Como passei pelas interferências do meu pai

24 de Outubro de 2022

Por Thalia, México

Em 18 de novembro de 2021, conheci irmãos da Igreja de Deus Todo-Poderoso na internet. Lendo as palavras de Deus Todo-Poderoso e ouvindo a comunhão deles, eu me convenci de que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado. Fiquei muito animada e, contente, aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Logo quis compartilhar essas boas novas com a minha família, especialmente com meu pai. Ele era cristão desde os trinta anos de idade. Agora tinha sessenta anos e tinha ansiado pelo retorno do Senhor todo esse tempo. Se soubesse que o Senhor Jesus tinha retornado, certamente ele ficaria tão feliz quanto eu. Inesperadamente, quando falei ao meu pai do retorno do Senhor, ele me mandou não acreditar nisso. “A Bíblia não diz que Deus retornará encarnado”, ele disse. “A Bíblia diz que Deus desce numa nuvem para arrebatar os crentes para o reino dos céus.” Eu lhe disse: “Pai, na verdade, o Senhor Jesus disse muitas vezes que, nos últimos dias, Ele retornaria como o Filho do homem. Por exemplo: ‘Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem’ (Mateus 24:27). ‘Como foi dito nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem’ (Mateus 24:37). ‘Por isso ficai também vós apercebidos; porque numa hora em que não penseis, virá o Filho do homem’ (Mateus 24:44). Esses versículos da Bíblia mencionam que o Senhor vem como o Filho do homem. Isso significa que Deus vem encarnado como o Filho do homem…”. Mas meu pai me interrompeu e disse: “O Senhor Jesus é o Filho do homem. É impossível que Ele retorne como o Filho do homem. O Senhor só virá numa nuvem para nos levar para o reino dos céus”. Eu disse: “O Senhor não retorna só numa nuvem. A Bíblia profetiza que Ele retornará de duas formas. Ele vem encarnado em segredo e depois Ele vem abertamente numa nuvem. Apocalipse profetiza: ‘Eis que venho como ladrão’ (Apocalipse 16:15). ‘Pois se não vigiares, virei como um ladrão’ (Apocalipse 3:3). E Mateus 25:6 diz: ‘Mas à meia-noite ouviu-se um grito: Eis o noivo! saí-lhe ao encontro!’. Todas essas profecias dizem que o Senhor Jesus voltará como um ladrão. Isso significa que Ele vem em silêncio, sem que ninguém saiba. Se o Senhor Jesus viesse abertamente, sobre uma nuvem no céu, todos O veriam. Como, então, essas profecias se cumpririam? Nos últimos dias, Deus vem primeiro em segredo, como o Filho do homem encarnado, para expressar a verdade e fazer a obra de julgamento. As virgens sábias ouvem a voz de Deus e recebem o Senhor, elas são julgadas e purificadas pelas palavras de Deus e transformadas em vencedoras por Deus. Então, os grandes desastres começam a acontecer, e o estágio da obra secreta de Deus na carne é concluído. Depois dos grandes desastres, Deus desce numa nuvem e aparece abertamente a todos. Isso cumpre a profecia no Apocalipse: ‘Eis que vem com as nuvens, e todo olho O verá, até mesmo aqueles que O traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre Ele’ (Apocalipse 1:7)”. Eu disse ao meu pai: “Pai, pense um pouco. É evidente que, quando o Senhor Jesus retornar numa nuvem, todos se alegrarão com a vinda do Salvador. Por que a Bíblia diz: ‘e todas as tribos da terra se lamentarão sobre Ele’? Porque, quando Deus opera como o Filho do homem encarnado, Ele completa a obra de julgamento e purificação. Aqueles que só esperam a vinda do Senhor numa nuvem e que resistem e condenam Deus Todo-Poderoso perderão a chance de aceitar o julgamento e a purificação de Deus nos últimos dias, e quando o Senhor vier numa nuvem para recompensar os bons e punir os maus, eles vão cair em desastres e lamentar amargamente”. Quando terminei, eu lhe mostrei as palavras de Deus Todo-Poderoso e um vídeo de testemunho, mas, ainda assim, ele se agarrou ao seu ponto de vista. A atitude dele comigo foi muito arrogante e irritada e ele me mandou não crer em Deus Todo-Poderoso.

Mais tarde, ele viu que eu participava de muitas reuniões da Igreja de Deus Todo-Poderoso, então, como desculpa para me impedir, ele disse: “Você passa a maior parte do dia em reuniões, no celular. Preciso que você trabalhe e ganhe dinheiro para pagar as despesas da casa. Não lhe darei mais dinheiro a partir de agora! Se não achar um emprego, pode sair desta casa!”. Isso me deixou muito preocupada. Se tivesse que trabalhar, eu não teria tempo para as reuniões nem para ler as palavras de Deus. Mas se não arranjasse emprego, meu pai me expulsaria, e eu não teria onde morar. Fiquei com muito medo, então arrumei um emprego, trabalhando das seis da manhã às quatro da tarde. Com o passar do tempo, comecei a negligenciar meu dever. Já que não podia usar o celular no trabalho, eu não podia regar os recém-convertidos. Sempre que voltava do trabalho, eu estava exausta e ficava cansada nas reuniões. Orei a Deus, pedindo que Ele abrisse um caminho para eu cumprir meu dever. Alguns dias depois, larguei o emprego. Consegui um trabalho de faxineira, e só trabalhava quatro horas por dia. Embora não ganhasse muito, eu tinha tempo para as reuniões e o meu dever. Meu pai continuou a interferir quando viu que eu tinha voltado a participar das reuniões regularmente. Muitas vezes, me pedia pra fazer algo pra ele antes de uma reunião e, às vezes, quando me via numa reunião virtual, ele pedia que eu saísse com ele. No início, não entendi o que estava acontecendo. Achava que, já que ele era meu pai, eu devia obedecer, mas era difícil para mim, pois eu não queria perder as reuniões. Uma vez, ele pediu que eu saísse com ele de novo, e eu lhe disse que eu tinha uma reunião, o que o deixou infeliz. No início, eu não soube como lidar com isso.

Mais tarde, numa reunião, os irmãos leram algumas das palavras de Deus Todo-Poderoso que me ajudaram a ver as coisas com maior clareza. “Em cada passo da obra que Deus faz no interior das pessoas, externamente ela parece consistir em interações entre pessoas, como se nascida de arranjos humanos ou de interferência humana. Mas nos bastidores, cada passo da obra e tudo o que acontece é uma aposta feita por Satanás diante de Deus e requer que as pessoas permaneçam firmes em seu testemunho a Deus. Veja quando Jó foi provado, por exemplo: nos bastidores, Satanás estava fazendo uma aposta com Deus, e o que aconteceu a Jó foram os feitos dos homens e a interferência dos homens. Por trás de cada passo da obra que Deus faz em vocês está a aposta de Satanás com Deuspor trás disso tudo há uma batalha” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Apenas amando a Deus é que verdadeiramente se crê em Deus”). “Quando Deus opera, cuida de uma pessoa, e olha para essa pessoa, e quando Ele favorece e aprova essa pessoa, Satanás também segue logo atrás, tentando enganar a pessoa e levá-la ao prejuízo. Se Deus quer ganhar essa pessoa, Satanás fará tudo em seu poder para obstruir Deus, usando vários artifícios malignos para tentar, interromper e impedir a obra de Deus, com o intuito de atingir seu objetivo oculto. Qual é esse objetivo? Ele não quer que Deus ganhe ninguém; ele quer ter posse daqueles que Deus quer ganhar, quer controlá-los, comandá-los para que eles o adorem, para que se juntem a ele para cometer atos malignos e resistir a Deus. Não é esse o motivo sinistro de Satanás?” (A Palavra, vol. 2: Sobre conhecer a Deus, “O Próprio Deus, o Único IV”). Depois de ler a palavra de Deus, eu tive algum entendimento dos truques de Satanás. Quando Deus quer salvar uma pessoa, Satanás tenta de tudo e usa todas as pessoas e coisas para impedi-la de ser ganha por Deus. Isso estava acontecendo comigo. Quando soube que eu cria em Deus Todo-Poderoso, meu pai tentou de tudo para me impedir e perturbar. Ele inventou a desculpa de que eu devia trabalhar, me pedia pra fazer coisas antes de cada reunião e deliberadamente interrompia minhas reuniões para pedir que eu saísse com ele. Tudo isso era Satanás usando meu pai para me perturbar e me impedir de participar das reuniões ou de ler a palavra de Deus. Eu não tinha discernimento dos truques de Satanás, então, quando meu pai me ameaçou, eu ouvi, porque temia ser expulsa de casa. Caí na tentação de Satanás, o que me impediu de participar das reuniões e cumprir bem o meu dever. Agora entendo que Satanás estava usando as perturbações do meu pai para me afastar de Deus e me levar a perder Sua salvação. Satanás é tão maligno. Mas Deus exerce sua sabedoria com base nos truques de Satanás. Ao experimentar esse ambiente, eu pude buscar a verdade, aprender lições, aprender a discernir os truques de Satanás, permanecer firme no meu testemunho e humilhar Satanás. Só com o esclarecimento e a orientação de Deus pude ganhar algum discernimento do estado real das coisas. Eu tinha que permanecer firme no testemunho e não cair mais nas armadilhas de Satanás.

Depois disso, insisti em participar das reuniões e cumprir meu dever. Meu pai continuou a me impedir e importunar, e até quis me expulsar de casa algumas vezes. Ele estava tão irritado comigo que nem quis falar comigo. Apesar do que ele fazia pra mim, eu tinha que falar com ele. Um dia eu lhe perguntei: “Pai, por que você não conversa comigo? Por que quer me expulsar de casa?”. Ele disse: “Você só se importa com as reuniões e é muito desobediente”. Eu disse: “Deus nos instruiu a respeitar nossos pais, então não vou parar de falar com você, mas também não vou parar de participar das reuniões”. Ele ficou em silêncio e não disse nada depois disso. Mais tarde, preguei o evangelho à minha madrasta. Ela gostou e participou de reuniões por um mês. Mas quando meu pai descobriu, ele a proibiu de participar e quis me expulsar de casa. Isso me deixou triste. Eu não queria que a minha relação com meu pai fosse arruinada. Uma manhã, eu estava lendo a palavra de Deus no celular. Meu pai me repreendeu quando viu: “Se você continuar participando das reuniões no celular, vou tirá-lo de você!”. Então ele tentou tirar o celular da minha mão. Eu não soltei, e ele disse, com raiva: “Se não vai me obedecer, pode pegar suas coisas e sair desta casa!”. Isso partiu o meu coração. Minha relação com meu pai sempre foi boa. Eu nunca quis abandonar ele nem a casa, mas a atitude do meu pai comigo e essas palavras doeram tanto que eu nem consigo descrever. Se fosse expulsa de casa, eu não teria para onde ir. E eu não tinha dinheiro. Não sabia o que fazer. Comecei a chorar, e senti uma dor no peito. Por causa da obstrução e perturbação do meu pai, eu suportava tanta ansiedade e me sentia tão fraca e atormentada. Eu não queria continuar enfrentando essas dificuldades e pensei em me matar.

Eu sabia que isso era errado, então orei a Deus para buscar e falei com meus irmãos sobre o meu estado. Eles compartilharam as palavras de Deus comigo. “Se lhe acontecem muitas coisas que não se alinham com suas noções, mas você ainda é capaz de deixá-las de lado e ganhar conhecimento das ações de Deus a partir dessas coisas e se, em meio aos refinamentos, você revela o amor a Deus de coração, então isso é dar testemunho. Se seu lar é pacífico, você desfruta os confortos da carne, ninguém o está perseguindo, seus irmãos e irmãs na igreja obedecem a você, você consegue mostrar que ama a Deus de coração? Essa situação pode refinar você? Somente através do refinamento é que seu amor por Deus pode ser demonstrado, e é somente por meio da ocorrência de coisas que não se alinham com suas noções que você pode ser aperfeiçoado. Com o serviço de muitas coisas contrárias e negativas, e pelo emprego de todo tipo das manifestações de Satanássuas ações, acusações, perturbações e enganosDeus lhe mostra claramente a horrenda face de Satanás e portanto aperfeiçoa a sua habilidade de distinguir Satanás, para que você possa odiar Satanás e abandoná-lo” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento”). “Não fique desanimado, não seja fraco, e Eu esclarecerei as coisas a você. A estrada para o reino não é tão fácil; nada é assim simples! Vocês querem que as bênçãos venham a vocês facilmente, não querem? Hoje, todos terão provações amargas para enfrentar. Sem tais provações, o coração amoroso que vocês têm por Mim não se tornará mais forte e vocês não terão um amor verdadeiro por Mim. Mesmo se essas provações consistirem simplesmente de circunstâncias menores, todos devem passar por elas; só a dificuldade das provações é que variará de uma pessoa para outra. As provações são uma bênção Minha, e quantos de vocês vêm com frequência diante de Mim e imploram de joelhos as Minhas bênçãos?” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 41”). “Hoje, a maioria das pessoas não tem esse conhecimento. Elas acreditam que o sofrimento é sem valor, que foram renunciadas pelo mundo, que sua vida familiar tem problemas, que não são amadas por Deus e sua perspectiva é sombria. O sofrimento de algumas pessoas chega ao extremo, e seus pensamentos se voltam para a morte. Isso não é verdadeiro amor por Deus; tais pessoas são covardes, não têm perseverança, são fracas e impotentes! […] Assim, durante estes últimos dias, vocês devem dar testemunho de Deus. Não importa quão grande seja o sofrimento de vocês, devem caminhar até o fim e até mesmo até seu último suspiro, ainda assim vocês devem ser fiéis a Deus e ficar à mercê de Deus; só isso é realmente amar a Deus e apenas isso é o testemunho forte e retumbante” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Somente experimentando provações dolorosas é que você pode conhecer a amabilidade de Deus”). Depois de ler as palavras de Deus, eu entendi que a estrada para o reino não é fácil. Devemos pagar um preço e resistir ao teste de todos os tipos de ambientes difíceis para receber a aprovação e as bênçãos de Deus. Na senda da crença em Deus, não podemos desenvolver amor genuíno a Deus sem sofrimento e refinamento. Meu pai se opôs à minha crença em Deus Todo-Poderoso. Tentou me impedir e perturbar minhas reuniões e o meu dever e até quis me expulsar de casa várias vezes. Para mim, isso foi muito doloroso. Eu não entendia por que Deus permitia que eu sofresse tanta adversidade, mas eu não buscava a vontade de Deus nem como experimentar esse ambiente. Em vez disso, só me sentia péssima, ficava angustiada e preocupada, e temia as adversidades que enfrentaria caso fosse expulsa. Eu era tão fraca, a ponto de achar que a melhor saída seria a morte. Meus pensamentos negativos me controlavam completamente. Agora, a palavra de Deus me mostrou como minhas ideias estavam erradas. Eu era uma covarde. Eu devia ter sido corajosa e forte o suficiente para enfrentar qualquer dificuldade, pois Deus queria aperfeiçoar minha fé por meio dessas circunstâncias, capacitar-me a obedecer e aceitar, por mais dificuldades que encontrasse, e capacitar-me a orar e confiar em Deus para permanecer firme no testemunho e humilhar Satanás. Quando contemplei a palavra de Deus, meu coração se iluminou. Eu não podia ser tímida. Eu tinha que avançar, pois Deus estava comigo e me ajudaria. Não parei de participar das reuniões e de cumprir meu dever.

Alguns dias depois, meu irmão mais velho voltou. Eu testifiquei da obra de Deus Todo-Poderoso para ele e o convidei para as reuniões, e ele aceitou meu convite. Mas, depois de um tempo, meu pai descobriu e começou a impedi-lo e perturbá-lo, então meu irmão parou de participar das reuniões. Meu pai também me alertou a não pregar o evangelho à minha família de novo. Fiquei um pouco triste, mas eu sabia que, por fora, isso era o impedimento do meu pai, mas, na verdade, era a perturbação de Satanás, então tentei me acalmar. Mais tarde, li isto na palavra de Deus: “Você precisa possuir Minha coragem dentro de si e precisa ter princípios quando se tratar de enfrentar parentes que não creem. Por Minha causa, porém, você também não precisa se render a quaisquer forças das trevas. Confie em Minha sabedoria para trilhar o caminho perfeito; não permita que quaisquer conspirações de Satanás se consolidem. Coloque todos os esforços em apresentar seu coração diante de Mim e Eu o consolarei e lhe trarei paz e felicidade. Não se esforce para ser de certa maneira na frente de outras pessoas; deixar-Me satisfeito não tem valor e peso maiores?” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 10”). “Por qual princípio as palavras de Deus pedem que as pessoas tratem os outros? Ame o que Deus ama, e odeie o que Deus odeia: esse é o princípio que deve ser seguido. Deus ama aqueles que buscam a verdade e são capazes de seguir a Sua vontade. Essas também são as pessoas que nós deveríamos amar. Aquelas que não são capazes de seguir a vontade de Deus, que odeiam a Deus e se revoltam contra Deusessas pessoas são desprezadas por Deus, e nós também deveríamos desprezá-las. Isso é o que Deus pede ao homem. Se seus pais não acreditam em Deus, se eles sabem muito bem que a fé em Deus é o caminho correto e que ele pode levar à salvação, mas continuam não receptivos, então não há dúvida de que são pessoas que estão fartas da verdade, que odeiam a verdade, e não há dúvida de que são aqueles que resistem a Deus e O odeiame Deus naturalmente os abomina e os despreza. Você conseguiria desprezar pais como esses? Eles são propensos a se opor a Deus e O insultamnesse caso, eles certamente são demônios e Satanases. Você também conseguiria abominá-los e amaldiçoá-los? Todas essas são perguntas reais. Se seus pais o impedirem de crer em Deus, como você deveria tratá-los? Como Deus pede, você deveria amar o que Deus ama e odiar o que Deus odeia. Durante a Era da Graça, o Senhor Jesus disse: ‘Quem é Minha mãe? E quem são Meus irmãos?’ ‘Pois qualquer que fizer a vontade de Meu Pai que está nos céus, esse é Meu irmão, irmã e mãe’ (Mateus 12:48, 50). Esse dito já existia lá na Era da Graça, e agora as palavras de Deus são ainda mais claras: ‘Ame o que Deus ama e odeie o que Deus odeia’. Essas palavras vão direto ao ponto, mas em geral as pessoas são incapazes de apreciar seu significado verdadeiro” (A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Só ao reconhecer as próprias opiniões equivocadas pode-se realmente se transformar”). Depois de ler a palavra de Deus, lembrei-me dos vários atos do meu pai desde que eu tinha aceitado a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Eu li as palavras de Deus Todo-Poderoso para ele muitas vezes, testifiquei da obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Mesmo quando não conseguia me refutar, meu pai se agarrava às suas noções e não buscava, ele negava e condenava a obra de Deus e tentava de tudo para me impedir de crer em Deus Todo-Poderoso. Agora, eu via claramente que meu pai se opunha e nos perseguia porque não amava a verdade, ele a odiava. Ele era igual aos fariseus que resistiram ao Senhor Jesus. Quando ouviram que o Senhor Jesus veio para fazer obra nova, em vez de buscar e investigar, eles resistiram a ela e a condenaram, o que revela sua natureza de odiar a verdade e resistir a Deus. Meu pai acreditava em Deus fazia mais de trinta anos, mas ao ser confrontado com o retorno do Senhor Jesus, ele se agarrou a noções religiosas, não teve desejo de buscar, se recusou a ouvir a voz de Deus e tentou nos impedir. Ele não se opunha a nós, ele estava resistindo à verdade e a Deus. Ele não era ovelha de Deus, e Deus não o aprovava. Deus não se importa há quanto tempo você crê no Senhor, se você tem status nem com seu conhecimento da Bíblia. Deus olha se você consegue buscar a verdade com humildade, se você ouve a voz de Deus e aceita a obra e a aparição de Deus. Meu pai não era alguém que acreditava em Deus e buscava a verdade. Não importava por quantos anos ele acreditara no Senhor, se ele não aceitasse a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias e resistisse e condenasse desse jeito, ele jamais receberia a salvação de Deus e seria condenado e amaldiçoado por Deus. Foi a palavra de Deus que me esclareceu e orientou, que me permitiu entender alguma verdade e me deu discernimento da natureza e da essência do meu pai. Eu não podia mais agir com base em emoções. Tinha que agir de acordo com os princípios da verdade e da palavra de Deus, defender minha fé e permanecer firme em meu testemunho de Deus.

Depois de experimentar esse ambiente, ganhei mais discernimento do meu pai, e sempre que ele me impedia, eu orava e confiava em Deus. Meus irmãos também compartilharam as palavras de Deus Todo-Poderoso para me ajudar, o que me levou a entender a vontade de Deus e me deu fé para seguir a Deus. Eu sentia o amor de Deus, por isso estava muito feliz e grata a Deus. Quando meu pai me impedia e perturbava, depois disso, eu não ficava constrangida mais. Eu conseguia me impor e dizer-lhe que, não importava o que acontecesse, eu continuaria crendo em Deus Todo-Poderoso e participando das reuniões, que eu sabia qual era a minha responsabilidade, que tinha que colocar meu dever em primeiro lugar e tinha que espalhar o evangelho e cumprir bem o meu dever.

Mais tarde, li mais das palavras de Deus. “Hoje, Eu amo quem pode fazer a Minha vontade, quem pode demonstrar consideração pelos Meus fardos, e quem pode dar tudo de si por Mim, com sinceridade e de todo o coração. Eu os esclarecerei constantemente e não deixarei que escapem de Mim. Muitas vezes, Eu digo: ‘Aquele que sinceramente se despende por Mim, Eu certamente o abençoarei muito’. A que se refere essa ‘bênção’? Você sabe? No contexto da presente obra do Espírito Santo, refere-se aos fardos que lhe dou. Para todos aqueles capazes de assumir um fardo pela igreja e que sinceramente se oferecem para o Meu bem, seus fardos e sinceridade são bênçãos que vêm de Mim. Além disso, Minhas revelações para eles também são uma bênção Minha” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 82”). “Levante-se e coopere Comigo! Eu certamente não tratarei de forma indigna ninguém que com sinceridade se despenda por Mim. Quanto àqueles que se devotam a Mim seriamente, Eu concederei todas as Minhas bênçãos a você. Ofereça-se inteiramente a Mim! O que você come, o que você veste e o seu futuro, tudo está em Minhas mãos; Eu arranjarei tudo adequadamente, para que você possa ter infinito prazer, o qual você jamais esgotará. Isso é porque Eu disse: ‘Aquele que sinceramente se despende por Mim, Eu certamente o abençoarei muito’. Todas as bênçãos virão a cada pessoa que sinceramente se despende por Mim” (A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Declarações de Cristo no princípio, Capítulo 70”). Depois de ler a palavra de Deus, entendi que suportar um fardo no dever e ser sincero é muito importante. Perguntei a mim mesma: “Sou realmente dedicada à pregação do evangelho do reino? Cumpri meu dever de acordo com as exigências de Deus?”. Eu sabia que meu pai não me permitiria gastar mais tempo nas reuniões e no meu dever em casa, pois ele sempre tentava me impedir e perturbar. Se quisesse me dedicar ao trabalho evangelístico, eu tinha que sair de casa e ir para outro lugar para pregar o evangelho. Deus quer que o evangelho do reino se espalhe o mais rápido possível, para que cada vez mais pessoas possam receber a salvação de Deus nos últimos dias. Eu tenho a responsabilidade de espalhar o evangelho do reino de Deus para que mais pessoas possam ouvir a voz de Deus e acolher o Senhor. Então, saí de casa com a minha mala e fui para outra cidade, e finalmente fiquei livre para pregar o evangelho. Graças a Deus Todo-Poderoso!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Depois de perder o meu status

Todas as vezes que eu via ou ouvia falar de alguém que havia sido substituído e se sentia mal, fraco ou aborrecido e não queria mais seguir adiante, eu desprezava essa pessoa.

Quem me deu minha liberdade?

Por Ruizhi, China Quando decidi me converter, meu marido disse que ter fé era maravilhoso e, às vezes, me acompanhava nas reuniões. Então,...

Entre em contato conosco pelo WhatsApp