347 Cada estágio da obra de Deus é um produto de Sua sabedoria

1 Muitos têm uma sensação ruim a respeito da segunda encarnação de Deus, pois o homem acha difícil crer que Deus Se tornaria carne para realizar a obra de julgamento. No entanto, devo lhe dizer que muitas vezes a obra de Deus excede em demasia as expectativas do homem e aceitá-la é difícil para as mentes humanas. Pois os homens são simples vermes sobre a terra, enquanto Deus é o Supremo que preenche o universo; a mente do homem é comparável a um poço de água suja, que dá origem apenas a vermes, enquanto cada etapa da obra dirigida pelos pensamentos de Deus é o destilar da sabedoria divina.

2 O homem deseja constantemente contender com Deus, ao que digo que é evidente quem irá sofrer a perda ao final. Exorto a todos vocês que não se considerem mais importantes do que o ouro. Se outros podem aceitar o julgamento de Deus, então por que você não pode? Quão mais alto você está acima dos outros? Se outros podem abaixar a cabeça diante da verdade, por que você também não pode fazê-lo? A obra de Deus tem um ímpeto irrefreável. Ele não repetirá a obra de julgamento mais uma vez só por causa da “contribuição” que você fez e você será dominado pelo arrependimento de deixar escapar uma oportunidade tão boa.

3 Se você não acredita em Minhas palavras, então espere só até que o grande trono branco no céu emita juízo sobre você! Você deve saber que todos os israelitas desprezaram e negaram Jesus e mesmo assim o fato da redenção da humanidade por Jesus se propagou aos confins do universo. Essa não é uma realidade que Deus criou muito tempo atrás? Se ainda estiver esperando que Jesus o leve ao Céu, então digo que você é um obstinado pedaço de madeira morta. Jesus não reconhecerá um seguidor falso como você, que é desleal à verdade e busca apenas bênçãos. Ao contrário, Ele não mostrará misericórdia ao lançá-lo no lago de fogo para queimar por dezenas de milhares de anos.

Adaptado de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior : 346 A humanidade de Cristo é regida pela divindade de Deus

Próximo : 348 As duas encarnações de Deus são para a salvação do homem

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. A Bíblia é apenas um registro dos dois estágios da obra de Deus na Era da Lei e na Era da Graça; não é um registro da totalidade da obra de Deus

Ninguém conhece a realidade da Bíblia: que não é mais do que um registro histórico da obra de Deus e um testamento dos dois estágios anteriores da obra de Deus, e não oferece uma compreensão dos objetivos da obra de Deus. Todo mundo que leu a Bíblia sabe que documenta os dois estágios da obra de Deus durante a Era da Lei e a Era da Graça. O Antigo Testamento narra a história de Israel e a obra de Jeová desde o tempo da criação até o fim da Era da Lei. O Novo Testamento registra a obra de Jesus na terra que está nos Quatro Evangelhos, bem como a obra de Paulo; eles não são registros históricos?

2. O mundo religioso acredita que toda a Escritura foi inspirada por Deus e que ela contém todas as palavras de Deus. Como se deve ter discernimento para com essa afirmação?

Nem tudo contido na Bíblia é um registro das palavras pronunciadas pessoalmente por Deus. A Bíblia simplesmente documenta os dois estágios prévios da obra de Deus, dos quais uma parte é um registro das previsões dos profetas, enquanto a outra as experiências e conhecimentos escritos por pessoas empregadas por Deus ao longo das eras. Experiências humanas estão contaminadas com opiniões e conhecimentos humanos, o que é inevitável. Em muitos dos livros da Bíblia, há conceitos e preconceitos humanos e interpretações humanas absurdas. É claro que a maioria das palavras resulta da iluminação e esclarecimento do Espírito Santo, e elas são interpretações corretas, mas ainda assim, não se pode dizer que são expressões inteiramente corretas da verdade. Suas visões sobre certas coisas não passam de conhecimento pela experiência pessoal ou da iluminação pelo Espírito Santo. As previsões dos profetas foram instruídas pessoalmente por Deus: as profecias de Isaías, Daniel, Esdras, Jeremias e Ezequiel vieram da instrução direta do Espírito Santo; essas pessoas eram videntes, haviam recebido o Espírito de profecia, todas eram profetas do Antigo Testamento. Durante a Era da Lei, essas pessoas que haviam recebido as inspirações de Jeová fizeram muitas profecias instruídas diretamente por Jeová.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro