Por que eu temo cometer erros?

07 de Fevereiro de 2023

Por Qian Yi, Filipinas

Ao trabalhar com design artístico na igreja, inicialmente, eu tive algumas dificuldades, mas, confiando em Deus e cooperando com os irmãos, meu desempenho melhorou. Mais tarde, soube de repente que a irmã Lisa havia sido redesignada para um dever novo porque seus projetos estavam cheios de erros e sempre tinham que ser refeitos. Apesar dos lembretes, comunhão e apoio frequentes dos irmãos, ela não melhorou, o que impactou seriamente o trabalho da igreja. Quando Lisa foi transferida, eu disse a mim mesma que eu precisava ser mais cautelosa no meu trabalho e evitar erros. Se eu cometesse muitos erros e provasse ser inapta para o trabalho, seria apenas uma questão de tempo até eu ser redesignada. Eu sempre tinha trabalhado como designer na igreja e não tinha outras habilidades. Se eu fosse redesignada, mas conseguisse cumprir outros deveres, eu ainda poderia ser salva? Depois disso, passei a dar três ou quatro versões para cada design que fazia, mas todas eram grosseiras demais e praticamente inúteis. Na verdade, duas versões bastam, mas eu tentava ser esperta, achando que, se eu lhes desse várias versões, era provável que aceitassem uma delas. Como resultado, quanto mais cautelosa eu ficava, mais eu errava nos designs. A líder de equipe me lembrou de que eu deveria ser mais séria e diligente no trabalho, tinha que investir tempo para garantir a qualidade de cada design e não agir sem me envolver. Quando a líder me disse isso, eu não refleti sobre meus problemas nem analisei as aberrações no meu trabalho. Eu só temia que a líder me achasse inapta para o trabalho e me redesignasse. Mais tarde, tive ainda mais medo de errar nos designs. Às vezes, quando eu não concordava com outras sugestões dos irmãos, eu queria discutir com eles sobre como fazer um trabalho melhor, mas achava que, se eu abrisse a boca, as pessoas pensariam que eu estava sendo superficial e não queria fazer revisões. Se eu passasse uma impressão ruim, eu estaria prestes a ser redesignada. Achava que precisava ser mais cautelosa e mostrar a todos que eu conseguia fazer sugestões e que eu era diligente e responsável. Por isso, eu ficava de boca fechada. Naquele período, quanto mais eu temia ser redesignada, mais eu errava. Um design foi devolvido várias vezes e atrasou nosso trabalho. Eu só conseguia produzir um quarto da minha produção semanal normal. Quando a líder de equipe viu que meu desempenho estava ruim, ela lidou comigo e disse: “Recentemente, seus designs têm ficado abaixo do padrão, sempre são devolvidos, e você é ineficiente. Você está se concentrando em seu trabalho ou não? Qual é o problema? Você já refletiu?”. A crítica da líder de equipe foi um golpe duro. Percebi que eu estava atrasando o progresso do nosso trabalho, e agora fui exposta e todos podiam ver quem eu realmente era. Parecia que eu seria redesignada, em vista dos muitos problemas que eu estava tendo. Fiquei deprimida e não conseguia me motivar no trabalho. Eu estava esperando o dia em que a líder viria e me diria que eu seria redesignada.

Pedi ajuda a Deus em oração e busca: por que eu sempre temia cometer erros e ser redesignada? Um dia, vi estas passagens das palavras de Deus. “Um anticristo acha que ser abençoado é maior que os próprios céus, maior que a vida, mais importante do que buscar a verdade, mudança de caráter ou a salvação pessoal e mais importante do que cumprir bem seu dever e ser um ser criado que está à altura do padrão. Ele pensa que ser um ser criado que está à altura do padrão, cumprir bem o dever, e ser salvo são coisas insignificantes que mal merecem ser mencionadas, enquanto ganhar bênçãos é a única coisa em toda sua vida que nunca deve ser esquecida. Não importa o que encontre, seja grande, seja pequeno, ele relaciona isso a ser abençoado por Deus, e é incrivelmente cauteloso e atento, e sempre deixa uma rota de fuga aberta para si. Assim, quando seu dever for ajustado, se for uma promoção, o anticristo pensará que tem esperança de ser abençoado. Se for um rebaixamento, de líder de equipe para assistente de líder de equipe, ou de assistente de líder de equipe para membro regular do grupo, ou se não tiverem nenhum dever, ele achará que isso é um grande problema e acreditará que sua esperança de ganhar bênção é minúscula. Que tipo de perspectiva é essa? É uma perspectiva adequada? De forma alguma. Essa opinião é absurda. Se alguém ganha ou não a aprovação de Deus não se baseia em que dever ele desempenha, mas em se ele possui a verdade, se ele obedece a Deus genuinamente e se ele é leal. Essas são as coisas mais importantes. Durante o período da salvação de Deus para a humanidade, as pessoas precisam sofrer muitas provações. Especialmente no desempenho do dever, elas precisam passar por muitos fracassos e contratempos, mas, no fim, se elas entenderam a verdade e tiverem obediência genuína a Deus, elas serão alguém que tem a aprovação de Deus. Na questão de serem transferidos em seu dever, pode-se ver que os anticristos não entendem a verdade e que eles não têm nenhuma capacidade de receber a verdade(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Doze”). “A julgar pela atitude e a perspectiva de um anticristo em relação a uma mudança em seu dever, onde está o problema? O problema aqui é grande? (É.) Seu maior erro é que ele não deveria vincular uma mudança no dever a receber bênçãos; isso é algo que definitivamente ele não deveria fazer. Na verdade, não existe conexão entre os dois, mas já que o coração do anticristo está cheio de desejos de ser abençoado, não importa que dever ele cumpra, ele o conecta e relaciona a se ele será abençoado ou não. Assim, ele é incapaz de cumprir seu dever corretamente e só pode ser exposto e expulso; isso é culpa dele, ele entraram essa senda desesperada por conta própria(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Doze”). As palavras de Deus expunham como os anticristos têm um caráter especialmente maligno e um entendimento absurdo da verdade. Eles veem algo comum como uma transferência através das lentes de ganhar ou perder bênçãos e temem que, se eles forem redesignados ou dispensados, eles perderão seu destino final. Assim, eles fazem tudo que podem para garantir seu futuro. Ponderando sobre as palavras de Deus, eu refleti sobre mim mesma. Meu comportamento era semelhante ao de um anticristo. Eu via meu dever em termos de ganhar bênçãos e temia que, se eu fosse redesignada, eu perdesse minha chance de ser salva. Quando soube que Lisa tinha sido redesignada, eu temia que eu também fosse redesignada. Eu via meu dever como minha égide e pensava que, seu eu o perdesse, eu não alcançaria a salvação. Depois disso, tornei-me calculista e passei a fornecer várias versões de cada design para que nem todos fossem rejeitados. Mas eu deixei de me concentrar em melhorar a qualidade dos designs e, daí, cada vez mais problemas surgiram no meu trabalho, e o número de designs aprovados despencou. Eu me tornei mais reticente em minhas interações com os irmãos e não me abria para discutir minhas ideias com eles, temendo que eles achassem que eu não aceitava suas sugestões e me dessem uma nota ruim, o que causaria a minha transferência. Eu era sempre cautelosa com os irmãos e apresentava uma fachada falsa. Já que eu sempre me preocupava com ganhar bênçãos, eu não me concentrava no trabalho e não me importava com analisar meus problemas nem com buscar a verdade e os princípios. Como resultado, eu cometi erro atrás de erro, fiquei ineficiente e atrasei nosso trabalho. Também fiquei cada vez mais deprimida. Depois de ser tratada e podada pela líder de equipe, eu não me importei de refletir sobre mim mesma, mas me tornei negativa e resistente. Eu pensei: “É meu fim. A líder de equipe acha que não sou diligente no dever e que sempre cometo erros. Certamente serei redesignada”. Eu caí em negatividade, joguei a toalha e fiquei sem motivação no dever. Deus tinha me concedido a oportunidade de cumprir o dever para que eu buscasse a verdade, trabalhasse de acordo com os princípios e fosse capaz de alcançar Sua salvação. Mas eu não trilhava a senda certa. Eu não dava importância a buscar a verdade e a agir de acordo com os princípios. Sempre que surgia um problema, eu só temia que eu fosse redesignada e perdesse minha chance de ganhar bênçãos. Eu via meu dever como um meio de ganhar bênçãos: eu achava que, desde que não errasse no dever e não fosse redesignada, eu poderia alcançar a salvação facilmente e entrar no reino dos céus, quando a obra de Deus for concluída. Vi que eu só cumpria o dever para alcançar bênçãos. Eu via o dever como um “colete salva-vidas”, usando e enganando a Deus. Tudo isso fazia com que Deus me abominasse e desprezasse. Eu me senti culpada e arrependida, então orei a Deus, pronta para me arrepender.

