As palavras de Deus me guiaram durante a tragédia do meu casamento

16 de Dezembro de 2022

Por Gan’en, China

Eu tinha uma família harmoniosa e feliz, e era gerente de recursos humanos de uma empresa. Meu marido era o gerente administrativo da companhia de eletricidade. Ele foi, rapidamente, promovido a vice-diretor da agência. Nosso filho também era muito inteligente. Todos que conhecíamos nos admiravam. Justamente quando eu aproveitava essa felicidade e harmonia, algo terrível aconteceu. Meu marido se envolveu com a esposa de seu motorista particular. Esse golpe repentino me deixou sem chão. Fiquei vários dias sem comer ou dormir. Eu estava com raiva e ressentida, sentindo-me humilhada. Eu estava sofrendo muito e queria morrer. Quando estava com o vidro de veneno na mão, pronta para cometer suicídio, pensei em minha mãe e em meu jovem filho. Se eu morresse, como minha mãe idosa poderia suportar a dor de ter que enterrar sua própria filha? Meu filho, tão jovem, teria que passar por muitas dificuldades na vida. Seu pai não era mais confiável, e, se perdesse sua mãe, não seria, em essência, um órfão? Após pensar nisso, mudei de ideia. Eu me ajoelhei, chorando.

Depois de algum tempo, eu consegui me libertar dessa dor que me colocava entre a vida e a morte, mas não recuperei a vida feliz que tinha antes. Eu odiava aquela mulher de todo meu coração. Eu sentia que ela a causa da minha dor, que ela havia destruído nossa família perfeitamente feliz. Eu pensava “Já que você acabou com a minha vida feliz, não vou deixar você viver em paz. Vou garantir que me pague em dobro todo o sofrimento que me fez passar”. Eu paguei pessoas para irem até a casa dela para quebrar as coisas, e, por isso, ela tinha muito medo de voltar para casa. Mesmo a colocando numa situação terrível, eu ainda estava sofrendo. Eu não conseguia esquecer que meu lar tinha sido destruído. Então, um conhecido partilhou o Evangelho comigo e me deu um exemplar da Bíblia. Depois que eu a li, fiquei tocada com a tolerância, a paciência e o perdão do Senhor Jesus, e me perguntei por que não conseguia perdoar meu marido e aquela mulher. Eu orei ao Senhor para me dar força, tolerância e paciência para perdoá-los. Meu marido e eu paramos de brigar e deixei de atacar a mulher quando a via. Mas eu ainda não conseguia esquecer o rancor que guardava. Eu me forçava a tolerar a situação pelo bem da minha família, meu filho, e para que minha vida pudesse continuar. Mas, para minha surpresa, além de não se controlar, meu marido piorou as coisas. Ele abandonou o emprego e fugiu com aquela mulher. Pensei em como, antes, eu tinha desistido de entrar na procuradoria e ser promovida por causa dele. Eu cuidava do nosso filho, cozinhava e fazia todas as tarefas domésticas para meu marido. Eu fiz de tudo para que ele fosse promovido. Mas, em troca, recebi traição e dor. Eu não aguentava mais. Eu odiava meu marido por ser tão desprovido de consciência, por ser tão cruel. Eu também odiava aquela mulher. Eu queria que ela morresse, mesmo que isso significasse também a minha morte. Tentei de tudo para impedir que ganhassem dinheiro e não conseguissem sobreviver. Não demorou muito, e eles tiveram que voltar para a cidade, pois estavam falidos. Um dia, meu marido começou a chorar na minha frente, admitiu que estava errado e se desculpou, e ele jurou que mudaria de vida e se tornaria um novo homem. Ele me pediu que eu solicitasse a ajuda de amigos para que ele fosse transferido para outra cidade, para que pudesse começar uma nova vida em um ambiente diferente. Vendo como ele parecia triste e ouvindo seu pedido de desculpas aparentemente sincero, fiquei comovida. Eu também queria esquecer todas as infelicidades do passado e começar de novo, por isso, concordei com seus pedidos. Imediatamente, procurei os meus amigos e pedi nossa transferência. Nós começamos a viver juntos novamente, e embora ele tentasse de tudo para me agradar e me fazer feliz, eu ainda não queria muita conversa com ele. Apesar disso, eu ainda tinha ilusões sobre o nosso casamento, e pensava que a ferida só precisava de tempo para cicatrizar. Mas o que me chocou ainda mais foi que quando eu estava trabalhando para conseguir nossa transferência, acidentalmente, descobri que ele tinha ido ver aquela mulher novamente. Eu não consegui mais conter minha raiva e o mandei embora. Dois dias depois, ele saiu sem dizer uma palavra e nunca mais voltou. Foi quando finalmente acordei. Percebi que ele nunca quis realmente se arrepender. Ele só voltou porque estava falido e não tinha com o que viver. Ele foi legal comigo e disse que queria consertar as coisas, mas era tudo uma fachada. Ele só queria me usar para conseguir sua transferência. Meu coração ficou partido quando percebi isso. Eu odiava completamente o meu marido, e também aquela mulher. Comecei a planejar uma forma deixá-la aleijada e desfigurada.

Se alguém não tivesse compartilhado o evangelho de Deus dos últimos dias comigo, eu não sei que tipo de coisa estúpida eu teria feito. Depois de aceitar a obra de Deus dos últimos dias, ao ler as palavras de Deus, aprendi as razões por trás das trevas, do mal do mundo, da miséria e da desolação na sociedade. As palavras de Deus dizem: “Nascido numa terra tão imunda, o homem vem sendo gravemente empesteado pela sociedade, influenciado pela ética feudal e instruído nos ‘institutos da mais elevada aprendizagem’. O pensamento retrógrado, a moralidade corrupta, a visão mesquinha da vida, a filosofia de vida desprezível, uma existência absolutamente sem valor, estilo de vida e costumes depravados, todas essas coisas foram severamente introduzidas no coração do homem e atacaram e comprometeram gravemente a sua consciência. Como consequência, o homem está cada vez mais distante de Deus e cada vez mais se opõe a Ele. O caráter do homem se torna mais depravado a cada dia que passa e não há uma única pessoa que, de boa vontade, abra mão de alguma coisa por Deus; não há uma só pessoa que, de boa vontade, obedeça a Deus, nem, sobretudo, nenhuma só pessoa que, de boa vontade, busque a aparição de Deus. Em vez disso, sob o império de Satanás, o homem não faz outra coisa senão buscar o prazer, entregando-se à corrupção da carne na terra da lama. Mesmo quando ouvem a verdade, os que vivem nas trevas não dedicam nem um só pensamento a colocá-la em prática, nem procuram buscar Deus, mesmo que tenham presenciado a Sua aparição. Como uma humanidade tão depravada pode ter alguma chance de salvação? Como uma humanidade tão decadente pode viver na luz?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus”). “A humanidade não é senão o Meu inimigo. A humanidade é o maligno que se opõe e desobedece a Mim. A humanidade não é senão a prole do maligno amaldiçoada por Mim. A humanidade não é senão a descendência do arcanjo que Me traiu. A humanidade não é senão a herança do diabo que, rejeitado por Mim há muito tempo, tem sido Meu inimigo irreconciliável desde então. Acima da raça humana, o céu se obscurece, nebuloso e sombrio, sem sequer um reflexo de claridade, e o mundo humano fica mergulhado em uma escuridão tenebrosa, de forma que quem vive nele não consegue enxergar a própria mão estendida diante do rosto nem o sol quando ergue a cabeça. A estrada sob seus pés, enlameada e cheia de buracos, serpenteia tortuosamente; toda a terra está coberta por cadáveres. As esquinas escuras estão repletas dos restos dos mortos, e nas esquinas frias e sombrias multidões de demônios levantaram residência. E por toda parte do mundo dos homens os demônios vêm e vão em hordas. A prole de todos os tipos de bestas, coberta de imundície, está presa em batalha campal, cujo som espalha terror no coração. Nessas ocasiões, em tal mundo, em tal ‘paraíso terrestre’, onde alguém pode buscar as felicidades da vida? Onde poderia alguém encontrar o destino da sua vida?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “O que significa ser uma pessoa de verdade”). A leitura das palavras de Deus iluminou meu coração. Eu vi que, desde que Satanás corrompeu a humanidade, nós perdemos nossa consciência e razão, e ficamos destituídos de humanidade. Nós não temos dignidade ou integridade. Somos todos traiçoeiros, egoístas, desprezíveis, sinistros e maliciosos. Estamos sempre fazendo planos para nos beneficiar e fazendo cálculos a respeito dos outros. Nós só nos importamos com nossa própria satisfação e não estamos ligando para o que acontece com os outros. Construímos nossa felicidade sobre o sofrimento dos outros. Cada passo nosso é feito com luta e morte. Todos vivem em pecado, negam e resistem a Deus, estão fartos da verdade, adoram o mal e se deleitam com os prazeres do pecado sem pensar que é pecado. Maridos traem esposas, esposas traem maridos, maridos e esposas traem um ao outro. Eles se entregam aos seus desejos por diversão. Onde há humanidade? Todos são fantasmas vivos. Eu percebi que a traição do meu marido era causada pelos venenos de Satanás. Eu não era exceção. Quando as outras pessoas prejudicavam meus interesses, eu ficava ressentida, e vivia cada minuto atormentada pela agonia do meu ódio. Eu não tinha motivação para trabalhar ou viver. Até meu filho foi arrastado para isso. Todos esses desastres eram coisas prejudiciais forjadas por Satanás. Entender tudo isso foi esclarecedor para mim. Com o tempo, eu obtive uma melhor visão sobre a vida por meio da oração e da leitura das palavras de Deus. Eu vi que a humanidade é má e corrupta. Todos nós exploramos e enganamos uns aos outros, e não existe amor verdadeiro. Aos poucos, eu deixei de lado o ódio que sentia por meu marido e aquela mulher e desfiz meu plano de vingança. Então que comecei uma vida totalmente nova. Comia e bebia as palavras de Deus todos os dias, eu me reunia com os irmãos, lia as palavras de Deus e cantava hinos em louvor a Deus. Eu me sentia aliviada e livre. Aos poucos, comecei a me sentir melhor e consegui sorrir novamente.

Mas não demorou, e outra coisa aconteceu, e quase caí num teste. Uma tarde, um amigo me ligou e disse que precisava me ver. Quando o vi, ele me disse com a maior sinceridade: “Eu me divorciei da minha esposa. Gostei de você desde que a vi pela primeira vez e agora que a chance finalmente chegou, quero cuidar de você pelo resto da sua vida”. Fiquei chocada ao ouvir isso, mas lhe disse calmamente: “De jeito nenhum!”. Ele disse que estava falando sério e que tinha feito arranjos para o emprego, casamento e tudo do meu filho, que ele não trataria meu filho injustamente. Ele disse muitas outras coisas, mas vendo que eu não respondia, ele me disse que me daria três dias para pensar em tudo e então lhe dar uma resposta. Fiquei me revirando na cama naquela noite. Eu estava num dilema. Ele estava bem de vida. Sempre tínhamos nos dado bem e nos entendíamos. Além disso, meu filho tinha acabado de se formar e ainda não tinha um emprego. E além de tudo isso, eu estava sozinha, não tinha ninguém em casa com quem pudesse discutir as coisas. Eu queria estar com ele. Assim que tive esse pensamento, senti uma dor aguda no coração. Eu sabia que crentes e incrédulos estão em duas sendas diferentes. Se eu ficasse com ele, eu não poderia praticar a minha fé, e isso significaria trair a Deus. Como eu poderia me esquecer da salvação de Deus para mim? Mas sempre que eu fechava os olhos, as palavras sinceras e aquele olhar suplicante nos olhos dele eram insuportáveis. Não fechei um olho naquela noite. Eu vacilei e lutei com aquela pergunta por um bom tempo. Justamente quando decidi ficar com ele, algumas palavras de Deus me vieram à mente: “De que benefício os homens são para vocês? Eles realmente podem salvá-las do mar de aflição?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Prática (7)”). Eu tive que chorar por causa do esclarecimento dessas palavras. Pensei nos tempos com meu marido, desde o amor até a traição, desde os votos até a inimizade amarga. Era uma lembrança tão triste! É verdade. Que bem um homem me faria? Ele podia me dar amor e felicidade verdadeiros? Ele podia me salvar de toda a aflição? Não existem afeto e amor verdadeiros entre humanos. Sentimentos humanos, amor humano, tudo é fingimento. É passageiro e não pode durar. As pessoas só usam e enganam umas às outras para satisfazer os desejos da carne. Meu marido era assim, por que essa pessoa seria diferente? Ele não tinha a mesma natureza e essência? Eu já não tinha sido magoada o suficiente pelo meu marido? Eu realmente queria passar pelo tormento de outro casamento? Eu me esqueci da dor após a ferida curar e quase tinha sido enganada pelas palavras floridas e desviada mais uma vez. Naquele momento, eu me odiei por não ter consciência, por ser ingrata. Sem a salvação de Deus, eu estaria aqui hoje? Deus expressou tantas verdades que eu não estava buscando. Em vez disso, estava correndo atrás dessas coisas vazias e inúteis. Eu era tão tola! As palavras de Deus despertaram meu coração mais uma vez. Eu não podia desistir da minha chance de buscar a verdade e ser salva por outro homem. Na manhã seguinte, eu liguei para ele e o recusei. Senti um alívio tão grande no momento em que desliguei. Caso contrário, Satanás teria me feito de boba e me prejudicado. Então, um dia, encontrei uma grande amiga minha. Ela estava parecendo muito magra e abatida. Fiquei chocada. Ela me contou que tinha sido traída pelo marido, e quando eles estavam discutindo o divórcio, ela tentou se envenenar, pois não conseguia ver uma saída, mas acabou sendo reanimada pelos médicos. Quando soube o que tinha acontecido com ela, pensei em meu desespero e miséria quando meu casamento terminou. Eu já teria morrido se não fosse pela proteção de Deus. Mais tarde, li as seguintes palavras de Deus: “Por que o marido ama a esposa? Por que a esposa ama o marido? Por que os filhos são obedientes aos pais? Por que os pais amam tanto seus filhos? Que tipo de intenções as pessoas abrigam de fato? Sua intenção não é satisfazer seus próprios planos e desejos egoístas?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Deus e o homem entrarão em descanso juntos”). As palavras de Deus me mostraram por que, depois de quase duas décadas, nossos sentimentos um pelo outro eram tão frágeis e não podiam suportar a menor dificuldade. O motivo é que não existe afeto ou amor verdadeiro entre os seres humanos. Tudo serve apenas para satisfazer nossos desejos pessoais ou usar uns aos outros. Quando queremos usar uma pessoa, fazemos de tudo para agradá-la, mas quando terminamos de usá-la, nós a descartamos como se fosse lixo ou uma camisa velha. “A família feliz” e “o amor entre marido e mulher” são apenas mentiras para enganar as pessoas, são uma armadilha que Satanás usa para nos iludir. Infelizmente, eu não acreditava em Deus na época — eu não entendia a verdade e carecia de clareza, por isso não enxerguei os truques de Satanás. Algumas mentiras bem contadas e lágrimas falsas de meu marido acabaram me enganando. Uma falsa sensação de felicidade tinha me deixado cega. Eu tinha perdido minha cabeça, enganada por sentimentos vazios. Quase perdi minha vida por causa disso. Eu fui uma idiota! Então, percebi que apenas o amor de Deus pela humanidade é genuíno. Quando eu estava transbordando de ódio, as palavras de Deus dissiparam esse sentimento do meu coração e aliviaram minha dor, criando uma sensação de paz e alegria em minha alma. Quem no mundo poderia me amar assim? Algum amor poderia superar o de Deus? Esses pensamentos me trouxeram conforto e me deixaram muito grato pela salvação de Deus.

Depois disso, li algumas passagens nas palavras de Deus que me deram algum entendimento da verdade de como Satanás corrompe o homem. Deus diz: “Influências perniciosas que milhares de anos de ‘elevado espírito de nacionalismo’ deixaram no fundo do coração humano, bem como o pensamento feudal pelo qual as pessoas estão presas e acorrentadas, sem um pingo de liberdade, sem vontade de aspirar ou perseverar, sem desejo de progredir, ao contrário, permanecendo passivas e regressivas, entrincheiradas numa mentalidade de escravo, e assim por dianteesses fatores objetivos concederam um molde indelevelmente sujo e feio ao ponto de vista ideológico, aos ideais, à moralidade e ao caráter da humanidade. Ao que parece, os seres humanos estão vivendo em um mundo tenebroso de terrorismo, o qual nenhum deles busca transcender, e nenhum deles pensa em mudar para um mundo ideal; em vez disso, contentam-se com sua sorte na vida, em passar seus dias tendo e criando filhos, esforçando-se, suando, cuidando de suas tarefas, sonhando com uma família confortável e feliz, com afeto conjugal, com filhos amorosos, com alegria em seus derradeiros anos enquanto vivem pacificamente sua vida. Por dezenas, milhares, dezenas de milhares de anos até o presente momento, as pessoas têm desperdiçado seu tempo dessa maneira, sem que ninguém crie uma vida perfeita, todas com a intenção apenas de massacrar-se mutuamente neste mundo sombrio, na corrida pela fama e fortuna, e de fazer intrigas umas contra as outras. Quem já procurou obter a vontade de Deus? Alguém já prestou atenção à obra de Deus? Todas as partes da humanidade ocupadas pela influência das trevas há muito se tornaram a natureza humana; assim, é muito difícil realizar a obra de Deus, e as pessoas têm ainda menos coração para prestar atenção àquilo que Deus confiou a elas hoje(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Obra e entrada (3)”). “O homem vive sua vida inteira sob o império de Satanás, e não há uma pessoa sequer que possa se libertar da influência de Satanás por si mesma. Todos vivem em um mundo imundo, em corrupção e vazio, sem o menor sentido ou valor; vivem vidas despreocupadas para a carne, para a luxúria e para Satanás. Sua existência não possui o menor valor. O homem é incapaz de encontrar a verdade que o libertará da influência de Satanás. Embora o homem creia em Deus e leia a Bíblia, não sabe como se livrar do controle da influência de Satanás. No decurso das eras, pouquíssimas pessoas descobriram esse segredo, pouquíssimas o entenderam. Assim, mesmo que deteste Satanás e deteste a carne, o homem não sabe como se livrar da influência ardilosa de Satanás(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento”). As palavras de Deus revelam a realidade de nossas vidas como seres humanos. Toda essa dor que eu sentia não acontecia porque eu estava em busca da chamada “vida feliz”? Pelo amor entre marido e esposa, por uma família feliz, eu lutei para me tornar a esposa virtuosa do meu marido, sua metade melhor. Eu estava disposta a dar a ele meu sangue, suor e lágrimas, mesmo que isso custasse a minha vida. Eu era como um relógio, trabalhando pelo meu marido e minha família sem nunca parar. Quando meu marido foi promovido, eu fiquei feliz por ele. Quando ele me traiu, fiquei arrasada e chorei como louca em casa e achei que a própria vida era uma miséria. No esforço para reunir minha família novamente, comecei a brigar com aquela mulher, sem pensar na minha própria dignidade ou integridade. Eu também tive que suprimir a animosidade em meu coração e dar a meu marido a chance de se arrepender. Agora posso ver que estava vivendo sob o domínio de Satanás, sendo manipulada por ele como um boneco, vivendo sem nenhuma humanidade. Minha vida era um inferno. Mas eu estava enfeitiçada, pensando que aquela era a única maneira de viver com significado. As palavras de Deus abriram meu coração e me permitiram ver que a chamada “vida feliz”, que eu estava perseguindo, não valia nada, e não tinha sentido. Mesmo se eu conseguisse tal coisa, do que adiantaria? Eu não continuaria vazia?

