Entenda estes 3 princípios e sua vida espiritual se tornará mais eficaz

06 de Agosto de 2020

Você já enfrentou o dilema de sentir que, apesar de fazer devocionais e orar diariamente, não está tirando muito proveito nem se comovendo? Por que isso acontece, exatamente? Como podemos obter resultados com nossos devocionais diários? Contanto que sigamos os três princípios de prática abaixo, poderemos melhorar nossa vida espiritual e crescer mais rapidamente.

1. Concentre-se em se aquietar diante de Deus ao fazer devocionais

Para que nossa vida espiritual dê frutos, precisamos adotar uma postura correta nos devocionais. Primeiro, temos de nos aquietar diante de Deus. Quanto mais fizermos isso, mais facilmente ganharemos o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo. Se não formos capazes de fazer isso, ao lermos as palavras de Deus, continuaremos pensando em coisas como trabalho, escola e família. Dessa maneira, estaremos apenas agindo sem nos envolver e tentando agradar a Deus em nosso devocionais, pois não estaremos exclusivamente focados em adorar a Deus e ler Suas palavras em oração. Com isso, é improvável que recebamos alguma iluminação do Espírito Santo, mesmo que compreendamos o significado literal das palavras de Deus.

As palavras de Deus dizem: “Uma vida espiritual normal é uma vida vivida diante de Deus. Ao orar, pode-se aquietar o coração diante de Deus e pela oração, pode-se buscar a iluminação do Espírito Santo, conhecer as palavras de Deus e entender a vontade de Deus. Ao comerem e beberem das Suas palavras, as pessoas podem ganhar um entendimento mais claro e mais profundo da obra atual de Deus. Elas também podem ganhar uma nova senda de prática e não se agarrarão à antiga; tudo o que elas praticam será para alcançar crescimento na vida” (‘A respeito de uma vida espiritual normal’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Se quiserem ter o coração verdadeiramente em paz diante de Deus, então vocês precisam fazer o trabalho de cooperação consciente. Isso quer dizer que cada um de vocês precisa ter um tempo para as suas devoções, um tempo em que deixam pessoas, eventos e coisas de lado; assentam seu coração e aquietam-se diante de Deus. Todos precisam ter anotações devocionais individuais, registrando seu conhecimento da palavra de Deus e como o seu espírito é comovido, independentemente de serem profundas ou superficiais; todos precisam aquietar seu coração diante de Deus com consciência. Se puder dedicar uma ou duas horas por dia à vida espiritual verdadeira, então nesse dia sua vida se sentirá enriquecida e seu coração ficará brilhante e claro. Se você viver esse tipo de vida espiritual todos os dias, então seu coração será capaz de voltar mais para a posse de Deus, seu espírito se tornará cada vez mais forte, sua condição melhorará constantemente, você se tornará mais capaz de trilhar a senda pela qual o Espírito Santo conduz e Deus lhe concederá bênçãos maiores. O propósito da sua vida espiritual é ganhar conscientemente a presença do Espírito Santo. Não é observar regras nem dirigir rituais religiosos, mas agir verdadeiramente em consonância com Deus, disciplinar verdadeiramente seu corpo — isso é o que o homem deveria fazer, assim vocês deveriam fazê-lo com o máximo esforço” (‘Uma vida espiritual normal conduz as pessoas à trilha certa’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus nos mostram que a prática de aquietar o coração diante Dele é necessária para uma boa vida espiritual. Antes do devocional, devemos conscientemente nos afastar de tudo o que possa nos interromper, nos afastar de todas as pessoas, eventos e coisas que possam desviar nosso coração de Deus. Em geral, nosso coração está mais em paz pela manhã, antes de nos ocuparmos com os vários afazeres pequenos de nossa vida e trabalho. Podemos orar a Deus nesse momento, contando a Ele tudo sobre nossas dificuldades e deficiências; podemos ler atentamente as palavras de Deus, ponderando e buscando Sua vontade e uma senda de prática. Quanto mais nos aquietarmos diante de Deus dessa maneira, maior a probabilidade de ganharmos a obra do Espírito Santo. Essa é uma maneira melhor de tirar proveito de nossos devocionais e nossa condição espiritual seguirá melhorando.

2. Concentre-se em ponderar as palavras de Deus nos devocionais

A segunda maneira de tirar mais proveito de nossos devocionais é nos concentrando em ponderar as palavras de Deus. Muitas pessoas leem as palavras de Deus em seus devocionais, mas não pensam nelas de verdade — apenas passam os olhos sobre elas e se contentam em entender seu significado superficial. No entanto, elas não ganham um entendimento real das vontades nem das exigências de Deus. Com tal atitude, por mais que leiam as palavras de Deus, não entenderão a verdade. Todos sabemos que Suas palavras são a verdade, são uma expressão de Seu caráter e revelam Sua própria vida. Estão repletas da vontade de Deus e, portanto, não são algo que possamos realmente entender dando-lhes atenção passageira. Temos de lê-las em oração e ponderar sobre elas repetidamente com um coração reverente e um desejo de ganhar o entendimento e a iluminação do Espírito Santo — essa é a única maneira de entender as verdades nas palavras de Deus, de entender o que elas realmente estão nos dizendo. Deus diz: “Dedicar-se de todo o coração às palavras de Deus envolve primeiramente buscar a verdade, buscar as intenções de Deus em Suas palavras, focando-se em compreender a vontade de Deus, entender e obter mais verdade das palavras de Deus. Quando lia Suas palavras, Pedro não estava focado em entender as doutrinas, muito menos em obter conhecimento teológico; em vez disso, concentrava-se em compreender a verdade e captar a vontade de Deus, bem como alcançar um entendimento de Seu caráter e Sua amabilidade. Pedro também tentava entender os diversos estados corruptos do homem a partir das palavras de Deus, bem como a natureza corrupta e a real deficiência do homem, conhecendo assim todos os aspectos das exigências de Deus ao homem a fim de satisfazê-Lo. Pedro tinha muitas práticas corretas que acatavam as palavras de Deus; isso estava mais de acordo com a vontade de Deus e era a melhor maneira de uma pessoa poder colaborar ao experimentar a obra de Deus” (‘Como trilhar a senda de Pedro’ em “Registros das falas de Cristo”). Podemos ver aqui que, ao lermos as palavras de Deus, devemos considerar qual é o Seu propósito subjacente, qual é a Sua vontade, o que essa vontade pode realizar em nós, de que maneiras somos rebeldes ou deficientes, e como devemos praticar a verdade para resolver esses problemas. Quando procurarmos e ponderarmos dessa maneira, teremos inconscientemente a iluminação de Deus, o que nos permitirá entender o que Suas palavras estão realmente dizendo e quais são Seus propósitos e intenções. Depois disso, ao agirmos de acordo com as exigências das palavras de Deus, seremos capazes de entender aos poucos a verdade e entrar na realidade. Isso nos facilitará colher os frutos de nossos devocionais.

Tomemos este versículo da bíblia como exemplo: “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças” (Marcos 12:30). Vemos a partir disso que Deus exige que O amemos de todo o nosso coração e de todo nosso entendimento: por que Ele exigiria isso de nós? Qual é a vontade de Deus? Podemos ponderar sobre isso e concluir que Ele sabe que todos nós temos uma natureza egoísta, já que fomos corrompidos por Satanás. Estamos sempre pensando em maneiras de satisfazer nossos interesses, por isso, quando nos despendemos por Deus, queremos apenas fazer um acordo com Ele para obter Suas bênçãos e graça, e ainda somos capazes de reclamar Dele se nossos desejos não são atendidos. O que vivemos não passa de disposição satânica. Isso equivale a resistir e enganar a Deus. O caráter de Deus é santo e justo e, portanto, se prosseguirmos com esse tipo de busca, por mais que trabalhemos para Ele, não obteremos Sua aprovação nem entraremos em Seu reino. Deus fez tal exigência com base em nossas deficiências e necessidades, na esperança de que, ao cumprirmos nossos deveres, não o façamos de maneira adulterada ou burocrática. Ele espera que não vivamos de acordo com nosso caráter egoísta, desprezível e corrupto, mas que tenhamos prazer em trabalhar e nos oferecer graças ao nosso amor a Deus, e em viver uma verdadeira semelhança humana. Somente isso ganhará a aprovação de Deus. Quando considerarmos e realizarmos essas coisas, a determinação para termos sede da verdade e renunciarmos à carne poderá surgir dentro de nós, e teremos disposição para amarmos a Deus com todo nosso coração e todo nosso entendimento. É isso que se alcança lendo em oração as palavras de Deus. Quando encararmos Suas palavras sempre dessa maneira e vivermos diante Dele, nossa vida espiritual continuará a melhorar.

3. Considere problemas práticos e dificuldades em seus devocionais

Para alcançar resultados em nossa vida espiritual, temos de assumir a responsabilidade de comer e beber as palavras de Deus, e precisamos aprender a vincular isso ao nosso estado atual e buscar a verdade. Isso é muito importante. Como dizem as palavras de Deus: “Quando você comer e beber as palavras de Deus, deve comparar a realidade de seu estado com elas. Isto é, quando descobrir falhas no curso de sua experiência real, você deve ser capaz de encontrar uma senda para a prática, de dar as costas às suas motivações e noções incorretas. Se você sempre se esforçar por essas coisas e se entregar de coração a alcançá-las, então, você terá uma senda a seguir, não se sentirá vazio, e assim você será capaz de manter um estado normal. Só então, você será uma pessoa que leva um fardo em sua vida, uma pessoa que tem fé” (‘Prática (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Como você vem à presença de Deus carregando um fardo e porque você sempre sente que tem deficiências em tantas coisas, que há muitas verdades que você precisa conhecer, muita realidade que precisa experimentar e que deve dedicar todo cuidado à vontade de Deus — essas coisas estão sempre em sua mente. É como se elas o estivessem pressionando para baixo com uma força que deixa você sem conseguir respirar e, assim, sente seu coração pesado (embora você não esteja em um estado negativo). Somente pessoas assim são qualificadas para aceitar o esclarecimento das palavras de Deus e ser movidas pelo Espírito de Deus” (‘É muito importante estabelecer um relacionamento normal com Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”). Deus expressa verdades para solucionar as deficiências e necessidades da humanidade. Portanto, ao lermos as palavras de Deus, precisamos buscar a verdade para resolver nossos problemas reais. Precisamos olhar para os nossos problemas e dificuldades reais à luz das palavras de Deus, para que possamos obter a iluminação do Espírito Santo. Por exemplo, se repararmos que, quando estamos com irmãos e irmãs ou cooperando com alguém em nosso dever, demonstramos constante arrogância, nos agarrando às nossas próprias opiniões, forçando os outros a nos escutar, e até mesmo repreendendo e reprimindo os outros, devemos pensar cuidadosamente sobre esse problema em nossos devocionais. Por que sempre exibimos esse tipo de corrupção e nunca conseguimos mudar? Por que não conseguimos nos libertar dos laços do pecado e parar de pecar? E muitas vezes não resistimos a mentir e enganar para manter nossa reputação e status — por que isso? Por que é tão difícil ser uma pessoa honesta? Nossos pecados foram perdoados pelo Senhor Jesus, então por que estamos constantemente pecando? Pessoas como nós, que estão sempre pecando, podem realmente entrar no reino dos céus? Faça essas perguntas e outras mais. Especialmente agora que uma pandemia vem devastando o mundo e os desastres nos ameaçam, ainda não vimos o Senhor surgir em uma nuvem, portanto estamos fadados a sucumbir aos desastres mais cedo ou mais tarde. Não podemos perder tempo orando ao Senhor e buscando conhecer Sua vontade agora que os desastres chegaram. Precisamos ponderar a fundo algumas questões práticas: onde o Senhor se manifestará e realizará Sua obra quando vier nos últimos dias? Onde o Espírito Santo falará às igrejas? Como podemos ser as virgens sábias e acolher o Senhor? Que tipo de igreja é a igreja da Filadélfia que será arrebatada? Ao introduzir essas questões práticas em nossos devocionais, ler as palavras de Deus e buscar Sua verdadeira vontade, poderemos ganhar mais facilmente Sua iluminação e orientação. Isso poderá resolver nossos problemas e dificuldades, dando-nos uma senda de prática. Se simplesmente lermos as escrituras e orarmos mecanicamente, tratando nossos devocionais como apenas mais uma tarefa e agindo sem nos envolver, nossa vida espiritual sofrerá e não passará de um rito religioso, uma convenção religiosa.

Esses são os três princípios de prática que temos de entender para nossos devocionais espirituais. Contanto que apliquemos esses princípios e os pratiquemos em nossos devocionais diários, ganharemos mais iluminação do Espírito Santo, veremos melhora constante em nossas vidas espirituais e aos poucos experimentaremos crescimento na vida.

Nota do editor: Esses três princípios de prática para devocionais foram úteis para você? Nesse caso, sinta-se à vontade para compartilhá-los com mais irmãos e irmãs, para que mais pessoas encontrem uma maneira melhor de fazer seus devocionais. Se você acha que tem outros perguntas ou dúvidas, entre em contato conosco por Messenger ou WhatsApp e teremos prazer em discuti-los com você.

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Três princípios para como orar a Deus corretamente

Por que Deus não ouve nossas orações? Que tipo de orações está em linha com a vontade de Deus? Tenhamos comunhão sobre isso hoje e, após resolvermos essas três questões, nossas orações poderão ser ouvidas por Deus.

Deixar uma resposta