Mais tarde, li mais das palavras de Deus. “Digam-Me, se alguém que cometeu um erro é capaz de entendimento verdadeiro e está disposto a se arrepender, a casa de Deus não lhe daria essa chance? Agora que o plano de gerenciamento de seis mil anos de Deus se aproxima do fim, existem muitos deveres que precisam ser cumpridos. Mas se as pessoas não tiverem consciência nem razão e forem negligentes no trabalho, se ganharem uma oportunidade de desempenhar um dever, mas não souberem valorizá-la, não buscarem a verdade nem um pouco, permitindo que o tempo ideal passe, então elas serão reveladas. Se você for consistentemente descuidado e superficial no desempenho do dever, e não se submeter de modo algum quando for confrontado com poda e tratamento, a casa de Deus ainda usará você para desempenhar um dever? Na casa de Deus, é a verdade que reina, não Satanás. Deus tem a última palavra em tudo. É Ele que está fazendo a obra de salvar o homem, é Ele que governa sobre tudo. A análise que você faz do que é certo e errado é desnecessária; cabe a você apenas ouvir e obedecer. Quando se deparar com poda e tratamento, você deve aceitar a verdade e ser capaz de corrigir seus erros. Se o fizer, a casa de Deus não o privará de sua posição para desempenhar um dever. Se você sempre tiver medo de ser expulso, sempre inventar desculpas, sempre se justificar, isso é um problema. Se você deixar que os outros vejam que você não aceita a verdade nem um pouco, e que você é impenetrável pela razão, você estará encrencado. A igreja será obrigada a lidar com você(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). “Os anticristos guardam essas coisas no fundo do coração e secretamente admoestam a si mesmos: ‘a cautela é a mãe da segurança; o prego que se destaca é martelado; e estar no topo é solitário’. Eles não acreditam que as palavras de Deus são a verdade e não acreditam que Seu caráter é justo e santo. Eles veem tudo por meio de noções e imaginações humanas e abordam o trabalho de Deus com perspectivas e pensamentos humanos e com malícia humana, empregando a lógica e o raciocínio de Satanás para delinear o caráter, a identidade e a essência de Deus. Obviamente, os anticristos não só não aceitam nem reconhecem o caráter, a identidade e a essência de Deus, mas também estão cheios de noções, resistência e rebeldia contra Deus e não têm um pingo de conhecimento real sobre Ele. A definição dos anticristos da obra, do caráter de Deus e do amor de Deus é um ponto de interrogaçãodúvida. Eles estão cheios de ceticismo e negação e difamação para com essas coisas; o que, então, fazem com Sua identidade? O caráter de Deus representa Sua identidade; sendo esse o modo com que consideram o caráter de Deus, essa consideração que eles têm pela identidade de Deus é óbvianegação direta. Essa é a essência dos anticristos(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Dez: parte 6”). As palavras de Deus revelam como os anticristos não acreditam que as palavras de Deus são a verdade e nunca veem as coisas à luz de Suas palavras. Em vez disso, avaliam tudo em termos de sua lógica traiçoeira e satânica. Seu caráter é muito maligno. Considerando a mim mesma à luz das palavras de Deus, percebi que meu jeito de ver as coisas era igual ao dos anticristos. Quando Lisa foi transferida, eu não vi isso em termos da verdade e dos princípios, mas adotei a ideia satânica de “a cautela é a mãe da segurança” e achei que seria melhor se eu fosse mais cautelosa e não cometesse nenhum erro. Se eu errasse muito e fosse designada, eu achava que seria exposta e expulsa. Quando cumpria meu dever, eu até relutava em expressar meus pensamentos durante as conversas normais com os irmãos e não me abria nem comunicava minhas ideias, temendo que, se eu dissesse ou fizesse algo errado, eu seria redesignada. Quando a líder lidou comigo e me lembrou de que eu devia ser diligente no dever, eu fiquei cautelosa, achando que ser tratada era um sinal certo de que eu seria redesignada e perderia minha chance de alcançar a salvação. Percebi que eu tinha praticado a fé por muito tempo e tinha lido muitas das palavras de Deus, mas que eu não buscava a verdade nem via as coisas de acordo com as palavras de Deus. Em vez disso, eu julgava a obra de Deus usando a lógica e crenças satânicas, achando que Deus era igual aos líderes do mundo que careciam de justiça e imparcialidade. No dever, eu achava que vivia no fio da navalha e podia ser exposta, expulsa e não ter a chance de me arrepender se eu fizesse ou dissesse qualquer coisa errada. Em minhas crenças, eu estava negando a justiça de Deus e blasfemando contra Ele! Na igreja, Deus e a verdade detêm poder. Expulsar e redesignar pessoas sempre é feito de acordo com os princípios. A igreja jamais condenará nem expulsará pessoas com base em um incidente isolado, mas, sim, com base na atitude dessa pessoa em relação à verdade, em sua conduta geral e sua natureza e substância. Lisa sempre agia sem se envolver em seu dever, o que prejudicava o trabalho da igreja. Os irmãos lhe comunicaram a verdade e a apoiaram, expuseram e trataram, porém ela não mostrou sinal de arrependimento e, no fim, foi redesignada. Além disso, o fato de ser redesignada não significava que ela seria totalmente expulsa. Se ela refletisse sobre si mesma, buscasse a verdade e realmente se arrependesse e se transformasse, ela ainda teria a oportunidade de alcançar a verdade e a salvação de Deus. Mas, se ela não se arrependesse nem aceitasse a verdade após receber comunhão, apoio e tratamento várias vezes, então ela seria completamente exposta e expulsa. Eu me lembrei de como Deus lidou com Nínive. Quando Deus percebeu a corrupção, o mal e o pecado do povo de Nínive, Ele enviou Jonas para alertá-los e lhes deu 40 dias para se arrependerem. Então o povo de Nínive se vestiu de pano de saco, se sentou em cinzas e se arrependeu de verdade. Deus viu sua sinceridade e perdoou seus pecados. Essa história mostra como nem todos que transgridem são expulsos. Deus vê se as pessoas se arrependem e são sinceras. Eu não buscava a verdade nem via essa questão de acordo com as palavras de Deus, em vez disso, eu optava pela adoção de uma atitude cautelosa e equivocada. Eu estava resistindo e lutando contra Deus e, se eu não me arrependesse, eu seria exposta e expulsa.

Mais tarde, vi duas outras passagens das palavras de Deus que me deram uma ideia melhor das Suas intenções. As palavras de Deus dizem: “Algumas pessoas acabarão por dizer: ‘Tenho feito tanto trabalho por Ti e, embora possa não ter feito quaisquer conquistas celebradas, ainda assim fui diligente nos meus esforços. Não podes simplesmente me deixar entrar no céu para comer o fruto da vida?’. Você deve saber que tipo de pessoa Eu desejo; a quem é impuro não se permite entrar no reino, a quem é impuro não se permite macular o solo santo. Ainda que possa ter feito muito trabalho e trabalhado por muitos anos, no fim, se você ainda é deploravelmente imundo, será intolerável para a lei do Céu que você deseje entrar no Meu reino! Desde a fundação do mundo até hoje, nunca ofereci fácil acesso ao Meu reino àqueles que Me bajulam. Esta é uma regra celestial, e ninguém pode infringi-la! Você deve buscar a vida. Hoje, os que serão tornados perfeitos são do mesmo tipo que Pedro. Eles são aqueles que procuram mudanças em seu próprio caráter e que se dispõem a dar testemunho de Deus e a cumprir seu dever como criaturas de Deus. Somente pessoas como essas serão tornadas perfeitas. Se você só busca recompensas e não procura mudar seu próprio caráter de vida, então todos os seus esforços serão inúteisessa é uma verdade inalterável!(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre”). “O desempenho do homem de seu dever é, na verdade, a realização de tudo que é inerente ao homem, isto é, do que lhe é possível. É aí que o seu dever é cumprido. Os defeitos do homem durante seu serviço são reduzidos gradualmente por meio da experiência progressiva e do processo de submeter-se ao julgamento; eles não impedem nem afetam o dever do homem. Os que param de servir ou cedem e retrocedem por medo de que possa haver inconvenientes em seu serviço são os mais covardes de todos(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “A diferença entre o ministério de Deus encarnado e o dever do homem”). Ao ponderar as palavras de Deus, eu percebi que Deus determina o destino das pessoas não com base em seu dever, em quanto sofreram ou em quanto capital acumularam, e, sim, com base em se elas são leais em seu dever, se submetem a Deus, têm um testemunho de praticar a verdade e se alcançaram a transformação do seu caráter. Além disso, todas as exigências de Deus às pessoas em seus deveres são práticas. Ele não exige que as pessoas alcancem perfeição e nunca cometam erros, apenas que elas usem suas habilidades em seu dever, se esforcem ao máximo e não ajam sem se envolver nem sejam escorregadias. Esse jeito de cumprir seu dever satisfaz a Deus. Pensei em como, embora algumas pessoas sempre cumpram seus deveres sem cometer nenhum erro grave nem serem tratadas ou podadas, elas não buscam a verdade, agem sem se envolver, são irresponsáveis nos deveres e não obtêm resultados em longo prazo. No fim, tais pessoas são expostas e expulsas e, em casos sérios, podem até ser removidas da igreja. Mas alguns irmãos revelam caracteres corruptos em seus deveres, ou certas aberrações aparecem em seu trabalho, porque eles não entendem os princípios, e, por isso, eles são podados e tratados. Mas eles focam o refletir sobre si mesmos, buscam a verdade para resolver seus caracteres corruptos, analisam seus erros, buscam os princípios da verdade e, no fim, seu desempenho melhora, e eles progridem na vida. Esses fatos me mostraram que alcançar a salvação não tem nada a ver com que dever alguém cumpre. A coisa mais importante é que, durante o dever, a pessoa se concentre em buscar e praticar a verdade para ser capaz de agir de acordo com o princípio. Essa, e só essa, é a senda certa. Pensei em como, por fora, eu parecia cumprir meu dever, mas, quando fui exposta e fracassei, minha reação só foi preocupação. Eu nunca busquei a verdade para resolver meus problemas. Percebi que eu estava numa situação precária. Depois disso, apressei-me para vir para diante de Deus para refletir. Por que eu sempre cometia erros e era negligente no dever, e por que eu era ineficiente? No fim, eu percebi que eu não valorizava minha parceria com os irmãos. Se, antes de iniciar meu design, eu tivesse sido capaz de comunicar meu raciocínio aos outros, alcançar um consenso e escolher uma direção clara do design baseada nos princípios, eu teria tido uma ideia mais clara e poderia ter evitado que meu trabalho fosse devolvido e que o progresso fosse atrasado. Além disso, eu não busquei melhorar no dever e me contentei com meu nível atual. Eu não me concentrei em analisar meus problemas no trabalho que fazia, buscando os princípios e identificando áreas para um estudo contínuo. Assim, alguns problemas continuaram aparecendo, e a qualidade e a eficiência do meu design ficaram comprometidos. Refletindo sobre tudo isso, finalmente percebi quantos problemas existiam em minha abordagem ao trabalho. A líder de equipe só apontou os problemas e me ajudou para que eu reconhecesse meus problemas e os corrigisse rapidamente. Mas, em vez disso, eu pisava em ovos com meus irmãos e não só deixei de reconhecer meus problemas, mas também fiquei negativa e resisti. Eu estava sendo tão insensata! Eu me senti tão arrependida e culpada, que decidi resolver meus problemas o quanto antes.

Depois disso, deparei-me com esta passagem das palavras de Deus. “Se alguém tem o coração aberto, ele é uma pessoa honesta. Isso significa que ele abriu o coração e o espírito completamente para Deus, sem nada a esconder e nada de que se esconder. Ele entregou e mostrou o coração completamente a Deus, o que significa que ele Lhe deu todo seu eu. Será que ele ainda se alienará de Deus? Não, não se alienará. Desse jeito, é fácil para ele se submeter a Deus. Se Deus disser que ele é enganoso, ele o admitirá. Se Deus disser que ele é arrogante e presunçoso, ele admitirá isso também. E ele não só admitirá essas coisas e se contentará com issoele é capaz de se arrepender, de se dedicar aos princípios da verdade e de reconhecer seus erros e corrigi-los. Antes que se dê conta, ele terá corrigido muitos dos seus hábitos errôneos e se tornará cada vez menos enganoso, trapaceiro, negligente e superficial. Quanto mais tempo ele viver dessa forma, mais aberto e honrável ele se tornará e mais se aproximará do objetivo de se tornar uma pessoa honesta. Isso é o que significa viver na luz. […] Aqueles que vivem na luz são capazes de aceitar o escrutínio de Deus? Eles conseguem, ainda, esconder de Deus o coração? Eles ainda têm segredos que não podem contar a Deus? Eles ainda têm algum truquezinho suspeito em suas mangas? Não têm. Eles abriram o coração completamente para Deus e não escondem absolutamente nada. Eles conseguem confiar em Deus, comunicar-se com Ele sobre qualquer coisa e permitir que Ele saiba tudo. Não há nada que não contem a Deus e nada que não mostrem a Ele. Quando as pessoas são capazes de alcançar esse nível de abertura, sua vida se torna fácil, livre e aliviada(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). As palavras de Deus me mostraram que é preciso ter uma atitude honesta para cumprir bem um dever. O aspecto mais valioso de uma pessoa honesta é sua capacidade de aceitar a verdade e o escrutínio de Deus. Não importa como seja exposta ou experimente o fracasso, ela é capaz de reconhecer suas deficiências, buscar a verdade, refletir sobre si mesma e corrigir os erros em seu trabalho. Tal pessoa alcançará o esclarecimento e a orientação de Deus, e seus resultados no dever melhoram continuamente. Quando as pessoas começam a investir energia na senda certa, elas melhoram, e todos os medos e preocupações desaparecem naturalmente.

Depois de entender a vontade de Deus, eu pratiquei desse jeito no dever. Então, quando fui parceira de Alícia num design, meu esboço foi devolvido, porque eu não entendi o princípio e porque voltei a temer que, se eu cometesse muitos erros, eu fosse transferida. Mas, assim que me senti desse jeito, eu percebi que eu estava de novo pensando em minhas perspectivas futuras e então orei rapidamente a Deus e me dispus a adotar a atitude correta, a não me proteger contra Deus, a assumir a perspectiva correta sobre minhas inadequações, a analisar minhas aberrações e a buscar os princípios nos quais eu deveria entrar. Depois disso, eu me abri com Alícia sobre meu estado, e ela não só não me repreendeu, como comunicou-me algumas das sendas específicas para implementar minhas deficiências. Meus designs melhoraram muito. Depois disso, esse problema ocorreu no meu trabalho com uma frequência muito menor. Quando eu assumi uma abordagem positiva para a entrada, eu fiquei muito menos cautelosa em relação a Deus, parei de me preocupar com uma transferência e fui capaz de me concentrar em buscar a verdade e em refletir sobre mim mesma. Com o tempo, eu progredi no dever e cometi cada vez menos erros. Também ganhei muito na minha entrada na vida e me senti em paz e à vontade.

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Um despertar após uma vingança

Eu estava servindo como uma líder por um tempo numa igreja. A irmã Zhang, diaconisa evangelística, tinha um fardo por seu dever e era muito...

Denunciar ou não denunciar

Por Yang Yi, ChinaDeus Todo-Poderoso diz: “Pelo bem do seu destino, vocês devem buscar ser aprovados por Deus. Ou seja, já que reconhecem...

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Messenger