Mais tarde, eu li o seguinte nas palavras de Deus: “Você é um ser criadovocê deveria, é claro, adorar Deus e buscar uma vida com significado. Se você não adorar a Deus, mas viver dentro de sua carne imunda, então você não é só um animal com vestes humanas? Já que você é um ser humano, você deveria se despender por Deus e aguentar todo o sofrimento! Você deveria aceitar o pequeno sofrimento a que é submetido hoje com alegria e certeza e viver uma vida significativa, como Jó e Pedro. Neste mundo, o homem veste a roupa do diabo, come a comida do diabo e trabalha e serve debaixo do polegar do diabo, ficando completamente pisoteado em sua imundice. Se você não compreender o significado da vida ou obtiver o verdadeiro caminho, então que significado há em viver assim? Vocês são pessoas que buscam o caminho correto, aquelas que buscam melhoria. Vocês são as pessoas que se levantam na nação do grande dragão vermelho, aqueles a quem Deus chama de justos. Não é essa a vida mais significativa?(A Palavra, vol. 1: A aparição e a obra de Deus, “Prática (2)”). Lá fora, no mundo, eu tive minha parte na devastação de Satanás pelo bem do meu casamento. Foi Deus Todo-Poderoso quem me salvou e me deu a possibilidade de voltar para Sua casa. As palavras de Deus me regaram e sustentaram para que eu pudesse entender alguma verdade, ver através de um pouco do mal e das trevas do mundo, enxergar a verdade sobre a corrupção das pessoas e deixar minha dor para trás. O amor de Deus por mim é muito grande. Devo cumprir bem meu dever de retribuir o amor de Deus. Depois disso, comecei a pregar o Evangelho e a cumprir meu dever com os irmãos e irmãs, Eu me senti feliz e com o coração em paz. Graças a Deus! Existe um hino que fala muito ao meu coração: “Se Deus não tivesse me salvado”. “Se Deus não tivesse me salvado, ainda no mundo vagaria, a lutar nas dores do pecado, sem esperança viveria. Se Deus não tivesse me salvado, pisoteado pelo diabo seria, desfrutando prazeres do pecado, alheio à senda da vida humana. Deus Todo-Poderoso tem misericórdia de mim, Suas palavras acenam para mim. Ouço a voz de Deus e sou elevado diante do Seu trono. Cada dia, das palavras de Deus eu me alimento, e muitas verdades entendo. No ser humano vejo profunda corrupção, precisamos da Sua salvação. […]” (Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos).

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.👇

Conteúdo relacionado

De volta da beira da morte

Por Zhao Guangming, China No começo dos anos 80, eu tinha 30 anos e trabalhava numa construtora. Eu me considerava jovem e apto, tratava as...

Conecte-se conosco no Messenger