Por que Deus encarna para realizar Sua obra de julgamento dos últimos dias?

02 de Janeiro de 2022

Já conversamos várias vezes sobre a obra de julgamento de Deus nos últimos dias. Hoje, gostaria de analisar com vocês quem realiza essa obra de julgamento. Todos os crentes sabem que Deus realizará seu julgamento entre os homens nos últimos dias, que o Criador aparecerá para a humanidade e fará pessoalmente Suas declarações. Como, então, Deus realiza esse julgamento? É o Seu Espírito que aparece no céu e fala conosco? Isso não é possível. O Próprio Senhor Jesus nos disse: “Porque o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o julgamento” (João 5:22). “E deu-Lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem” (João 5:27). Isso nos mostra que a obra de julgamento é feita pelo “Filho”. Diante de qualquer menção ao “Filho do homem”, devemos saber que isso é Deus encarnado, isso significa que Ele vem na carne nos últimos dias para fazer a obra de julgamento. Isso é extremamente importante! Você sabe ao que se refere a obra de julgamento dos últimos dias? Por que Deus se tornaria carne para realizá-la? Em termos simples, é a vinda do Salvador para salvar a humanidade. Quando Deus se torna carne e vem para a terra, essa é a descida do Salvador. Ele realiza pessoalmente a obra de julgamento para salvar a humanidade do pecado uma vez por todas. Aceitando Seu julgamento, você pode ser liberto do pecado, tornar-se puro e ser salvo. Então você será preservado durante os desastres e entrará no reino dos céus. Assim, aceitar a obra de julgamento do Salvador tem a ver com um destino e desfecho pessoal — você não diria que isso é crucial? Muitos crentes talvez perguntem por que Deus deve tornar-se carne para Seu julgamento nos últimos dias. Acham que o Senhor Jesus está vindo numa nuvem em forma de espírito, que Deus estenderá um braço e nos levará todos para o alto, diretamente para o reino — isso não seria maravilhoso? Esse tipo de raciocínio não é só simplista demais, é também irrealista. Você deveria saber que Deus tem um caráter justo e santo. Ele levaria pecadores para o Seu reino? Todos nós conhecemos o versículo bíblico “Sem santificação, ninguém verá o Senhor” (Hebreus 12:14). Todos são pecaminosos e pecam constantemente. Deus não levaria o homem diretamente para o reino — não é assim que Ele nos salva. Deus odeia pecadores, e eles não estão qualificados para ver Deus. Não existe dúvida quanto a isso. Como, então, o Salvador vem para salvar o homem nos últimos dias? Primeiro, Ele realiza Seu julgamento para nos purificar da corrupção, salvando-nos do pecado e das forças de Satanás, e então Ele nos levará para o reino. Deus não salvará você dos desastres, muito menos o levará para o reino se sua pecaminosidade não for resolvida. Os desastres já começaram e todos sentem que o fim do mundo está chegando, que a morte está se aproximando. Todos estão esperando que o Salvador venha e salve o homem, então, aceitá-Lo e Sua obra de julgamento dos últimos dias É de suma importância! Aqui está a chave para se os crentes serão salvos e entrarão no reino dos céus.

Mas falemos primeiro sobre o que é a obra de julgamento dos últimos dias. O pessoal religioso imagina o julgamento dos últimos dias como algo simples, e diante de qualquer menção a “julgamento”, tem certeza de que ele será feito pelo Senhor Jesus em forma de espírito, que o Senhor virá, nos encontrará e nos levará para o reino, então os incrédulos serão condenados e destruídos. Na verdade, isso é um equívoco enorme. Onde está o erro? Sempre que Deus vem para realizar obra para salvar a humanidade, ela é muito prática, muito realista e nem um pouco sobrenatural. Além disso, ignoram as profecias bíblicas mais importantes sobre a vinda do Senhor — as profecias sobre Deus tornar-se carne como o Filho do homem para realizar a obra de julgamento. O Senhor Jesus declarou claramente: “Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até o ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem” (Mateus 24:27). “Porque o Pai a ninguém julga, mas deu ao Filho todo o julgamento” (João 5:22). “Quem Me rejeita, e não recebe as Minhas palavras, já tem quem o julgue; a palavra que tenho pregado, essa o julgará no último dia” (João 12:48). “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade” (João 16:12-13). E aqui está 1 Pedro 4:17: “Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus”. Essas profecias não são perfeitamente claras? O Senhor se torna carne nos últimos dias como o Filho do homem, expressando verdades e fazendo obra de julgamento. Não há dúvida quanto a isso. A obra de julgamento não é nada como as pessoas imaginam, Deus não leva os crentes diretamente para o céu e então condena e destrói os incrédulos, e acabou. Não é tão simples assim. O julgamento dos últimos dias começa pela casa de Deus e é realizado primeiro entre aqueles que aceitam o julgamento de Deus dos últimos dias. Isto é, o Filho do homem na carne vem para a terra, expressando muitas verdades para purificar e salvar o homem, guiando os escolhidos de Deus para entrarem em todas as verdades. Essa é a obra do Salvador nos últimos dias, e Deus planejou isso muito tempo atrás. Quando aos incrédulos, eles serão condenados e eliminados diretamente pelos desastres. Agora, o Salvador já veio como Deus Todo-Poderoso encarnado, expressando todas as verdades necessárias para purificar e salvar o homem, fazendo a obra de julgamento, a começar pela casa de Deus. Essas verdades expressadas por Deus Todo-Poderoso abalaram o mundo inteiro, e quase todos de todas as nações as ouviram. Podemos ver que as profecias da Bíblia sobre o retorno do Senhor foram cumpridas completamente.

Infelizmente, ainda há muitos que não entendem a obra de julgamento de Deus dos últimos dias e continuam na esperança de ver algo sobrenatural: Deus aparecendo e falando no céu. Isso é tão intangível. Vejamos o que diz Deus Todo-Poderoso para entendermos melhor como Deus realiza Seu julgamento. “A obra de julgamento é a própria obra de Deus, portanto ela deve ser naturalmente realizada pelo Próprio Deus; não pode ser realizada pelo homem em Seu lugar. Como o julgamento é a conquista da raça humana por meio da verdade, é inquestionável que Deus ainda apareça como imagem encarnada para realizar essa obra entre os homens. Isto é, Cristo dos últimos dias usará a verdade para ensinar os homens do mundo todo e revelar todas as verdades a eles. Essa é a obra de julgamento de Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Cristo dos últimos dias usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a substância do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à substância do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não torna clara a natureza do homem simplesmente com algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda a longo prazo. Todos esses métodos diferentes de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo podem ser chamados de julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido em relação a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua essência corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a essência dessa obra é, de fato, a obra de revelar a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Agora deveríamos entender como Deus faz Seu julgamento dos últimos dias. É principalmente expressando verdades e usando-as para julgar, purificar e salvar a humanidade. Ou seja, nos últimos dias, Deus usa essa obra de julgamento para purificar a corrupção do homem, para salvar e aperfeiçoar um grupo de pessoas, completando um grupo de pessoas de um só coração e uma só mente com Deus. Esse é o fruto do plano de gerenciamento de 6000 anos de Deus, e esse é o ponto crucial da obra de julgamento dos últimos dias. É por isso que o Salvador, Deus Todo-Poderoso, está expressando tantas verdades, Expondo e julgando todos os caracteres corruptos do homem, purificando e transformando as pessoas por meio de tratamento, poda, provações e refinamento, Resolvendo a raiz da pecaminosidade do homem, permitindo que escapemos do pecado e das forças de Satanás, desenvolvamos submissão e reverência a Deus. Isso pode ser um pouco confuso para algumas pessoas. O Senhor Jesus redimiu a humanidade, por que Deus precisaria expressar verdades para julgar a humanidade nos últimos dias? Elas não veem quão profundamente o homem foi corrompido por Satanás. Deus salva o homem nos últimos dias resolvendo nossos caracteres corruptos. Essa não é uma questão simples. Não se trata só de admitir nossos pecados, nos confessando e arrependendo ao Senhor, e acabou. Caracteres corruptos são diferentes da pecaminosidade. Não se trata de condutas pecaminosas, são algo que vive em nossa mente, em nossa alma. São caracteres profundamente enraizados em nós, tais como arrogância, astúcia, maldade e ódio pela verdade. Esses caracteres corruptos estão profundamente escondidas no coração das pessoas e são difíceis de encontrar. Às vezes, não existe nenhum pecado evidente, e alguém pode dizer coisas que parecem ser boas, mas ele tem motivos astutos e desprezíveis em seu coração, engana os outros. Esse é um problema de seu caráter. Sem o julgamento e as revelações de Deus de longo prazo, juntamente com tratamento, poda e provações, as pessoas não veem isso, sem falar em mudança. Quem entre os crentes no Senhor escapou do pecado depois de uma vida de confessar seus pecados? Ninguém. E assim, só experimentar a redenção do Senhor sem o julgamento dos últimos dias só permite reconhecer seu comportamento pecaminoso, mas sua natureza pecaminosa, a raiz de seu pecado — isto é, o caráter corrupto enraizado no interior — não é algo que as pessoas veem, muito menos consertam. Ninguém pode negar isso! Assim, é só por meio da encarnação pessoal de Deus e da Sua realização do julgamento nos últimos dias, expressando volumes de verdades, e por meio de Seu julgamento e revelação em longo prazo, que as pessoas podem ver claramente a verdade de sua corrupção e conhecer sua essência, e é por meio desse julgamento que elas vêm a conhecer a justiça e santidade de Deus e a desenvolver um coração de reverência a Deus. Esse é o único jeito de se livrar da corrupção e viver uma semelhança humana verdadeira. Portanto, é só pela encarnação de Deus e sua declaração de verdades para realizar o julgamento nos últimos dias que esses frutos podem ser alcançados. Alguns podem perguntar: Por que o Próprio Deus deve fazer isso na carne? Por que Ele não pode fazer isso em forma de espírito? Vamos assistir a um vídeo com a leitura das palavras de Deus para que todos entendam isso melhor.

Deus Todo-Poderoso diz: “A salvação do homem por Deus não é feita diretamente usando o método do Espírito e a identidade do Espírito, pois o Seu Espírito não pode ser tocado nem visto pelo homem, nem pode o homem se aproximar. Se Ele tentasse salvar o homem diretamente, na maneira do Espírito, o homem seria incapaz de receber Sua salvação. E Deus não se vestisse com a forma externa de um homem criado, não haveria como o homem receber essa salvação. Pois o homem não tem como se aproximar Dele, assim como ninguém podia chegar perto da nuvem de Jeová. Somente por Se tornar um ser humano criado, isto é, colocando Sua palavra no corpo de carne em que Ele está para Se tornar, pode Ele pessoalmente introduzir a palavra em todos os que O seguem. Só então o homem pode ver e ouvir pessoalmente Sua palavra e, além disso, entrar na posse de Sua palavra, e por esse meio, ser totalmente salvo. Se Deus não Se tornasse carne, ninguém de carne e osso seria capaz de receber tal grande salvação, nem uma única pessoa seria salva. Se o Espírito de Deus operasse diretamente entre os homens, toda a humanidade seria golpeada, senão, sem ter como entrar em contato com Deus, ela seria levada cativa por completo por Satanás” (‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Ninguém está mais adequado e qualificado do que Deus na carne para a obra de julgar a corrupção da carne humana. Se o julgamento fosse realizado diretamente pelo Espírito de Deus, então não seria tão abrangente. Além do mais, tal obra seria difícil para o homem aceitar, pois o Espírito é incapaz de vir face a face com o homem, e, por causa disso, os resultados não seriam imediatos, muito menos seria o homem capaz de contemplar o caráter inofendível de Deus mais claramente. Satanás só pode ser plenamente derrotado se Deus na carne julgar a corrupção da humanidade. Sendo igual ao homem possuído de humanidade normal, o Deus na carne pode diretamente julgar a injustiça do homem; essa é a marca de Sua santidade inata e Sua extraordinariedade. Somente Deus é qualificado e tem condição para julgar o homem, pois possui toda a verdade e a justiça e, por isso, é capaz de julgar o homem. Aqueles que não possuem a verdade e a justiça não servem para julgar os outros. Se essa obra fosse realizada pelo Espírito de Deus, então não seria uma vitória sobre Satanás. O Espírito é inerentemente mais exaltado do que os seres mortais, o Espírito de Deus é inerentemente santo e triunfante sobre a carne. Se o Espírito fizesse essa obra diretamente, Ele não seria capaz de julgar toda a desobediência do homem e não poderia revelar toda a iniquidade da humanidade. Pois a obra do julgamento é também realizada através das noções do homem sobre Deus, e o homem nunca teve noção alguma sobre o Espírito, assim sendo, o Espírito é incapaz de melhor revelar a iniquidade do homem, muito menos de mostrar completamente sua iniquidade. O Deus encarnado é o inimigo de todos aqueles que não O conhecem. Ao julgar as noções e oposições do homem contra Deus, Ele revela toda a desobediência da humanidade. Os resultados de Sua obra na carne são mais aparentes do que aqueles da obra do Espírito. E assim, o julgamento de toda a humanidade não é realizado diretamente pelo Espírito, mas é a obra do Deus encarnado. Deus na carne pode ser visto e tocado pelo homem, e Deus na carne pode completamente conquistar o homem. Em sua relação com Deus na carne, o homem progride da oposição para a obediência, da perseguição para a aceitação, da noção para o conhecimento e da rejeição para o amor. Esses são os efeitos da obra do Deus encarnado” (‘A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Creio que, agora, todos nós entendemos um pouco melhor por que Deus realizaria pessoalmente a obra de julgamento na carne. É porque Deus tornando-se carne é o único jeito de Ele interagir com as pessoas praticamente, para falar e comungar sobre a verdade conosco, para nos expor e julgar de acordo com a corrupção que revelamos e para nos regar, pastorear e apoiar de acordo com nossas necessidades. É o único jeito de Ele comunicar a vontade e as exigências de Deus claramente. Ouvir pessoalmente sobre o caminho de Deus e entender as verdades que Ele expressa não é mais benéfico para a nossa aquisição da verdade e da salvação? Além disso, quando Deus se torna carne como pessoa comum, você diria que as pessoas podem ter noções, que podem ser rebeldes? Definitivamente. No instante em que as pessoas veem a aparência externa muito normal de Cristo, surgem suas noções, rebeldia e resistência, e mesmo que não digam nem mostrem nada, não importa quão bem finjam, Deus está observando, e nenhuma tentativa de esconder isso tem sucesso. Deus revela tudo que está escondido nas pessoas, acertando em cheio. Assim, só Deus na carne pode expor as pessoas, revelando sua rebeldia e resistência. Isso é sumamente benéfico para a obra de julgamento. E se Deus professasse verdades diretamente pelo Espírito? As pessoas não poderiam ver, tocar nem se aproximar do Seu Espírito, e Seu Espírito falando seria aterrorizante. Como, então, poderiam expor seu coração para Deus ou aprender verdades? E quem ousaria ter noções quando confrontado com o Espírito? Quem ousaria revelar corrupção ou ser rebelde e resistir? Ninguém. Todos tremeriam de medo, prostrando-se de rosto pálido. Nesse estado assustado, como a verdade das pessoas poderia ser exposta? Nenhuma de suas noções ou revoltas se manifestaria, como, então, o julgamento poderia ser realizado? Quais evidências existiriam? É por isso que a obra do Espírito de Deus não poderia desenterrar a conduta mais genuína das pessoas, expondo-as, e a obra de julgamento de Deus não poderia ser completada. E a encarnação de Deus é mais eficiente para a obra de julgamento do que Seu espírito. Podemos ver Deus Todo-Poderoso vivendo no meio dos homens, desde cedo até tarde. Cada movimento, cada pensamento, cada tipo de corrupção que revelamos — tudo é visto e compreendido por Deus. Ele pode expressar verdades para nos expor e julgar a qualquer hora, em qualquer lugar, trazendo à luz a nossa corrupção, nossas noções e imaginações sobre Deus, e também nossa natureza inerente de resistir e trair a Deus. Quando lemos as palavras de Deus, é como se, sendo julgados, estivéssemos face a face com Ele. É tão pungente e vergonhoso, e podemos ver a verdade da nossa corrupção nas palavras Dele. Nós nos odiamos e nos arrependemos de coração e nos sentimos tão indignos de viver diante de Deus. Por meio do julgamento de Deus, também vemos como Ele é justo e santo e que Ele realmente vê nosso coração e nossa mente. Os pensamentos e ideias corruptos no fundo do nosso coração, alguns dos quais ainda nem reconhecemos, são expostos e julgados por Deus, um por um. Às vezes, é por meio de condenação e maldição dura, permitindo-nos a ver o caráter de Deus que não tolera ofensa, e então, finalmente, temeremos a Deus. Sem passar pelo julgamento de Deus, nenhum de nós conheceria a justiça ou santidade de Deus, e ninguém veria que, quando as pessoas vivem segundo sua natureza satânica, elas são do tipo que resiste a Deus, que elas merecem a condenação e punição de Deus. É graças ao julgamento, castigo e provações de Deus que podemos nos arrepender de verdade, finalmente nos livrar da corrupção e ser purificados e transformados. E seguindo Cristo até o dia de hoje, podemos ver que Deus encarnado vive entre nós, humilde e oculto, expressando tantas verdades com sinceridade e paciência, tudo isso para salvar-nos plenamente, a humanidade corrupta. Se Deus encarnado não tivesse vindo pessoalmente para nos julgar e purificar, compartilhando conosco todas as verdades, pessoas tão rebeldes e corruptas como nós certamente seriam eliminadas e punidas. Como, então, poderíamos ser salvos? O amor de Deus pelo homem é tão grande, e Deus é tão amável. Deus Todo-Poderoso expressa verdades entre nós, guiando, sustentando, acompanhando o homem de maneiras práticas. Essa é a nossa única chance de ouvir a voz de Deus e ver Sua face, de passar pelo julgamento e purificação por Deus, de aprender e ganhar muitas verdades e viver uma semelhança humana. Aqueles que mais ganham com a obra de Deus encarnado nos últimos dias é esse nosso grupo que segue Cristo. O que ganhamos de Deus é imensurável. É como dizem as palavras de Deus Todo-Poderoso: “A melhor coisa a respeito de Sua obra na carne é que Ele pode deixar palavras e exortações precisas, e Sua vontade específica para a humanidade àqueles que O seguem, de modo que, posteriormente, Seus seguidores possam transmitir de maneira mais precisa e concreta toda a Sua obra na carne e Sua vontade para toda a humanidade àqueles que aceitarem esse caminho. Somente a obra do Deus na carne em meio aos homens verdadeiramente cumpre o fato de Deus estar junto e viver junto com o homem. Somente essa obra preenche o desejo do homem de contemplar o rosto de Deus, testemunhar a obra de Deus e ouvir a palavra pessoal de Deus. O Deus encarnado encerra a era em que somente as costas de Jeová apareciam à humanidade, e também conclui a era da crença da humanidade no Deus vago. De modo particular, a obra do último Deus encarnado traz toda a humanidade para dentro de uma era que é mais realista, mais prática e mais bela. Ele não somente conclui a era da lei e da doutrina, mas, mais importante, Ele revela à humanidade um Deus que é verdadeiro e normal, que é justo e santo, que destrava a obra do plano de gerenciamento, e que demonstra os mistérios e o destino da humanidade, que criou a humanidade e encerra a obra do gerenciamento, e que permanece escondido há milhares de anos. Ele encerra de vez uma era de incertezas, Ele conclui a era na qual toda a humanidade desejava ver a face de Deus, mas era incapaz disso, Ele encerra a era na qual toda a humanidade servia a Satanás, e conduz toda a humanidade diretamente para uma era completamente nova. Tudo isso é o resultado da obra de Deus na carne em vez do Espírito de Deus” (‘A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Deus Todo-Poderoso tem expressado verdades e feito Sua obra de julgamento dos últimos dias por três décadas. Os caracteres dos escolhidos de Deus foram purificados por meio do julgamento de Suas palavras, e Deus formou um grupo de vencedores antes dos desastres — eles são suas primícias. Eles persistiram em seguir e em dar testemunho de Cristo, até em meio à opressão frenética do grande dragão vermelho. Derrotaram Satanás e deram testemunho retumbante de Deus. Isso cumpre a profecia de Apocalipse: “Estes são os que vêm da grande tribulação, e levaram as suas vestes e as branquearam no sangue do Cordeiro” (Apocalipse 7:14). Enquanto Deus encarnado tem expressado verdades, líderes e anticristos, grandes e pequenos, de todas as denominações, foram expostos. Eles veem que Deus Todo-Poderoso parece ser uma pessoa comum, que Ele não é Espírito, e assim resistem a Ele e O condenam arbitrariamente. A fim de preservar seu status e sustento, eles enlouquecem e impedem que crentes ouçam a voz de Deus e investiguem o caminho verdadeiro. O rosto verdadeiro dessas pessoas de odiar a verdade foi exposto, e elas foram condenadas e eliminadas. Se Deus não tivesse se tornado carne, elas teriam permanecido ocultas nas igrejas, sugando o sangue dos crentes, devorando as ofertas de Deus, enganando e arruinando tantas pessoas. Porque Deus realiza Seu julgamento na carne, os anticristos e incrédulos, aqueles que amam ou não amam a verdade, aqueles que detestam ou desprezam a verdade — todos eles foram revelados. E aqueles que amam e entendem a verdade viram o rosto feio de Satanás e viram como Satanás trabalha contra Deus e engana o homem. Eles rejeitaram e renunciaram a Satanás e se voltaram totalmente para Deus. No fim, Deus recompensa o bem e pune o mal, usando os grandes desastres para obliterar todas as forças malignas que trabalham contra Deus, finalmente encerrando esta era antiga em que Satanás detém poder e então trazendo aqueles que foram purificados por meio do Seu julgamento para um lindo destino. Isso cumpre as profecias de Apocalipse: “Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda” (Apocalipse 22:11). “Eis que cedo venho e está Comigo a Minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra” (Apocalipse 22:12).

Encerremos com outra passagem de Deus Todo-Poderoso. “Muitos têm uma sensação ruim a respeito da segunda encarnação de Deus, pois as pessoas acham difícil crer que Deus Se torne carne para realizar a obra de julgamento. No entanto, devo lhe dizer que muitas vezes a obra de Deus excede em demasia as expectativas do homem e aceitá-la é difícil para a mente humana. Pois os homens são simples vermes sobre a terra, enquanto Deus é o Supremo que preenche o universo; a mente do homem é comparável a um poço de água suja, que dá origem apenas a vermes, enquanto cada etapa da obra dirigida pelos pensamentos de Deus é o destilar da sabedoria de Deus. As pessoas estão sempre tentando contender com Deus, ao que digo que é evidente quem irá sofrer a perda no final. Exorto todos vocês a não se considerem mais importantes do que o ouro. Se outros podem aceitar o julgamento de Deus, então por que você não pode? Quanto você está acima dos outros? Se outros podem abaixar a cabeça diante da verdade, por que você também não pode fazê-lo? A obra de Deus tem um impulso irrefreável. Ele não repetirá a obra de julgamento mais uma vez só por causa da ‘contribuição’ que você fez, e você será dominado pelo arrependimento de deixar escapar uma oportunidade tão boa. Se você não acredita em Minhas palavras, então espere só até que o grande trono branco no céu julgue você! Você provavelmente sabe que todos os israelitas desprezaram e negaram Jesus e, mesmo assim, o fato da redenção da humanidade por Jesus se estendeu por todo o universo e até os confins da terra. Não é essa uma realidade que Deus criou há muito tempo? Se você ainda está esperando que Jesus o leve para o Céu, então digo que você é um obstinado pedaço de árvore morta.[a] Jesus não reconhecerá um seguidor falso como você, que é desleal à verdade e busca apenas bênçãos. Ao contrário, Ele não mostrará misericórdia ao lançá-lo no lago de fogo para queimar por dezenas de milhares de anos” (‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Nota de rodapé:

a. Um pedaço de árvore morta: expressão idiomática chinesa que significa “que não tem mais jeito”.

Todos os dias temos 24 horas e 1440 minutos. Você está disposto a dedicar 10 minutos para estudar o caminho de Deus? Você está convidado a se juntar ao nosso grupo de estudo.

Conteúdo relacionado

Entre em contato conosco pelo WhatsApp