O que significa ser salvo? A simples salvação é suficiente para entrar no reino dos céus?

28 de Maio de 2020

Por Shen Qingqing, Coreia do Sul

Muitas pessoas esperam ser salvas pelo Senhor quando ele chegar e serem arrebatadas ao reino dos céus. Atualmente, somente a Igreja de Deus Todo-Poderoso vem dando testemunho abertamente de que o Senhor Jesus retornou e que Ele está realizando a obra de julgamento começando pela casa de Deus para salvar e purificar as pessoas. Algumas delas podem ficar confusas ao ouvir isso. Elas leram os seguintes versículos: “Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado” (Marcos 16:16). “Pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação” (Romanos 10:10), e acham que seu significado é este: já que o Senhor Jesus foi crucificado para expiar os pecados de toda a humanidade, contanto que elas creiam no Senhor, serão salvas, e, uma vez salvas, estarão salvas para sempre. Elas acreditam que, contanto que honrem o nome do Senhor e perseverem até o fim, poderão ser arrebatadas diretamente ao reino dos céus quando o Senhor retornar, sem ter de aceitar a obra de julgamento e purificação de Deus nos últimos dias. Crenças desse tipo estão corretas?

Vamos refletir: o Senhor disse alguma vez que, uma vez que uma pessoa for salva, ela poderá entrar no reino dos céus? Isso está escrito na Bíblia? A resposta para ambas as perguntas é, obviamente, não. O Senhor Jesus disse: “Nem todo o que Me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de Meu Pai, que está nos céus” (Mateus 7:21). A partir da palavra de Deus, sabemos que somente os que fizerem a vontade do Pai celestial poderão entrar no reino dos céus. Fazer a vontade do Pai celestial significa ser capaz de colocar em prática a palavra de Deus, submeter-se a Ele e viver de acordo com a Sua palavra, independentemente da situação, e nunca mais pecar nem se opor a Deus. No entanto, continuamos a mentir e pecar involuntariamente, e até mesmo deixamos de colocar em prática os ensinamentos do Senhor. Assim, uma pessoa que continua sendo capaz de pecar e se opor ao Senhor dessa maneira poderá entrar no reino dos céus? Infelizmente, nossa crença de que “uma vez salvo, salvo para sempre” é errada. Quando se trata da importante questão de entrar no reino de Deus, devemos seguir a palavra do Senhor. Não podemos nos guiar pelas noções e imaginações do homem! Então, qual é o verdadeiro significado de “salvação” nas escrituras? Como alguém entra de fato no reino dos céus? Essas são as perguntas que iremos discutir e explorar agora.

O verdadeiro significado de “salvação”

Todos sabemos que no final da Era da Lei, a humanidade estava ficando cada vez mais corrompida por Satanás. O povo de Israel frequentemente violava leis e mandamentos e cometia cada vez mais pecados – a ponto de que não haver mais sacrifício que bastasse e todos enfrentarem o perigo de serem julgados e condenados à morte pela lei. A fim de salvar a humanidade da ameaça de morte, Deus desceu à terra em carne como o Senhor Jesus para realizar a obra de redenção, ser crucificado pelo homem, ser a oferta pelo pecado para toda a humanidade e perdoar o homem de seus pecados de uma vez por todas. Desde então, contanto que alguém creia no Senhor Jesus, confesse seus pecados a Ele e se arrependa, essa pessoa será perdoada por seus pecados e desfrutará de todas as bênçãos e graça ofertadas pelo Senhor Jesus. Para as pessoas que viviam sob a lei, isso foi “salvação”. Portanto, a “salvação” de que o falou o Senhor Jesus não é como imaginamos, que desde que acreditemos no Senhor Jesus, seremos salvos de uma vez por todas; antes, significa que as pessoas que pecam não serão mais julgadas e condenadas à morte pela lei, e os pecados do homem serão perdoados. Vamos examinar uma passagem das palavras do Deus Todo-Poderoso: “Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria da humanidade peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, embora a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […] Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Quando cremos no Senhor, embora recebamos o dom da salvação e nossos pecados sejam perdoados, não somos libertados das amarras do pecado e continuamos a viver nele. Alguns exemplos disso são: podemos ser incrivelmente arrogantes, sempre desejando ter a palavra final em qualquer situação coletiva e obrigando os outros a concordar conosco, e se alguém não concorda com o que dizemos, podemos nos exaltar e recriminá-los, e, o que é pior, puni-los ou maltratá-los de alguma forma. Podemos ser incrivelmente egoístas e agir sempre baseados em interesse próprio, e até mesmo tentar negociar com Deus em nossa fé Nele; quando está tudo tranquilo e correndo bem, agradecemos a Ele, mas quando enfrentamos contratempos e fracassos, discordamos e nos queixamos Dele, chegando até mesmo a traí-Lo e abandoná-Lo. Podemos ser incrivelmente enganosos, de modo que sempre que nossos interesses pessoais estão em jogo, mentimos e trapaceamos involuntariamente. Esses são apenas alguns exemplos de como seguimos vivendo no pecado. A Bíblia diz: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma expectação terrível de juízo, e um ardor de fogo que há de devorar os adversários” (Hebreus 10:26-27). “Que todo aquele que comete pecado é escravo do pecado. Ora, o escravo não fica para sempre na casa; o filho fica para sempre” (João 8:34-35). Deus é santo. Depois que aprendemos o verdadeiro caminho, ainda somos capazes de pecar e nos opor a Deus involuntariamente. Isso significa que somos servos do pecado e não podemos ser recomendados por Deus. A Bíblia diz: “A santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Se alguém não for purificado de seus pecados e frequentemente pecar e se opor a Deus, tal pessoa poderá ser salva para sempre? Estará tal pessoa apta a entrar no reino dos céus? É óbvio que não. Somente depois de termos sido completamente purificados de nossos pecados é que poderemos nos tornar santos e entrar no reino dos céus. E agora alguns podem perguntar: como podemos ser purificados para entrar no reino dos céus?

Como podemos receber a salvação e entrar no reino do céus?

Deus Todo-Poderoso diz: “Embora tenha feito muita obra entre os homens, Jesus apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado do homem; Ele não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e carregasse os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra de castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). A partir disso podemos entender que, para resolver o caráter satânico profundamente enraizado no homem e libertá-lo completamente das amarras do pecado, é necessário que o Senhor retorne nos últimos dias para realizar a obra de julgamento começando pela casa de Deus e expressar as verdades para purificar e salvar a humanidade. Na verdade, o Senhor já profetizou isso há muito tempo, como diz na Bíblia: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade” (João 16:12-13). “Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12: 48). “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus” (1 Pedro 4:17).

Atualmente, baseado na obra de redenção do Senhor Jesus, Deus Todo-Poderoso está realizando a obra de julgamento começando pela casa de Deus e está expressando todas as verdades para purificar e salvar a humanidade de modo a resolver a natureza pecaminosa do homem de uma vez por todos e libertá-lo das amarras do pecado, purificando-o até que enfim seja ganho por Deus e conduzido ao Seu reino. A obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias cumpre plenamente essas profecias. Todos os que aceitarem a obra de Deus nos últimos dias receberão Sua purificação e salvação. Todos esses terão a oportunidade de serem feitos vencedores antes do advento dos grandes desastres, serem glorificados por Deus e serem arrebatados ao reino dos céus. Assim, de que maneira Deus Todo-Poderoso julga e purifica as pessoas e as liberta das amarras do pecado?

As palavras de Deus Todo-Poderoso dizem: “Nos últimos dias, Cristo usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a essência do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à essência do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não torna clara a natureza do homem simplesmente com algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda a longo prazo. Esses métodos de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo podem ser chamados de julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido a se submeter a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Isso nos mostra que Deus usa muitas verdades para julgar e expor o caráter satânico do homem de se rebelar contra Deus e se opor a Ele. Quando experimentamos o julgamento das palavras de Deus Todo-Poderoso, experimentamos pessoalmente Seu caráter justo que não tolera ofensas. Cada palavra de Deus penetra em nosso coração e expõe todos os tipos de manifestações de corrupção, bem como os pensamentos e ideias errôneas, motivos maculados e noções e imaginações nas profundezas de nosso coração, assim como a natureza satânica por trás de tais coisas, nos deixando tão cobertos de vergonha e profundamente penitentes que nos prostramos diante de Deus e nos arrependemos sinceramente a Ele. Enquanto isso, Deus também nos mostra sendas de prática, por exemplo, quais pontos de vista devemos ter em nossa fé em Deus, como ser uma pessoa honesta, como exaltar e dar testemunho de Deus, como evitar trilhar a senda do anticristo, como alcançar verdadeira obediência e amor a Deus e assim por diante. Apenas quando experimentarmos a obra de julgamento de Deus e praticarmos de acordo com as Suas palavras é que poderemos viver a semelhança de uma pessoa normal. Isso é inteiramente o resultado do julgamento de Deus.

Atualmente, todos os tipos de depoimentos pessoais de muitos irmãos e irmãs da Igreja de Deus Todo-Poderoso que experimentaram o julgamento têm sido publicados na internet. A partir dessas experiências e depoimentos reais podemos ver que somente através da experiência da obra de castigo e julgamento que Deus realiza nos últimos dias é que alguém pode ser purificado e plenamente ganho por Deus − essa é a única maneira de alcançarmos o reino dos céus. Hoje em dia, muitas pessoas ao redor do mundo que realmente creem em Deus já encontraram o caminho do reino dos céus por meio das palavras de Deus Todo-Poderoso e retornaram a Ele. Se continuarmos nos agarrando ao conceito de “uma vez salvo, salvo para sempre” e não aceitarmos a obra de julgamento de Deus dos últimos dias, nosso caráter corrupto não será purificado e transformado e, consequentemente, nunca teremos a oportunidade de entrar no reino dos céus. Então, o que você ainda está esperando?

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Mateus 24:27: o enigma da Relâmpago do Oriente é finalmente revelado

O Senhor Jesus disse certa vez: “Geração perversa é esta” (Lucas 11:29). “E o julgamento é este: A luz veio ao mundo, e os homens amaram antes as trevas que a luz, porque as suas obras eram más. Porque todo aquele que faz o mal aborrece a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam reprovadas” (João 3:19-20). Com precisão cirúrgica, o Senhor Jesus expõe a maldade e as trevas deste mundo, mostrando que humanidade inteira vive sob o império de Satanás e é incapaz de tolerar a existência de Deus. Na Era da Graça, o Senhor Jesus em pessoa tornou-se carne, veio realizar na terra a obra de resgatar a humanidade e foi pregado na cruz pelos líderes religiosos judeus em conluio com as autoridades romanas.