Como servir em harmonia com a vontade de Deus

Quando alguém acredita em Deus, como, exatamente, ele deve servi-Lo? Quais condições devem ser cumpridas e quais verdades devem ser entendidas por aqueles que servem a Deus? E onde vocês podem estar se desviando em seu serviço? Vocês devem saber as respostas a todas essas coisas. Essas questões dizem respeito a como vocês acreditam em Deus, a como trilham a senda guiada pelo Espírito Santo e se submetem às orquestrações de Deus em todas as coisas, permitindo assim que entendam cada passo da obra de Deus em vocês. Quando atingirem esse ponto, vocês perceberão o que é a fé em Deus, como acreditar corretamente em Deus e o que devem fazer para agir em harmonia com a vontade de Deus. Isso tornará vocês completa e absolutamente obedientes à obra de Deus; vocês não terão queixas e não julgarão nem analisarão, muito menos investigarão a obra de Deus. Assim, todos vocês serão capazes de obedecer a Deus até a morte, permitindo que Ele os conduza e os abata como uma ovelha, para que todos vocês possam se tornar os Pedros dos anos 1990 e amar a Deus ao extremo, mesmo na cruz, sem a menor queixa. Só então vocês serão capazes de viver como Pedros dos anos 1990.

Toda pessoa que decidiu pode servir a Deus — mas deve ser que somente aquelas que dão todo cuidado à vontade de Deus e compreendem a vontade de Deus estarão qualificadas e autorizadas a servir a Deus. Eu descobri isto entre vocês: muitas pessoas creem que, contanto que divulguem o evangelho fervorosamente, corram para Deus, se despendam e desistam de coisas por Deus e assim por diante, então isso é servir a Deus. Até mais pessoas religiosas acreditam que servir a Deus implica em correr por aí com uma Bíblia nas mãos, divulgando o evangelho do reino dos céus e salvando pessoas ao fazer com que se arrependam e confessem. Há também muitas autoridades religiosas que pensam que servir a Deus consiste em pregar em capelas após buscarem estudos avançados e treinarem no seminário e instruírem as pessoas através de leituras de escrituras bíblicas. Além do mais, existem muitas pessoas em regiões pobres que acreditam que servir a Deus significa curar os enfermos e expulsar demônios entre seus irmãos e irmãs, ou orar por eles, ou servi-los. Entre vocês há muitos que creem que servir a Deus significa comer e beber as palavras de Deus, orar a Ele todos os dias, assim como visitar e fazer trabalho nas igrejas em todo lugar. Há outros irmãos e irmãs que creem que servir a Deus significa nunca se casar nem constituir uma família e dedicar todo o seu ser a Deus. Contudo, poucos sabem o que significa de fato servir a Deus. Embora haja tantas pessoas que servem a Deus quanto há estrelas no céu, o número dos que podem servir diretamente e são capazes de servir de acordo com a vontade de Deus é ínfimo — insignificantemente pequeno. Por que digo isso? Digo isso porque vocês não compreendem a substância da frase “serviço a Deus” e compreendem tão pouco de como se serve de acordo com a vontade de Deus. Existe uma necessidade urgente de as pessoas entenderem exatamente que tipo de serviço a Deus pode estar em harmonia com Sua vontade.

Se desejam servir de acordo com a vontade de Deus, vocês devem entender primeiro que tipo de pessoa é agradável a Deus, que tipo de pessoa Ele abomina, que tipo de pessoa Ele aperfeiçoa e que tipo de pessoa é qualificada para servir a Deus. No mínimo, vocês deveriam estar equipados com esse conhecimento. Além disso, vocês devem conhecer os objetivos da obra de Deus e a obra que Ele fará no aqui e no agora. Depois de compreenderem isso e através da orientação das palavras de Deus, vocês devem primeiramente ter entrada e primeiro receber a comissão de Deus. Uma vez que tenham tido uma experiência real das palavras de Deus e realmente conheçam Sua obra, vocês estarão qualificados para servir a Deus. E é quando vocês O servem que Deus abre seus olhos espirituais e lhes permite ter uma maior compreensão de Sua obra e vê-la mais claramente. Quando você entrar nessa realidade, suas experiências serão mais profundas e reais, e todos aqueles de vocês que tiverem tido tais experiências serão capazes de andar entre as igrejas e oferecer provisão para seus irmãos e irmãs, de modo que vocês possam recorrer às forças uns dos outros para compensar suas deficiências e ganhar um conhecimento mais rico em seu espírito. Somente depois de alcançar esse efeito, vocês serão capazes de servir de acordo com a vontade de Deus e de ser aperfeiçoados por Ele no andamento de seu serviço.

Aqueles que servem a Deus devem ser os íntimos Dele, devem ser agradáveis a Deus e capazes de ter lealdade absoluta a Ele. Quer você aja em privado ou em público, você é capaz de ganhar a alegria de Deus diante Dele, é capaz de se manter firme perante Ele e, independentemente de como outras pessoas tratem você, você segue sempre a senda que deve seguir e dá todo cuidado ao fardo de Deus. Somente pessoas assim são íntimos de Deus. Os íntimos de Deus são capazes de servir a Ele diretamente porque a eles foram dados a grande comissão e o fardo de Deus, eles são capazes de tornar o coração de Deus seu próprio e de fazer o fardo de Deus seu próprio, sem levar em consideração suas perspectivas futuras: mesmo quando não tiverem perspectivas e nada tiverem a ganhar, eles sempre acreditarão em Deus com um coração que ama a Deus. Por isso, esse tipo de pessoa é um íntimo de Deus. Os íntimos de Deus são também Seus confidentes; apenas os confidentes de Deus podem compartilhar Sua inquietação e Seus pensamentos e, ainda que sua carne esteja dolorida e fraca, eles são capazes de suportar a dor e renunciar ao que amam para satisfazer a Deus. Deus dá mais fardos a tais pessoas, e o que Ele deseja fazer se revela no testemunho de tais pessoas. Assim, essas pessoas são agradáveis a Deus, são servas de Deus que são segundo o Seu coração, e somente pessoas como essas podem governar com Ele. Você governará com Deus precisamente quando tiver realmente se tornado íntimo de Deus.

Jesus foi capaz de completar a comissão de Deus — a obra de redenção de toda a humanidade — porque dedicou todo cuidado à vontade de Deus, sem fazer quaisquer planos ou arranjos para Si Mesmo. Portanto, também, Ele era o íntimo de Deus — o Próprio Deus — que é algo que todos vocês entendem muito bem. (Na verdade, Ele era o Próprio Deus e de quem Deus deu testemunho. Menciono isso aqui para usar o fato de Jesus para ilustrar a questão.) Ele foi capaz de colocar o plano de gerenciamento de Deus bem no centro, sempre orava ao Pai celestial e buscava a vontade do Pai celestial. Ele orava e dizia: “Deus Pai! Realiza o que é a Tua vontade e não ages conforme Meus desejos, mas conforme o Teu plano. O homem pode ser fraco, mas por que Tu deverias Te importar com ele? Como poderia o homem ser digno de Tua preocupação, ele que é como uma formiga em Tua mão? No Meu coração, Eu desejo apenas realizar a Tua vontade, e gostaria que Tu pudesses fazer o que queres fazer em Mim conforme Teus próprios desejos”. Na estrada para Jerusalém, Jesus estava em agonia, como se uma faca estivesse sendo torcida no Seu coração, mas Ele não tinha a menor intenção de faltar à Sua palavra; havia sempre uma força poderosa que O compelia adiante para onde seria crucificado. Finalmente, Ele foi pregado na cruz e assumiu a semelhança da carne pecaminosa, completando a obra da redenção da humanidade. Ele Se livrou dos grilhões da morte e do Hades. Diante Dele, a mortalidade, o inferno e o Hades perderam seu poder e foram derrotados por Ele. Ele viveu trinta e três anos, ao longo dos quais sempre fez o máximo para satisfazer a vontade de Deus de acordo com a obra de Deus daquela época, nunca considerando Seu ganho ou perda pessoal e sempre pensando na vontade de Deus Pai. Assim, depois que Ele foi batizado, Deus disse: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. Em razão de Seu serviço diante de Deus, que estava em harmonia com a vontade de Deus, Deus pôs sobre Seus ombros o pesado fardo de redimir toda a humanidade e O fez realizá-lo — e Ele foi qualificado e autorizado para completar essa tarefa importante. Ao longo de Sua vida, Ele suportou um sofrimento imensurável por Deus e foi tentado por Satanás inúmeras vezes, mas nunca ficou desalentado. Deus deu-Lhe uma tarefa tão enorme porque confiava Nele e O amava, por isso Deus disse pessoalmente: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo”. Naquele tempo, só Jesus podia cumprir essa comissão, e isso era um aspecto prático da conclusão de Deus de Sua obra de redimir toda a humanidade na Era da Graça.

Se, como Jesus, vocês forem capazes de dedicar todo cuidado ao fardo de Deus e dar as costas à carne de vocês, Deus lhes confiará Suas tarefas importantes, para que vocês satisfaçam as condições exigidas para servir a Deus. Somente sob tais circunstâncias vocês se arriscarão a dizer que estão fazendo a vontade de Deus e completando Sua comissão, e só então se arriscarão a dizer que estão servindo verdadeiramente a Deus. Comparado ao exemplo de Jesus, você se arrisca a dizer que é íntimo de Deus? Arrisca-se a dizer que está fazendo a vontade de Deus? Arrisca-se a dizer que está verdadeiramente servindo a Deus? Hoje, você não compreende como servir a Deus, você se arrisca a dizer que é íntimo de Deus? Se diz que serve a Deus, você não blasfema contra Ele? Pense nisto: você está servindo a Deus ou a si mesmo? Você serve a Satanás, mas teima em dizer que serve a Deus — nisso você não blasfema contra Deus? Por trás das Minhas costas, muitas pessoas cobiçam a bênção do status, fartam-se de comida, adoram dormir e dão todo cuidado à carne, sempre temendo que não haja saída para a carne. Elas não desempenham suas funções corretas na igreja, mas se aproveitam da igreja, ou então repreendem seus irmãos e irmãs com Minhas palavras, colocando-se como senhores sobre outros a partir de posições de autoridade. Essas pessoas ficam dizendo que estão fazendo a vontade de Deus e sempre dizem que são íntimas de Deus — isso não é absurdo? Se você tem as intenções certas, mas é incapaz de servir de acordo com a vontade de Deus, então está sendo tolo; mas se as suas intenções não são certas e mesmo assim diz que serve a Deus, então você é alguém que se opõe a Deus e devia ser punido por Ele! Não tenho nenhuma compaixão por pessoas assim! Na casa de Deus, elas se aproveitam, sempre cobiçando os confortos da carne e não levam em consideração os interesses de Deus. Sempre buscam o que é bom para elas e não prestam atenção à vontade de Deus. Não aceitam o escrutínio do Espírito de Deus em nada que fazem. Estão sempre manobrando e enganando seus irmãos e irmãs, sendo falsas, como uma raposa numa vinha, sempre roubando as uvas e pisoteando as vinhas. Tais pessoas podem ser íntimas de Deus? Você está apto a receber as bênçãos de Deus? Você não assume nenhum fardo por sua vida e pela igreja, você está apto a receber a comissão de Deus? Quem ousaria confiar em alguém como você? Quando você serve dessa maneira, será que Deus arriscaria lhe confiar uma tarefa maior? Isso não causaria atrasos na obra?

Digo isso para que saibam quais são as condições que devem ser preenchidas de modo a servir em harmonia com a vontade de Deus. Se vocês não derem seu coração a Deus, se não dedicarem todo cuidado à vontade de Deus como Jesus, então não podem ser confiáveis por Deus e acabarão sendo julgados por Ele. Talvez hoje, em seu serviço a Deus, você abrigue sempre a intenção de enganá-Lo e sempre lide com Ele de modo superficial. Em resumo, independentemente de qualquer outra coisa, se você enganar a Deus, um julgamento impiedoso virá sobre você. Vocês deviam aproveitar o fato de terem acabado de entrar na trilha certa de servir a Deus para primeiro dar seu coração a Ele, sem lealdades divididas. Independentemente de você estar diante de Deus ou diante de outras pessoas, seu coração deve sempre estar voltado para Ele, e você deve estar decidido a amar a Deus como Jesus. Desse modo, Deus o aperfeiçoará para que você se torne um servo de Deus que seja segundo Seu coração. Se você deseja verdadeiramente ser aperfeiçoado por Deus e que seu serviço esteja em harmonia com a vontade Dele, então deve mudar suas opiniões prévias sobre a fé em Deus e mudar o antigo modo como costumava servir a Deus, para que mais de você seja aperfeiçoado por Deus. Dessa forma, Deus não o abandonará e, como Pedro, você estará na vanguarda daqueles que amam a Deus. Se continuar impenitente, você terá o mesmo fim de Judas. Todos que acreditam em Deus devem compreender isso.

Anterior : Como entrar em um estado normal

Próximo : Como conhecer a realidade

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Conhecer a obra de Deus hoje

Conhecer a obra de Deus nestes tempos é, em sua maior parte, conhecer qual é principal ministério do Deus encarnado nos últimos dias, e o que Ele veio…

Obra e entrada (2)

A obra e entrada de vocês são bastante fracas; o homem não dá importância a como trabalhar e é ainda mais casual em relação à entrada na...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro