216 Ó Deus, não posso Te deixar

1

Sem a palavra de Deus para me guiar, fico sem âncora, como uma planta à deriva na água.

Sem Deus comigo, sinto dor e vazio.

Refletindo sobre mim, percebo que não tenho lugar para Deus em meu coração

e trapaceio Deus em minha oração.

Desistindo da verdade, cobiçando fama e fortuna, sou detestado e odiado por Deus.

Caindo na escuridão, sinto grande dor, e meu coração fica cheio de remorso.

Palavras de súplica não podem atrair Deus para mim.

Sem um coração temente a Deus, não mereço viver diante de Deus.

Conto as bondades de Deus, reflito sobre mim e me sinto tão em dívida com Deus.

2

Pelo julgamento, vejo claramente a verdade da minha corrupção.

Arrogante, hipócrita, desonesto e enganador, até fiz um trato com Deus.

Fui displicente em meu dever e não mostrei consideração pela vontade de Deus.

Por me apegar às minhas noções, nasceu uma tragédia.

Após sofrer muito refinamento, entendi que o caráter justo de Deus não tolera ofensa.

Meu coração O reverencia, eu me detesto e me arrependo de verdade.

Vejo que o julgamento de Deus é todo amor e salvação.

Resolvo praticar a verdade e cumprir meu dever de retribuir a Deus.

Amarei a Deus sinceramente, para ganhar de novo Sua misericórdia e atraí-Lo a mim.

Anterior: 215 Louvor a Deus dos descendentes de Moabe

Próximo: 217 Estou tão arrependido

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro