Por que Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias?

06 de Novembro de 2021

Hoje, a pandemia está se espalhando pelo mundo, e os desastres estão ficando piores. Temos visto terremotos, fomes e guerras, e todos os crentes anseiam pela vinda do Salvador, o Senhor Jesus, quando serão elevados para encontrar o Senhor no ar e escapar desses desastres. Mas depois de esperar por tantos anos, eles ainda não viram o Salvador, o Senhor Jesus, descer nas nuvens, muito menos viram alguém ser elevado para encontrar o Senhor no ar, o que tem decepcionado muitos. As pessoas ficam surpresas com o fato de que, em vez de acolher a chegada de Jesus nas nuvens, elas veem a Relâmpago do Oriente testificar repetidamente o retorno do Senhor como Deus Todo-Poderoso, que expressa a verdade e faz a obra de julgamento. Esse testemunho chama atenção e é muito claro. No entanto, devido à opressão e às prisões frenéticas pelo Partido Comunista Chinês e à blasfêmia e calúnia pelas forças dos anticristos no mundo religioso, as pessoas ignoram e rejeitam a questão de investigar o caminho verdadeiro. Inesperadamente, em poucos anos, o Filho do homem, tão desprezado, expressou tanta verdade, e mais e mais pessoas ouviram a voz de Deus, todas se levantaram para seguir Deus Todo-Poderoso. Isso abalou não só todo o mundo religioso, mas o planeta inteiro. “A Palavra manifesta em carne” brilha como luz verdadeira desde o Oriente até o Ocidente, iluminando o mundo inteiro, e aqueles que amam a verdade e anseiam pela aparição de Deus vêm para a luz, ouvem a voz de Deus e participam do banquete nupcial do Cordeiro. Esses fatos surpreenderam a todos: Que pessoa é essa? De onde Ele veio? Como Ele fez algo tão poderoso? Muitas pessoas perguntam: A Relâmpago do Oriente realmente é a manifestação e obra de Deus? É possível que as palavras de Deus Todo-Poderoso sejam a voz do Criador falando à humanidade? “Impossível”, elas pensam, “quando o Senhor retornar, a primeira coisa que fará é elevar os crentes para encontrá-Lo no céu. Jamais permitirá que Seus crentes caiam em desastre e falará para fazer a obra de julgamento. Isso não pode acontecer.” Hoje, muitas pessoas estão assistindo aos filmes, hinos e testemunhos da Igreja de Deus Todo-Poderoso, e, principalmente, as leituras da palavra de Deus Todo-Poderoso. Há uma rica fonte de conteúdo, e a vida em Canaã é uma experiência maravilhosa. Esse fato força as pessoas a admitir que só a obra do Espírito Santo, não de uma pessoa, pode alcançar isso. Sem a aparição e obra de Deus, ninguém poderia alcançar coisas tão grandes. Isso leva muitos crentes no Senhor a perguntar: Por que Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias? Nossos pecados foram perdoados, e Deus nos justificou, por que, então, devemos experimentar julgamento e castigo? O julgamento de Deus nos últimos dias deveria visar aos incrédulos, por que, então, o julgamento começa pela casa de Deus? O que está acontecendo aqui? Esse tema será o foco da nossa comunhão de hoje.

Antes de iniciarmos nossa comunhão, devemos primeiro saber que o fato de Deus vir encarnado como o Filho do homem nos últimos dias para fazer a obra de julgamento é algo que foi arranjado por Deus há muito tempo. Não importa quais sejam as noções das pessoas nem quão grandes sejam os obstáculos, a obra de julgamento de Deus nos últimos dias não pode ser alterada pela vontade humana e não pode ser impedida por nenhum país nem força. Assim, algumas pessoas perguntarão: Existe uma base bíblica para a obra de julgamento de Deus nos últimos dias? É claro que existe uma base bíblica, e ela é bem sólida. Há pelo menos duzentas referências a “julgamento” em toda a Bíblia, e o Senhor Jesus também profetizou Seu retorno nos últimos dias como o Filho do homem encarnado para expressar a verdade e fazer a obra de julgamento. Citemos agora algumas porções da profecia do Senhor Jesus: “E, se alguém ouvir as Minhas palavras, e não as guardar, Eu não o julgo; pois Eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo. Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:47-48). “Porque o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o julgamento, […] e deu-Lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem” (João 5:22, 27). “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade” (João 16:12-13). Há também 1 Pedro 4:17: “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus”. Essas palavras são muito claras: “a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia”, “deu ao Filho todo o julgamento”, “comece o julgamento pela casa de Deus” e “Ele vos guiará a toda a verdade”. Vemos que o Senhor virá como o Filho do homem nos últimos dias para expressar a verdade e fazer a obra de julgamento a começar pela casa de Deus. Isso é indisputável. Hoje, Deus Todo-Poderoso expressa tanta verdade e executa a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus, para julgar e purificar todos aqueles que vêm para diante do trono de Deus e guiar os escolhidos de Deus para entrar em todas as verdades. E Deus formou um grupo de vencedores antes dos desastres. Isso nos mostra que essas profecias se cumpriram e foram redimidas.

Então, alguns perguntarão: Nossos pecados já foram perdoados porque acreditamos no Senhor, por que devemos aceitar o julgamento e castigo de Deus nos últimos dias? As palavras de Deus Todo-Poderoso revelam esse mistério da verdade, vejamos então o que diz Deus Todo-Poderoso: Deus Todo-Poderoso diz: “Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele e, depois de milhares de anos de ser corrompido por Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza estabelecida que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que um caso de redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa dentro dele não foi eliminada. O homem que é contaminado assim deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a essência imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. […] Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria da humanidade peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, embora a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […] Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus Todo-Poderoso são muito claras. O que o Senhor Jesus fez na Era da Graça foi a obra de redenção. Se acreditarmos no Senhor, confessarmos nossos pecados e nos arrependermos, nossos pecados serão perdoados. Não seremos mais condenados e executados por violar a lei e seremos capazes de desfrutar da graça abundante do Senhor. Mas o perdão do pecado significa que estamos livres do pecado e que nos tornamos santos? O perdão do pecado significa que alcançamos obediência real a Deus? De forma alguma. Vemos claramente que os crentes pecam durante o dia, confessam seus pecados à noite. Vivemos presos nesse ciclo, pecamos involuntariamente e todos nós oramos e dizemos: “Estou sofrendo muito, por que não consigo me livrar das restrições do pecado?”. Todos nós queremos nos livrar dos emaranhamentos mundanos e despender-nos pelo Senhor, queremos amar o Senhor e amar nosso próximo e a nós mesmos, mas o que fazemos é involuntário, não conseguimos nem resolver o problema de mentir com frequência. Por quê? Porque as pessoas têm uma natureza pecaminosa e caracteres corruptos, e essa é a raiz do pecado. Se não resolvermos a raiz do pecado, mesmo que tentemos nos conter, ainda assim pecamos involuntariamente. Algumas pessoas conseguem se despender pelo Senhor, sofrer, pagar um preço e suportar sem queixas, mas, no fundo de seu coração, elas realmente obedecem a Deus? Realmente amam a Deus? Muitos não veem essa questão claramente. Para ganhar bênçãos, entrar no reino dos céus e ganhar recompensas, as pessoas podem fazer muitas coisas boas, mas quais coisas contaminam essas boas obras? São contaminadas por quaisquer transações ou intenções? Se o desastre vier e nós não formos elevados, mas lançados nele, nós nos queixaremos de Deus? Nós O culparemos e negaremos? Quando a obra de Deus está alinhada com noções humanas, agradecemos e louvamos a Deus, mas quando a obra de Deus não está alinhada com nossas noções e não é o que queremos, nós não julgamos e condenamos a Deus? Por exemplo, quando o Senhor Jesus diz àqueles que pregam e expulsam demônios em seu nome: “Apartai-vos de Mim, vós que praticais a iniquidade” (Mateus 7:23) essas pessoas desenvolverão noções e resistirão e condenarão o Senhor? Se o Senhor Jesus ainda viesse na imagem do Filho do homem judeu para expressar a verdade nas igrejas, quantas pessoas no mundo religioso negariam e abandonariam o Senhor? Quantas pessoas aceitariam a verdade expressa pelo Senhor Jesus e diriam que Ele é o único Deus verdadeiro? Quantas pessoas diriam que o Senhor Jesus é um homem e não Deus? Vale a pena refletir sobre esses fatos. Os fariseus do judaísmo eram pessoas que acreditaram em Deus por gerações e que faziam ofertas pelo pecado a Deus. Quando Deus Jeová encarnou e se tornou o Senhor Jesus, por que os fariseus não reconheceram que Ele era a aparição de Deus Jeová? Por que condenaram o Senhor Jesus, que expressava a verdade? Por que o Senhor Jesus foi pregado na cruz? Qual é a essência do problema aqui? Por que os fariseus não reconheceram a aparição e obra de Deus, mesmo que seus ancestrais tenham acreditado em Deus por gerações? Por que ainda assim condenaram e resistiram a Deus? Todos nós vimos com nossos próprios olhos que Deus apareceu e opera como o Filho do homem encarnado nos últimos dias e expressou tantas verdades. Por que, então, tantas pessoas no mundo religioso resistem, condenam e até blasfemam contra Deus Todo-Poderoso? Se o Senhor Jesus tivesse retornado, ainda tivesse a imagem do Filho do homem judeu e expressasse a verdade no mundo religioso, Ele seria expulso da igreja ou até mesmo condenado e executado? É muito provável. Deus Todo-Poderoso expressa a verdade da mesma forma como o Senhor Jesus, e ambos são Filhos do homem normais e comuns. O mundo religioso resiste freneticamente a Deus Todo-Poderoso, será que estariam mais abertos ao Senhor Jesus na imagem de um Filho do homem? Por que o mundo religioso ainda julga pessoas que seguem Deus Todo-Poderoso como crentes em uma pessoa e não em Deus? Se tivessem nascido no tempo do Senhor Jesus, eles não teriam julgado aqueles que seguiram o Senhor Jesus como crentes numa pessoa e não em Deus? Qual, exatamente, é a essência desse problema? Isso acontece porque todos os seres humanos corruptos têm uma natureza satânica, e todos nós vivemos segundo nosso caráter satânico. Por isso não é estranho que resistamos e condenemos a Deus. Muitas pessoas não veem isso claramente. Acham que, uma vez que nossos pecados foram perdoados e Deus não nos vê como culpados, nós nos tornamos santos. Acham que, uma vez que nossos pecados foram perdoados, podemos ganhar a aprovação de Deus por meio de boas obras. Essas opiniões estão erradas. O fato de que os fariseus resistiram e condenaram o Senhor Jesus basta para ver claramente que as pessoas têm um caráter e uma natureza corruptos, por isso, não importa por quantos anos tenhamos acreditado em Deus, o quanto entendamos da Bíblia nem em que era tenhamos nascido, ainda odiamos a verdade, resistimos e condenamos Deus e somos hostis contra Deus. Por essa razão, a obra de julgamento de Deus nos últimos dias é crucial! Por causa da nossa natureza satânica, a humanidade corrupta deve aceitar o julgamento e castigo de Deus. Sem esse julgamento e castigo, corruptos como somos, sempre pecaremos e resistiremos a Deus, jamais seremos obedientes nem compatíveis com Deus, e jamais poderemos entrar no reino de Deus. Embora todos saibamos e entendamos que o caráter de Deus é justo, ninguém consegue ver o estado assustador da nossa corrupção profunda por Satanás, em que medida podemos resistir a Deus, nem o quanto podemos odiar o Filho do homem, que pode expressar a verdade, ou seja, a medida em que podemos odiar a verdade. As pessoas não veem nada disso claramente. Portanto, sempre temos muitas noções e dúvidas sobre a obra de julgamento de Deus nos últimos dias. Todos pensam que o perdão dos nossos pecados nos torna santos. Se Deus não nos ver como pecaminosos, nós somos santos, a obra de salvação de Deus está completa, Deus não precisa mais fazer a obra de julgamento. Quando o Senhor Jesus retornar, Ele nos levará para o reino dos céus, e uma vez que estivermos no céu, obedeceremos e adoraremos a Deus para sempre. Mas isso não é um absurdo descarado? As pessoas acreditam em Deus na Terra e desfrutam da graça de Deus, ainda assim julgam e condenam a Deus, como, então, poderiam obedecer e adorar a Deus no céu? Isso é totalmente impossível. As palavras de Deus dizem: “a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Essa afirmação é a verdade, é a regra do céu! Agora devemos entender por que Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias. Em última análise, Deus veio para salvar as pessoas completamente, ou seja, para purificar e transformar nosso caráter corrupto e nos resgatar completamente do pecado e do poder de Satanás. Hoje, Deus Todo-Poderoso expressou toda a verdade necessária para purificar as pessoas e está fazendo a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus. Muitos dos escolhidos de Deus experimentaram o julgamento e a purificação de Deus e agora louvam de coração a justiça e santidade de Deus. Viram a profundeza da corrupção das pessoas por Satanás, quais pecados elas cometem e o quanto podem resistir a Deus. Alcançaram um entendimento real de si mesmos, viram a feiura de sua corrupção satânica, e todos sentem que, se não experimentarem o julgamento de Deus e viverem em sua corrupção, eles estarão resistindo e traindo a Deus, vivendo como diabos, que serão enviados para o inferno e punidos por Deus, e que serão indignos de viver diante de Deus, então sentem um remorso profundo, odiando a si mesmos, e alcançam arrependimento e mudança verdadeira. Só quando experimentamos o julgamento e castigo de Deus, sabemos que a obra de julgamento de Deus é Sua grande salvação e Seu grande amor pela humanidade.

Muitas pessoas não entendem o significado da obra de julgamento de Deus nos últimos dias e pensam que, quando o Senhor Jesus encerrou sua obra de redenção, a humanidade estava completamente salva e a obra de Deus de salvar o homem estava completa, mas isso é um erro grave! As palavras de Deus Todo-Poderoso são muito claras. Deus Todo-Poderoso diz: “Embora tenha feito muita obra entre os homens, Jesus apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado do homem; Ele não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus Se tornasse a oferta pelo pecado e carregasse os pecados do homem, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior ainda para livrar o homem completamente de seu caráter satanicamente corrompido. E assim, agora que o homem teve seus pecados perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra de castigo e julgamento. Esta obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio há de desfrutar de uma verdade maior e de receber bênçãos maiores. Eles hão de viver verdadeiramente na luz e de ganhar a verdade, o caminho e a vida” (‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Cristo dos últimos dias usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a substância do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à substância do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não torna clara a natureza do homem simplesmente com algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda a longo prazo. Todos esses métodos diferentes de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo podem ser chamados de julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido em relação a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua essência corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a essência dessa obra é, de fato, a obra de revelar a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias encerrou a Era da Graça. Ao mesmo tempo, iniciou a Era do Reino. Um aspecto do julgamento nos últimos dias é a purificação e salvação completa das pessoas, para nos livrar do pecado e do poder de Satanás e permitir que sejamos ganhos por Deus. Outro aspecto é expor cada tipo de pessoa e separá-las segundo a sua espécie, destruir todas as forças do mal que resistem a Deus e encerrar essa velha era sombria e maligna. Esse é o significado da obra de julgamento de Deus nos últimos dias. Leiamos outra passagem de Deus Todo-Poderoso: “Em Sua obra final de concluir a era, o caráter de Deus é o de castigo e julgamento, o qual revela tudo que é injusto, julga publicamente todas as pessoas e aperfeiçoa as que O amam de verdade. Só um caráter como esse pode levar a era a um fim. Os últimos dias já chegaram. Todas as coisas serão separadas segundo sua espécie e divididas em categorias diferentes com base em sua natureza. Esse é o momento em que Deus revela o desfecho e o destino das pessoas. Se as pessoas não passarem por castigo e julgamento, não haverá como revelar a desobediência e a injustiça delas. Só através do castigo e do julgamento é que o fim de todas as coisas pode ser revelado. O homem só mostra quem realmente é quando é castigado e julgado. O mal deve ser colocado com o mal, o bom com o bom, e as pessoas serão separadas de acordo com a sua espécie. Através do castigo e do julgamento, o fim de todas as coisas será revelado, de modo que o mal será punido e o bem será recompensado, e todas as pessoas se tornarão submissas sob o domínio de Deus. Toda a obra deve ser realizada através de castigo e julgamento justos. Como a corrupção humana atingiu o ápice e a desobediência tem sido grave demais, só o caráter justo de Deus, que é principalmente o de castigo e julgamento e revelado durante os últimos dias, pode transformar e completar o homem plenamente. Só esse caráter pode expor o mal e dessa forma punir severamente todos os injustos. […] Durante os últimos dias, só o julgamento justo pode separar o homem e trazê-lo para um novo reino. Dessa forma, toda a era é levada a um fim através do justo caráter de Deus de julgar e castigar” (‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Nos últimos dias, Deus faz a obra de julgamento com a verdade, que revela cada tipo de atitude das pessoas em relação à verdade e a Deus. Aqueles que amam a verdade e buscam o amor por Deus, são o salvos da salvação e do aperfeiçoamento de Deus. Eles ouvem a voz de Deus, retornam para o Seu trono, comem e bebem as palavras de Deus, experimentam o julgamento, as provações e o refinamento de Deus, são libertos da escravidão e do controle do pecado, alcançam purificação de seus caracteres corruptos e então são aperfeiçoados por Deus e se tornam vencedores, isto é, as primícias. No entanto, aqueles que odeiam a verdade e resistem a Deus são os alvos da eliminação de Deus. Eles se agarram teimosamente ao texto da Bíblia e só esperam que o Senhor venha nas nuvens, enquanto eles resistem a Deus Todo-Poderoso. Ao fazê-lo, eles perdem sua chance de serem elevados antes do desastre e cairão na catástrofe. Há outros que só buscam bênçãos e aceitam Deus Todo-Poderoso para evitar os desastres. Acreditam apenas nominalmente, e sua natureza detesta a verdade. Nunca praticam a verdade, se recusam a aceitar e a obedecer ao julgamento, à poda e ao tratamento de Deus, e seus caracteres corruptos nunca mudam. Tais pessoas são incrédulos e malfeitores, que se infiltraram na casa de Deus, e todas elas serão expostas e eliminadas. Isso mostra que a obra de julgamento nos últimos dias já revelou cada tipo de pessoa. Aqueles que amam a verdade e aqueles que só buscam encher sua barriga com pão, o trigo e o joio, e as cabras e as ovelhas já foram separadas em categorias diferentes. No fim, Deus recompensará o bem e punirá o mal e recompensará cada pessoa de acordo com o que fez. Isso demonstra plenamente o caráter justo de Deus e também cumpre estas profecias em Apocalipse: “Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda” (Apocalipse 22:11). “Eis que cedo venho e está Comigo a Minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra” (Apocalipse 22:12).

Hoje, Deus Todo-Poderoso já formou um grupo de vencedores antes do desastre, e a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus, já alcançou grande sucesso. As palavras expressas por Deus Todo-Poderoso se espalharam por todas as nações na Terra e abalaram o mundo, provando que Deus derrotou Satanás e ganhou glória. Depois disso, Deus trará a catástrofe e começará a julgar todos os povos e nações. A vinda da catástrofe é o julgamento de Deus desta era maligna e serve também para salvar a humanidade. Deus usa o desastre para forçar as pessoas a buscarem o caminho verdadeiro, a encontrarem a obra do Salvador, a virem para Deus e aceitarem Sua salvação. Ao mesmo tempo, Ele também usa o desastre para resolver todas as forças malignas e os perversos que resistem a Deus e para encerrar essa era maligna em que Satanás detém poder. No fim, todos aqueles que experimentaram o julgamento de Deus e foram purificados serão protegidos por Deus em meio ao desastre e levados para o destino lindo. É assim que a obra de julgamento de Deus nos últimos dias será completada. Depois disso, num mundo novo, o reino de Cristo será realizado na Terra.

Para encerrar, vamos assistir a um vídeo da leitura das palavras de Deus. Deus Todo-Poderoso diz: “Você entende agora o que é julgamento e o que é verdade? Se tiver entendido, exorto você a se submeter obedientemente a ser julgado, caso contrário jamais terá a oportunidade de ser elogiado por Deus ou de ser trazido por Ele ao Seu reino. Aqueles que só aceitam o julgamento, mas nunca são purificados, isto é, aqueles que fogem da obra de julgamento, hão de ser para sempre detestados e rejeitados por Deus. Os pecados deles são mais numerosos e mais graves que os dos fariseus, pois eles traíram a Deus e são rebeldes contra Deus. Tais pessoas, que não são dignas nem mesmo de prestar serviço, irão receber punição mais severa, uma punição que, além disso, é eterna. Deus não irá poupar nenhum traidor que antes tenha manifestado lealdade com palavras, mas que depois O tenha traído. Pessoas assim irão receber retribuição por meio da punição do espírito, da alma e do corpo. Não é essa precisamente uma revelação do caráter justo de Deus? Não é o propósito de Deus ao julgar o homem e revelá-lo? Deus consigna todos aqueles que realizam todo tipo de atos perversos durante o período do julgamento a um lugar infestado de espíritos malignos, deixando esses espíritos malignos destruírem livremente seus corpos carnais, os quais exalam o mau cheiro de cadáveres. Essa é a adequada retribuição a eles. Deus escreve no livro de registros deles cada um dos pecados desses falsos crentes, falsos apóstolos e falsos trabalhadores desleais; então, no devido tempo, Ele os lança no meio de espíritos imundos, deixando esses espíritos imundos profanarem o corpo inteiro deles à vontade, para que jamais possam ser reencarnados e jamais vejam a luz novamente. Aqueles hipócritas que prestam serviço por algum tempo, mas que são incapazes de permanecer leais até o fim, são contados por Deus dentre os perversos, para que conspirem com os ímpios e se tornem parte de sua corja desordenada; no fim, Deus os aniquilará. Deus descarta e desconsidera aqueles que nunca foram leais a Cristo nem dedicaram qualquer esforço e aniquilará a todos na mudança das eras. Eles não existirão mais na terra, muito menos ganharão acesso ao reino de Deus. Aqueles que nunca foram sinceros para com Deus e que são forçados pelas circunstâncias a lidar superficialmente com Ele são contados entre aqueles que prestam serviços a Seu povo. Só um pequeno número de pessoas como essas sobreviverão, enquanto a maioria irá perecer com aqueles que prestam um serviço que não está à altura dos padrões. Por fim, Deus trará a Seu reino todos os que forem unos com Ele em pensamento, o povo e os filhos de Deus, bem como aqueles predestinados por Deus a serem sacerdotes. Eles serão a destilação da obra de Deus. Quanto àqueles que não puderem ser enquadrados em nenhuma categoria estabelecida por Deus, esses serão contados entre os descrentese vocês certamente podem imaginar qual será o desfecho deles. Eu já disse a vocês tudo que deveria dizer; a estrada que vocês escolherem será uma decisão sua. O que vocês devem entender é o seguinte: a obra de Deus nunca espera por alguém que não possa acompanhar Seus passos e o caráter justo de Deus não mostra nenhuma misericórdia para com homem algum” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Aqueles que forem capazes de permanecer firmes durante a obra de julgamento e castigo de Deus durante os últimos diasquer dizer, durante a obra final de purificaçãoserão aqueles que entrarão no descanso final juntamente com Deus; como tais, todos aqueles que entrarão no descanso terão se libertado da influência de Satanás e terão sido obtidos por Deus depois de terem sido submetidos à Sua obra final de purificação. Esses humanos que terão sido finalmente obtidos por Deus entrarão no descanso final. O propósito essencial da obra de castigo e julgamento de Deus é purificar a humanidade e prepará-la para seu descanso final; sem tal purificação, ninguém da humanidade poderia ser classificado em categorias diferentes de acordo com sua espécie nem de entrar no descanso. Essa obra é a única senda da humanidade para entrar no descanso. Somente a obra de purificação de Deus purificará os humanos de sua injustiça, e somente Sua obra de castigo e julgamento trará à luz aqueles elementos desobedientes da humanidade, separando, dessa maneira, os que podem ser salvos dos que não podem ser salvos, os que permanecerão dos que não permanecerão. Quando findar essa obra, aquelas pessoas que receberem a permissão de permanecer serão todas purificadas e entrarão em um estado de humanidade mais elevado, no qual desfrutarão de uma segunda vida humana mais maravilhosa sobre a terra; em outras palavras, elas iniciarão seu dia do descanso humano e coexistirão com Deus. Depois que aqueles que não tiverem a permissão de permanecer tiverem sido castigados e julgados, suas cores verdadeiras serão totalmente expostas, depois disso, todos eles serão destruídos e, como Satanás, não terão mais permissão para sobreviver na terra. A humanidade do futuro não incluirá mais ninguém desse tipo de pessoas; tais pessoas não são aptas a entrar na terra do último descanso nem são aptas a se unir no dia do descanso que Deus e a humanidade compartilharão, pois elas são o alvo da punição e são pessoas perversas e, injustas. Elas foram redimidas uma vez e também foram julgadas e castigadas; elas também prestaram serviço a Deus no passado. No entanto, quando vier o dia final, ainda assim serão eliminadas e destruídas devido à sua maldade e como resultado de sua desobediência e incapacidade de serem remidas; elas nunca mais voltarão a existir no mundo do futuro e não viverão mais entre a raça humana do futuro. […] Todo o propósito por trás da obra final de Deus de punir o mal e recompensar o bem é inteiramente para purificar completamente todos os humanos, para que Ele possa levar uma humanidade puramente santa ao descanso eterno. Esse estágio de Sua obra é o mais crucial de todos; é o estágio final de toda a Sua obra de gerenciamento” (‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.

Conteúdo relacionado

O que é a encarnação

Todos sabemos que, dois mil anos atrás, Deus veio encarnado para o mundo do homem como o Senhor Jesus para redimir a humanidade e pregou:...

Entre em contato conosco pelo WhatsApp