A competição gera sofrimento

07 de Fevereiro de 2023

Por Xinyi, China

Em abril de 2021, a igreja arranjou para que eu e Chen Xi assumíssemos o trabalho de rega juntas. Eu fiquei meio inquieta quando soube da novidade. Chen Xi era capaz e comunicava claramente a verdade. Eu tinha medo que ela me superasse após um pouco de prática. Eu supervisionei o trabalho dela no passado, então como eu ia ficar se ela se saísse melhor do que eu? Eu reparei depois que a líder lhe oferecia muita ajuda e apoio e lhe dava tarefas importantes para que ela praticasse. Eu imaginei que a líder queria cultivá-la. Fiquei muito decepcionada e, secretamente, comecei a disputar com ela, querendo dar duro para que ela não me superasse. Eu me dediquei na comunhão com as pessoas nas reuniões e fiz questão de aprender e resolver problemas no trabalho dos irmãos. Eu me manifestava prontamente em discussões de trabalho e, na maioria das vezes, os outros concordavam comigo. Nosso trabalho de rega começou a dar resultados depois de pouco tempo. Eu fiquei muito satisfeita comigo e me senti realizada. Como Chen Xi era nova naquele tipo de trabalho, ela não tinha o domínio das coisas no começo e era difícil para ela. Eu sabia que deveria ajudá-la a se familiarizar logo com o trabalho e aprender os princípios, mas tinha medo que ela me superasse, então só lhe dava um resumo breve e simples, sem muitos detalhes. Eu ficava secretamente feliz quando a via num estado ruim por causa dos desafios no dever e sentia que eu era ainda mais capaz do que ela. Pouco depois, Chen Xi gradualmente aprendeu o trabalho e conseguiu bons resultados no dever. Muitas vezes eu a ouvia comunicar como resolver os problemas dos irmãos e o que ela dizia era prático e claro, o que me deixava ansiosa. Na verdade, ela realmente tinha um calibre mais alto que o meu. Se isso continuasse, ela se sairia cada vez melhor no dever e, em algum momento, os outros a admirariam. Isso não a faria parecer ser melhor que eu? Eu me senti cada vez mais ameaçada. Sempre que estávamos em reunião com os outros, eu observava sua comunhão. Se a achasse esclarecedora, eu pensava em formas de comunicar melhor que ela. Uma vez, uma irmã não conseguiu trabalhar bem com os outros por ser arrogante, e isso impactava o trabalho dela. Eu quebrei a cabeça para encontrar a raiz de seu problema, que passagem das palavras de Deus usar e como integrar minha experiência na comunhão. Mas, como minha mentalidade estava errada, eu não consegui pensar com calma. Eu acabei forçando uma comunhão sobre um entendimento superficial e seu estado não mudou. Mas Chen Xi combinou a comunhão das palavras de Deus e a própria experiência. A irmã conseguiu se identificar com isso e se sentiu pronta para mudar de estado. Para mim, foi muito perturbador de ver. Por que Deus a iluminou, e não a mim? Ela ficou no centro das atenções, então os outros não a achariam melhor que eu? Com esse pensamento, eu me decidi. Eu certamente precisava me destacar na próxima vez que alguém tivesse um problema, para que todos vissem que eu podia comunicar a verdade para resolver problemas. Depois disso, uma irmã descreveu como era crítica com os outros depois que lidavam com ela. Eu pensei que tinha o mesmo tipo de experiência, então, desta vez, poderia me comunicar bem. Mas antes que eu abrisse a boca, Chen Xi começou a se comunicar e falar claramente, ligando tudo a sua experiência real, tirando as palavras da minha boca. Só pude dar um relato simples da minha compreensão. Quando reparei que Chen Xi estava de ótimo humor depois da reunião, senti ainda mais inveja e não quis reconhecê-la. Naquela noite, me deitei na cama, mas não consegui dormir. Pensar no quanto os outros gostaram da comunhão de Chen Xi me deprimiu. Parecia que eu nunca conseguiria superá-la. Na época, eu sabia que não estava num bom estado. Eu orei a Deus, pedindo que Ele me iluminasse e me guiasse a me autoconhecer.

Numa reunião posterior, eu li que Deus diz: “Buscar fama e lucro é o comportamento característico dos humanos, que têm a natureza maligna de Satanás. Ninguém é uma exceção. Toda a humanidade corrupta vive por fama e status, e todos os humanos pagarão qualquer preço em sua luta por fama e status. Isso se aplica a todos que vivem sob o poder de Satanás. Portanto, alguém que não aceita nem entende a verdade, que não consegue agir de acordo com os princípios, é alguém que está vivendo em meio a um caráter satânico. Um caráter satânico veio para dominar seus pensamentos e controlar seu comportamento; Satanás submeteu você totalmente ao seu controle e escravidão, e se você não aceitar a verdade e não renunciar a Satanás, você não será capaz de escapar. […] Não pense sempre em ultrapassar a todos, em fazer tudo melhor do que os outros, e em destacar-se da multidão em todos os sentidos. Que tipo de caráter é esse? (Um caráter arrogante.) As pessoas sempre possuem um caráter arrogante, e mesmo que queiram lutar pela verdade e satisfazer a Deus, elas ficam aquém disso. São controladas por um caráter arrogante que faz com que se desviem com facilidade. […] Quando tem tal caráter, você está sempre tentando reprimir os outros, sempre tentando ultrapassá-los, competindo, sempre tentando tirar algo das pessoas. Você tem muita inveja, não obedece a ninguém e está sempre tentando sobressair. Isso é um problema; é assim que Satanás age. Se você realmente deseja ser uma criatura aceitável de Deus, não busque realizar seus próprios sonhos. Tentar ser superior e mais capaz do que você é a fim de alcançar seus objetivosisso é ruim; você deve obedecer aos arranjos e orquestrações de Deus e não elevar-se acima do seu lugar; só isso demonstra senso(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Os princípios que devem guiar a conduta da pessoa”). As palavras de Deus revelaram meu verdadeiro estado. Eu sempre queria lutar pelo primeiro lugar entre os outros e não queria ficar abaixo de ninguém, então eu estava constantemente competindo, querendo estar acima dos outros. Como eu já tinha supervisionado o trabalho de Chen Xi antes, quando me tornei parceira dela eu não quis ser pior do que ela na capacidade de trabalhar ou de comunicar a verdade. Fiquei muito satisfeita quando ela não me superou no início. Mas, quando vi que ela progredia rápido, resolvendo problemas e até ganhando a aprovação dos irmãos, eu fiquei decepcionada, com inveja e sempre competia com ela. Eu até queria me destacar ao comunicar a verdade e resolver problemas, para que os outros me admirassem. Mas a minha intenção não estava certa. Eu só me concentrava em nome e ganho, e não em ponderar seriamente as palavras de Deus, então eu só conseguia comunicar uma doutrina monótona, o que não era nada edificante para os outros. Eu não refleti sobre mim mesma diante disso, só culpei a Deus por Ele não me iluminar e me mantive resistente. Só então percebi o quanto eu estava sendo arrogante e insensata. A igreja tinha decidido que Chen Xi e eu cuidaríamos do trabalho da rega, então deveríamos ter trabalhado para complementar uma à outra, usar nossas qualidades individuais e, juntas, cumprir bem nosso dever. Eu claramente não estava no nível dela, mas não tinha nenhuma consciência disso. Eu sempre tentava ser melhor do que ela e ser o centro das atenções, secretamente contando meus ganhos e perdas de status, sem considerar em nada meu próprio dever ou o trabalho da igreja. Eu era arrogante e insensata, e demonstrava um caráter satânico, enojando a Deus.

Depois, eu orei a Deus, pedindo que Ele me guiasse para corrigir minha atitude e trabalhar bem com Chen Xi. Depois disso, quando a via comunicando a verdade mais claramente do que eu e me sentia competitiva, eu fazia questão de orar e renunciar a mim mesma. Praticando assim, meu estado foi melhorando aos poucos. Mas como eu não tinha uma compreensão verdadeira da minha natureza e essência, o mesmo problema apareceu de novo pouco tempo depois. Nas reuniões que a Chen Xi e eu organizávamos para alguns irmãos, ela fazia a maior parte da comunhão, enquanto eu só adicionava algumas coisinhas. Uma ou duas vezes, tudo bem, mas, com o passar do tempo, eu me senti invisível e saía de todas as reuniões decepcionada. Eu ia ser coadjuvante para sempre? Infeliz com isso tudo, fiquei competitiva secretamente. Como eu não conseguia comunicar a verdade e resolver os problemas melhor do que Chen Xi, eu me esforcei para supervisionar e acompanhar as tarefas e deixar o trabalho da rega mais eficiente. Isso mostraria a minha capacidade. Então, quando algo precisava de supervisão, eu ia sozinha sem falar com Chen Xi. Depois disso, comecei a me sair um pouco melhor do que ela nesse aspecto e fiquei arrogante de novo. Acabou que eu não era pior do que ela afinal! Dali em diante, eu queria encontrar uma maneira de superá-la na comunhão e em resolver problemas. Uma vez, numa reunião, eu quis tomar as rédeas e não a deixar à frente como sempre, então comecei ativamente a tentar resolver as questões de uma irmã. Mas a minha intenção não era certa, e me apressei em comunicar antes de entender o problema. Como resultado, a comunhão foi longa, mas não resolveu nada. Os outros viram que eu estava num estado errado e me comunicaram para não competir com minha parceira por nome e status, porque isso impactaria nossa eficiência. Ouvi-los apontarem isso foi muito constrangedor e perturbador para mim. E, como eu tinha demorado muito, não tivemos tempo para discutir nossos problemas de trabalho e tivemos que terminar a reunião abruptamente. No caminho de casa, pensei em como agi na reunião. Foi difícil de engolir. Só me importei com aparecer para provar que eu era melhor que Chen Xi e perdi muito tempo, então as questões do trabalho ficaram sem solução, e a reunião não foi proveitosa. Eu estava interrompendo o trabalho e a vida da igreja. Quanto mais pensava nisso, mas eu ficava chateada e muito aborrecida. Eu não sabia como resolver meu caráter corrupto. Por um tempo, por ter ficado presa num estado de luta por nome e ganho, eu não quis oferecer ajuda a Chen Xi quando a vi tendo dificuldades com seu trabalho e estado e até insinuei, direta e indiretamente, que era porque ela não estava tentando, o que a deixou ainda mais negativa. A distância entre nós aumentou, e o nosso desempenho no trabalho caiu. Quando a líder soube do meu estado, ela lidou comigo por lutar por nome e ganho e excluir minha parceira, dizendo que isso mostrava uma humanidade ruim. Ouvi-la dizer aquilo me atingiu fortemente, então orei pedindo que Deus me iluminasse para que eu me conhecesse de verdade, para que meus problemas fossem resolvidos.

Depois li algumas das palavras de Deus. “Cada um de vocês foi elevado ao pináculo das multidões; vocês ascenderam para serem os ancestrais das massas. Vocês são extremamente arbitrários e correm fora de controle entre todos os vermes, procurando um lugar de calma e tentando devorar os vermes que são menores que vocês. Vocês são maliciosos e sinistros em seu coração, superando até os fantasmas que afundaram até o fundo do mar. Vocês residem no fundo do esterco, perturbando os vermes de cima a baixo até que eles não tenham paz, lutando uns com os outros por um tempo e depois se acalmando. Vocês não conhecem o seu lugar, mas ainda batalham entre si no esterco. O que podem ganhar com tal luta? Se vocês verdadeiramente tivessem reverência a Mim em seu coração, como poderiam lutar uns com os outros pelas Minhas costas? Não importa quão elevado é o seu status, você não é ainda um pequeno verme fétido no esterco? Você será capaz de criar asas e se transformar em uma pomba no céu?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Quando as folhas que caem retornarem às suas raízes, você lamentará todo o mal que fez”). Ao me comparar às palavras de Deus, eu vi que eu era assim. Eu sempre me achei demais, pensando que eu deveria ser melhor que Chen Xi em todos os aspectos, porque já a tinha supervisionado. Eu lutei para superá-la tanto abertamente quanto em segredo. Eu não discutia o acompanhamento do trabalho de rega com ela, mas agia sozinha e queria usar a resolução de problemas nas reuniões para provar que eu era melhor que ela. Eu não pensava se eu podia resolver os problemas reais das pessoas nem se isso impactaria a eficácia da reunião. Quando reparei que ela estava com dificuldades no trabalho e num estado ruim, não só não a ajudei como me alegrei com sua desgraça, desdenhando-a de propósito e me deleitando com seu sofrimento. Isso a deixou cada vez mais negativa. Vi que eu carecia totalmente de humanidade. Também vi que Deus expõe esses vermes que não sabem seu valor, mas sempre querem voar como uma pomba pelo céu. Fiquei com muita vergonha. Senti-me tão feia quanto eles, sem nenhuma vergonha. Claramente, eu não tinha muita realidade da verdade e não conseguia resolver os problemas práticos dos outros, mas ainda queria me mostrar e superar os outros. Além de isso machucar minha irmã, ainda impactou o trabalho da igreja. Quanto mais eu pensava nisso, mais eu me sentia culpada e em dívida. Eu também li algumas palavras de Deus expondo anticristos. Deus Todo-Poderoso diz: “Qual é o lema dos anticristos, qualquer que seja o grupo em que estejam? ‘Devo competir! Competir! Competir! Devo competir para ser o mais alto e o mais poderoso!’. Esse é o caráter dos anticristos; para onde quer que vão, eles competem e tentam alcançar seus objetivos. São os lacaios de Satanás e perturbam o trabalho da igreja. O caráter dos anticristos é assim: eles começam por observar a igreja para ver quem acredita em Deus há muitos anos e tem capital, quem tem alguns dons ou algumas habilidades especiais, quem têm beneficiado a entrada dos irmãos na vida, quem é bem-visto, quem tem senioridade, de quem os irmãos falam bem, quem tem mais coisas positivas. É contra essas pessoas que competirão. Em suma, toda vez que os anticristos estão num grupo de pessoas, é isto o que sempre fazem: competem por status, competem por uma boa reputação, competem pela última palavra nas questões e pelo poder máximo de tomar decisões no grupo, algo que, uma vez que o ganharem, os deixará felizes. […] O caráter dos anticristos é tão arrogante, odioso e insensato assim. Eles não têm consciência nem razão, nem mesmo um pingo da verdade. Pode-se ver nas ações e nos atos de um anticristo que o que ele faz não tem nada da razão de uma pessoa normal, e embora seja possível comungar a verdade com ele, ele não a aceita. Por mais correto que seja o que você diz, ele acha difícil de engolir. A única coisa que ele gosta de buscar é status e reputação, que ele reverencia. Contanto que possa desfrutar dos benefícios do status, ele está satisfeito. Isso, acredita ele, é o valor de sua existência. Não importa em que grupo de pessoas ele se encontre, ele precisa mostrar às pessoas a ‘luz’ e o ‘calor’ que ele fornece, seus talentos especiais, sua singularidade. E já que acredita que ele é especial, ele acha, naturalmente, que deveria ser tratado melhor do que os outros, que deveria receber o apoio e a admiração das pessoas, que as pessoas deveriam admirá-lo, adorá-loele acha que tudo isso lhe é devido. Tais pessoas não são insolentes e descaradas?(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Nove: parte 3”). Deus revela que anticristos não podem trabalhar em parceria com ninguém. Eles sempre querem os holofotes e que os outros os admirem e os adorem. Esse tipo de pessoa tem um caráter cruel, enoja Deus e é amaldiçoado por Ele. Depois de refletir, vi que eu também mostrava um caráter de anticristo. A igreja decidiu que Chen Xi e eu trabalharíamos juntas, mas eu queria ser a estrela, a única a brilhar. Vendo que Chen Xi comunicava claramente e ganhava a aprovação dos outros, eu ficava com inveja dela e sentia que eu nunca brilharia enquanto ela estivesse na igreja. Eu a tratei como minha adversária. Eu a vi tendo dificuldades no trabalho, mas não ajudei e até a deixei trabalhar sozinha, o que a fez se sentir negativa. Por eu a excluir repetidas vezes, seu estado foi piorando, mas eu não me senti culpada nem chateada. Em vez disso, senti que enfim eu conseguiria roubar a cena e ser a protagonista. Eu falei coisas afrontosas de propósito para atacar seu entusiasmo para o dever, para que ela não conseguisse usar suas qualidades. Isso a machucou muito. Eu estava vivendo sob venenos satânicos, como “pode existir apenas um macho alfa” e “eu reino soberano em todo o universo”. Eu queria ser a única a me destacar. Nada me impedia de excluí-la e feri-la só para ficar acima dos outros. Eu não tinha a menor consciência. Pensei em alguns anticristos na igreja. Eles só se importam com seu status entre os outros e em ganhar a admiração alheia. Eles não aguentam ver ninguém os superando. Assim que seu status é ameaçado, eles usam táticas vis para oprimir e punir a outra pessoa. Eles acabam expostos e expulsos por Deus por todo o mal que fizeram. Eu sempre quis a admiração e a aprovação dos outros. Eu queria manter minha parceira por baixo, não a deixar se destacar. Eu estava numa senda do anticristo. Se eu não voltasse, mas seguisse lutando por nome e ganho, atrapalhando o trabalho da igreja, eu acabaria como os anticristos, punida e amaldiçoada por Deus! Esse pensamento me assustou muito, então corri para orar e me arrepender.

Eu li várias passagens. Deus Todo-Poderoso diz: “Renunciar a status e prestígio é difícil. As pessoas devem buscar a verdade. Em parte, devem conhecer a si mesmas e, além disso, devem aceitar a verdade e desnudar-se proativamente. Um efeito deve ser alcançado desse jeito. Se você reconhece que está sem a verdade e lhe falta muito, entretanto tenta fazer com que as pessoas pensem que você é bom em tudo, que você é perfeito, isso é arriscadoé muito provável que você esteja buscando fama e lucro. Você deve admitir que está sem a verdade e que você tem muitas falhas, que você tem fraquezas e defeitos, que há coisas que você não consegue fazer, áreas em que você fica devendo. Você deve admitir que é apenas uma pessoa comum, que não é sobre-humano nem onipotente. Quando você reconhece esse fato e também conscientiza os outros disso, a primeira coisa que isso faz é conter seu comportamento competitivo; permite que você, em certa medida, controle sua mentalidade competitiva e seu desejo de competir(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Nove: parte 3”). “Quais são os seus princípios de conduta? Vocês deveriam se conduzir de acordo com suas posições, encontrem a posição certa para vocês e cumpram o dever que vocês devem cumprir; só alguém assim é uma pessoa com senso. A título de exemplo, há pessoas que são boas em uma profissão e compreendem seus princípios, e deveriam assumir essa responsabilidade e fazer as verificações finais naquela área; há pessoas que podem fornecer ideias e percepções, permitindo que todos os outros desenvolvam suas ideias e desempenhem melhor o seu deverelas deveriam, então, fornecer ideias. Se puder encontrar a posição certa para você e trabalhar em harmonia com seus irmãos, você estará cumprindo seu dever e se conduzindo de acordo com sua posição(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Os princípios que devem guiar a conduta da pessoa”). “Visto que não é fácil para ninguém realizar coisas por conta própria, não importa o campo em que estejam envolvidos nem o que estejam fazendo, sempre é bom ter alguém que aponte as coisas e ofereça assistênciaisso é muito mais fácil do que fazer por conta própria. Além disso, há limites para a capacidade do calibre das pessoas e aquilo que elas mesmas podem experimentar. Ninguém pode ser pau para toda obra; é impossível para uma pessoa saber tudo, aprender tudo, realizar tudoé impossível, e todos devem possuir esse senso. Assim, não importa o que você faça, seja aquilo importante ou não, sempre deveria haver alguém que ajude você, para lhe dar dicas, conselho ou fazer coisas em cooperação com você. Esse é o único jeito de garantir que você fará as coisas de modo mais correto, que cometerá menos erros e que você se desvie com uma probabilidade menorisso é uma coisa boa(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Oito: parte 1”). Eu encontrei uma senda de prática nas palavras de Deus. Tive que abandonar meu desejo de buscar nome e status, ser capaz de enfrentar direito meus defeitos e falhas, ficar no meu lugar, considerar os interesses da igreja e a entrada dos outros na vida quando as coisas aparecem, trabalhar bem com minha parceira para defender o trabalho da igreja juntas, e cumprir bem nosso dever. Eu fui responsável pelo trabalho de Chen Xi no passado e tinha alguma experiência, mas, ao comunicar a verdade e a solução de problemas, eu ainda me sentia incompleta. Eu não tinha experiência prática e não conseguia perceber ou resolver muitas questões. Esses eram meus defeitos. Eu deveria reconhecê-los e encará-los. E a comunhão de Chen Xi era esclarecedora e útil para a entrada dos irmãos na vida. Eu deveria apoiá-la e permitir que ela fizesse o que sabe. Assim eu também podia aprender com suas qualidades e compensar meus defeitos, e isso beneficiaria minha entrada na vida e o trabalho da igreja.

Depois, quando trabalhei com Chen Xi para comunicar em reuniões, eu garanti que eu tivesse a intenção certa e só comunicava sobre o que eu entendia. Deixava Chen Xi comunicar sobre o que ela sabia, e eu complementava. Às vezes eu me sentia competitiva quando via os outros aprovando sua comunhão, mas eu logo via que não era o meu estado certo, orava e renunciava a mim mesma, e ficava disposta a priorizar o trabalho da igreja e cooperar com Chen Xi. Então minha inveja não era tão forte, e eu parava de pensar em como competir com ela. Em vez disso, eu pensava em como trabalhar com ela para resolver os problemas dos outros. Eu não estava mais presa pelo meu caráter corrupto e era capaz de fazer a minha parte. Eu colaborava intencionalmente com Chen Xi no trabalho e oferecia minha ajuda quando ela encontrava dificuldades. Depois de um tempo, nosso trabalho de rega melhorou, e nós duas pudemos progredir. Eu me senti muito em paz.

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

Liberta da fama e da fortuna

Por Xiao Min, ChinaAntes de me tornar um crente, eu sempre buscava nome e status e ficava com inveja e aborrecido se alguém me superasse....

Conecte-se conosco no Whatsapp