O mistério dos nomes de Deus

28 de Julho de 2020

Embora todos, Jeová, Jesus, e o Messias, representem o Espírito de Deus, tais nomes apenas denotam as diferentes eras do plano de gestão de Deus e não representam Deus em Sua totalidade. Os nomes pelos quais as pessoas da terra chamam Deus não podem articular Seu caráter todo e tudo o que Ele é. Eles são simplesmente nomes distintos pelos quais Deus é chamado durante diferentes eras. Assim, quando a era final, a era dos últimos dias, chegar, O nome de Deus irá mudar novamente. Não será chamado de Jeová, nem de Jesus, e menos ainda de Messias, mas será chamado de o Próprio Deus Todo-Poderoso forte, mas será chamado de o Próprio Deus Todo-Poderoso forte, e sob tal nome porá fim a toda a era. e sob tal nome porá fim a toda a era” (“Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). Esse hino das palavras de Deus me ajudou a entender que existe um significado por trás do nome que Deus assume em cada era. Nenhum nome pode representar totalmente o caráter de Deus, o que Ele tem e é. Um nome só representa a obra Dele e o caráter que Ele expressa naquela era. O ser de Deus é abundante e todo-abrangente. As pessoas não podem delimitar Deus ou definir Seu nome como imutável. Eu nunca entendia o significado do nome que Deus assume em cada era, tinha certeza de que não podia mudar. Cegamente me agarrei ao nome do Senhor Jesus e não aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso. Quase perdi minha chance de acolher o Senhor.

Eu ia à igreja com minha vó desde pequeno. O pastor citava muito estes versículos: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8). “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos” (Atos 4:12). Eu tinha certeza de que somente o Senhor Jesus era Deus e Salvador da humanidade, e, contanto que eu guardasse Seu nome e caminho, eu seria levado para o céu quando Ele viesse.

Então, em 2017, minha esposa aceitou o evangelho do reino de Deus Todo-Poderoso. Um dia, ela trouxe uma irmã para compartilhar a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias comigo. No início, não entendi nada, apenas ouvi a comunhão dela. Mas quando a ouvi dizer que o Senhor Jesus já tinha retornado como Deus Todo-Poderoso, eu resisti e não quis ouvir mais nada. Já que minha esposa acreditava em Deus Todo-Poderoso, obstruí o seu caminho. Eu disse: “‘Debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens’ Não podemos ser salvos se não formos fiéis ao nome do Senhor Jesus. Como não pode saber disso depois de seus anos de fé?” Ela respondeu: “Fomos salvos no nome do Senhor Jesus. Isso significa apenas que nossos pecados foram perdoados pra que a lei não nos condenasse, mas ainda vivemos num estado de pecar e confessar. Não estamos livres das amarras do pecado. O Senhor Jesus voltou e iniciou a Era do Reino com o nome de Deus Todo-Poderoso. Ele está fazendo a obra de julgamento a começar pela casa de Deus. Ele expressa verdades para revelar nossa natureza satânica pecaminosa que se opõe a Deus, para julgar a rebeldia e injustiça da humanidade e nos dar uma senda para resolver nossa natureza pecaminosa. Devemos aceitar a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso e ser purificados de nossa corrupção para sermos plenamente salvos e entrarmos no reino de Deus”. Mas eu estava tão cheio de noções que não consegui absorver o que ela dizia. Eu sabia que ela sempre ouvia os pais dela, assim recrutei a ajuda deles para impedi-la, mas ela não cedia. Insistia que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado e nos encorajou a investigar em vez de julgar e condenar com tanta pressa.

Fiz de tudo para impedi-la de crer em Deus Todo-Poderoso. Pesquisava a Bíblia sempre que tinha um minuto livre, e encontrei sermões online de pregadores conhecidos que baixei e toquei para ela. Pensei que ela mudaria de opinião, mas ela respondia pregando para mim. Isso me irritou, mas minhas mãos estavam atadas. Cada um de nós continuou praticando sua própria fé. Mais tarde, fiz questão de bater de frente com ela. Quando ela lia as palavras de Deus Todo-Poderoso, eu lia a Bíblia. Quando ela tocava hinos da igreja, eu tocava hinos de louvor ao Senhor. Quando ela ouvia os sermões da igreja dela, eu ouvia os sermões dos pastores. Discutíamos sobre a Bíblia o tempo todo, e, embora ela nunca estivesse à minha altura antes, em eloquência, conhecimento ou experiência, eu me surpreendi ao ver que tudo que ela dizia era muito sensato. Suas palavras tinham peso, e suas respostas me deixavam sem palavras. Sabia que não podia mais subestimá-la. Imaginei que, já que eu não estava mais à altura dela com meu conhecimento bíblico, eu deveria estudar sistematicamente a Bíblia para vencer um debate com ela.

Certo dia, vi isto em Êxodo, capítulo 3, no Antigo Testamento: “E Deus disse mais a Moisés: Assim dirás aos filhos de Israel: Jeová, o Deus de vossos pais, o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó, me enviou a vós; este é o meu nome eternamente, e este é o meu memorial de geração em geração” (Êxodo 3:15). Então me perguntei: Já que a palavra de Deus afirma que Jeová é Seu nome para sempre, por que Ele foi chamado Jesus na Era da Graça? Então lembrei isto do Antigo Testamento: “Eu, eu sou Jeová, e fora de mim não há salvador” (Isaías 43:11). Mas o Novo Testamento diz: “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos” (Atos 4:12). O que isso significava? Li e reli esses versículos, mas só fiquei ainda mais confuso. Pensei: “O Senhor Jesus não é nosso Salvador? Já que Jeová e Jesus são o mesmo Deus, por que Seus nomes são diferentes? Poderia ser verdade que o nome de Deus pode mudar, como disse a minha esposa?” Pensei em como, em nossos debates, descobri que o entendimento da minha esposa tinha crescido desde que passou a crer em Deus Todo-Poderoso. Suas palavras revelavam percepção e substância. Sem a obra do Espírito Santo, ninguém poderia progredir tanto por conta própria. Comecei a me perguntar: “Será que posso estar errado? Deus Todo-Poderoso é realmente o Senhor Jesus retornado? A Relâmpago do Oriente é o caminho verdadeiro? Se for o caminho verdadeiro e eu impedir minha esposa, eu não estaria contrariando Deus?” Eu estava em conflito, preso entre a espada e a parede. Queria tanto resolver isso, mas não estava disposto a abrir mão do meu orgulho e perguntar à minha esposa.

Numa tentativa de entender isso, comecei a visitar e assinei o canal no YouTube da Igreja de Deus Todo-Poderoso, secretamente investigando a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Um dia, vi a passagem das palavras de Deus chamada “O Salvador já voltou sobre uma ‘nuvem branca’”. Deus Todo-Poderoso diz: “‘Jeová’ é o nome que usei durante Minha obra em Israel, e significa o Deus dos israelitas (o povo escolhido de Deus) que pode se apiedar do homem, amaldiçoar o homem e guiar a vida do homem. Significa o Deus que possui grande poder e é cheio de sabedoria. ‘Jesus’ é Emanuel, e significa a oferta pelo pecado que é repleta de amor, repleta de compaixão e que redime o homem. Ele fez a obra da Era da Graça, e representa a Era da Graça, e só pode representar uma parte do plano de gestão… Em cada era e em cada estágio da obra, Meu nome não é infundado, mas tem um significado representativo: cada nome representa uma era. ‘Jeová’ representa a Era da Lei, e é o título honorífico para o Deus adorado pelo povo de Israel. ‘Jesus’ representa a Era da Graça, e é o nome do Deus de todos aqueles que foram redimidos durante a Era da Graça. Se o homem ainda deseja a volta de Jesus, o Salvador, durante os últimos dias, e ainda espera que Ele chegue à imagem que Ele tinha na Judeia, então todo o plano de gestão de seis mil anos pararia na Era da Redenção, e não poderia prosseguir. Os últimos dias, além disso, jamais chegariam, e a era jamais seria encerrada. Isto se dá porque Jesus, o Salvador, é somente para a redenção e a salvação da humanidade. Assumi o nome de Jesus por causa de todos os pecadores da Era da Graça, e não é esse o nome pelo qual porei fim a toda humanidade” (A Palavra manifesta em carne). Fiquei remoendo isso na minha mente. A explicação de Deus Todo-Poderoso sobre o significado dos nomes Jeová e Jesus é totalmente clara. Vi que o nome de Deus para cada era só representa aquela era. “Jeová” foi o nome que Deus assumiu para Sua obra na Era da Lei. Representa o caráter de Deus de misericórdia e condenação. “Jesus” foi o nome de Deus apenas para a Era da Graça e representava o caráter de Deus de misericórdia e amor. Finalmente vi que o nome de Deus não é imutável. Sempre que ele faz um novo estágio de obra, ele assume um nome novo. É lógico que, quando o Senhor retornar nos últimos dias, ele virá com um nome novo.

Então, vi estas palavras de Deus Todo-Poderoso: “Já fui conhecido como Jeová. Também já fui chamado de Messias, e as pessoas uma vez Me chamaram de Jesus, o Salvador, porque elas Me amavam e respeitavam. Mas hoje não sou o Jeová ou o Jesus que as pessoas conheceram nos tempos passados; sou o Deus que voltou nos últimos dias, o Deus que irá colocar fim a esta era. Sou o Próprio Deus que Se ergue da extremidade da terra, repleto de todo o Meu caráter e pleno de autoridade, honra e glória. As pessoas nunca se envolveram Comigo, nunca Me conheceram e sempre foram ignorantes do Meu caráter. Desde a criação do mundo até hoje, nem uma só pessoa Me viu. Este é o Deus que aparece ao homem durante os últimos dias, mas que está oculto entre os homens. Ele reside entre os homens, verdadeiro e real, como o sol que arde e o fogo que flameja, cheio de poder e transbordante de autoridade. Não há uma única pessoa ou coisa que não vá ser julgada por Minhas palavras, e nem uma única pessoa ou coisa que não irá ser purificada pelo fogo ardente. Por fim, todas as nações serão abençoadas por causa de Minhas palavras, e também esmagadas em pedaços por causa de Minhas palavras. Assim, todas as pessoas durante os últimos dias irão ver que Eu sou o Salvador que voltou, Eu sou o Deus Todo-Poderoso que conquista toda a humanidade, e uma vez Eu fui a oferta pelo pecado para o homem, mas nos últimos dias, Eu também Me torno as chamas do sol que queima todas as coisas, bem como o Sol da justiça que revela todas as coisas. Tal é a Minha obra dos últimos dias. Eu assumi este nome e possuo deste caráter para que todas as pessoas possam ver que Eu sou um Deus justo, e sou o sol que arde e o fogo que flameja. Assim é para que todos possam Me adorar, o único Deus verdadeiro, e assim é para que possam ver Minha verdadeira face: não sou apenas o Deus dos israelitas e não sou apenas o Redentor; Eu sou o Deus de todas as criaturas no céu, na terra e no mar” (A Palavra manifesta em carne). Essas palavras têm tanta autoridade. Cada palavra fez estremecer a minha alma. Tinham de ser as próprias palavras de Deus. Quem mais poderia revelar o mistério dos nomes de Deus com tanta clareza? Quanto mais via, mais sentia que era a verdade, a voz de Deus. Lembrei-me de João 16:13: “Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras”. Aquele que pode nos dizer essas verdades e mistérios não seria o Próprio Deus? Eu tinha ouvido tantos sermões de pregadores famosos, mas nenhum tinha esclarecido o significado por trás de Deus usar o nome de Jeová no Antigo Testamento e de Jesus no Novo Testamento. Parecia provável que Deus Todo-Poderoso era a aparição do Senhor Jesus! Senti tanta vergonha quando me lembrei das vezes em que tinha negado a obra de Deus Todo-Poderoso e tentado impedir minha esposa de investigá-la. Me arrependi de julgar e condenar a obra de Deus sem investigá-la. Isso foi tão ignorante e rebelde! No passado, os fariseus resistiram e condenaram a obra do Senhor Jesus por causa de suas noções e o sentido literal das Escrituras. Eles não acabaram amaldiçoados e punidos por Deus? Eu deveria aprender essa lição deles, abrir mão de minhas noções e imaginações e investigar a obra de Deus dos últimos dias. Eu não poderia ser um fariseu moderno, alguém que trabalha contra Deus.

Depois disso, sempre que sobrava um tempo, eu lia as palavras de Deus Todo-Poderoso e assistia aos filmes evangélicos da igreja. Encontrei alguns, inclusive “O mistério da divindade” e “Fé em Deus”, muito comovente. As experiências dos irmãos e irmãs eram tão genuínas e a comunhão deles era clara como o dia. Tive uma certeza ainda maior de que Deus Todo-Poderoso é o Senhor Jesus retornado. Então quis contar para a minha esposa que eu aceitaria a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias, mas não consegui encará-la depois de tudo que tinha feito. Certo dia, quando ela voltou de uma reunião, perguntei a ela: “Sobre o que vocês comunicaram hoje?” Perplexa, ela olhou para mim e disse: “Você está me perguntando sobre a reunião porque deseja alguma comunhão? Que tal eu convidar alguém da igreja para falar com você?” Era exatamente o que eu queria que ela dissesse, mas eu ainda estava um pouco envergonhado. Respondi: “Se você quiser”.

No dia seguinte, duas irmãs da Igreja de Deus Todo-Poderoso vieram comunicar comigo, e eu compartilhei meu dilema. “Tenho lido as palavras de Deus Todo-Poderoso online e sei agora que o nome de Deus muda com as eras, mas ainda há algo que não consego entender. A Bíblia diz: “Jesus Cristo é o mesmo, ontem, e hoje, e eternamente” (Hebreus 13:8). “E em nenhum outro há salvação; porque debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, em que devamos ser salvos” (Atos 4:12). A Bíblia afirma claramente que o nome do Senhor Jesus não pode mudar, por que, então, Ele seria chamado Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, e não Jesus?” As irmãs leram algumas passagens das palavras de Deus: “A essência de Deus e o que Ele tem e é nunca mudarão. Sua obra, no entanto, está sempre seguindo adiante e sempre indo mais fundo, pois Ele é sempre novo e nunca velho. Em cada era Deus assume um nome novo, em cada era Ele faz uma obra nova e em cada era Ele permite que Suas criaturas vejam Sua nova vontade e Seu novo caráter.” “Alguns dizem que o nome de Deus não muda, por que, então, o nome Jeová se tornou Jesus? O que foi profetizado foi a vinda do Messias, então, por que veio um homem com o nome de Jesus? Por que o nome de Deus mudou? Essa obra não foi executada muito tempo atrás? Deus não pode realizar uma nova obra neste dia? A obra do passado pode ser alterada, e a obra de Jesus pode seguir a partir da obra de Jeová. Não é possível, portanto, que a obra de Jesus seja sucedida por outra obra? Se o nome de Jeová pode ser mudado para Jesus, não pode também o nome de Jesus ser mudado? Isso não é incomum, e as pessoas só pensam assim por conta da sua ingenuidade. Deus será sempre Deus. Independentemente das mudanças em Sua obra e Seu nome, Seu caráter e sabedoria permanecerão para sempre inalterados. Se você acredita que Deus só pode ser chamado pelo nome Jesus, você sabe muito pouco.” “O nome de Jesus foi usado pelo bem da obra da redenção, então Ele ainda seria chamado pelo mesmo nome quando retornasse nos últimos dias? Ele ainda estaria fazendo a obra da redenção? Por que Jeová e Jesus são um, todavia Eles são chamados por nomes diferentes em eras diferentes? Não é porque as eras de sua obra são diferentes? Poderia um único nome representar Deus em Sua totalidade? Sendo assim, Deus deve ser chamado por um nome diferente em uma era diferente, e Ele deve utilizar o nome para alterar a era e representar a era. Pois nenhum nome pode representar totalmente o Próprio Deus, e cada nome só é capaz de representar o aspecto temporal do caráter de Deus em uma determinada era; tudo que ele precisa fazer é representar Sua obra. Portanto, Deus pode escolher qualquer nome apropriado a Seu caráter para representar a era inteira” (A Palavra manifesta em carne).

Então uma delas compartilhou isto em comunhão: “Dizer que Deus nunca muda se refere ao Seu caráter e essência, não ao Seu nome. Deus é sempre novo e nunca velho, e Sua obra sempre avança. O nome de Deus também muda juntamente com Sua obra e a mudança das eras. Cada nome representa uma era e um estágio da obra de Deus. Dizer que o nome de Deus é imutável significa que ele não mudará naquela era. Portanto, enquanto Sua obra naquela era não terminar, Seu nome não mudará durante aquela era”. “Mas quando Deus inicia Sua obra numa nova era, Ele muda Seu nome juntamente com Sua obra. Ele usa Seu nome para iniciar uma nova era, e os nomes de Deus representam Sua obra e Seu caráter para cada era. O nome de Deus era Jeová na Era da Lei, e Ele fez a obra daquela era com aquele nome. Ele emitiu a lei e os mandamentos para guiar a humanidade primitiva em sua vida na terra, para que soubesse o que é pecado, como adorar Deus Jeová, como guardar a lei e os mandamentos e ser abençoada por Deus. Todos que violassem a lei eram apedrejados até a morte ou consumidos por fogo celestial. O nome Jeová representava a majestade, ira, misericórdia e condenação do caráter de Deus na Era da Lei. No fim daquela era, as pessoas estavam cada vez mais corruptas e pecaminosas e não seguiam mais a lei. Todos corriam perigo de serem mortos por violar a lei”. “Deus se tornou carne e veio à terra com base em Seu plano de obra e as necessidades da humanidade corrupta. Ele começou a Era da Graça e encerrou a Era da Lei usando o nome ‘Jesus’. Ele remiu a humanidade e nos deu o caminho do arrependimento, mostrando o caráter misericordioso e amável de Deus e concedendo graça incrível à humanidade. No fim, foi crucificado para nos remir de nossos pecados. Desde então, basta que oremos em nome do Senhor Jesus para o perdão de nossos pecados e para que desfrutemos da graça de Deus. O nome de Jesus só representa a obra da redenção, e seu significado é a oferta pelo pecado que redime a humanidade corrupta, cheio de amor e misericórdia. Podemos ver que há sentido por trás do nome que Deus adota para cada era. Cada nome representa Sua obra e caráter para a era específica. A obra de Deus sempre avança, e Seu nome muda com cada estágio de Sua obra. Na Era da Graça, quando Deus veio entre os homens, se Ele tivesse mantido o nome Jeová, Sua obra teria permanecido na Era da Lei e a humanidade corrupta nunca teria ganho a redenção de Deus. Teria sido punida e condenada por violar a lei. Agora, o Senhor retornou nos últimos dias. Se mantivesse o nome Jesus, a humanidade não poderia ir além do perdão dos pecados da Era da Graça. Jamais seríamos libertos do pecado, purificados, salvos plenamente e não entraríamos no reino de Deus”.

A outra irmã continuou com mais comunhão: “Embora o Senhor Jesus tenha nos remido de nossos pecados na Era da Graça, ainda temos naturezas pecaminosas. Somos arrogantes, egoístas, desprezíveis, enganosos, perversos e gananciosos. Nossos caracteres corruptos ainda estão enraizados em nós, e eles nos levam a pecar e resistir a Deus o tempo todo. Vivemos num estado de pecar e confessar. Não conseguimos praticar as palavras do Senhor. Ainda não podemos entrar em Seu reino por Deus ser santo e os humanos imundos não estão aptos para entrar em Seu reino. Nos últimos dias, Deus se tornou carne novamente com o nome Deus Todo-Poderoso, iniciando a Era do Reino para salvar totalmente a humanidade corrupta do pecado”. Ela disse que o nome do Senhor nos últimos dias é Deus Todo-Poderoso, e isso cumpre estas profecias em Apocalipse: “A quem vencer, Eu o farei coluna no templo do Meu Deus, donde jamais sairá; e escreverei sobre ele o nome do Meu Deus, e o nome da cidade do Meu Deus, e também o Meu novo nome” (Apocalipse 3:12). “Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso” (Apocalipse 1:8). E há também Apocalipse 11:17: “Graças Te damos, Senhor Deus Todo-Poderoso, que és, e que eras, porque tens tomado o Teu grande poder, e começaste a reinar.” Ela continuou: “Deus Todo-Poderoso faz a obra de julgamento nos últimos dias. Ele expressa a verdade para expor a natureza corrupta da humanidade para que entendamos a raiz da nossa corrupção, vejamos a realidade da nossa corrupção por Satanás e conheçamos o caráter justo de Deus que não tolera ofensa. No fim, nos tornamos capazes de odiar e abandonar a nós mesmos, praticar as palavras de Deus, temer a Deus e evitar o mal. Aos poucos seremos libertos do nosso caráter corrupto, purificados e plenamente salvos”. “Deus separa as pessoas de acordo com sua espécie por meio de Sua obra de julgamento, revelando seu caráter justo e majestoso que não tolera ofensa. No fim, destruirá este velho mundo, concluindo Seu plano de gestão de 6.000 anos. Todos que aceitam o nome de Deus Todo-Poderoso, que passam por julgamento e são purificados, serão levados para o reino de Deus. Aqueles que odeiam a verdade, que se opõem e condenam Deus Todo-Poderoso serão excluídos e punidos nos grandes desastres. Isso encerrará a obra de gestão de Deus. Então Deus não terá um nome específico, mas sua identidade original será restaurada — o Criador”. “É como Deus disse: Chegará o dia em que Deus não será chamado de Jeová, Jesus ou de MessiasEle será simplesmente o Criador. Naquele tempo, todos os nomes que Ele assumiu na terra chegarão ao fim, pois Sua obra na terra terá terminado, e depois disso Seus nomes não existirão mais. Quando todas as coisas estiverem sob o domínio do Criador, que necessidade Ele terá de ter um nome altamente apropriado, ainda que incompleto? Você ainda está buscando o nome de Deus agora? Você ousa ainda dizer que Deus é chamado apenas de Jeová? Você ousa ainda dizer que Deus pode ser chamado apenas de Jesus? Você pode suportar o pecado da blasfêmia contra Deus?” (A Palavra manifesta em carne). Ouvir a comunhão das irmãs foi eletrizante. Vi como são profundos os sentidos por trás dos nomes de Deus. Ele é o Criador que, originalmente, não tinha nome. Ele só assumiu nomes diferentes para Sua obra de salvar a humanidade. Jeová, Jesus e Deus Todo-Poderoso são um único Deus. Ele fez três estágios diferentes de obra em três eras diferentes, e o nome que Ele assume em cada era tem seu próprio significado. Todos representam o caráter e a obra de Deus naquela era. Quando entendi isso, aceitei formalmente a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias.

Olhando para trás, odeio como eu era cego, tolo e insensato. Eu me agarrava às Escrituras literais, imaginando que o nome de Deus não podia mudar e que o Senhor devia ser chamado de Jesus quando retornasse. Se Deus Todo-Poderoso não expressasse a verdade nem revelasse os mistérios de Sua obra, eu teria me agarrado à Bíblia por toda a minha vida, sem jamais entender a verdade por trás dos nomes de Deus. Sobretudo, eu não teria compreendido a obra de Deus. Também teria me agarrado ao nome Jesus e assim resistido à obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias e então teria sido eliminado. Agora vejo o quanto devo à orientação de Deus, que me permitiu ouvir Sua voz e vir para diante Dele. Dou graças pela minha salvação por Deus Todo-Poderoso!

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Voltando para casa

Por Muyi, Coreia do Sul “O grande amor de Deus é gratuitamente concedido ao homem, envolve o homem; o homem é ingênuo e inocente,...

O mistério do retorno do Senhor

Passei a crer no Senhor em 2012. Eu sempre ouvi o pastor dizer nos encontros: “A Bíblia diz: ‘Varões galileus, por que ficais aí olhando...

Ouça! Quem é este que fala?

Por Zhou Li, China Para uma pregadora da igreja, não existe nada mais doloroso do que o empobrecimento espiritual e não ter o que pregar....

Deixar uma resposta