Pergunta 5: Os sacrifícios e sofrimentos de Paulo foram forçados. Admitimos isso também. No entanto, quando você diz que Paulo, em substância, odiava a verdade e era inimigo de Deus, eu não concordo com isso. No que você baseia isso?

Resposta: Há fatos concretos que podem mostrar se Paulo odiava ou não a verdade e se opunha a Deus: Quando o Senhor Jesus fez Sua obra, Ele expressou muitas verdades, fez muitos milagres e abalou toda a Judeia. Uma pessoa do calibre de Paulo deveria saber que toda obra do Senhor Jesus veio verdadeiramente de Deus, mas Paulo nunca procurou ou estudou o caminho do Senhor Jesus. Em vez disso, ele saiu falando publicamente contra o Senhor Jesus. Quando o Senhor Jesus foi crucificado, o sol ficou escuro, a Terra tremeu e a cortina do templo foi rasgada em dois. O Senhor Jesus ressuscitou e apareceu por quarenta dias após Sua morte. Esses dois grandes milagres abalaram toda a Judeia. Todos os discípulos do Senhor Jesus também realizaram inúmeros milagres em Seu nome. Apesar de ver tudo isso, não somente Paulo não reconheceu que o Senhor Jesus era Deus, como intensificou sua resistência a Deus. Ele pediu cartas do sumo sacerdote e, depois, resistiu e perseguiu fanaticamente os discípulos do Senhor Jesus. Parecia que ele não ficaria satisfeito até que matasse todos os seguidores do Senhor Jesus e ele estava disposto a resistir até a morte. Esses fatos são suficientes para provar que Paulo resistiu a Deus de propósito e perturbou e interrompeu a obra de Deus. Sua natureza e essência é ódio da verdade e resistência a Deus. Caso contrário, como ele teria sido capaz de tratar o Senhor Jesus como seu inimigo? Vamos ver como Deus Todo-Poderoso expõe a natureza e a substância de Paulo. Deus Todo-Poderoso disse: “Ao mencionar Paulo, vocês pensarão em sua história e em algumas histórias sobre ele, que são imprecisas e fogem da realidade. Ele foi instruído por seus pais desde a juventude e recebeu Minha vida e, como resultado da Minha predestinação, ele possuiu o calibre que Eu exijo. […] Ainda assim, sua única imperfeição foi que, por causa dos seus talentos, ele frequentemente era loquaz e jactancioso. Como resultado, devido à sua desobediência, parte da qual representava diretamente o arcanjo, quando Eu Me tornei carne pela primeira vez, ele não mediu esforços para Me desafiar” (‘Capítulo 4’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). “Porque, no início, ele perseguia Cristo e não se submetia a Ele; era inerentemente um rebelde que se opunha a Cristo propositalmente e não tinha conhecimento algum da obra do Espírito Santo. Quando seu trabalho estava quase concluído, ele ainda não conhecia a obra do Espírito Santo e agia meramente por sua própria vontade e conforme seu próprio caráter, sem atentar minimamente para a vontade do Espírito Santo. E assim sua natureza estava em inimizade contra Cristo e não obedecia à verdade. Como seria possível salvar alguém assim, que havia sido abandonado pela obra do Espírito Santo, que não tinha conhecimento da obra do Espírito Santo e que também se opunha a Cristo?” (‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”). Irmãos e irmãs, as palavras de Deus Todo-Poderoso expuseram a substância de Paulo. Paulo foi um inimigo de Deus que deliberadamente resistiu a Cristo. Na realidade, Paulo não conhecia o Senhor Jesus. Ele resistiu fanaticamente ao Senhor Jesus. Isso porque ele odiava Deus e as verdades expressas pelo Senhor Jesus, também. Assim sendo, a natureza e a substância de Paulo eram ódio da verdade e resistência a Deus.

Extraído do roteiro do filme Memórias pungentes

Anterior: Pergunta 3: Mesmo que as palavras do irmão Paulo não sejam as palavras de Deus, mesmo depois de ter sido chamado por Deus, ele espalhou o evangelho e suportou sofrimentos pelo Senhor durante o resto de sua vida. Ele viajou para muito longe e trabalhou arduamente para estabelecer as igrejas. Ele pagou um preço muito alto. Suas contribuições para a igreja são tão evidentes quanto os olhos podem ver. Sua fé no Senhor e a maneira como sofreu pelo Senhor são um exemplo para todos os cristãos. Você não aceita esses fatos?

Próximo: Pergunta 6: Todas essas coisas de que você está falando são pecados que o irmão Paulo cometeu antes de aceitar o chamado do Senhor. No entanto, depois de ser iluminado pela grande luz, ele começou a viajar por toda parte espalhando o evangelho do Senhor. Ele estabeleceu muitas igrejas e levou muitas pessoas a aceitar a salvação do Senhor Jesus. Ele escreveu tantas cartas em apoio aos fiéis. Isso mostra que o irmão Paulo já havia se arrependido. Você não pode concluir que ele era um inimigo do Senhor Jesus com base em seu desempenho antes de retornar ao Senhor.

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Conteúdo relacionado

Pergunta 1: Vocês atestam que o Senhor Jesus voltou como ninguém menos que Deus Todo-Poderoso, que expressou a verdade realizando o julgamento nos últimos dias.Como isso é possível? O Senhor realmente virá para nos levar para o reino dos céus. Como ele pôde nos deixar para trás para fazer o julgamento nos últimos dias? Eu acho que ao acreditarmos no Senhor Jesus e recebermos a obra do Espírito Santo, já vivenciamos o julgamento de Deus. Existe comprovação nas palavras do Senhor Jesus: “Pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” (João 16:7-8). Nós achamos que depois que o Senhor Jesus ressuscitou e ascendeu ao céu, o pentecoste do Espírito Santo desceu para agir nas pessoas. Isso já tinha feito as pessoas se culparem pelos seus pecados, pela justiça e julgamento. Quando nos confessamos e nos arrependemos diante do Senhor, vivenciamos de fato o julgamento do Senhor. a obra do Senhor Jesus fosse a obra de redenção, depois que Ele ascendeu aos céus, a obra feita pelo Espírito Santo, que desceu no pentecoste deveria ser o julgamento de Deus nos últimos dias. Se não fosse pelo julgamento, como seria “convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo”? Além disso, como fiéis do Senhor, somos sempre tocados, repreendidos e disciplinados pelo Espírito Santo. Então, diante do Senhor, sempre estamos chorando e nos arrependendo. As boas condutas geradas são como fomos transformados pela nossa fé no Senhor. Não são o resultado da vivência do julgamento de Deus? O julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias de que falam, como ele se diferencia da obra do Senhor Jesus?

Resposta: Já que vocês reconheceram que o Senhor Jesus fez foi a obra de redenção, e a forma que Ele expôs é “Arrependei-vos, porque é...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro