24 Aquele que libera os sete trovões

1 Deus Todo-Poderoso é o Deus dos sete Espíritos! Aquele dos sete olhos e das sete estrelas também é Ele; Ele abre os sete selos, e todo o pergaminho foi desenrolado por Ele! Ele tocou as sete trombetas, e as sete taças e as sete pragas estão sob Seu controle, para serem liberadas quando Ele quiser. Ó, os sete trovões que sempre estiveram selados! Chegou a hora de liberá-los! Aquele que vai liberar os sete trovões já apareceu diante dos nossos olhos! Deus Todo-Poderoso! Contigo, tudo é emancipado e livre; não há dificuldades, e tudo flui suavemente! Nada ousa Te obstruir ou impedir, e todos se submetem a Ti. Qualquer um que não se submeter morrerá!

2 Deus Todo-Poderoso, o Deus com sete olhos! Tudo está perfeitamente claro, tudo é brilhante e desencoberto, tudo está revelado e exposto. Com Ele, tudo é cristalino, e não só o Próprio Deus é assim, mas igualmente Seus filhos também são assim. Ninguém, nenhum objeto, nenhuma matéria pode ser ocultada diante Dele e de Seus filhos! As sete estrelas de Deus Todo-Poderoso são brilhantes! A igreja foi aperfeiçoada por Ele, Ele estabelece os mensageiros da Sua igreja, e toda a igreja está dentro de Sua provisão. Ele abre todos os sete selos, e Ele Mesmo completa Seu plano de gerenciamento e Sua vontade. O pergaminho é a linguagem espiritual arcana de Seu gerenciamento, e Ele o abriu e revelou! Todo o povo deve ouvir Suas sete trombetas retumbantes. Com Ele, tudo se torna conhecido, para nunca mais ser escondido, e não há mais pesar. Tudo é revelado e tudo é vitorioso!

3 As sete trombetas de Deus Todo-Poderoso estão abertas, gloriosas e vitoriosas trombetas! Elas são também as trombetas que julgam Seus inimigos! Em meio a Sua vitória, Seu poder vem sendo exaltado! Ele governa todo o universo! Ele preparou as sete taças de pragas, Seus inimigos estão na mira, e elas são derramadas numa torrente extrema, e esses inimigos serão consumidos nas chamas de Seu fogo devorador. Deus Todo-Poderoso mostra o poder de Sua autoridade, e todos os Seus inimigos perecem. Os sete trovões finais não devem continuar selados diante de Deus Todo-Poderoso; estão todos liberados! Estão todos liberados! Ele entrega Seus inimigos à morte com os sete trovões, estabilizando a terra, fazendo com que ela preste serviço a Ele, para nunca mais ser devastada! O justo Deus Todo-Poderoso! Nós Te exaltamos para sempre! Tu mereces louvor sem fim, aclamação e exaltação sem fim!

Adaptado de ‘Capítulo 34’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 23 Deus reina no reino

Próximo: 25 Sete trovões procedem do trono

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro