184 Renovando meu juramento de amar a Deus

1

Segurando nas mãos as palavras de Deus, é difícil falar sobre remorso.

A palavra de Deus é a verdade, odeio que não a busquei com sinceridade.

No passado jurei e prometi que meu coração que ama a Deus jamais mudaria.

Tolo e ignorante, fui tão ingênuo, e as coisas não eram como eu as imaginara.

Quando sobrevieram provações, desanimei e entendi errado, agarrei-me às ideias do meu futuro e destino.

Meu entusiasmo de antes foi levado pelos ventos, fiquei abatido e perdi a esperança, conformei-me com o desespero.

Vendo meu semblante degenerado,

meus olhos deprimidos, meu rosto desconsolado,

como pude cair tão fundo?

2

Comparando-me às palavras de Deus e refletindo sobre mim, meu coração finalmente desperta para a verdade.

Eu dizia que amava a Deus, mas não Lhe dedicava meu coração verdadeiro; em vez disso, sempre fazia acordos com Deus.

Sem me livrar da motivação de receber bênçãos, como poderia dedicar meu coração a Deus?

Vi quão corrompido eu era, desprovido de razão e consciência.

Agora, meu juramento virou mentira, uma marca de vergonha.

Estou envergonhado demais para ver a face de Deus e me odeio por ferir o coração de Deus.

Restam-me culpa e remorso eternos.

Lembranças insuportáveis jazem ocultas em meu coração.

Desejo muito poder quitar a minha dívida.

3

Deus paga um preço exaustivo para expressar a verdade e provê-la ao homem.

Julgamento, castigo, provações e exposição — Deus faz tudo isso para limpar e salvar o homem.

Ele nunca pediu algo em troca, Ele deseja ganhar o nosso coração.

Vendo quão deplorável sou, meu coração arde de ansiedade.

O amor puro e imaculado de Deus aquece meu coração.

Se ainda não buscasse a verdade, eu sentiria vergonha por receber Seu amor.

Como posso pedir que Deus continue esperando por mim?

Renovo meu voto de amar a Deus: dedico meu coração e mente a Ele,

completarei minha missão e darei testemunho de Deus.

Anterior : 183 O coração de Deus ainda não está aliviado

Próximo : 185 Tu és minha verdadeira vida

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

2. A obra de julgamento de Deus nos últimos dias é o julgamento do grande trono branco, conforme profetizado no Livro de Apocalipse

O “julgamento” nas palavras ditas anteriormente — o julgamento começará na casa de Deus — refere-se ao juízo que Deus emite hoje sobre aqueles que se põem diante de Seu trono nos últimos dias. Talvez haja aqueles que acreditem em tais imaginações sobrenaturais como as que, quando os últimos dias chegarem, Deus irá erigir uma grande mesa nos céus, sobre a qual uma tolha branca será estendida e então, sentando-Se sobre um grande trono com todos os homens ajoelhando-se no chão, Ele irá revelar os pecados de cada homem e assim determinar se eles devem ascender ao céu ou ser enviados para o lago de fogo e enxofre. Independentemente das imaginações do homem, a substância da obra de Deus não pode ser alterada. As imaginações do homem nada são senão os constructos dos pensamentos humanos e vêm do cérebro do homem, resumido e recomposto daquilo que o homem viu e ouviu. Portanto, digo que, não importa o quanto forem geniais, as imagens idealizadas ainda não serão mais que um desenho e não podem substituir o plano da obra de Deus. Afinal, o homem foi corrompido por Satanás, então como pode sondar os pensamentos de Deus?

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro