dever você cumpra, você será revelado e expulso no final. Deus é justo e não trata as pessoas com preferência. Isso me lembra as palavras de Deus, “O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre”). Seu sucesso na crença em Deus depende da senda que você toma. Perseguir a verdade e cumprir o dever de um ser criado de maneira realista é a coisa mais importante. Minha experiência durante esse período me mostrou um pouco mais claramente a natureza da busca de prestígio e status. Buscar fama e status não é o caminho certo, é resistir a Deus. Nada importa mais do que buscar a verdade. Além disso, me deu também um pouco de autoconsciência e a visão correta de mim mesma, e a minha ambição de buscar ser líder não é mais tão forte. Quando ouço que certos irmãos foram escolhidos como líderes, embora às vezes isso ainda me afete emocionalmente, por meio da oração e da renúncia pessoal, já não fico tão constrangida e posso cooperar com meus irmãos no meu dever normalmente. Graças a Deus!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Whatsapp