O que realmente está por trás do trabalho negligente

07 de Fevereiro de 2023

Por Xinche, Coreia do Sul

Um tempo atrás, a irmã que revisava os vídeos apontou que a qualidade dos meus vídeos recentes não era boa e que tinha encontrado muitos problemas neles. Ela disse que, se eu fosse mais atenta ao fazer os vídeos, eu conseguiria evitar alguns deles, e não precisariam ser corrigidos mais tarde. Ela me instruiu a ser mais cuidadosa e atenta ao cumprir o meu dever. Eu disse sim, mas pensei: “Não tenho certeza se são problemas substanciais. E se eu acabar gastando meu tempo e energia corrigindo uns erros insignificantes? Isso não seria muito produtivo. Minhas habilidades já não são muito boas; agora terei que pesquisar para consertar esses problemas, e não há garantia de que os solucionarei, então para que tentar? Além disso, ainda preciso fazer tantos vídeos; de onde tirarei o tempo para consertar todos esses problemas? Vocês são mais hábeis e melhores do que eu em perceber problemas; não posso consertar os problemas quando vocês os encontrarem? Não seria tanto trabalho assim”. E, assim, eu descartei os alertas da minha irmã. Depois disso, sempre que encontrava um problema que me deixava em dúvida, eu não queria gastar tempo nem energia para refletir sobre ele nem para buscar os princípios. Eu sempre o deixava para a revisora. Às vezes, eu me sentia um pouco incomodada: “Estou sendo superficial cumprindo meu dever desse jeito?”. Mas eu logo reprimia essas repreensões da minha consciência com desculpas: “Estou fazendo isso para avançar o trabalho. Se minhas habilidades não bastarem, deixarei que os outros deem uma olhada. Não quero me demorar e gastar meu tempo com esses problemas”. Depois disso, a revisora me dizia, vez por outra, que os vídeos que eu fazia eram grosseiros e apresentavam muitos problemas. Quando ouvia isso, eu só dizia sim da boca para fora. No fundo, eu não aceitava.

Foi só quando a líder de grupo disse explicitamente: “Há problemas demais em seus vídeos, você não conserta os que obviamente é capaz de consertar e só empurra o trabalho para a irmã que os revisa. Você é negligente e irresponsável em como cumpre o seu dever. Normalmente, revisar um vídeo não leva tempo, mas já que seu trabalho sempre é grosseiro e você não resolve nem os problemas óbvios, a revisão de seus vídeos leva o dobro do tempo ou mais. Você não acha que isso é uma perturbação?”. A líder de grupo também me comunicou: “Para fazer bem um trabalho, você deve ser cuidadosa e meticulosa e fazer o seu melhor ao cumprir o seu dever. Se todos forem irresponsáveis e empurrarem todo problema para cima dos outros, isso os pressionará, e também atrasará o progresso geral do trabalho”. No início, ainda tentei inventar desculpas, mas, por dentro, percebi que o fato de a líder de grupo apontar isso foi permitido por Deus. Lembrei-me de como a revisora dos vídeos tinha me alertado várias vezes, mas eu nunca tinha levado a sério. Essa minha atitude negligente era realmente problemática.

Mais tarde, li um artigo de testemunho, e algumas passagens da palavra de Deus citadas nele mexeram comigo. Deus Todo-Poderoso diz: “O que significa estar farto da verdade? Significa que, quando confrontadas com qualquer coisa relacionada a coisas positivas, e à verdade, e ao que Deus exige, e à vontade de Deus, as pessoas não têm interesse; às vezes elas têm uma aversão a essas coisas, às vezes não ligam para elas, às vezes têm uma atitude de irreverência e indiferença, e as tratam como não importantes, e são insinceras e superficiais em relação a elas, ou não assumem responsabilidade por elas(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Só o conhecimento dos seis tipos de caracteres corruptos é o verdadeiro autoconhecimento”). “Deus não odeia o baixo calibre das pessoas, Ele não odeia a tolice delas, e Ele não odeia que elas tenham caráteres corruptos. O que é que Deus mais odeia nas pessoas? É quando elas estão fartas da verdade. Se você está farto da verdade, só por causa disso Deus nunca encontrará prazer em você. Isso está escrito em pedra. Se você está farto da verdade, se não ama a verdade, se a sua atitude para com a verdade é indiferente, desdenhosa e orgulhosa, ou até de repulsa, resistência e rejeiçãose você tem esses comportamentos, Deus despreza você totalmente, e você está acabado, aquém da salvação. Se você realmente ama a verdade em seu coração, mas tem um calibre um tanto baixo e carece de percepção e é um pouco tolo; se, às vezes, você comete erros, mas não pretende cometer o mal e simplesmente fez algumas coisas tolas; se, no coração, você está disposto a ouvir a comunhão de Deus sobre a verdade e, no coração, você anseia pela verdade; se a atitude que você assume em seu tratamento da verdade e das palavras de Deus é uma atitude de sinceridade e anseio e você consegue valorizar e prezar as palavras de Deusisso basta. Deus gosta desse tipo de pessoa. Embora, às vezes, você possa ser um pouco tolo, Deus gosta de você mesmo assim. Deus ama seu coração, que anseia pela verdade, e Ele ama sua atitude sincera em relação à verdade. Assim, Deus tem misericórdia de você e sempre lhe mostra Seu favor. Ele não considera seu calibre pobre nem sua tolice, nem considera suas transgressões. Porque sua atitude em relação à verdade é sincera e ansiosa, e seu coração é verdadeiro, então, como seu coração e sua atitude são o que Deus valoriza, Ele será sempre misericordioso com você, e o Espírito Santo há de operar em você e você há de ter esperança de salvação. Por outro lado, se você tem um coração endurecido e é autoindulgente, se está farto da verdade, nunca dá ouvidos às palavras de Deus e tudo que envolve a verdade, e é antagônico e desdenhoso das profundezas de seu coração, qual é a atitude de Deus em relação a você? Nojo, repulsa e ira incessante(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Para se cumprir bem o dever, entender a verdade é crucial”). Quando li a palavra de Deus, entendi por que, a princípio, eu reconhecia que estava sendo desatenta e negligente em meu dever, mas nunca levava isso a sério. Acontece que eu estava farta da verdade e tinha um caráter intransigente. Minha irmã me avisou várias vezes que meus vídeos eram grosseiros e que eu devia ser mais cuidadosa. Isso era uma coisa boa; ela estava me ajudando. Eu reconhecia verbalmente o que ela dizia, mas nunca levava a sério. Eu até inventava desculpas para mim mesma na minha cabeça. Essa atitude irreverente mostrava que eu estava farta da verdade, e Deus abominava isso. Se eu sempre tratasse as pessoas e coisas em minha volta com essa atitude irreverente e desdenhosa, por mais que alguém tentasse me alertar e ajudar, eu não cresceria nem ganharia nada com isso. As palavras de Deus são muito claras. Ignorância, calibre baixo e caracteres corruptos não são doenças fatais, mas se você tem um coração intransigente, está farta da verdade, sempre trata as situações arranjadas por Deus com uma atitude irreverente e resistente e não busca a verdade nem aprende lições, não há como você alcançar a verdade e ser salva por Deus. Se eu não me arrependesse nem me corrigisse, eu não só estaria cumprindo meu dever de forma ruim — no fim, eu seria expulsa por Deus. Foi só quando percebi essas coisas que eu me assustei. Eu não podia mais usar esse tipo de atitude negligente no meu dever. Eu devia me apressar e refletir e me arrepender diante de Deus. Ao longo daqueles dias, eu orei muito a Deus, pedindo que Ele me esclarecesse e me ajudasse a conhecer a mim mesma. Também comi e bebi as palavras de Deus sobre esse tema.

Um dia, li estas palavras de Deus. “A verdade é que não é muito difícil cumprir bem o seu dever. É só uma questão de ter razão e consciência, de ser honesto e diligente. Há muitos incrédulos que trabalham seriamente e que, como resultado, se tornam bem-sucedidos. Eles não sabem nada sobre os princípios da verdade, então como se saem tão bem? É porque são deliberados e diligentes, assim conseguem trabalhar sinceramente, ser meticulosos e dar conta das coisas facilmente. Nenhum dos deveres da casa de Deus é muito difícil. Contanto que você invista todo o seu coração e tente fazer o seu melhor, você consegue fazer um bom trabalho. Se você não é honesto e não é diligente em nada que faz, se sempre tenta evitar trabalho, se você é sempre superficial e improvisa em tudo, se não cumpre bem o seu dever, bagunça tudo e causa dano à casa de Deus, como resultado, isso significa que você está cometendo o mal, e isso se tornará uma transgressão que enoja a Deus. Durante os momentos cruciais de espalhar o evangelho, se você não alcançar bons resultados em seu dever e não exercer um papel positivo, ou se você causar interrupções e perturbações, naturalmente você enojará a Deus e será expulso e perderá sua chance de ser salvo. Isso será um eterno arrependimento para você! Deus exaltar você para cumprir o seu dever é sua única chance de ser salvo. Se você é irresponsável, trata-o levianamente e improvisa nele, essa é a atitude com que você está tratando a verdade e a Deus. Se você não é nem minimamente sincero nem obediente, como pode obter a salvação de Deus? O tempo é tão precioso, agora; cada dia e cada segundo são cruciais. Se você não busca a verdade, se não se concentra na entrada na vida, e se você improvisa e engana a Deus em seu dever, isso é muito insensato e perigoso! Assim que você enojar a Deus e for expulso, o Espírito Santo não operará mais em você, e não há como voltar atrás(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). “Que tipo de pessoa Deus salva? Podemos dizer que todas elas têm consciência e razão e conseguem aceitar a verdade, pois só aquelas com consciência e razão são capazes de aceitar e amar a verdade, e, contanto que entendam a verdade, conseguem praticá-la. Aquelas pessoas inconscienciosas e insensatas são as que carecem de humanidade; no vernáculo, dizemos que elas carecem de virtude. Qual é a natureza de carecer de virtude? É uma natureza sem humanidade, indigna de ser chamada de humana. Como diz o ditado, você pode carecer de tudo, exceto de virtude; sem ela, você está acabado, e já não é mais humano. Veja esses demônios e reis diabos que fazem de tudo para se rebelar contra Deus e prejudicar Seu povo escolhido. Eles não carecem de virtude? Carecem; eles realmente carecem dela(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). Embora tivesse visto essas passagens da palavra de Deus no passado, eu nunca as usei para refletir sobre mim mesma. Ao lê-las de novo, elas me tocaram muito. Sim, Deus não exige muito de mim nem me força além das minhas habilidades, Deus não espera que eu faça vídeos absolutamente perfeitos, só quer que eu seja diligente, meticulosa e faça o meu melhor. Embora minhas habilidades sejam limitadas e haja alguns problemas que eu não consigo reconhecer, se eu fizer meu melhor, terei cumprido minha responsabilidade. Mas o que eu estava fazendo? Havia alguns problemas que eu poderia ter reconhecido. Bastava que eu refletisse cuidadosamente e gastasse algum tempo para consertá-los, mas eu não queria fazer o esforço. Para me poupar, eu empurrava o trabalho para cima dos outros. Desse jeito, eu não tinha que sofrer nem me preocupar e conseguia terminar o trabalho. Eu era muito boa em ser superficial e negligente. Parecia que eu tinha feito certo número de vídeos e que o trabalho era eficiente, mas, na verdade, eram os outros que estavam fazendo o esforço para consertar esses problemas. Eu estava ficando à toa. Eu era o tipo de pessoa que Deus descrevia, eu carecia de virtude e humanidade. Nominalmente, eu tinha feito esses vídeos, mas, na verdade, não sabia quanto tempo eu tinha obrigado os outros a gastar com eles. Normalmente, uma hora bastava para checar um vídeo, mas os outros levavam o dobro do tempo ou mais para checar meus vídeos. Os outros já estavam ocupados com seus deveres, e eu ainda joguei tanto trabalho neles e atrasei o progresso do trabalho geral. O que eu estava fazendo era prejudicar os outros para beneficiar a mim mesma. Minha irmã me lembrou várias vezes de levar meu dever mais a sério e ser mais cuidadosa, mas eu nunca a levei a sério e até inventei desculpas para agir de forma tão superficial. Eu disse que fazia isso em nome da produtividade e da eficácia do trabalho. Na verdade, eu estava sendo irresponsável! Havia realmente alguns problemas que eu não conseguia resolver, mas eu poderia os ter discutido com meus irmãos e consertado parte deles desse jeito. Assim, eu não estaria empurrando todos os meus problemas para cima dos outros. Mas eu nem estava disposta a pagar esse preço, eu realmente carecia de humanidade! Então, li mais das palavras de Deus: “Não importa o trabalho que algumas pessoas façam ou o dever que desempenhem, elas são incapazes de ser bem-sucedidas nele, é demais para elas, elas são incapazes de cumprir qualquer uma das obrigações ou responsabilidades que as pessoas devem cumprir. Elas não são lixo? Elas ainda são dignas de ser chamadas de pessoas? Com exceção dos simplórios, dos deficientes mentais e daqueles que sofrem de deficiências físicas, existe alguém que não deva desempenhar suas funções e cumprir suas responsabilidades? Mas esse tipo de pessoa está sempre conspirando e fazendo jogo sujo, e não deseja cumprir suas responsabilidades; a implicação é que ele não deseja comportar-se como uma pessoa correta. Deus lhe deu calibre e dons, Ele lhe deu a oportunidade de ser um ser humano, entretanto ela não consegue usar isso ao cumprir seu dever. Ela não faz nada, mas deseja apreciar tudo. Pessoas como essa estão aptas a ser chamadas de humanas? Não importa que trabalho lhes seja dadoseja ele importante ou comum, difícil ou simples, elas são sempre descuidadas e superficiais, sempre preguiçosas e esguias. Quando surgem problemas, tentam empurrar a responsabilidade para outras pessoas; elas não assumem responsabilidade, querem continuar com sua vida de parasita. Elas não são um lixo inútil? Na sociedade, quem é que não tem que depender de si mesmo para sobreviver? Uma vez que uma pessoa é adulta, ela deve prover para si mesma. Seus pais cumpriram a responsabilidade deles. Mesmo se os pais estivessem dispostos a sustentá-la, ela não se sentiria à vontade com isso, e deveria ser capaz de reconhecer: ‘Meus pais completaram a tarefa deles de criar os filhos. Sou adulta e tenho um corpo saudáveleu deveria ser capaz de viver independentemente’. Esse não é o mínimo de senso que um adulto deveria ter? Se alguém realmente tiver senso, ele não conseguiria viver na aba dos pais; ele teria medo de ser zombado pelos outros, de ser envergonhado. Então, um vagabundo ocioso tem senso? (Não.) Ele quer sempre algo de graça, nunca quer assumir responsabilidades, procura um almoço gratuito, quer três refeições por diae que alguém o sirva e que a comida seja deliciosasem fazer trabalho algum. Não é essa a mentalidade de um parasita? E as pessoas que são parasitas têm consciência e senso? Têm dignidade e integridade? De forma alguma; todas elas são aproveitadoras imprestáveis, animais sem consciência nem razão. Nenhuma delas está apta a permanecer na casa de Deus(A Palavra, vol. 5: As responsabilidades dos líderes e dos obreiros). Quando li as palavras de Deus, meu rosto enrubesceu. Na vida, toda pessoa tem responsabilidades, um dever que deve cumprir. Se sequer conseguimos cuidar de nossas responsabilidades, somos pessoas imprestáveis e inúteis. E não era isso que eu era? Eu era responsável pela produção desses vídeos e deveria ter feito o possível para fazê-los corretamente. Essa era a minha responsabilidade. Eu não podia fazê-los de modo negligente só porque alguém os revisava. Ao fazer isso, eu estava sendo superficial e negligente, tentando esquivar-me das minhas responsabilidades e inventando desculpas para empurrar essas responsabilidades para cima dos outros. Perguntei a mim mesma: “Eu empurrei essas responsabilidades para cima dos outros; que papel, então, estou exercendo? Meu calibre sempre foi mediano, e minhas habilidades são limitadas. Se eu não trabalhar muito e não quiser pagar um preço, como poderei cumprir meu dever corretamente?”. Em todos esses anos de fé em Deus, eu tinha desfrutado de tanta graça Dele. Agora, eu não estava nem cumprindo corretamente os deveres que conseguia cumprir. Eu não tinha nenhum senso nem consciência e carecia de qualquer humanidade! Pessoas que têm humanidade, que têm caráter, sabem que devem considerar a vontade de Deus, cumprir corretamente os seus deveres e retribuir o amor Dele. Mesmo que não entendam muito da verdade e não consigam fazer um trabalho maravilhoso, elas podem, no mínimo, executar suas obrigações e cumprir sua função apropriada com seriedade como uma das criações de Deus. Mas, a fim de me poupar, eu era superficial no cumprimento do meu dever. Obviamente, o trabalho não era muito difícil, mas eu aproveitava cada chance para ser negligente. Eu era uma pessoa escorregadia, sem dignidade e integridade. Depois de refletir sobre isso, eu senti muito remorso e não quis continuar sendo superficial desse jeito. Só queria cumprir meu dever com atenção e cuidar de minhas responsabilidades.

Então li algumas das palavras de Deus. “Há algumas pessoas que não estão dispostas a sofrer nem um pouco em seus deveres, que sempre reclamam toda vez que encontram um problema e se recusam a pagar um preço. Que tipo de atitude é essa? É uma atitude superficial. Qual é o resultado de cumprir seu dever de forma superficial e de tratá-lo levianamente? É o cumprimento fraco do seu dever, embora você seja capaz de cumpri-lo bemseu desempenho não será bom o suficiente, e Deus não ficará satisfeito com sua atitude em relação ao seu dever. Se você pudesse ter orado a Deus, buscado a verdade e investido todo o coração e toda a mente nisso, se você pudesse ter sido capaz de tal cooperação, Deus teria preparado tudo para você de antemão, de modo que tudo teria se encaixado quando você o fez, e os resultados seriam bons. Você não precisa exercer muita força; quando não poupar nenhum esforço ao cooperar, Deus já terá arranjado tudo para você. Se você for matreiro e traiçoeiro, se for indiferente para com o seu dever e sempre se desviar, então Deus não agirá; você perderá essa oportunidade, e Deus dirá: ‘Você não é bom o suficiente; você é inútil. Vá e saia do caminho. Você gosta de ser matreiro e traiçoeiro, não? Gosta de ser preguiçoso e de ficar numa boa, não gosta? Pois bem, fique numa boa para sempre!’. Deus dará essa graça e essa oportunidade a outra pessoa. O que vocês acham: isso é perda ou ganho? (Perda.) É uma perda enorme!(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). Quando encontrava problemas durante o processo de fazer um vídeo e me sentia insegura em relação a eles, se eu tivesse sido diligente e pagado um preço, se tivesse orado e buscado, Deus teria me esclarecido e me levado a entender a essência do problema. Então eu teria melhorado em meu dever e teria sido capaz de compensar as minhas deficiências. Eu teria feito ganhos e progresso em minhas habilidades e na entrada na vida. Refleti sobre como, quando eu encontrava um problema, eu tentava empurrá-lo para cima dos outros. No fim, eles ganhavam algo disso buscando e ponderando, ficavam melhores em seus deveres, faziam progresso em sua vida, enquanto eu só completava tarefas, sem ganhar nada. Eu não estava sendo muito tola? No fim, era eu que saía perdendo. Além disso, Deus odeia e Se enoja com essa atitude com que eu tratava meu dever, por isso Ele não me esclarecia nem iluminava. Por causa disso, eu estava cega e não conseguia perceber nenhum problema. Se eu não me arrependesse, meu caráter de vida não mudaria, e eu nunca faria progresso em meus deveres. Se ninguém tivesse revisado e verificado meu trabalho e eu fizesse tudo de um jeito ruim, isso não faria de mim uma imprestável? Depois de considerar isso, entendi que, ao ser superficial e negligente, eu não só estava enganando a Deus e atrasando o trabalho da igreja, eu estava também enganando a mim mesma e me arruinando. Esse pensamento me deixou muito infeliz; eu só queria cumprir meu dever com atenção e cuidar das minhas responsabilidades no futuro e deixar de inventar desculpas para ser negligente e agir com superficialidade. Mais tarde, li a palavra de Deus. “Quando as pessoas têm um caráter corrupto, muitas vezes elas são superficiais e descuidadas quando cumprem seu dever. Esse é um dos problemas mais sérios de todos. Para que as pessoas possam cumprir seu dever adequadamente, elas devem primeiro tratar desse problema de superficialidade e descuido. Enquanto tiverem uma atitude superficial e descuidada demais, elas não serão capazes de desempenhar seu dever adequadamente, o que significa que resolver o problema da superficialidade e do descuido é extremamente importante. Como, então, elas devem praticar? Primeiramente, devem resolver o problema de seu estado mental; devem abordar seu dever corretamente e fazer as coisas com seriedade e com senso de responsabilidade, sem serem enganosas nem superficiais. O dever de uma pessoa é cumprido para Deus, não para uma pessoa qualquer; se as pessoas forem capazes de aceitar o escrutínio de Deus, elas terão o estado mental correto. Além disso, depois de fazerem algo, as pessoas devem examiná-lo e refletir sobre ele, e se tiverem alguma dúvida em seu coração e se, após uma inspeção detalhada, descobrirem que realmente existe um problema, então devem fazer mudanças; uma vez que essas mudanças tenham sido feitas, elas não terão mais dúvidas em seu coração. Quando as pessoas têm dúvidas, isso prova que existe um problema, e elas devem examinar diligentemente o que fizeram, especialmente em fases-chave. Essa é uma atitude responsável em relação ao cumprimento do seu dever. Quando se pode ser sério, assumir responsabilidade, e dar todo o seu coração e a sua força, o trabalho será feito adequadamente. Às vezes, você está no estado mental errado e não consegue encontrar ou descobrir um erro que seja claro como o dia. Se você estivesse no estado mental correto, então, com o esclarecimento e a orientação do Espírito Santo, você seria capaz de identificar o problema. Se o Espírito Santo o guiasse e lhe desse percepção, permitindo-lhe sentir clareza no coração e saber onde está o erro, você seria, então, capaz de corrigir o desvio e se esforçar pela verdade. Se você estivesse no estado mental errado, e fosse distraído e descuidado, você seria capaz de perceber o erro? Não seria. O que isso mostra? Isso mostra que, para cumprir bem seus deveres, é muito importante que as pessoas cooperem; seu estado mental é muito importante, e para onde direcionam seus pensamentos e intenções é muito importante. Deus perscruta e enxerga o estado mental em que as pessoas estão ao cumprir seus deveres e quanta energia despendem. É crucial que as pessoas coloquem todo o seu coração e força no que fazem. A cooperação é um componente crucial. Se as pessoas se esforçarem para não se arrepender dos deveres que cumpriram e das coisas que fizeram, e para não ficar em dívida com Deus, somente assim estarão agindo com todo o seu coração e força(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). “Suponhamos que a igreja lhe dê um trabalho a fazer e você diga: ‘Não importa se o trabalho é uma chance de me destacar ou não — já que foi dado a mim, eu o farei bem. Eu assumirei essa responsabilidade. Se eu for designado para a recepção, eu darei tudo de mim para fazer bem esse trabalho; cuidarei bem dos irmãos e farei o melhor que puder para manter a segurança de todos. Se eu for designado para espalhar o evangelho, eu me equiparei com a verdade e espalharei o evangelho com amor e desempenharei bem meu dever. Se eu for designado para aprender uma língua estrangeira, eu a estudarei com diligência e me esforçarei muito e a aprenderei o mais rápido possível, dentro de um ou dois anos, para que eu possa testificar de Deus aos estrangeiros. Se me pedirem para escrever artigos de testemunho, eu me treinarei conscienciosamente para fazer isso e para ver as coisas de acordo com os princípios da verdade; aprenderei sobre a língua e, embora possa não ser capaz de escrever artigos em prosa linda, pelo menos serei capaz de comunicar minhas experiências e meu testemunho claramente, de comunicar a verdade de forma compreensível e de dar testemunho verdadeiro de Deus, de modo que, quando as pessoas lerem meus artigos, elas sejam edificadas e beneficiadas. Qualquer que seja o trabalho que a igreja me atribua, eu o assumirei com todo o coração e com toda minha força. Se houver alguma coisa que não entenda ou se surgir um problema, orarei a Deus, buscarei a verdade, entenderei os princípios da verdade e farei bem a coisa. Qualquer que seja o meu dever, usarei tudo que tenho para cumpri-lo bem e satisfazer a Deus. Para tudo que puder realizar, eu farei o meu melhor para assumir toda a responsabilidade que me cabe assumir e, no mínimo, não irei contra minha razão e consciência, nem serei negligente e superficial, nem serei traiçoeiro nem negligente, nem desfrutarei dos frutos do trabalho dos outros. Nada que fizer estará abaixo dos padrões da consciência’. Esse é o padrão mínimo para o comportamento humano, e aquele que cumpre seu dever dessa forma pode se qualificar como uma pessoa conscienciosa e sensata. No mínimo, você deve ter uma consciência tranquila ao cumprir o seu dever, e deve, no mínimo, achar que você merece suas três refeições diárias e não está mendigando por elas. Isso se chama senso de responsabilidade. Não importa se seu calibre é alto ou baixo, e se você entende a verdade ou não, você deve ter esta atitude: ‘Já que esse trabalho me foi dado, devo tratá-lo com seriedade; devo fazer dele a minha preocupação e fazê-lo bem, com todo o coração e com toda minha força. Quanto a se eu posso fazê-lo perfeitamente bem, não posso presumir que consiga oferecer uma garantia, mas minha atitude é que eu farei meu melhor para garantir que ele seja bem-feito, e certamente não serei negligente nem superficial em relação a ele. Se surgir um problema, eu devo assumir responsabilidade, garantir que eu aprenda uma lição com isso e cumpra bem o meu dever’. Essa é a atitude correta. Vocês têm esse tipo de atitude?(A Palavra, vol. 5: As responsabilidades dos líderes e dos obreiros). Ao ler a palavra de Deus, encontrei uma senda de prática. Eu devia ter um coração sincero e responsável ao cumprir o meu dever e ser cuidadosa ao fazer cada vídeo. Se me sentisse insegura em relação a algo, eu devia examiná-lo e considerá-lo com mais cuidado. Embora, às vezes, eu não fosse capaz resolvê-lo sozinha, eu poderia procurar irmãos mais hábeis para discutir com eles, e então fazer de tudo para resolver os problemas. Só se cumprisse meu dever desse jeito eu poderia obter o esclarecimento de Deus. Depois de considerar isso, eu executei essa senda de prática. Quando encontrava algum problema difícil e queria ser negligente e empurrá-lo para cima dos outros, eu orava e não queria mais ser superficial em meu dever. Eu sabia que devia assumir as responsabilidades que podia assumir. Eu não podia voltar a fazer algo que enojasse a Deus. Assim, eu levava os problemas que não conseguia solucionar e os discutia com os outros, e comunicando-me com todos os outros, eu era capaz de resolver alguns dos problemas e aprendia muito. Antes, quando encontrava um problema, eu não ponderava com cuidado e só o empurrava para cima de outra pessoa. Sempre que os outros falavam comigo sobre um problema, eu fazia o que eles diziam e não tinha ideias próprias, e quando terminava um vídeo, eu não tinha ganhado nada. Mas quando os outros apontavam um problema sobre o qual eu tinha ponderado, eu sentia que estava ganhando muito. Depois de eu praticar assim por um tempo, minhas habilidades melhoraram um pouco e havia menos problemas nos meus vídeos. Eu também era um pouco mais eficiente no meu dever. É só agora que sinto que, desde que cumpra o dever com atenção e cuide de minhas responsabilidades, eu me sentirei calma e à vontade, e ganharei muito e progredirei. A entrada na vida começa com o cumprimento diligente do nosso dever. Graças a Deus!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

O que resulta de adulação

Por Song Yu, Holanda Em 2019, eu estava treinando numa posição de liderança, trabalhando ao lado de Wang. Ao longo de nossas interações,...

Depois da morte do meu filho

Por Wang Li, China Um dia, em junho de 2014, minha filha me ligou inesperadamente e disse que meu filho tinha levado um choque elétrico...

Vivendo diante de Deus

Por Yongsui, Coreia do SulDeus Todo-Poderoso diz: “Para entrar na realidade, é preciso direcionar tudo para a vida real. Se, ao acreditar...

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Messenger