1. Conhecendo a fonte da oposição das pessoas à nova obra de Deus em sua crença Nele

Palavras de Deus relevantes:

A razão pela qual o homem se opõe a Deus provém, por um lado, do caráter corrupto do homem e, por outro lado, da ignorância sobre Deus e da falta de entendimento dos princípios da Sua obra e de Sua vontade em relação ao homem. Esses dois aspectos se fundem numa história da resistência humana a Deus. Os novatos na fé se opõem a Deus porque tal oposição está na natureza deles, enquanto a oposição a Deus daqueles com muitos anos na fé é resultado da ignorância deles acerca de Deus, além do seu caráter corrupto.

de ‘Todos os que não conhecem a Deus são aqueles que se opõem a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

A obra de Deus continua a avançar e, apesar de o propósito de Sua obra permanecer imutável, os meios pelos quais Deus opera mudam constantemente e, desse modo, também aqueles que O seguem. Quanto maior a obra de Deus mais plenamente o homem vem a conhecer a Deus, e o caráter do homem muda de acordo e juntamente com a Sua obra. No entanto, é porque a obra de Deus muda continuamente que aqueles que não conhecem a obra do Espírito Santo e aqueles homens absurdos que não conhecem a verdade se tornam oponentes de Deus. Jamais a obra de Deus se conforma às concepções do homem, pois a Sua obra é sempre nova, nunca velha. Jamais Ele repete obras passadas, antes avança com obras nunca realizadas anteriormente. Visto que Deus não repete Sua obra e o homem invariavelmente julga a obra de Deus hoje na base de Sua obra do passado, é extremamente difícil para Deus realizar cada etapa da obra da nova era. O homem cria empecilhos demais! O pensamento do homem é inflexível demais! Homem algum conhece a obra de Deus; no entanto, todos definem tal obra. Longe de Deus, o homem perde vida, verdade e as bênçãos de Deus; não obstante, o homem não aceita nem vida nem verdade e muito menos as maiores bênçãos que Deus concede à humanidade. Todos os homens desejam ganhar Deus, mas são incapazes de tolerar qualquer mudança na obra de Deus. Aqueles que não aceitam a nova obra de Deus creem que a obra divina é imutável, que a obra de Deus permanece eternamente paralisada. Na crença dessas pessoas, para ganhar a salvação eterna de Deus, é necessário apenas observar a lei e, desde que se arrependam e confessem os pecados, a vontade de Deus ficará eternamente satisfeito. Elas têm a opinião de que Deus só pode ser o Deus sob a lei e o Deus que foi pregado à cruz pelo homem; também é opinião delas que Deus não deve nem pode exceder a Bíblia. São exatamente essas opiniões que as algemaram firmemente à lei do passado e que as mantiveram travadas por regulamentos rígidos. Um número ainda maior acredita que, qualquer que seja a nova obra de Deus, esta precisa ser substanciada por profecias e que, em cada etapa de tal obra, a todos aqueles que seguem a Deus com coração verdadeiro também precisam ser manifestadas revelações, caso contrário não se trataria da obra de Deus. Já não é uma tarefa fácil que o homem venha conhecer a Deus. Somando a isso o coração absurdo do homem e sua natureza rebelde de autoimportância e presunção, fica ainda mais difícil o homem aceitar a nova obra de Deus. O homem não estuda a nova obra de Deus com cuidado nem a aceita com humildade; em vez disso, o homem adota uma atitude de desprezo, esperando revelações e orientação de Deus. Esse não é o comportamento de alguém que se rebela e se opõe a Deus? Como tal homem pode ganhar a aprovação de Deus?

de ‘Como o homem que definiu Deus de acordo com as suas concepções pode receber as revelações de Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Como sempre, há novos desdobramentos na obra de Deus, consequentemente há nova obra e também há obra obsoleta e velha. Tal obra velha e a nova não são contraditórias, mas complementares; cada passo segue-se ao último. Porque há obra nova, é claro que as coisas velhas têm de ser eliminadas. Por exemplo, algumas das antigas práticas e dos dizeres habituais do homem, junto com seus muitos anos de experiência e ensinamentos, formaram todo tipo de concepções na mente humana. Ainda mais propício à formação de tais concepções pelo homem é o fato de Deus ainda ter de revelar-lhe plenamente a Sua verdadeira face e Seu caráter inerente, combinado com a disseminação, ao longo de muitos anos, de teorias tradicionais originadas em tempos antigos. É justo dizer que, durante o curso da fé do homem em Deus, a influência de diversas concepções levou à contínua formação e evolução, no homem, de um conhecimento no qual ele tem todo tipo de concepções sobre Deus — com o resultado de que muitas pessoas religiosas que servem a Deus passaram a ser Seus inimigos. Assim, quanto mais fortes as concepções religiosas das pessoas, mais elas se opõem a Deus e mais elas são Suas inimigas. A obra de Deus é sempre nova, nunca é velha e nunca forma doutrina, e, em vez disso, está sempre mudando e renovando-se em maior ou menor medida. Essa obra é a expressão do caráter inerente do Próprio Deus. É também o princípio inerente da obra de Deus e um dos meios pelos quais Ele realiza a Sua gestão. Se Deus não operasse dessa forma, o homem não mudaria nem seria capaz de conhecê-Lo, e Satanás não seria derrotado. Assim, em Sua obra constantemente acontecem mudanças que parecem erráticas, mas na verdade são periódicas. No entanto, o modo em que o homem acredita em Deus é muito diferente. Ele aferra-se a doutrinas e sistemas antigos e bem conhecidos que, quanto mais velhos, mais palatáveis são para ele. Como poderia a mente tola do homem, uma mente intransigente que nem pedra, aceitar tanta obra e palavras novas e insondáveis de Deus? O homem abomina o Deus que é sempre novo e nunca velho; ele só gosta do Deus velho e antiquado, imóvel e de cabelo branco. Logo, como Deus e o homem têm seus gostos diferentes, o homem virou inimigo de Deus. Muitas dessas contradições existem ainda hoje, quando Deus já tem feito uma nova obra por quase seis mil anos. Por conseguinte, elas são irremediáveis. […] Tem sido sempre intenção de Deus que Sua obra seja nova e viva, não velha e morta, e aquela que Ele faz o homem defender com firmeza varia conforme a era e o período, não é perpétua nem imutável. Isso porque Ele é um Deus que faz o homem viver e ser novo, ao contrário de um diabo, que faz o homem morrer e ser velho. Vocês ainda não compreendem isso? Você tem concepções a respeito de Deus e é incapaz de abrir mão delas devido à sua estreiteza mental. Não é porque haja pouco sentido na obra de Deus, ou porque a obra de Deus não esteja alinhada com os desejos humanos — nem, além do mais, porque Deus seja sempre negligente em Seus deveres. Você não consegue abrir mão de suas concepções porque é muito escasso de obediência e porque não tem a mínima semelhança com uma criatura de Deus, e não porque Deus esteja dificultando as coisas para você. Quem provocou tudo isso foi você, e não tem a menor relação com Deus; todo sofrimento e infortúnio é causado pelo homem. As intenções de Deus são sempre boas: Ele não deseja fazer com que você produza concepções, mas sim que você mude e se renove com o transcurso das eras. Ocorre que você não sabe a diferença entre alhos e bugalhos e vive analisando ou escrutinando. Não é que Deus esteja dificultando as coisas para você, mas que você não tem reverência por Ele e é desobediente demais. Uma criatura diminuta atreve-se a pegar uma parte insignificante do que Deus proporcionou e vira-a em sentido contrário para atacar Deus — isso não é desobediência do homem? É justo dizer que o homem é totalmente desqualificado para expressar suas opiniões diante de Deus e ainda menos qualificado para vir com qualquer máxima inútil, fétida, podre que lhe ocorrer — para não falar daquelas concepções bolorentas. Não são elas ainda mais inúteis?

de ‘Somente aqueles que conhecem a obra de Deus hoje podem servir a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Saibam que vocês se opõem à obra de Deus ou usam suas próprias concepções para medir a obra de hoje porque não conhecem os princípios da obra de Deus e porque não levam a obra do Espírito Santo suficientemente a sério. Sua oposição a Deus e a obstrução da obra do Espírito Santo são causadas por suas concepções e por sua arrogância inerente. Não é porque a obra de Deus está errada, mas porque vocês são naturalmente muito desobedientes. Depois de encontrarem sua crença em Deus, algumas pessoas nem conseguem dizer com certeza de onde o homem veio, mas ousam fazer pronunciamentos públicos avaliando os erros e os acertos da obra do Espírito Santo. E eles até ensinam os apóstolos que têm a nova obra do Espírito Santo, passando comentários e falando fora de hora; sua humanidade é muito baixa, e não há o menor sentido neles. Não chegará o dia em que tais pessoas serão rejeitadas pela obra do Espírito Santo e queimadas pelo fogo do inferno? Elas não conhecem a obra de Deus, mas criticam a Sua obra, e também tentam instruir Deus como operar. Como pessoas tão irracionais podem conhecer Deus? O homem conhece Deus durante o processo de buscá-Lo e experimentá-Lo; não é criticando Deus por impulso que ele passa a conhecê-Lo por meio da iluminação do Espírito Santo. Quanto mais preciso o conhecimento das pessoas sobre Deus, menos elas se opõem a Ele. Em contrapartida, quanto menos as pessoas conhecem Deus, maior a probabilidade de se oporem a Ele. Suas concepções, sua antiga natureza e sua humanidade, caráter e perspectiva moral são o “capital” com o qual você resiste a Deus e, quanto mais corrupto, degradado e vil você é, mais é o inimigo de Deus. Aqueles que são possuídos de concepções penosas e têm um caráter de justiça própria são ainda mais inimigos de Deus encarnado, e tais pessoas são os anticristos. Se suas concepções não forem corrigidas, elas sempre estarão contra Deus; você nunca será compatível com Deus e sempre estará separado Dele.

de ‘Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias. E como nunca havia visto o Messias e nunca havia estado na companhia do Messias, cometera o erro de pagar tributo vazio ao nome do Messias enquanto se opunha à substância do Messias a qualquer custo. Esses fariseus eram obstinados, arrogantes em substância e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus é: não importa quão profunda seja a Sua pregação, não importa quão elevada seja Sua autoridade, Você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Essas opiniões não são absurdas e ridículas? Pergunto-lhes novamente: não é extremamente fácil para vocês cometerem os erros dos antigos fariseus, já que vocês não têm o menor entendimento de Jesus? Você consegue discernir o caminho da verdade? Consegue se certificar verdadeiramente de que não irá se opor a Cristo? Consegue acompanhar a obra do Espírito Santo? Se não sabe se irá ou não se opor a Cristo, então digo que você já está vivendo à beira da morte. Aqueles que não conheciam o Messias eram todos capazes de se opor a Jesus, ou de rejeitar a Jesus, de difamá-Lo. As pessoas que não entendem Jesus são todas capazes de negá-Lo, e de injuriá-Lo. Ademais, são capazes de ver a volta de Jesus como engano de Satanás, e mais pessoas irão condenar Jesus de volta à carne. Isso tudo não os deixa com medo? O que vocês enfrentarão será blasfêmia contra o Espírito Santo, a ruína das palavras do Espírito Santo às igrejas; e o desdém de tudo isso é expresso por Jesus. O que vocês podem ganhar de Jesus se estão tão atordoados? Como vocês podem entender a obra de Jesus quando Ele voltar à carne sobre uma nuvem branca, se vocês se recusam obstinadamente a perceber seus erros? Digo-lhes isto: as pessoas que não aceitam a verdade, mas aguardam cegamente a vinda de Jesus sobre nuvens brancas, certamente blasfemarão contra o Espírito Santo, e elas são a categoria que será destruída. Vocês simplesmente desejam a graça de Jesus e simplesmente desejam desfrutar o ditoso reino dos céus, mas vocês nunca obedeceram às palavras proferidas por Jesus e nunca receberam a verdade expressa por Jesus quando Ele voltar à carne. O que vocês entregarão em troca pelo fato de Jesus voltar sobre uma nuvem branca? É a sinceridade na qual vocês repetidamente cometem pecados e depois os confessam, uma vez após outra? O que vocês oferecerão em sacrifício a Jesus, que volta sobre uma nuvem branca? Seriam os anos de trabalho pelos quais vocês se exaltam? O que vocês irão entregar para fazer o Jesus regressado confiar em vocês? Seria essa natureza arrogante de vocês, que não obedece a nenhuma verdade?

de ‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus terá feito novo Céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

A fonte de oposição e de rebeldia do homem contra Deus é a sua corrupção por Satanás. Porque ele foi corrompido por Satanás, a consciência do homem se tornou entorpecida, ele é imoral, seus pensamentos são degenerados e ele tem uma perspectiva mental subdesenvolvida. Antes de ser corrompido por Satanás, o homem naturalmente seguia a Deus e obedecia às Suas palavras depois de ouvi-las. Ele tinha naturalmente bom senso, boa consciência e humanidade normal. Depois de corrompido por Satanás, seu sentido original, sua consciência e sua humanidade ficaram embotados e foram comprometidos por Satanás. Assim, o homem perdeu a obediência e o amor para com Deus. O sentido do homem tornou-se aberrante, seu caráter tornou-se o mesmo que o de um animal, sua rebeldia para com Deus é cada vez frequente e grave. No entanto, o homem ainda não sabe nem reconhece isso e apenas se opõe e se rebela cegamente. A revelação do caráter do homem é a expressão de seu sentido, percepção e consciência e, como o seu sentido e percepção estão deteriorados e sua consciência se tornou extremamente entorpecida, seu caráter é rebelde contra Deus. […]

A fonte da revelação do caráter corrupto do homem nada mais é do que sua consciência entorpecida, sua natureza maliciosa e seu sentido deteriorado. Se a consciência e o sentido do homem forem capazes de voltar ao normal, então ele se tornará apto para uso diante de Deus. É simplesmente porque a consciência do homem tem sempre estado entorpecida, porque seu sentido nunca foi são e está cada vez mais embotado, que o homem se revolta contra Deus cada vez mais, a ponto de ter até pregado Jesus na cruz e recusado a entrada do Deus encarnado dos últimos dias em sua casa, e condena a carne de Deus e considera a carne de Deus vil e desprezível. Se o homem tivesse só um pouco de humanidade, não seria tão cruel em seu tratamento da carne do Deus encarnado; se tivesse apenas um pouco de razão, não trataria de forma tão maldosa a carne do Deus encarnado; se tivesse apenas um pouco de consciência, não seria tão “grato” ao Deus encarnado dessa maneira. O homem vive na era do Deus que Se tornou carne e, no entanto, é incapaz de agradecer a Deus por lhe dar uma oportunidade tão boa. Em vez disso, ele amaldiçoa a vinda de Deus ou ignora completamente o fato da encarnação de Deus, parecendo ser contra ela e estar farto dela. Independentemente de como o homem trata a vinda de Deus, Ele, em suma, sempre levou Sua obra em frente apesar de tudo, mesmo que o homem não tenha sido nem minimamente receptivo em relação a Ele, e cegamente Lhe faça pedidos. O caráter do homem se tornou extremamente maldoso, seu sentido se tornou extremamente embotado, sua consciência tem sido completamente pisoteada pelo maligno e há muito deixou de ser a consciência original do homem.

de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior : 7. A diferença entre as boas ações externas e as mudanças de caráter

Próximo : 2. Na busca pelo verdadeiro caminho, você deve ter razão

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

3. As diferenças entre o caminho do arrependimento e o caminho da vida eterna

Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado dos homens e não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus tomasse os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior para livrar o homem completamente de seu caráter, que foi corrompido por Satanás. E assim, depois que os pecados do homem foram perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento, e essa obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz e ganharão a verdade, o caminho e a vida.

4. Como Deus guiou e proveu para a humanidade até o dia de hoje?

Desde a existência do gerenciamento de Deus, Ele sempre foi totalmente dedicado a realizar a Sua obra. Apesar de haver ocultado Sua pessoa deles, Ele sempre esteve do lado do homem, fazendo a obra neles, expressando Seu caráter, guiando toda a humanidade com Sua essência e fazendo Sua obra em cada pessoa através de Seu poder, Sua sabedoria e Sua autoridade, e assim, trazendo a existência a Era da Lei, a Era da Graça, e agora a Era do Reino. Embora Deus oculte Sua pessoa do homem, Seu caráter, Seu ser e posses e Sua vontade para com a humanidade são reveladas ao homem incondicionalmente para que o homem veja e experiencie.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro