Dissecando a propagação de negatividade

13 de Junho de 2022

Por Yucheng, Estados Unidos

Um dia, em dezembro passado, após uma reunião, minha líder mencionou que Chen Lin fora dispensada por sempre reclamar de cansaço, ser negligente, não querer pagar um preço e não produzir resultados em seu dever. Ela também tinha humanidade ruim, espalhava negatividade entre os irmãos e era desordeira em seu dever. Por tudo isso, ela foi dispensada. Minha líder me deu um exemplo do que queria dizer com isso. Ela disse que Chen Lin regou recém-convertidos por vários meses sem resultados. Ela não resolveu os problemas dos recém-convertidos, e eles permaneceram em negatividade e fraqueza. Assim, com base no desempenho de seus deveres, a igreja a dispensou. Na reunião, Chen Lin disse: “Tenho sido fervorosa em meu dever, e é assim que agradecem? Por que não posso regar recém-convertidos? Há algo de errado comigo? Sou de alguma forma inapta para cumpri-lo? Eu nunca o cumprirei de novo. É vergonhoso demais. Não sei por que Deus está fazendo isso, mas não sinto o amor de Dele”. Ela também disse: “Por que algumas pessoas que não fazem bem o seu trabalho ainda recebem uma chance de praticar, mas eu não recebo essa mesma chance?”. Nossa líder comungou com ela e analisou como ela espalhava negatividade com suas palavras, mas Chen Lin não aceitou. Ela disse que só estava falando sobre sua corrupção e não tinha espalhado negatividade. Achou que estava sendo condenada. Magoada, ela disse: “Se falar sobre meu estado em reuniões é espalhar negatividade, não faço ideia de como devo comungar”. Quando ouvi isso, fiquei muito confuso. Em que contexto Chen Lin estava dizendo isso? Ela estava falando sobre a corrupção que expunha nas reuniões ou estava espalhando negatividade intencionalmente com objetivos e intenções próprias? Só com base nessas palavras, era correto dizer que ela estava espalhando negatividade? Na época, fiquei confuso. Eu me perguntava se nossa líder tinha entendido e julgado Chen Lin errado. Há momentos em que as pessoas não conhecem a vontade de Deus, e entendem errado ou se queixam. Não é normal comungar sobre o próprio estado nas reuniões? Aquilo era realmente espalhar negatividade? Na época, quis perguntar aos meus líderes para aprender mais sobre os detalhes e por que a consideravam ser daquele jeito, mas hesitei. Pensei: “Só encontrei Chen Lin algumas vezes e não a conheço muito bem. Muitos cumprem seu dever com ela. Eles não a conhecem melhor que eu? Se Chen Lin fosse dispensada injustamente, eles diriam algo, então não preciso me preocupar com isso”.

No dia seguinte, eu ainda refletia sobre isso e não consegui me acalmar. Continuei me perguntando: “A atitude de Chen Lin foi o bastante para dispensá-la? Era correto dizer que ela estava espalhando negatividade? Dispensar uma pessoa boa é um ato perverso. Isso me confunde, então, se eu não perguntar e buscar, será que estarei sendo cúmplice às cegas? É irresponsável tratar a questão desse jeito?”. Então me lembrei de uma passagem da palavra de Deus. “Nenhuma senda para alcançar a salvação é mais real ou prática do que aceitar e buscar a verdade. Se você não consegue ganhar a verdade, a sua crença em Deus é vazia. Aqueles que sempre falam palavras vazias de doutrina, repetem slogans, dizem coisas pretenciosas, seguem regras e nunca se concentram na prática da verdade não ganham nada, não importa por quantos anos acreditem. Quem são as pessoas que ganham alguma coisa? Aqueles que cumprem sinceramente o seu dever e estão dispostos a praticar a verdade, que tratam o que Deus lhes confiou como a sua missão, que, de bom grado, passam toda a sua vida despendendo-se por Deus e que não tramam para o próprio bem, cujos pés estão firmemente no chão e que obedecem às orquestrações de Deus. Eles são capazes de entender os princípios da verdade enquanto cumprem o seu dever e se esforçam para fazer tudo corretamente, o que lhes permite alcançar o efeito de testemunho de Deus, e satisfaz a vontade de Deus. Quando encontram dificuldades no cumprimento do seu dever, eles oram a Deus e tentam sondar a vontade de Deus, são capazes de obedecer aos arranjos e orquestrações que vêm de Deus, e, em tudo que fazem, buscam e praticam a verdade. Não repetem slogans nem dizem coisas pretenciosas; concentram-se apenas em fazer coisas com os pés firmemente apoiados no chão, e em seguir meticulosamente os princípios. Esforçam-se muito em tudo que fazem, fazem um esforço grande para entender tudo e, em muitos assuntos, são capazes de praticar a verdade, adquirindo assim conhecimento e entendimento, e são capazes de aprender lições e realmente ganhar alguma coisa. E quando têm pensamentos incorretos, eles oram a Deus e buscam a verdade para resolvê-los; não importa quais verdades entendam, eles têm um apreço por elas em seu coração e são capazes de falar das suas experiências e de seu testemunho. Tais pessoas acabam ganhando a verdade” (‘A entrada na vida é de suma importância para a fé em Deus’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). A palavra de Deus me fez perceber que uma pessoa conscienciosa pode buscar a verdade e aprender lições com as coisas em sua volta. Ela se beneficia de suas experiências. Tudo que vejo e ouço todos os dias são situações arranjadas por Deus com lições para aprender. Mas, no passado, durante as comunhões sobre o comportamento de quem foi dispensado e expurgado, eu só ouvia e esquecia. Nunca levei isso muito a sério e não ganhei nada com isso. Se, dessa vez, eu tratasse isso como algo que não me afetava e continuasse confuso, o que eu ganharia com essa experiência? Pensei nisso, e senti que, dessa vez, eu devia buscar a verdade e perguntar. Mesmo se a dispensa dela fosse correta, eu poderia aprender os princípios em que ela se baseava. Se pudesse entender a verdade e aprender a discernir, não seria em vão.

Naquela noite, perguntei à irmã Zhao o que ela achava da dispensa de Chen Lin, esperando entender a avaliação dela sobre Chen Lin. Ela disse: “Chen Lin faz tudo que a igreja arranja e convive normalmente com todos. Na reunião, Chen Lin falou sobre a corrupção que expunha. Ela tinha equívocos e queixas sobre Deus, por isso disse aquelas coisas. Não acho que ela estava espalhando negatividade”. Depois disso, perguntei outra irmã, e a opinião dela era igual à da irmã Zhao. Ela disse que seu contato regular com Chen Lin era bom e que a dispensa de Chen Lin a surpreendeu. Pensei que ambas as irmãs a conheciam e as avaliações delas sobre Chen Lin eram de que ela era boa. Disseram que ela convivia bem com os outros e fazia o que a igreja arranjava e não tinha humanidade ruim. Por que, então, a líder disse que ela tinha humanidade ruim e espalhava negatividade? Além disso, Chen Lin tivera razões para dizer aquilo. Se você é dispensado e não entende a vontade de Deus, não é normal ter alguns equívocos e queixas? Se nos abrirmos e comungarmos sobre isso nas reuniões, como isso é espalhar negatividade? Aquilo não fazia sentido para mim. Então vim para diante de Deus para orar e buscar.

Um dia, li uma passagem da palavra de Deus. “Primeiro vejamos como deve ser entendida e identificada a negatividade exalante, como deve ser distinguida a negatividade das pessoas, que comentários e manifestações nelas exalam negatividade. Acima de tudo, a negatividade que as pessoas exalam não é positiva, é algo adverso que contradiz a verdade, é algo produzido a partir de seu caráter corrupto. Ter um caráter corrupto resulta em dificuldades em praticar a verdade e obedecer a Deuse devido a essas dificuldades, os pensamentos negativos e outras coisas negativas são revelados nas pessoas. Essas coisas são produzidas no contexto de elas tentarem praticar a verdade; são pensamentos e pontos de vista que afetam e impedem as pessoas quando estas tentam praticar a verdade, e são coisas totalmente negativas. Não importa quão alinhados eles sejam às noções do homem, e quão sensatos esses pensamentos negativos soem, eles não provêm do entendimento das palavras de Deus, muito menos são o experimentar e o conhecer das palavras de Deus. Em vez disso, são produzidos pela mente humana, e não estão nem um pouco de acordo com a verdadee por isso são coisas negativas, coisas adversas. A intenção das pessoas que exalam negatividade é encontrar muitas razões objetivas para a sua incapacidade de praticar a verdade, a fim de ganhar a simpatia e a compreensão de outras pessoas. Em graus variados, esse comportamento influencia e ataca a iniciativa das pessoas de praticar a verdade, e pode até impedir muitas pessoas de praticar a verdade. Essas consequências e esses impactos adversos tornam essas coisas negativas ainda mais merecedoras de serem definidas como adversas, resistentes a Deus e totalmente hostis à verdade. Algumas pessoas são cegas para a essência da negatividade e pensam que a negatividade frequente é normal, que ela não exerce um efeito grande sobre a sua busca da verdade. Isso está errado; na verdade, o efeito é muito grande, e se a negatividade se torna insuportável, ela pode facilmente se tornar traição. Essa consequência terrível é causada por nada além da negatividade. Como, então, a libertação da negatividade deve ser identificada e compreendida? Em termos simples, exalar a negatividade é enganar as pessoas e impedi-las de praticar a verdade; é o uso de táticas suaves, de métodos aparentemente normais, para enganar as pessoas e fazê-las tropeçar. Isso é prejudicial para elas? Na verdade, é profundamente prejudicial para elas. E portanto, exalar negatividade é algo adverso, é condenado por Deus; essa é a interpretação mais simples de exalar negatividade. Qual, exatamente, é o componente negativo de exalar negatividade? Quais coisas são negativas e propensas a ter um impacto adverso sobre as pessoas e a causar perturbação e dano? A negatividade inclui o quê? Se as pessoas tiverem um entendimento puro das palavras de Deus, será que as palavras que elas comungam conterão alguma negatividade? Se as pessoas tiverem uma atitude de obediência verdadeira em relação às circunstâncias que Deus estabeleceu para elas, seu entendimento dessas circunstâncias conterá alguma negatividade? Quando compartilharem com todos o que experimentaram e sabem, isso conterá alguma negatividade? Certamente não” (“Identificando falsos líderes”). A palavra de Deus me mostrou que, quando pessoas não conseguem aceitar a obra de Deus nem as situações e assuntos que Ele arranja, carecem de uma atitude de busca e obediência e ficam insatisfeitas, se queixam e até resistem ou protestam contra Ele, tudo isso são estados negativos. Se as pessoas vivem nesses estados negativos e não buscam a verdade nem refletem e analisam suas opiniões equivocadas, mas simplesmente dão vazão à sua insatisfação com o trabalho da casa de Deus e espalham equívocos e queixas sobre Ele, falar desse jeito é espalhar negatividade. Enquanto ponderava as palavras de Deus, percebi que Chen Lin não tinha sido eficiente em seu dever. A dispensa dela era algo que qualquer pessoa sensata veria como a justiça de Deus. Essa pessoa refletiria em silêncio sobre si mesma, tentaria aprender e pensaria sobre o motivo de ser ineficiente, qual era o problema e como ela tinha falhado. Alguém que busca a verdade refletiria sobre essas perguntas com cuidado. Mesmo que não entendesse a vontade de Deus ou tivesse noções e equívocos, no mínimo, não os espalharia e oraria a Deus e buscaria a verdade para resolver seu estado negativo. Quanto ao caso de Chen Lin, ela não refletiu para tentar entender a si mesma nem buscou a vontade de Deus, tampouco buscou as lições que deveria aprender. Em vez disso, ela resistiu, desobedeceu e reclamou dos arranjos da igreja e espalhou suas noções e equívocos sobre Deus nas reuniões. Ao comungar, ela não reconheceu nem analisou as opiniões equivocadas dela, nem encontrou uma senda de prática e entrada. Ela até carecia de uma atitude de busca e reflexão. O que os irmãos ouviram foram as noções e equívocos dela sobre Deus, as queixas e a insatisfação, as alegações de que Deus e os arranjos da casa de Deus eram injustos, as indagações sobre por que os outros recebiam oportunidades, mas ela não, as reclamações de que Deus não devia tratá-la daquele jeito e até afirmações como: “Nunca mais cumprirei esse dever de novo. É vergonhoso demais. Não consigo sentir o amor de Deus”. Por fora, ela parecia estar se abrindo sobre seu estado corrupto, mas, por trás de suas palavras, ela estava furiosa, argumentando e clamando contra Deus. Ela achava que não produzia resultados porque Deus não lhe concedia graça nem bênçãos e que foi substituída porque Deus era injusto e não tinha amor. Ela via os próprios erros e a poda e tratamento que recebia como vergonhosos e achava que o dever a sufocava e a reprimia. Ela preferia não cumprir o dever a sofrer a humilhação. A julgar pela essência das palavras dela, isso não era simplesmente abrir o coração e compartilhar seu estado corrupto. Era nada menos do que espalhar negatividade e noções. Era argumentar com Deus, protestar e resistir a Deus. Mais tarde, eu soube que, depois de Chen Lin dizer isso, alguns irmãos simpatizaram com ela e ficaram do lado dela. Outros que tinham sido dispensados de seus deveres, quando a ouviram, concordaram com ela e julgaram a casa de Deus como injusta, dizendo: “Outras pessoas que não vão bem no dever de rega ainda têm a chance de praticar, por que a casa de Deus não nos dá uma chance?”. Questionavam os arranjos da igreja e não buscavam a verdade nem aprendiam lições. Vi que as palavras de Chen Lin confundiram algumas pessoas que careciam de discernimento, e isso interrompeu e perturbou a vida da igreja. Mais tarde, descobri que a alegação de Chen Lin de que pessoas ineficientes recebiam a chance de praticar, mas ela não, não se alinhava com os fatos. Alguns irmãos não estavam familiarizados com o trabalho porque tinham acabado de começar, por isso não foram eficientes no início, mas, por meio da comunhão dos princípios da verdade, eles conseguiram entender e entrar na vida, progredir e mostrar potencial para treinamento. Outros tinham desvios e fracassos em seus deveres, mas, após comunhão e ajuda, eles refletiram sobre si mesmos, buscaram os princípios e mudaram e logo foram capazes de fazer progresso. Quando Chen Lin começou a regar recém-convertidos, os líderes a ajudaram muitas vezes e lhe deram muito tempo para praticar, mas ela nunca se dedicou nem trabalhou muito. E quando os irmãos apontaram os problemas dela, ela não os levou a sério. Foram anos de prática sem progredir e sem resolver dificuldades dos recém-convertidos, então a igreja a dispensou. Mas ela nunca refletiu sobre si mesma nem tentou entender por que tinha falhado, nem se sentia em dívida com Deus pelo fracasso em seu dever. Alegou que a casa de Deus não lhe dava uma chance, que Deus era injusto e se queixou de que Deus não tinha amor. Isso era simplesmente distorcer os fatos para se adequarem à narrativa dela. Então percebi como eu tinha carecido de discernimento anteriormente. Eu não consegui ver claramente o problema óbvio em Chen Lin de espalhar negatividade e noções. Achei até que podia ser um erro da igreja e queria corrigi-lo. Eu fui ignorante e cego demais.

Mais tarde, refleti sobre uma passagem da palavra de Deus. “Basicamente, esses são os vários estados e manifestações de pessoas que exalam negatividade. Quando seu status, prestígio, interessesbem como desejos, preferências e assim por diantenão foram satisfeitos, quando Deus faz coisas que vão contra as suas noções, imaginações, coisas que envolvem os seus interesses, elas se tornam vítimas de emoções como rebeldia e insatisfação. E quando elas têm rebeldia e insatisfação, sua mente começa a produzir desculpas, pretextos, justificações, defesas e outros pensamentos conturbados. Quando tais pensamentos conturbados ocorrem, em vez de louvar, obedecer e, sobretudo, buscar a Deus, elas resistem a Deus usando as suas noções, imaginações, ideias e opiniões ou sua impetuosidade. E como elas resistem? Elas espalham seus sentimentos de rebeldia e insatisfação, usando isso para tornar seus pensamentos e opiniões claros para Deus, tentando levar Deus a agir de acordo com os seus desejos e exigências a fim de satisfazer os seus desejos; somente então elas descansarão. Em especial, Deus expressou muitas verdades para julgar e castigar as pessoas, para purificar os seus caracteres corruptos, para salvar as pessoas da influência de Satanás, e quem sabe quantos sonhos das pessoas de serem abençoadas foram frustrados por essas verdades, destruindo a fantasia de serem elevadas ao céu, em cuja expectativa viviam dia e noite. Querem fazer tudo o que estiver ao seu alcance para corrigir isso, para reverter issomas são impotentes, só podem ser lançadas no desastre com negatividade e ressentimento. Recusam-se a obedecer a tudo que Deus arranjou, porque o que Deus faz está em conflito com as suas noções, seus interesses e pensamentos. Particularmente, quando a igreja faz o trabalho de purificação e expulsa muitas pessoas, essas pessoas pensam que Deus não as ama, que Deus fez a coisa errada, que estão sendo tratadas injustamente, e, por isso, querem unir-se em oposição, tentam negar que Deus é a verdade, negam a identidade e a essência de Deus, e negam o caráter justo de Deus. É claro que também negam o fato da soberania de Deus sobre todas as coisas. E por que meios elas negam tudo isso? Por meio da resistência e da oposição. A implicação é: ‘O que Deus faz está em desacordo com as minhas noções, e, por isso, eu não obedeço, não acredito que Tu és a verdade. Discutirei Contigo e espalharei essas ideias às pessoas na igreja. Direi o que quiser, e não me importo com as consequências. Eu tenho liberdade de expressão, Tu não podes me calar, eu direi o que eu quiser. O que podes fazer?’. Quando essas pessoas insistem em transmitir essas opiniões e ideias pessoais falaciosas, elas estão falando do seu próprio entendimento? Estão comungando a verdade? De forma alguma. Estão espalhando negatividade, estão propagando falácias malignas. Não estão tentando conhecer ou expor sua corrupção ou as coisas que elas fizeram que são contrárias à verdade, nem estão revelando os erros que cometeram; em vez disso, estão fazendo de tudo para racionalizar e defender os seus erros para provar que estão certas, e, ao mesmo tempo, estão também fazendo julgamentos ridículos e transmitindo ideias e percepções adversas e falaciosas, bem como palavras pervertidas e perversas. O efeito sobre o povo escolhido de Deus e a igreja é perturbação e ilusão; isso pode até lançar algumas pessoas num estado de negatividade e confusãotodos esses são os efeitos adversos causados por pessoas que exalam negatividade” (“Identificando falsos líderes”). A revelação da palavra de Deus me ensinou que aqueles que espalham negatividade e noções não obedecem aos arranjos de Deus quando encontram um problema. Eles não aceitam as coisas de Deus e suas opiniões são iguais às dos incrédulos. Em essência, são incrédulos e são diabos. Em vez de buscar a verdade quando as coisas acontecem, confiam nas próprias noções e crenças, e quando as coisas não vão como desejam ou prejudicam seus interesses, eles se queixam de Deus e resistem a Ele, julgam e espalham noções arbitrariamente entre os irmãos e dizem o que lhes agrada, sem qualquer reverência por Deus no coração. Eu não consegui ver a essência de Chen Lin espalhar negatividade e noções porque não entendia o que era espalhar negatividade e confundi as observações negativas dela na reunião com abrir o coração sobre expressar corrupção. Parecia normal estar negativo e fraco e ter noções sobre Deus em momentos assim. Quando Chen Lin revelou as noções em seu coração enquanto falava do próprio estado, eu achei aquilo normal. Mas abrir-se sobre a própria corrupção e espalhar negatividade e noções são coisas completamente diferentes. Quando as coisas contrariam nossos desejos, podemos desenvolver noções e equívocos sobre Deus, mas se realmente crermos em Deus, se tivermos consciência e razão, se tivermos temor de Deus, então, mesmo não conhecendo a vontade de Deus, nós oramos e buscamos, não falamos o que quisermos. Podemos receber de Deus, aprender lições e buscar a verdade para resolver nossas noções. Na comunhão, analisaremos onde essas noções estão erradas, revelaremos e reconheceremos nossa própria corrupção e expomos nossa face medonha. Quando os irmãos ouvem nossa comunhão, eles não são enganados nem desenvolvem equívocos e queixas contra Deus. Em vez disso, conseguem entender a verdade e são capazes de discernir e rejeitar opiniões equivocadas. Nossa comunhão produz efeitos positivos. É isso que significa se abrir e comungar. A essência de espalhar negatividade e noções é diferente. Por fora, a pessoa parece conversar sobre o estado dela ou abrir-se sobre sua corrupção, mas o objetivo não é buscar a verdade, ou entender a vontade de Deus, nem resolver os problemas. Em vez disso, é dar vazão a emoções negativas e à insatisfação na comunhão, é queixar-se dos ambientes que Deus cria, achar que outros dificultam a vida dela, ou até espalhar noções e equívocos sobre Deus ou espalhar opiniões absurdas ou negativas. Mas ela nunca admite seu caráter corrupto, nem reflete sobre si mesma nem aprende lições. Algumas pessoas até evitam falar sobre os próprios problemas e sempre atribuem seus fracassos a razões objetivas. Quando os outros ouvem esse tipo de comunhão, se não entendem a verdade nem discernem com cuidado, podem ser enganados e simpatizar com aquele que fala e ficar do lado dele contra Deus ou entender errado e se queixar de Deus e da casa de Deus. Além disso, eu costumava julgar se alguém espalhava negatividade e noções com base no contexto e se as palavras dele tinham intenções. Isso mostra que eu não entendia a verdade nem sabia como ver as questões. Na verdade, para discernir se alguém está espalhando negatividade, o que importa não é o propósito da pessoa nem em que contexto ela fala, mas a essência e as consequências daquilo que diz. Se alguém fala para expressar insatisfação com Deus, espalha noções sobre Deus e gera uma influência negativa sobre as pessoas em sua volta, levando as pessoas a entender Deus errado, a culpar Deus, a se opor à casa de Deus e a cair em negatividade, então, não importa se ele faz isso deliberadamente ou não, as palavras dele estão espalhando negatividade e interrompendo a vida da igreja.

Dessa vez, eu não tive discernimento sobre Chen Lin, pois, além de não saber o que significa espalhar negatividade, eu não conseguia distinguir entre humanidade boa e ruim. Mais tarde, assisti a um vídeo de leitura de uma passagem das palavras de Deus que me ajudou a entender esse aspecto da verdade. As palavras de Deus dizem: “Quando coisas diferentes acontecem às pessoas, há todos os tipos de manifestações nelas que mostram a diferença entre humanidade boa e humanidade ruim. Então, quais são os critérios para medir a humanidade? Como deve ser avaliado o tipo de pessoa que alguém é e se ele pode ou não ser salvo? Isso depende de se ele ama a verdade e se ele é capaz de aceitar e praticar a verdade. Todas as pessoas têm noções e rebeldia dentro de si, todas elas têm caracteres corruptos, e por isso elas encontrarão momentos em que o que Deus exige vai contrariar os interesses delas, e elas deverão fazer uma escolhaessas são coisas que todas elas experimentarão frequentemente, nenhuma delas pode evitá-las. Todas terão também momentos em que interpretarão Deus errado e terão noções sobre Deus, ou ficarão ressentidas, ou rechaçarão, ou serão rebeldes em relação a Deusmas visto que as pessoas têm atitudes diferentes em relação à verdade, a forma com que a abordam é diferente. Algumas pessoas nunca falam das suas noções, mas buscam a verdade e as resolvem por conta própria. Por que não falam delas? (Elas têm um coração que teme a Deus.) É verdade: elas têm um coração que teme a Deus. Temem que falar disso pode ter um efeito negativo, e apenas tentam resolver isso no seu coração, sem afetar mais ninguém. Quando encontram outros num estado semelhante, elas usam as suas experiências para ajudá-los. Isso é ser bondoso. As pessoas de coração bondoso são amorosas para com os outros, estão dispostas a ajudar os outros a resolver as dificuldades deles. Há princípios quando elas fazem as coisas e ajudam os outros, elas ajudam os outros a resolver problemas para serem benéficas para eles e não dizem nada que não seja benéfico para eles. Isso é amor. Tais pessoas têm um coração que teme a Deus, e suas ações são sábias e baseadas em princípios. Esses são os critérios para avaliar se a humanidade das pessoas é boa ou ruim. Elas sabem que as coisas negativas não são benéficas para ninguém e que essas coisas afetarão os outros se elas falarem delas em voz alta, por isso escolhem orar a Deus no seu coração e buscar a verdade para uma resolução. Independentemente do tipo de noções que tenham, são capazes de se aproximar e abordá-las com um coração de obediência a Deus e depois alcançar o entendimento da verdade, e são capazes de obedecer absolutamente a Deus; dessa forma, elas terão cada vez menos noções. Mas algumas pessoas não têm senso. Quando têm noções, adoram comungar sobre elas com todos. Mas isso não resolve o problema, e faz com que os outros tenham noçõese será que isso não os prejudica? Algumas pessoas não dizem aos irmãos quando têm noções, temem que eles as identifiquem pelo que realmente são, e usem isso contra elasmas em casa, falam sem contrição, dizem o que querem, tratam os incrédulos da sua família como os irmãos e irmãs. Não pensam no tipo de consequências que isso terá. Isso é agir de acordo com os princípios? Por exemplo, entre os seus familiares, pode haver alguns que acreditam em Deus e alguns que não acreditam, ou alguns que meio que acreditam e meio que são céticos; quando têm noções, elas as espalham entre os membros da família, com o resultado de que arrastam todas essas pessoas consigo, e então começam a ter noções e equívocos sobre Deus. Noções e equívocos são intrinsecamente contagiosos, e uma vez que se espalham, as pessoas que não conseguem identificá-los pelo que são podem ser prejudicadas. As pessoas confusas, em particular, são propensas a se tornar ainda mais confusas depois de os ouvirem. Apenas aqueles que entendem a verdade e são capazes de identificá-las são capazes de rejeitar essas coisas contráriascoisas que são noções, negatividade e equívocose ser protegidos por Deus. A maioria das pessoas é desprovida de tal estatura. Algumas podem achar que essas coisas estão erradaso que já é bem impressionante, mas não conseguem identificá-las pelo que são. Portanto, quando há alguém que espalha noções e negatividade com frequência, a maioria das pessoas ficará perturbada por essas coisas negativas e se tornará fraca e negativa. Isso é certo. Essas coisas negativas e contrárias têm um poder tremendo de confundir e prejudicar os recém-convertidos. Sobre aqueles que já têm um fundamento, seu efeito é fraco; após algum tempo, tais pessoas são capazes de entender a verdade e dar meia-volta. Mas uma vez que os recém-convertidos sem fundamento ouvem essas coisas negativas, eles podem facilmente tornar-se negativos e fracos; aqueles que não amam a verdade podem até recuar e parar de acreditar em Deus; os malfeitores podem até espalhar noções e perturbar o trabalho da casa de Deus. Que tipo de pessoa é esse que espalha negatividade e noções sem contrição? Todos eles são malfeitores, todos eles são demônios, e todos eles serão expostos e expulsos” (‘A atitude que o homem deve ter para com Deus’ em “As declarações de Cristo dos últimos dias”). A palavra de Deus me mostrou que, ter humanidade boa ou ruim, não se baseia em ser fácil conviver com alguém nem em quão entusiasmado ele pareça ser, nem quantas coisas boas ele faça nem quantas pessoas o aprovem. O que importa é como ele trata Deus e a verdade, sua atitude em relação ao seu dever e se ele ama ou não a verdade e consegue aceitá-la. Chen Lin foi dispensada, mas confrontada com tamanho contratempo, ela não buscou a verdade nem temeu a Deus. Ela até espalhou noções e negatividade, levando outros a reclamarem de Deus e dos arranjos da casa de Deus, iguais a ela. Ela não aceitou a exposição e análise da líder e tentou se justificar. Esse comportamento já mostra que ela não aceitava a verdade e tinha humanidade ruim. O coração dela estava errado. Não estava voltado para Deus nem para a casa Dele. Quando as coisas não iam do jeito dela, ela se opunha e se queixava de Deus. Isso revela completamente a natureza maliciosa dela, sua total falta de razão e a falta de temor de Deus no coração. Depois de ponderar essas coisas e de analisar o comportamento de Chen Lin com a palavra de Deus, minha mente ficou mais clara e também pude ver precisamente quem era Chen Lin. Ela era uma descrente com humanidade ruim e uma natureza que detestava a verdade. No momento em que a obra de Deus contrariava as noções dela, ela culpava, odiava e protestava contra Deus. Vi que a igreja a tratara corretamente, de acordo com os princípios da verdade, de maneira justa e imparcial.

Chen Lin também disse que, se discutir o próprio estado nas reuniões é espalhar negatividade, então ela não sabia mais como comungar. Vi que ela não aceitava a verdade nem um pouco. Ela espalhou negatividade, os outros discerniram isso e tentaram detê-la e restringi-la. Ela não só não refletiu sobre si mesma, mas também disse que não sabia como comungar. O que ela quis dizer era que os outros a estavam restringindo e que ela não ousava se abrir e comungar de novo. Ela estava apontando o dedo para os outros, para que as pessoas focassem os problemas dos outros. Estava fazendo contra-acusações falsas. Quando os outros ouviram as palavras dela e não as discerniram, ela os confundiu. Se essa situação surgir, as pessoas não saberão como praticar. Então, a fim de não espalhar negatividade, como devemos nos abrir e comungar no futuro? Mais tarde, busquei uma senda de prática nesse assunto e li esta passagem da palavra de Deus: “Quando as pessoas têm uma natureza satânicae quando vivem segundo sua natureza satânica, é muito difícil elas evitarem ter um estado negativo. Essa negatividade, em especial, é uma ocorrência comum quando as pessoas não entendem a verdade. Todas as pessoas têm momentos em que se sentem negativas. Algumas pessoas são negativas na maior parte do tempo; outras, raramente. Algumas são negativas durante longos períodos; outras, brevemente. As estaturas das pessoas são diferentes, portanto seus estados negativos também são. […] Como se pode resolver o problema da negatividade frequente? Se as pessoas não souberem como buscar a verdade, elas não serão capazes de se manter firmes. Se não souberem comer e beber as palavras de Deus e se não souberem orar a Deus, então estarão em grandes dificuldades; só poderão contar com a ajuda e o apoio dos irmãos. E se ninguém for capaz de ajudá-las ou se elas não aceitarem essa ajuda, é provável que elas se tornarão negativas de modo paralisante e poderão até deixar de acreditar. Veja como é também muito perigoso que as pessoas sempre tenham noções e sejam sempre negativas. Elas se recusam a aceitar a verdade, a despeito da forma com que ela lhes é comunicada, e elas sempre pensam que as suas noções e imaginações estão corretasessas pessoas são muito problemáticas. Mas não importa quão negativo você é, no seu coração, você deve entender que só porque você tem noções, isso não significa que elas se conformam à verdade. Esse é um problema do seu entendimento. Se tiver um pouco de senso, você não deve espalhar noções; isso é o mínimo que as pessoas deveriam cumprir. Se você tiver algum temor de Deus e conseguir reconhecer que é um seguidor de Deus, você deve buscar a verdade, resolver suas noções, ser capaz de obedecer à verdade e não fazer nada que cause interrupção e perturbação. […] Se interpreta Deus errado, e é negativo, e se queixa de Deuso que deve ser feito em tais situações? Isso é fácil de tratar. Encontre algumas pessoas que compreendem a verdade e comungue e busque com elas, dizendo-lhes o que está no seu coração. Ainda mais importante é vir para diante de Deus e orar sinceramente a Ele e ter comunhão com Ele sobre toda essa negatividade, fraqueza e coisas que você não entende e que são insuperáveisnão as esconda. Se você tem coisas que são indescritíveis, que não consegue contar a mais ninguém, é ainda mais necessário que você venha para diante de Deus e ore a Deus” (“Identificando falsos líderes”). A palavra de Deus me mostrou que as pessoas podem expor corrupção e ter estados negativos ou ter queixas contra Deus quando se deparam com ambientes dos quais não gostam. Quando temos esses estados negativos, devemos ter um coração que teme a Deus, aprender a segurar nossa língua, não espalhar por toda parte o que não sabemos nem entendemos e não causar interrupções para os outros. Isso é o mínimo. Ao mesmo tempo, devemos vir para diante de Deus e orar, comer e beber a palavra de Deus, buscar a verdade para resolver as coisas e emergir da nossa negatividade e noções o quanto antes. Se não conseguirmos resolver isso sozinhos, podemos buscar a comunhão com líderes e obreiros ou com alguém que entenda a verdade. Isso é buscar a verdade para resolver problemas e não é espalhar negatividade. Mas devemos buscar com a pessoa certa. Alguns recém-convertidos não entendem a verdade ou têm estatura baixa demais para saber discernir. Abrir-se e comungar com eles não vai nos ajudar, e pode até instilar noções e equívocos neles. Comungar desse jeito não edifica as pessoas e as torna suscetíveis a tropeçar. Não importa quão negativos estejamos nem quais noções ou equívocos tenhamos, todos nós devemos vir para diante de Deus para orar e buscar com Deus, buscar a verdade na palavra de Deus e buscar o esclarecimento do Espírito Santo. Quando entendemos a verdade e resolvemos nossas noções e equívocos, então podemos compartilhar nossa experiência com os outros. Podemos comungar sobre como buscamos a verdade, como reconhecemos nossas opiniões erradas e aprendemos a discernir coisas negativas, como entendemos a vontade de Deus e resolvemos nossas noções e equívocos sobre Ele. Isso é realmente abrir-se e comungar, e é testificar de Deus. Abrir-se desse jeito edifica as pessoas. Quando entendi isso, tive uma senda de prática.

Essa experiência me ensinou a diferença entre espalhar negatividade e abrir-se normalmente, me deu um princípio para avaliar humanidade boa e ruim e algum discernimento sobre não crentes ocultos na igreja. Acho que foi muito benéfica. Graças a Deus!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.

Conteúdo relacionado

A obra de Deus é tão sábia

Durante o meu tempo como um líder na igreja, o meu líder compartilhava com frequência exemplos de falhas dos outros para nos servir de lição.

Depois de perder o meu status

Todas as vezes que eu via ou ouvia falar de alguém que havia sido substituído e se sentia mal, fraco ou aborrecido e não queria mais seguir adiante, eu desprezava essa pessoa.

Entre em contato conosco pelo WhatsApp