Homilia do evangelho de hoje: Como livrar-se do pecado

05 de Outubro de 2021

O Senhor Jesus disse: “Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre” (João 8:34-35). As palavras do Senhor nos dizem que se as pessoas não podem se livrar da escravidão, e dos grilhões do pecado, e continuam a cometer pecados, então, elas são os servos do pecado, e jamais entrarão no reino de Deus. Lendo esta passagem da Escritura, muitos irmãos, e irmãs fiéis pensarão em como pecam de dia, apenas para confessar-se à noite, e assim se preocuparão de que vivem em pecado, e não podem entrar no reino de Deus, e ficarão angustiados em seus corações. Eles acreditam no Senhor, então por que eles não podem se livrar do pecado? Como podemos nos livrar dos grilhões do pecado? Agora, vamos nos comunicar sobre este aspecto da verdade.

Por que não conseguimos nos livrar das amarras do pecado em nossa fé no Senhor?

Quando se trata da questão de por que cremos no Senhor, mas somos incapazes de nos livrar do pecado, vamos primeiro ler esta passagem das palavras de Deus: “Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria da humanidade peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, embora a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus nos mostram que embora tenhamos sofrido a redenção do Senhor Jesus, e nossos pecados tenham sido perdoados, e embora, depois de pecar, oremos, confessemos, e nos arrependamos ao Senhor, e o Senhor não mais nos considera pecadores, nossas naturezas pecaminosas continuam a existir; ainda somos propensos a pecar frequentemente, expor nossos caracteres corruptos, e viver em pecado durante o dia apenas para confessar à noite. Por exemplo, quando outras pessoas dizem ou fazem algo que prejudica nossos próprios interesses, nós as odiamos; sabemos muito bem que Deus ama aqueles que são honestos, mas muitas vezes mentimos, e enganamos por causa de nossos próprios interesses; quando abençoados por Deus, constantemente agradecemos a Deus; quando assolados por um desastre, começamos a reclamar de Deus, e podemos até mesmo protestar contra Deus, lançando abertamente injúrias contra ele. E assim pode ser visto que embora nossos pecados tenham sido perdoados, os caracteres corruptos dentro de nós não foram purificados, pois o que o Senhor Jesus fez, foi a obra de crucificação, e redenção da humanidade, não a obra de julgamento, e purificação dos últimos dias para salvar pessoas completamente. Fomos corrompidos por Satanás por milhares de anos, e os nossos caracteres satânicos estão firmemente enraizados dentro de nós. Arrogância, astúcia, dureza, crueldade, maldade, e detestar a verdade — tudo isso é mais intransigente do que o pecado, e pode fazer as pessoas se oporem diretamente a Deus. Se essas causas raízes não forem abordadas, então pecaremos hoje, e da mesma forma pecaremos amanhã, totalmente incapazes de nos livrar das amarras, e restrições do pecado.

Como os cristãos podem se livrar das amarras do pecado?

Então, como podemos nos livrar totalmente das algemas do pecado? O Senhor Jesus profetizou: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13). “E, se alguém ouvir as Minhas palavras, e não as guardar, Eu não o julgo; pois Eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:47-48).

As palavras de Deus dizem: “Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e carregasse os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra de castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio há de desfrutar de uma verdade maior e de receber bênçãos maiores. Eles hão de viver verdadeiramente na luz e de ganhar a verdade, o caminho e a vida” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”).

As palavras de Deus nos dizem que Deus retornará nos últimos dias para falar Suas palavras, e realizar a obra de julgamento, resolvendo totalmente os caracteres corruptos do homem, e salvando-o do pecado. Hoje, o Senhor Jesus voltou em carne como Deus Todo-Poderoso encarnado. Com base na obra de redenção do Senhor Jesus, Deus Todo-Poderoso realizou uma etapa de Sua obra, a do julgamento começando na casa de Deus. Ele expressou todas as verdades para a limpeza, e salvação da humanidade, resolvendo nossa natureza pecaminosa desde a raiz, e nos capacitando a entender a verdade, nos livrar do pecado, deixar de pecar, e se opor a Deus, e nos tornarmos pessoas que obedecem, e reverenciam a Deus, momento em que somos verdadeiramente ganhos por Deus. Somente quando aceitarmos a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias, teremos a chance de nos livrar de nossos caracteres corruptos, e ser limpos.

Como Deus purifica e julga o homem?

Então, como Deus Todo-Poderoso dos últimos dias realiza a obra de julgamento para limpar, e salvar o homem, capacitando o homem a se libertar do pecado? Vamos ler outra passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso: Deus Todo-Poderoso diz: “Cristo dos últimos dias usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a substância do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à substância do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não torna clara a natureza do homem simplesmente com algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda a longo prazo. Todos esses métodos diferentes de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo podem ser chamados de julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido em relação a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua essência corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a essência dessa obra é, de fato, a obra de revelar a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

À menção da obra do julgamento, algumas pessoas podem pensar: O julgamento não é uma condenação de Deus? Como alguém ainda poderia ser salvo por Deus? Que temos esses pensamentos é porque não conhecemos a obra de julgamento de Deus nos últimos dias. As palavras de Deus nos dizem que a obra de julgamento realizada por Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, é principalmente a expressão da verdade para julgar, e purificar o homem, permitindo-nos assim, a partir das revelações das palavras de Deus, reconhecer nossos próprios caracteres corruptos, e contemplar a verdade factual de nossa corrupção nas mãos de Satanás. As palavras de Deus são como uma espada de dois gumes; quando lemos as palavras de Deus, é como se Ele estivesse nos julgando, e nos expondo face a face, permitindo-nos reconhecer nossos próprios caracteres corruptos satânicos, os caracteres que são arrogantes, astutas, más, e assim por diante. Quando começamos a crer no Senhor, por exemplo, desfrutamos da graça do Senhor, há paz, e alegria em nossos corações, e principalmente, depois de vermos as bênçãos, e promessas que nos foram dadas pelo Senhor, ficamos ainda mais apaixonados em nos despender a Ele. Nunca perdemos uma reunião ou deixamos de ler as Escrituras; muitas vezes apoiamos irmãos, e irmãs que estão fracos, pregando o evangelho em todos os lugares que vamos, perseverando em nossa devoção, e caridade, confiando que se nos despendermos assim, o Senhor garantirá que tudo corra com segurança, e sem problemas para nós, e que depois nós iremos ser capaz de entrar no reino celestial, e ganhar a vida eterna. Mas quando o infortúnio nos sobrevém, quando o Senhor não cuida de nós, e não nos protege, lamentamos como antes nos dedicamos ao Senhor, e até mesmo passamos a culpar a Deus em nossos corações. Quando aceitamos a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias, vemos que Ele diz: “Atualmente, a maioria das pessoas está neste tipo de estado: ‘A fim de ganhar bênçãos, preciso me despender por Deus e pagar um preço por Ele. A fim de ganhar bênçãos, preciso abandonar tudo por Deus; preciso completar o que Ele me confiou e desempenhar bem o meu dever’. Isso é dominado pela intenção de ganhar bênçãos, o que é um exemplo de despender-se inteiramente pelo propósito de obter recompensas de Deus e ganhar uma coroa. Tais pessoas não têm a verdade no coração e seu entendimento certamente consiste apenas em poucas palavras de doutrina com as quais elas se exibem para onde quer que vão. A senda delas é a de Paulo” (‘Como trilhar a senda de Pedro’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”). “O relacionamento do homem com Deus é meramente de um interesse próprio nu e cru. É um relacionamento entre um receptor e um doador de bênçãos. Para colocar de forma mais clara, é semelhante ao relacionamento entre empregado e empregador. O empregado trabalha apenas para receber as recompensas concedidas pelo empregador. Não há afeto em tal relacionamento, apenas transação. Não há amar nem ser amado, apenas caridade e misericórdia. Não há entendimento, apenas indignação suprimida e engano. Não há intimidade, apenas um abismo intransponível” (‘O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”).

As palavras de Deus Todo-Poderoso vão direto ao ponto ao expor as motivações, e perspectivas errôneas de nossa fé em Deus. Somente refletindo sobre nós mesmos, percebemos que estamos trabalhando muito, não por amor a Deus e não porque desejamos satisfazer a Deus, em vez disso, procuramos gastar-nos em troca das bênçãos, e promessas de Deus — nosso bom comportamento, e ações são apenas para atingir nossos próprios objetivos. Nessas horas, vemos o quão egoístas e desprezíveis somos. Vivemos pela lei de “Cada um por si e o demônio pega quem fica por último”; tudo o que fazemos é para nosso próprio benefício, e mesmo quando nos despendemos um pouco em nossa fé em Deus, isso também é para obter benefícios, e bênçãos de Deus. Queremos trocar algumas despesas menores por grandes bênçãos, e buscamos ganhar cem vezes mais nesta vida, e ganhar a vida eterna no mundo vindouro. Não nos despendemos de forma alguma para cumprir nosso dever como seres criados, e retribuir o amor de Deus. Quando nossas próprias intenções, e desejos não são realizados, podemos nos tornar negativos, reclamar, rebelar-nos, e nos opor a Deus. Quando vemos o quão imundos, e corruptos somos, que estamos despojados de consciência, razão, e somos indignos de receber as recompensas, e bênçãos de Deus, em nossos corações, sentimos arrependimento, e autorrecriminação. Nós nos desprezamos, e somos compelidos a cair diante de Deus para confessar nossos pecados, esperando começar de novo, dispostos a nos dedicar a Deus, e não mais pedir nada em troca. Ao experimentar o julgamento, e castigo de Deus, passamos a reconhecer nossos próprios caracteres satânicos, e vemos que Deus despreza os pecados do homem. Vemos que onde quer que haja imundície, há o julgamento de Deus, e passamos a conhecer a substância sagrada de Deus, e Seu caráter justo, e inviolável e, assim, nasce em nós um coração temente a Deus. Sob a orientação das palavras de Deus, gradualmente passamos a entender a vontade, e os requisitos de Deus, permanecemos firmes na posição de um ser criado para cumprir um pouco do dever do homem, há cada vez menos uma transação em nosso envolvimento com Deus, nosso relacionamento com Ele se torna cada vez mais próximo, nossos caracteres corruptos passam por alguma mudança e, no final das contas, vivemos a semelhança de um verdadeiro ser humano.

O fato de termos sido capazes de mudar como o fazemos hoje é inteiramente o efeito alcançado em nós pela obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso. Todos os que experimentaram o julgamento, e castigo de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, e que realmente amam a verdade, depois de vários anos, eles veem claramente uma mudança, e fazem uma colheita; em seus corações, eles são capazes de sentir o quão grande é o amor de Deus pelo homem, e quão grande é a Sua salvação do homem, e eles passam a ter uma profunda apreciação de quão real é a obra de Deus. Eles percebem que apenas o julgamento, e castigo de Deus é a salvação mais verdadeira, e que apenas aceitando a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e experimentando o julgamento e castigo de Deus, eles podem ser limpos, e transformados — este é o único caminho pelo qual podemos nos livrar do pecado.

Nota do editor: Esta comunhão resolveu sua confusão? Você encontrou nesta irmandade o caminho para se livrar totalmente do pecado? Se você acha que isso tem sido útil para você, fique de olho neste site, e continuaremos a atualizá-lo com novos conteúdos. Se alguém que você conhece está tão confuso quanto você, compartilhe este artigo com ele. Se você tiver alguma dúvida ou dificuldade, não hesite em nos contatar a qualquer momento, e podemos averiguar e buscar juntos!

Por fim, gostaríamos de recomendar vários vídeos: A verdadeira luz aparece, A salvação de Deus, O arrependimento de um oficial. Com esses vídeos, você pode aprender como os cristãos realmente se arrependem e mudam depois de passar pelo julgamento de Deus. Esperamos que eles sejam úteis para você!

Tradutor: Katia Vasconcelos

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.

Conteúdo relacionado

Os sinais da vinda de Jesus: 6 profecias da Bíblia foram cumpridas

No versículo 12 do capítulo 22 de Apocalipse, o Senhor Jesus profetizou: “Eis que cedo venho”. O Senhor nos prometeu que Ele voltaria nos últimos dias, então Ele já retornou? Essa pergunta realmente é muito importante para nós cristãos, então como, exatamente, podemos saber se o Senhor realmente retornou ou não? Na verdade, o Senhor Jesus já nos disse por meio de profecias bíblicas, e, contanto que reunamos todos os fatos e os ponderemos com sinceridade, encontraremos a resposta.

Três princípios para como rezar a Deus corretamente

Por que Deus não ouve nossas orações? Que tipo de orações está em linha com a vontade de Deus? Tenhamos comunhão sobre isso hoje e, após resolvermos essas três questões, nossas orações poderão ser ouvidas por Deus.

Entre em contato conosco pelo WhatsApp