351 A obra da carne e do Espírito têm a mesma substância

I

Cristo é quem é o Deus encarnado,

a carne vestida pelo Espírito de Deus.

Essa carne não é como a de um homem,

Ele não é de carne e osso, é o Espírito encarnado.

Ele é tanto humano quanto divino.

Sua humanidade normal sustenta Sua vida humana;

Sua divindade faz a obra de Deus.

II

Ambos se submetem à vontade do Pai.

Cristo é divino, e Sua substância é o Espirito.

Sua essência é a do Próprio Deus,

e não interromperá Sua própria obra.

Nada que Ele faz poderia destruí-la,

e Ele não diria nada contra Sua vontade.

Todo homem deve entender isso.

Seja o Espírito ou a carne,

ambos fazem uma só vontade,

ambos fazem uma só obra.

Embora o Espírito e a carne tenham qualidades distintas,

Sua substância é a mesma: a substância do Próprio Deus.

Ambos têm a identidade de Deus.

III

A obra do Espirito Santo é salvar o homem,

é pelo bem da gestão de Deus.

A obra de Cristo também é salvar o homem,

e é pelo bem da própria vontade de Deus.

Deus se torna carne, e nela está Sua substância,

então Sua carne basta para fazer Sua obra,

e assumir por Ele a obra que quer fazer.

IV

Por isso é substituída a obra do Espírito de Deus

pela obra de Cristo durante a encarnação.

A obra principal é a de Cristo,

não se pode misturar com obras de outra época.

O Espirito de Deus pode fazer a obra da salvação;

quando Deus encarna, ainda pode salvar.

De qualquer maneira, Deus sempre faz Sua obra.

Seja o Espírito ou a carne,

ambos fazem uma só vontade,

ambos fazem uma só obra.

Embora o Espírito e a carne tenham qualidades distintas,

Sua substância é a mesma: a substância do Próprio Deus.

Ambos têm a identidade de Deus.

Deus não interrompe nem interfere.

Em Sua obra não há conflito, pois são iguais:

a substância da obra do Espírito

e a essência da obra da carne.

Seja o Espírito ou a carne,

ambos fazem uma só vontade,

ambos fazem uma só obra.

Embora o Espírito e a carne tenham qualidades distintas,

Sua substância é a mesma: a substância do Próprio Deus.

Ambos têm a identidade de Deus.


Adaptado de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior : 350 Ambas as encarnações de Deus podem representá-Lo

Próximo : 352 A autoridade e o significado da encarnação de Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. Ser arrebatado deve se basear nas palavras de Deus, não nas noções e imaginações do homem

Quando a humanidade tiver sido restaurada à sua imagem original, quando a humanidade puder cumprir com suas respectivas obrigações, manter seu próprio lugar e obedecer a todos os arranjos de Deus, Deus terá obtido um grupo de pessoas na terra que O adora, e Ele também terá instituído um reino na terra que O adora. Ele terá a vitória eterna na terra, e aqueles que se opõem a Ele irão perecer por toda a eternidade. Isso irá restaurar Sua intenção original ao criar o homem; isso irá restaurar Sua intenção ao criar todas as coisas, e isso também irá restaurar Sua autoridade sobre a terra, Sua autoridade perante todas as coisas e Sua autoridade perante Seus inimigos. Esses são os símbolos de Sua vitória total. Daí em diante, a humanidade entrará no descanso e entrará numa vida que segue pela trilha certa. Deus também entrará em eterno descanso com o homem e entrará na vida eterna compartilhada por Ele e o homem. A imundície e a desobediência na terra irão desaparecer, assim como os lamentos sobre a terra. Tudo na terra que se opõe a Deus não mais existirá. Somente Deus e aquelas pessoas que Ele salvou permanecerão; somente Sua criação permanecerá.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro