Dar testemunho de Deus é verdadeiramente cumprir um dever

13 de Junho de 2022

Por Judy, Coreia do Sul

Recentemente, vi alguns vídeos de testemunhos experienciais de recém-convertidos, que me comoveram muito. Eles acreditavam havia dois ou três anos, mas conseguiam compartilhar seus testemunhos experienciais. Fiquei um tanto envergonhada e comecei a refletir sobre por que eu tinha crido por tantos anos, mas não conseguia testificar de Deus. Um dia, deparei-me com uma passagem das palavras de Deus: “O que vocês experimentaram e viram supera o que os santos e profetas de todas as eras experimentaram e viram, mas vocês são capazes de oferecer um testemunho maior que as palavras desses santos e profetas do passado? O que Eu concedo a vocês supera Moisés e eclipsa Davi, então, da mesma maneira, peço que o seu testemunho supere Moisés e que as suas palavras sejam maiores que Davi. Eu lhes dou centuplicado — então, da mesma maneira, peço que Me retribuam de modo equivalente. Vocês devem saber que Eu sou Aquele que concede vida à humanidade e que são vocês que recebem vida de Mim e devem dar testemunho por Mim. Esse é o seu dever, que Eu envio sobre vocês e que vocês devem cumprir por Mim. Eu concedi toda a Minha glória a vocês, concedi a vocês a vida que o povo escolhido, os israelitas, nunca recebeu. Por direito, vocês devem dar testemunho de Mim, dedicar a Mim a sua juventude e renunciar à sua vida. Qualquer pessoa a quem Eu conceder a Minha glória deve dar testemunho de Mim e dar sua vida por Mim. Isso há muito tempo foi predestinado por Mim. É sorte sua Eu conceder Minha glória a vocês e o seu dever é testificar a Minha glória. Se vocês fossem crer em Mim apenas para ganhar bênçãos, então a Minha obra teria pouca importância e vocês não cumpririam seu dever. […] O que vocês receberam não são apenas a Minha verdade, o Meu caminho e a Minha vida, mas uma visão e revelação maiores que as de João. Vocês entendem muito mais mistérios e também olharam para o Meu verdadeiro semblante; vocês aceitaram mais do Meu julgamento e conhecem mais do Meu caráter justo. E assim, apesar de vocês terem nascido nos últimos dias, a sua compreensão é a do antigo e do passado, e vocês também experimentaram as coisas de hoje, e tudo isso foi feito pessoalmente por Mim. O que lhes peço não é excessivo, porque Eu lhes dei tanto e vocês viram muito em Mim. Assim, peço que deem testemunho por Mim dos santos das eras passadas, e esse é o único desejo do Meu coração(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O que você sabe sobre a fé?”). Depois de ler a palavra de Deus, eu fiquei muito animada, mas também me senti muito culpada. Eu me animei por ter tido a sorte de experimentar a obra de Deus e de desfrutar o suprimento das palavras de Deus, mas me senti culpada por crer em Deus por muitos anos e desfrutar tanto da graça Dele, mas não ter nenhum testemunho de Deus. Pensei em como, nos últimos dias, Deus nos deu livremente muitas verdades, revela e julga a nossa corrupção, nos lembra, exorta, encoraja e conforta, mas, por não buscarmos a verdade e por nossa capacidade de compreensão ser baixa, Deus nos comunica todos os aspectos da verdade em detalhes, nos dá exemplos e analogias e explica tudo desde o começo para garantir que entendamos. Deus despendeu tanto esforço e pagou um preço tão alto por nós, e Ele o faz porque quer que entendamos a verdade e O conheçamos, nos livremos do nosso caráter corrupto e nos arrependamos e mudemos de verdade. Esse é o testemunho que Deus quer. Ele começou a obra Dele trinta anos atrás e tem feito muitas obras e expressou muitas verdades, e Ele quer ver o nosso testemunho. Mesmo que seja superficial, Ele o aceita se for real. Deus espera que possamos compartilhar os ganhos e o conhecimento que experienciamos em Sua obra e escrever artigos de testemunho, pois esse é o fruto da obra de Deus e a manifestação do esforço de Deus. Então refleti sobre mim mesma. Embora Deus tivesse me dado tanto, eu não ousava refletir sobre quais aspectos da verdade eu entendia nem em que verdade realidade eu tinha entrado, pois só entendia muito da palavra de Deus como doutrina, mas não a tinha contemplado, praticado nem experimentado seriamente. Assim, quando se tratava de testificar de Deus e de escrever artigos de testemunho, eu me sentia intimidada e acanhada e não me esforçava muito nesse aspecto. O fato de eu acreditar por anos, mas não conseguir escrever sobre a minha experiência e não ter testemunho me deixou angustiada.

Uma vez, uma irmã perguntou se eu queria praticar escrever testemunhos de experiências. Concordei, na hora, mas só escrevi um pouco e depois deixei isso de lado. Embora eu não assumisse muito trabalho, eu sempre achava que estava ocupada demais e que não tinha tempo para escrever. E assim, dia após dia, eu adiava o tema de escrever artigos. Mais tarde, montei um cronograma para escrever, mas quando chegava a hora, eu continuava ocupada com outras coisas no meu dever, e não conseguia me acalmar para escrever. Inventava várias razões e desculpas. Às vezes, dizia que não tinha formação ou que tinha calibre baixo, que não sabia escrever bem. Às vezes, eu dizia que estava ocupada e sem tempo, que faria mais tarde. Outras vezes, eu até achava que escrever artigos não era muito importante e que era mais importante dar conta do meu trabalho diário, pois, se o atrasasse, eu seria podada e tratada ou dispensada se fosse sério. Ninguém pegava no meu pé por não escrever testemunhos de experiências. Quando eu pensava assim, levava a redação de artigos ainda menos a sério, e não a considerava como parte importante do meu dever. Desse jeito, eu ficava presa nesse estado teimoso e rebelde, e ficava muito passiva na questão de escrever testemunhos de experiências.

Um dia, li uma passagem das palavras de Deus, e minha opinião mudou um pouco. As palavras de Deus dizem: “Agora, você sabe verdadeiramente por que crê em Mim? Conhece verdadeiramente o propósito e o significado da Minha obra? Conhece verdadeiramente o seu dever? Conhece verdadeiramente o Meu testemunho? Se você simplesmente crê em Mim, mas não houver sinal da Minha glória nem do Meu testemunho em você, então Eu o eliminei há muito tempo. Quanto àqueles que sabem tudo, são ainda mais espinhos em Meu olho, e na Minha casa, nada mais são que obstáculos no Meu caminho, são joios a serem separados completamente na Minha obra, não servem, são inúteis e há muito os abominei. Frequentemente a Minha ira recai sobre todos aqueles que estão destituídos de testemunho e nunca a Minha vara se desvia deles. Há muito que os entreguei às mãos do maligno; eles estão destituídos das Minhas bênçãos. Quando chegar o dia, o castigo deles será ainda mais doloroso que o das mulheres tolas. Hoje, faço apenas a obra que é Meu dever fazer; amarrarei todo o trigo em feixes, junto a esses joios. Essa é a Minha obra hoje. Todos esses joios deverão ser separados na hora do Meu peneiramento, então os grãos de trigo serão recolhidos no celeiro e esses joios que foram separados serão colocados no fogo para queimar até virar pó. A Minha obra agora é simplesmente amarrar todos os homens em feixes, isto é, conquistá-los totalmente. Então começarei o peneiramento para revelar o fim de todos os homens. E, então, você precisa saber como deve Me satisfazer agora e como deve se colocar na trilha certa em sua fé em Mim. O que Eu desejo é a sua lealdade e obediência agora, o seu amor e testemunho agora. Mesmo se não souber neste momento o que é testemunho ou o que é amor, você deve trazer a Mim tudo que é seu e entregar a Mim os únicos tesouros que possui: sua lealdade e obediência. Você deve saber que o testemunho à Minha derrota de Satanás está na lealdade e na obediência do homem, assim como o testemunho à Minha conquista completa do homem. O dever da sua fé em Mim é dar testemunho de Mim, ser leal a Mim e a nenhum outro e ser obediente até o fim(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O que você sabe sobre a fé?”). A passagem afirmava claramente que os crentes em Deus devem testificar de Deus e que isso é o dever de uma pessoa. Quando os crentes em Deus não podem testificar, eles se tornam objetos do ódio de Deus. Eu senti a ira de Deus quando li estas linhas da palavra de Deus: “Se você simplesmente crê em Mim, mas não houver sinal da Minha glória nem do Meu testemunho em você, então Eu o eliminei há muito tempo. Quanto àqueles que sabem tudo, são ainda mais espinhos em Meu olho, e na Minha casa, nada mais são que obstáculos no Meu caminho, são joios a serem separados completamente na Minha obra”, e “Frequentemente a Minha ira recai sobre todos aqueles que estão destituídos de testemunho e nunca a Minha vara se desvia deles. Há muito que os entreguei às mãos do maligno; eles estão destituídos das Minhas bênçãos. Quando chegar o dia, o castigo deles será ainda mais doloroso que o das mulheres tolas”. Depois de crer em Deus por tantos anos, depois de ler tanto da palavra de Deus, ouvir inúmeros sermões e comunhões, experimentar a poda, o tratamento, os contratempos e fracassos e experimentar a iluminação, orientação e disciplina do Espírito Santo, eu ainda não conseguia testificar de Deus. Eu tinha alguma experiência e conhecimento, mas não queria trabalhar na escrita. Passava o dia todo tratando de coisas externas, mas não me concentrava em buscar a verdade para resolver meus caracteres corruptos e não buscava fazer progresso na verdade. Minha experiência normal me dava um pouco de luz e conhecimento, mas eu não contemplava nem obtinha clareza, de modo que podia ganhar entendimento genuíno, e, com o tempo, perdia o que tinha ganho, e o esclarecimento do Espírito Santo acabava enterrado. Lembrei-me de quando regava recém-convertidos no passado. Eu nem conseguia comungar bem sobre a verdade de testificar da obra de Deus. As coisas que compartilhava eram superficiais, e eu não entendia os pontos-chave. Mais tarde, quando pregava o evangelho, também não entendia os pontos-chave para analisar noções religiosas ou as falácias dos anticristos de modo claro ou convincente. Em cada aspecto da verdade, eu só entendia metade e não comungava claramente. Durante a comunhão sobre problemas na entrada na vida em reuniões, eu só convencia as pessoas usando clichês superficiais ou oferecia alguma teoria vazia e entendimentos rasos. Não conseguia resolver problemas na raiz, e meu testemunho de Deus era ineficaz. Meu entendimento de qualquer aspecto da verdade eram essencialmente doutrinas, sem as verdades realidades. Eu via que acreditara em Deus por tantos anos, mas não conseguia testificar de Deus. Investia pouco esforço e fazia um pouco de trabalho, mas não tinha aceitado o julgamento e o castigo das palavras de Deus nem tinha qualquer testemunho do entendimento da verdade e da mudança do meu caráter de vida. Pensei em como Deus disse que tais pessoas são “espinhos em Seus olhos”, “obstáculos” e “joio a ser totalmente removido”. A ira de Deus por tais pessoas nunca diminui. Senti-me péssima quando pensei nisso. Eu tinha acreditado em Deus por anos e não aprendi nada. Senti-me uma inútil, uma vergonha completa. Deus realmente odeia tais pessoas, não as tolera e se enfurece com elas. Embora tais pessoas cumpram seus deveres, por não buscarem a verdade, elas não podem receber a obra do Espírito Santo, e, no fim, não têm testemunho algum de mudança de caráter, e não podem ser salvas por Deus. Quando vi a atitude de Deus em relação a tais pessoas, minhas noções foram completamente refutadas. Eu costumava pensar que, se eu fizesse o trabalho confiado a mim pela igreja, não praticasse o mal, não cometesse erros grandes em meu dever nem transgressões sérias, e se eu não fosse dispensada, era como se eu estivesse segura, e eu tinha uma esperança de salvação. Agora, vi que isso era incompatível com as exigências de Deus. Eram minhas noções e pensamentos positivos. Crer em Deus não se reduz a trabalhar muito em nosso dever, a seguir algumas regras e não cometer nenhum mal evidente. Se acreditamos em Deus por muitos anos e ainda não temos testemunho, acabaremos sendo eliminados. Lembrei-me das palavras de Deus: “Se vier um dia em que você for incapaz de testemunhar tudo que viu hoje, você terá perdido a função de seres criados, e sua existência não terá nenhum significado. Você será indigno de ser um humano. Até se poderia dizer que você não será humano! Eu realizei uma obra imensurável em vocês. Mas por não estar aprendendo nada atualmente, por não estar ciente de nada e por ser ineficiente em sua labuta, quando chegar a hora de Eu expandir a Minha obra, você só olhará fixamente para o vazio, com a língua presa e totalmente inútil. Isso não fará de você um pecador por toda a eternidade? Quando esse momento chegar, você não sentirá o mais profundo arrependimento?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Qual é o seu entendimento de Deus?”). As palavras de Deus me deixaram envergonhada e, ao mesmo tempo, ansiosa. Senti que não podia continuar assim, e achei que tinha que praticar escrever artigos para testificar de Deus.

Quando me sentava para escrever, ainda havia umas dificuldades, uns bloqueios. Primeiro não conseguia organizar minha experiência e não sabia por onde começar, além disso, havia trabalho mais urgente, então eu trabalhava em outras coisas. Depois disso, continuava inventando desculpas para mim mesma. Pensava que outros conseguiam escrever artigos de testemunho inteiros em metade de um dia, mas eu não conseguia fazer isso sem um ambiente calmo e tempo suficiente, e que parecia que o meu calibre era insuficiente para escrever artigos, então eu parava de escrever. Comecei a refletir sobre isso mais tarde. Por que eu era tão passiva sobre redigir artigos testemunhais? Por que eu concordava em escrever, mas não fazia nada? Um dia, vi uma passagem das palavras de Deus e ganhei algum entendimento de mim mesma. Deus diz: “Como você pode conhecer e discernir um caráter satânico? Com base nas coisas que Satanás gosta de fazer, bem como nos métodos e truques com os quais ele faz as coisas, dá para ver que ele nunca gosta de coisas positivas, que ele gosta do mal, e que ele sempre se acha competente e capaz de controlar tudo. Essa é a natureza arrogante de Satanás. É por isso que, inescrupulosamente, Satanás nega, resiste e se opõe a Deus. Satanás é o representante e a fonte de todas as coisas negativas e de todas as coisas malignas. Se você consegue ver isso claramente, você tem discernimento de caracteres satânicos. Não é coisa simples as pessoas aceitarem e praticarem a verdade, porque todas elas têm caracteres satânicos, e todas são constrangidas e presas por seus caracteres satânicos. Algumas pessoas, por exemplo, reconhecem que é bom ser uma pessoa honesta, e ficam com inveja e ciúme quando veem os outros sendo honestos, dizendo a verdade e falando de uma forma simples, de coração aberto, mas, se você exigir que elas mesmas sejam pessoas honestas, elas acham difícil. Elas são implacavelmente incapazes de dizer palavras honestas e de fazer coisas honestas. Isso não é um caráter satânico? Elas dizem coisas que parecem boas, mas não as praticam. Isso é estar farto da verdade. Aqueles que estão fartos da verdade têm dificuldade de aceitar a verdade e não têm como entrar nas verdades realidades. O estado mais óbvio das pessoas que estão fartas da verdade é que elas não estão interessadas na verdade e em coisas positivas, são até avessas a elas e as odeiam, e elas gostam especialmente de seguir tendências. Elas não aceitam, no coração, as coisas que Deus ama e o que Deus exige que as pessoas façam. Em vez disso, são desdenhosas e indiferentes para com essas coisas, e algumas pessoas até desprezam frequentemente os padrões e princípios que Deus exige do homem. São avessas a coisas positivas, e sempre se sentem resistentes, opostas e cheias de desprezo em relação a eles, no coração. Essa é a manifestação primária de estar farto da verdade. Na vida de igreja, ler a palavra de Deus, orar, comunicar a verdade, desempenhar deveres e resolver problemas com a verdade são, todas elas, coisas positivas. Elas agradam a Deus, mas algumas pessoas são avessas a essas coisas positivas, não se importam com elas e são indiferentes a elas. A parte mais odiosa é que elas adotam uma atitude de desprezo para com as pessoas positivas, tais como pessoas honestas, que buscam a verdade, que desempenham fielmente seus deveres e que salvaguardam o trabalho da casa de Deus. Elas sempre tentam atacar e excluir essas pessoas. Se descobrem que elas têm deficiências ou revelações de corrupção, elas se aproveitam disso, fazem um rebuliço sobre isso, e ficam sempre menosprezando essas pessoas por isso. Que tipo de caráter é esse? Por que elas odeiam tanto as pessoas positivas? Por que gostam tanto de pessoas perversas, não crentes e anticristos, e os mimam tanto, e por que muitas vezes fazem bagunça com essas pessoas? Quando se trata de coisas negativas e malignas, elas sentem empolgação e euforia, mas, quando se trata de coisas positivas, a resistência começa a aparecer em sua atitude; em particular, quando ouvem pessoas comunicando a verdade ou resolvendo problemas usando a verdade, elas se sentem entediadas e insatisfeitas, no coração, e dão vazão a suas queixas. Esse caráter não é o de estar farto da verdade? Isso não é a revelação de um caráter corrupto? Há muitas pessoas que acreditam em Deus e que gostam de trabalhar para Ele e de correr por aí, com entusiasmo, por Ele, e, quando se trata de pôr em uso seus dons e pontos fortes, entregando-se a suas preferências e se exibindo, elas têm energia ilimitada. Porém, se você pedir que elas pratiquem a verdade e ajam de acordo com as verdades princípios, isso as desmotiva, e elas perdem o entusiasmo. Se não podem se exibir, elas ficam apáticas e desanimadas. Por que é que elas têm energia para se exibir? E por que é que elas não têm energia para praticar a verdade? Qual é o problema aqui? Todas as pessoas gostam de se destacar; todas elas cobiçam glória vazia. Todas têm energia inesgotável quando se trata de acreditar em Deus em prol de ganhar bênçãos e recompensas, então por que elas ficam apáticas, por que ficam desanimadas quando se trata de praticar a verdade e renunciar à carne? Por que isso acontece? Isso prova que o coração das pessoas está adulterado. Elas acreditam em Deus somente em prol de ganhar bênçãos — sendo bem direto, elas fazem isso para entrar no reino dos céus. Sem bênçãos ou benefícios a buscar, as pessoas ficam apáticas e desanimadas, e não têm entusiasmo. Tudo isso é causado por um caráter corrupto que está farto da verdade. Quando controladas por esse caráter, as pessoas não ficam dispostas a escolher a senda de buscar a verdade, elas seguem um caminho próprio, e escolhem a senda incorreta — elas sabem muito bem que está errado buscar prestígio, lucro e status, mas ainda assim não suportam abrir mão dessas coisas, ou deixá-las de lado, e ainda as buscam, trilhando a senda de Satanás. Nesse caso, elas não estão seguindo a Deus, mas seguindo Satanás. Tudo que fazem está a serviço de Satanás, e elas são servos de Satanás(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Parte 3”). Anteriormente, eu não me esforçava para escrever artigos. Só sentia um pouco de culpa temporária por causa disso e não dava muita bola. Não achava que era um problema sério. Foi só por meio da revelação da palavra de Deus que vi que isso era estar cansada da verdade, um tipo de caráter satânico. Escrever artigos requer experiência e conhecimento, e também demanda tempo para pensar. Devemos nos acalmar, contemplar a palavra de Deus, buscar a verdade e refletir sobre nós mesmos. Por isso, quando me pediam para buscar a verdade, contemplar a palavra de Deus e escrever artigos, eu me recusava e resistia no coração. Deus comungou muito como testificar Dele, e todos os meus irmãos praticam escrever testemunhos de experiências, mas eu era indiferente e até inventava desculpas para evitar. Eu era tão teimosa! Eu resistia e me ressentia de coisas que envolvem a verdade, e não estava disposta a me esforçar nisso. Em coisas externas, no trabalho que não envolvia a verdade, eu era muito entusiasmada e disposta, pois fazer essas coisas era um ponto forte pessoal meu; era fácil para mim, e depois os irmãos conseguiam ver claramente os frutos do meu trabalho. Eu não ia ser podada nem tratada nem dispensada. Eu podia preservar a minha reputação. Esse tipo de comportamento da minha parte realmente era estar farta da verdade — era um caráter satânico. Na verdade, o processo de escrever um artigo é um processo de buscar a verdade. Buscar a verdade para resolver problemas é o que melhor revela a atitude das pessoas em relação à verdade. Embora tivesse acreditado em Deus por anos, conseguisse renunciar e me despender para cumprir meu dever, e falar muito sobre palavras e doutrinas, eu não estava interessada na verdade e não ansiava por ela nem a valorizava, nem tinha obediência genuína a Deus. Eu ainda vivia segundo meu caráter satânico e era hostil com Deus. Quando refleti sobre isso, percebi que meu problema era sério. Após anos de crer em Deus, não houve mudança real em minha atitude em relação a Deus e à verdade. Eu ainda pertencia a Satanás, estava cansada da verdade, resistia a Deus, e meu caráter não tinha mudado nem um pouco. Se isso continuasse, não importava por quantos anos acreditasse nem quanto esforço investisse, eu jamais entenderia a verdade nem resolveria meus caracteres corruptos. Mesmo se acreditasse até o fim, eu jamais seria salva. Nesse momento, senti um pouco de medo, então orei a Deus para me arrepender: “Deus, eu não amo a verdade. Estou cansada dela. Só apreciei me esforçar e trabalhar em meu dever. Agora vejo como sou patética em minha crença. Não quero continuar desse jeito. Quero me voltar para Ti e me esforçar para buscar a verdade”.

Mais tarde, em resposta às minhas queixas de não ter sido bem instruída e de ter um calibre ruim, uma irmã me enviou uma passagem das palavras de Deus que achei muito benéfica. Deus diz: “Experimentar o julgamento e o castigo das palavras de Deus lhes traz novos ganhos e experiências reais — por isso você deveria dar testemunho de Deus. Ao dar testemunho de Deus, deveriam sobretudo falar mais de como Deus julga e castiga as pessoas, e que provações Ele usa para refinar as pessoas e mudar o caráter delas. Deveriam falar também de quanta corrupção foi revelada em sua experiência, o quanto sofreram, quantas coisas fizeram para resistir a Deus e como foram finalmente conquistados por Deus. Falem sobre quanto conhecimento real da obra de Deus vocês têm e de como deveriam dar testemunho de Deus e retribuir-Lhe por Seu amor. Vocês deveriam pôr substância nesse tipo de linguagem, ao mesmo tempo em que a colocam de maneira simples. Não falem sobre teorias vazias. Falem de forma mais realista; falem a partir do coração. É assim que vocês deveriam experimentar as coisas. Não se equipem com teorias vazias que pareçam profundas em um esforço para se exibir; fazer isso faz com que pareçam bastante arrogantes e insensatos. Vocês deveriam falar mais sobre coisas reais a partir de sua experiência atual e falar mais do coração; isso é mais benéfico para os outros e mais apropriado para eles verem. Vocês costumavam ser as pessoas que mais se opunham a Deus, que eram as menos inclinadas a se submeter a Ele, mas agora foram conquistadas — nunca se esqueçam disso. Deveriam ponderar e refletir mais sobre esses assuntos. Quando as pessoas os entenderem claramente, elas saberão como dar testemunho, senão, estarão propensas a cometer atos vergonhosos e insensatos, o que não é dar testemunho de Deus, mas, antes, envergonhar a Deus. Sem experiências genuínas e um entendimento da verdade, não é possível dar testemunho de Deus. As pessoas cuja fé em Deus é confusa e desordenada jamais serão capazes de dar testemunho de Deus(A Palavra, vol. 3: As declarações de Cristo dos últimos dias, “Somente buscando a verdade pode-se alcançar uma mudança no caráter”). Depois de ler as palavras de Deus, eu entendi que testemunho genuíno de Deus é testificar das palavras e da obra de Deus, comungar nossa experiência de julgamento, castigo, provações e refinamento da palavra de Deus, comungar a corrupção que manifestamos e compartilhar o conhecimento que ganhamos de nós mesmos por meio da revelação da palavra de Deus, e como praticamos e entramos nisso, para que os outros vejam o caráter justo de Deus e conheçam a obra e o amor Dele. Para testificar de Deus, não importa quanto somos capazes de falar de teorias avançadas. Tudo que importa é que falemos honesta e sinceramente. Quando percebi isso, meu coração se iluminou um pouco. O mesmo se aplica a escrever testemunhos de experiências. Nosso nível de educação ou estilo de escrever não importa. O essencial é se conseguimos fazer um esforço para buscar a verdade, se buscamos a verdade para resolver nossa corrupção e problemas, se experimentamos o julgamento e o castigo de Deus, analisamos e conhecemos a nós mesmos com base na palavra de Deus, vemos claramente a essência dos problemas e nos arrependemos e mudemos de verdade. Se nos equiparmos com essas coisas, nossos artigos serão bons. Isso nada tem a ver com o nível de educação. Tudo que precisamos fazer é escrever sobre experiência e conhecimento práticos na linguagem do dia a dia. Só precisamos escrever o que experienciamos e entendemos. Se anotarmos nosso entendimento e sentimentos genuínos com nossas próprias palavras, tudo que possa beneficiar os outros, então temos um testemunho. No passado, eu sempre achava que tinha pouca educação e calibre baixo e usava isso como desculpa para não escrever artigos, como se escrevê-los requeresse alto nível de conhecimento ou calibre, mas agora vejo que essa opinião era errada. Eu não devia ter vivido nesse estado. Eu devia me concentrar em buscar a verdade, em praticar e experimentar as palavras de Deus e escrever artigos sobre o que eu tinha experimentado e ganho para testificar de Deus. Esse era o meu dever.

Numa reunião, vi uma passagem das palavras de Deus, que me ajudou a assumir um fardo em buscar a verdade e escrever testemunhos. As palavras de Deus dizem: “Qual é a causa do surgimento da categoria de pessoas que são líderes e obreiras? Como foi que elas surgiram? Em uma grande escala, elas são necessárias para a obra de Deus; em uma escala menor, elas são exigidas para o trabalho da igreja, elas são exigidas pelo povo escolhido de Deus. […] A diferença entre líderes e obreiros e o resto do povo escolhido de Deus é só uma característica especial nos deveres que cumprem. Essa característica especial se mostra principalmente em suas funções de liderança. Por exemplo, não importa quantas pessoas uma igreja tenha, o líder é o chefe. Então, qual é o papel que esse líder exerce entre os membros? Ele lidera todos os escolhidos na igreja. Que efeito, então, ele tem sobre toda a igreja? Se esse líder tomar a senda errada, o povo escolhido de Deus na igreja seguirá o líder na senda errada, o que terá um impacto enorme sobre todos eles. Tome Paulo como exemplo. Ele liderou muitas igrejas que fundou e o povo escolhido de Deus. Quando Paulo se desviou, as igrejas e o povo escolhido de Deus que ele liderava também se desviaram. Então, quando os líderes se desviam, eles não são os únicos que são impactados, mas as igrejas e o povo escolhido de Deus que eles lideram também são impactados. Se um líder for uma pessoa correta, alguém que esteja trilhando a senda certa e busque e pratique a verdade, então as pessoas que ele liderar comerão e beberão as palavras de Deus adequadamente e buscarão a verdade adequadamente, e, ao mesmo tempo, o progresso e a experiência de vida do líder serão visíveis aos outros e terão um impacto sobre os outros. Então, qual é a senda correta que um líder deveria trilhar? É ser capaz de conduzir os outros a um entendimento da verdade e a uma entrada na verdade, e levar os outros para diante de Deus. O que é uma senda incorreta? É buscar status, fama e lucro, frequentemente exibir-se e dar testemunho de si mesmo, sem nunca dar testemunho de Deus. Que efeito isso tem sobre os escolhidos de Deus? (Isso os traz para diante de você.) Eles irão se afastar de Deus e ficar sob o controle desse líder. Se você conduz as pessoas para virem para diante de você, então você as está conduzindo para virem para diante da humanidade corrupta, e você as está conduzindo para virem para diante de Satanás, não de Deus. Somente conduzir pessoas para virem para diante da verdade é conduzi-las para virem para diante de Deus. Líderes e obreiros, não importa se trilhem a senda certa ou a errada, têm uma influência direta sobre o povo escolhido de Deus(A Palavra, vol. 4: Expondo os anticristos, “Item Um: Eles tentam conquistar as pessoas”). Depois de ler as palavras de Deus, eu soube melhor quais eram meus deveres e responsabilidades. Ao mesmo tempo, senti uma grande responsabilidade em meus ombros. Deus nos diz que a senda que líderes e obreiros trilham e o que buscam afeta não só a eles, mas também os irmãos que lideram. Quando líderes e obreiros buscam a verdade e são as pessoas certas, eles avançam continuamente na verdade, refletem no dia a dia sobre as opiniões equivocadas que têm e segundo quais caracteres corruptos eles vivem, entendem a essência de problemas com base nas palavras de Deus e então descobrem em quais princípios devem entrar. Quando líderes e obreiros trilham a senda certa, eles assumem um fardo pela entrada na vida dos irmãos e se concentram em buscar a verdade para resolver problemas, para que as pessoas que lideram também entrem nessa direção. Se líderes e obreiros são negligentes, não buscam a verdade, gastam todo o seu tempo para ganhar fama e status, não se interessam em buscar a verdade e não conseguem comungar a verdade para resolver problemas, e se eles apenas se ocupam com questões externas no dever, ou falam em palavras e doutrinas para se exaltar e destacar, e não conseguem comungar a verdade para testificar de Deus, eles estão trilhando a senda de resistir a Deus, e a direção para a qual estão levando as pessoas está errada. Inconscientemente, tais pessoas seguem seu próprio caminho e guiam os outros pela senda de prestar serviço, que é a senda de Paulo de resistir a Deus. Isso é contrário à intenção de Deus de operar e salvar as pessoas. A igreja me deu a oportunidade de praticar ser líder não para que eu fizesse trabalho externo, não para que prestasse serviço e labutasse, não para que eu buscasse status e reputação. Eu deveria fazer o papel de um líder, e levar os irmãos a comer e beber as palavras de Deus, buscar a verdade para resolver problemas no dever deles e, aos poucos, tornar-se capazes de entender a verdade e entrar nas realidades da palavra de Deus. Isso era meu dever. Senti que era crucial me concentrar na busca da verdade e em resolver meus caracteres corruptos. A essa altura, eu tinha um entendimento muito raso da verdade e não possuía nenhuma verdade realidade, então só poderia aprender conforme a experimentasse. Contanto que o meu coração e a minha senda estivessem corretos, eu receberia a orientação de Deus.

No período seguinte, eu refleti sobre os problemas que eu resolvera buscando a verdade ao longo dos meus anos de crença em Deus e quais caracteres corruptos eu tinha resolvido. Ao fazer isso, eu descobri que eu estava confusa e só entendia pela metade muitas questões. Eu não entendia realmente a verdade nem via a essência dos problemas, não encontrava princípios de prática, nem resolvia problemas de modo eficaz. Depois disso, tentei escrever sobre as experiências das quais eu tinha um entendimento relativamente bom, e enquanto escrevia, eu contemplava. Contemplava sempre que tinha tempo. Quando finalmente terminei de escrever o artigo, me senti muito realizada, segura e em paz. No processo de escrever o artigo, buscando a verdade, eu começara a ver mais claramente o meu estado e a essência dos meus problemas, meu conhecimento da verdade se tornara mais prático e concreto, e minha senda de prática, mais clara. Eu vi que escrever artigos testemunhais é extremamente útil para compreender meu estado e buscar a verdade para resolver problemas. Essa era uma senda para a entrada na vida e o melhor jeito de buscar e entender a verdade.

Mais tarde, eu soube que muitos, incluindo até líderes e obreiros, não se concentravam em escrever artigos nem faziam nenhum esforço nesse sentido. Alguns sempre diziam que estavam ocupados com o trabalho e que não tinham tempo para escrever artigos. Pensei: “Não era exatamente esse o meu estado? Eu também tinha esse ponto de vista equivocado e inventava desculpas para não escrever. Se eu puder tomar meu próprio processo de como resolvi meu estado e como mudei meu ponto de vista e escrever um artigo sobre isso, isso não resolverá alguns dos problemas dos irmãos?”. Ao perceber isso, senti que agora tinha um fardo a carregar e decidi escrever um artigo sobre isso. Embora meu entendimento fosse muito raso e unilateral, eu sabia que escrever esse artigo era meu dever, então eu tinha que praticar escrever sobre quanto eu entendia. Normalmente, quando encontrava ou conversava com os irmãos, eu comungava esse assunto com eles, e refletia sobre ele quando tinha tempo. Durante meus devocionais matinais, eu comi e bebi a palavra de Deus sobre o tema. Depois de um tempo, pude enxergar o problema com uma clareza maior, e quando escrevi sobre ele, foi muito mais fácil. Depois de elaborar o esboço, expressei cada camada de significado de acordo com meu entendimento e anotei meus pensamentos e experiências com palavras minhas. Não parecia mais ser tão difícil, e, ao contemplar as coisas enquanto escrevia, consegui ver o problema e os aspectos da verdade envolvidos com clareza maior. Senti de verdade que, quanto mais tentamos buscar a verdade e quanto mais escrevemos artigos, e usamos a redação de artigos como meio para buscar a verdade e resolver problemas, mais esclarecimento e orientação de Deus recebemos e mais abençoados somos. Pensei na palavra de Deus: “Quanto mais atento você estiver à vontade de Deus, maior o fardo que você carregará, e quanto maior o fardo que você carregar, mais rica será a sua experiência. Quando você estiver atento à vontade de Deus, Deus colocará um fardo sobre você e, então, o iluminará sobre as tarefas que Ele tem confiado a você. Quando Deus lhe der esse fardo, você prestará atenção a todas as verdades relativas a ele enquanto estiver comendo e bebendo das palavras de Deus. Se você tiver um fardo relacionado ao estado da vida dos seus irmãos e irmãs, então esse é um fardo que lhe foi confiado por Deus, e você sempre carregará esse fardo consigo em suas orações diárias. O que Deus faz foi colocado sobre você, e você está disposto a fazer o que Deus quer fazer; isso é o que significa assumir o fardo de Deus como se fosse seu. Nesse ponto, ao comer e beber das palavras de Deus, você estará focado nesses tipos de questões e você se perguntará: como resolverei esses problemas? Como capacitarei meus irmãos e irmãs para que alcancem libertação e encontrem prazer espiritual? Você também estará focado em resolver esses problemas enquanto comunicar, e quando comer e beber das palavras de Deus, você estará focado em comer e beber das palavras que se relacionam a essas questões. Você também levará um fardo enquanto comer e beber das Suas palavras. Quando tiver entendido as exigências de Deus, você terá uma ideia mais clara sobre qual senda a tomar. Esse é o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo trazidos pelo seu fardo, e isso também é a direção de Deus que foi concedida a você. Por que digo isso? Se você não tiver um fardo, então você não estará atento enquanto come e bebe das palavras de Deus; quando você come e bebe das palavras de Deus enquanto carrega um fardo, você é capaz de captar a essência delas, de encontrar o seu caminho e de estar atento à vontade de Deus. Portanto, nas suas orações, você deveria desejar que Deus colocasse mais fardos em você e lhe confiasse coisas ainda maiores, para que mais adiante, você possa ter mais senda na qual praticar; para que seu comer e beber das palavras de Deus tenha um efeito maior; para que você se torne capaz de captar a essência das Suas palavras; e para que você se torne mais capaz de ser movido pelo Espírito Santo(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Fique atento à vontade de Deus para alcançar a perfeição”). A palavra de Deus me fez entender que, quando assumimos os fardos da nossa entrada na vida e dos problemas na igreja, conseguimos fazer um esforço maior na busca da verdade para resolver problemas, comer, beber e praticar a palavra de Deus conscienciosamente. E então podemos entrar na verdade realidade mais rápido. Durante esse processo, quando assumimos fardos, ansiamos e buscamos, podemos obter o esclarecimento e a orientação de Deus, aprofundar aos poucos o nosso entendimento da verdade, ver assuntos e pessoas mais clara e profundamente, e ganhar uma compreensão mais concreta e prática da verdade. Se não nos esforçarmos para buscar a verdade nem praticar a redação de artigos, mesmo que ganhemos alguma luz sobre a palavra de Deus, isso é só um entendimento superficial e perceptivo que sempre será vago, como espectros na neblina, e mostra que não temos conhecimento real. Somente ao escrever sobre nosso conhecimento e experiência, contemplando e entendendo totalmente os problemas com base na palavra de Deus, e elevando nosso conhecimento perceptivo, para ser relativamente preciso, realista e concreto, o nosso entendimento finalmente dá frutos. Escrever artigos é um processo de ganhar clareza em assuntos, de entender a verdade e resolver problemas. Quanto mais escrevemos, mais ganhamos.

Agora, não resisto mais a escrever artigos. É algo que gosto de fazer, pois no processo de redação, vejo meus caracteres corruptos com maior clareza, e meus pontos de vista e ideologia também mudam quando entendo a palavra de Deus. Esse é um benefício real e algo muito valioso e significativo. Antes, eu sempre pensava que escrever artigos era trabalhoso e muito difícil, e eu preferia fazer trabalho externo a tentar escrever artigos sobre as minhas experiências. Eu era muito rebelde e teimosa. Até achava que escrever artigos atrasaria meu trabalho, mas essa era uma opinião equivocada e absurda. Escrever artigos não atrasa o trabalho nem um pouco. Em vez disso, nos instiga a buscar a verdade para resolver problemas e nos torna mais eficientes em nosso dever. Agora, sempre que tenho tempo, eu tento me acalmar e contemplo meu estado. Estou também disposta a contemplar os problemas que não consigo ver claramente nem resolver. Aos poucos, comecei a assumir um fardo para a minha entrada na vida. Sinto também que tenho muitos estados que devem ser resolvidos buscando a verdade, e, aos poucos, desenvolvi um anseio pela palavra de Deus. Tudo isso se deve à graça Deus. Graças a Deus!

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

A senda do evangelismo

Quando eu estava aprendendo a compartilhar o evangelho, encontrei o irmão Xu em Hubei, um membro da Igreja do Grande Louvor. Não demorou, e...

Dias de busca por fama e ganho

Por Li Min, Espanha“Se o homem desejar ser purificado em sua vida e obter mudanças em seu caráter, se desejar viver uma vida com sentido e...

Leave a Reply

Conecte-se conosco no Whatsapp