Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

Você deveria saber que o Deus prático é o Próprio Deus

Velocidade

`

Você deveria saber que o Deus prático é o Próprio Deus

O que você deveria saber sobre o Deus prático? O Espírito, a Pessoa e a Palavra constituem o Próprio Deus prático e esse é o verdadeiro significado do Próprio Deus prático. Se você conhece apenas a Pessoa – se conhece Seus hábitos e Sua personalidade –, mas não conhece a obra do Espírito ou o que o Espírito faz na carne, e se só presta atenção no Espírito e na Palavra e ora apenas ante o Espírito, sem ter conhecimento da obra do Espírito de Deus no Deus prático, então isso prova que você não conhece o Deus prático. O conhecimento do Deus prático inclui conhecer e experimentar Suas palavras e compreender as regras e os princípios da obra do Espírito Santo, e como o Espírito de Deus opera na carne. Portanto, também, inclui saber que toda ação de Deus na carne é dirigida pelo Espírito e que as palavras que Ele diz são a expressão direta do Espírito. Assim, se você deseja conhecer o Deus prático, em primeiro lugar deve saber como Deus opera em humanidade e em divindade; isto, por sua vez, diz respeito às expressões do Espírito, com as quais todo mundo se envolve.

O que é encoberto nas expressões do Espírito? O Deus prático opera às vezes em humanidade e outras vezes em divindade – mas, em geral, em ambos os casos, o Espírito está no comando. Seja qual for o espírito dentro das pessoas, assim será a expressão exterior delas. O Espírito opera normalmente, mas a Sua direção pelo Espírito consta de duas partes: uma parte é Sua obra em humanidade e a outra é Sua obra mediante a divindade. Você deve saber isto com clareza. A obra do Espírito varia de acordo com as circunstâncias; quando Sua obra humana é necessária, o Espírito dirige essa obra humana, e quando Sua obra divina é necessária, a divindade aparece diretamente para realizá-la. Porque Deus opera na carne e aparece na carne, Ele opera tanto em humanidade quanto em divindade. A Sua obra em humanidade é dirigida pelo Espírito e visa satisfazer as necessidades carnais das pessoas, facilitar seu envolvimento com Ele, permitir que elas contemplem a realidade e a normalidade de Deus e permitir que elas vejam que o Espírito de Deus veio na carne e está entre os homens, vive junto com os homens e se engaja com os homens. A Sua obra em divindade visa prover a vida das pessoas e guiá-las em tudo no sentido positivo, modificando seu caráter e permitindo-lhes verdadeiramente contemplar a manifestação do Espírito na carne. Em sua maior parte, o crescimento na vida do homem é alcançado diretamente por meio da obra e das palavras de Deus em divindade. Somente se as pessoas aceitam a obra de Deus em divindade podem conseguir mudanças em seu caráter, só então elas podem ter o espírito saciado; só se além disso houver a obra em humanidade – o pastoreio, o apoio e a provisão de Deus em humanidade – as pessoas podem satisfazer a vontade divina. Para cumprirem os mandamentos, as pessoas devem ao menos conhecer claramente o Deus prático que se manifesta em carne. Em outras palavras, as pessoas deveriam entender os princípios da submissão aos mandamentos. Submeter-se aos mandamentos não quer dizer segui-los por acaso ou arbitrariamente, mas cumpri-los com um fundamento, com um objetivo e com princípios. A primeira coisa a ser alcançada é que suas visões sejam claras. O Próprio Deus prático a respeito do qual hoje se fala opera tanto em humanidade quanto em divindade. Com o aparecimento do Deus prático, Sua obra e Sua vida humanas normais e Sua obra completamente divina se realizam. Sua humanidade e divindade combinam-se em uma e a obra de ambas[a] é realizada mediante palavras; quer em humanidade, quer em divindade, Ele profere palavras. Quando Deus opera em humanidade, Ele fala a língua da humanidade para as pessoas poderem se envolver e compreender. Suas palavras são ditas com simplicidade e fáceis de entender, para que possam ser fornecidas a todas as pessoas; independentemente de elas possuírem conhecimento ou serem escassamente educadas, todas podem receber as palavras de Deus. A obra de Deus em divindade também se realiza mediante palavras, mas é plena de provisão, plena de vida, não é contaminado por ideias humanas, não envolve preferências humanas e é sem limites humanos, está fora das fronteiras de qualquer humanidade normal; ela também é realizada na carne, mas é a expressão direta do Espírito. Se as pessoas aceitarem somente a obra de Deus em humanidade, então estarão se confinando a certo escopo e então precisarão constantemente de lida, poda e disciplina para que haja uma ligeira mudança nelas. Sem a obra ou a presença do Espírito Santo, contudo, elas sempre lançarão mão de seus velhos métodos; somente com a obra de divindade é possível retificar essas mazelas e deficiências, só então as pessoas podem ser feitas completas. Em lugar de lida e poda constantes, é necessário haver provisão positiva, usar palavras para compensar toda imperfeição, usar palavras para revelar todo estado das pessoas, usar palavras para dirigir suas vidas, todas as suas falas, todas as suas ações, para expor suas intenções e motivações; essa é a verdadeira obra do Deus prático. Sendo assim, em sua atitude para com o Deus prático você deveria submeter-se ante Sua humanidade, reconhecendo-O e admitindo-O, bem como deveria, também, aceitar e obedecer a obra e as palavras divinas. A aparição de Deus na carne significa que a totalidade da obra e das palavras do Espírito de Deus é feita por intermédio de Sua humanidade normal e por meio de Seu corpo encarnado. Em outras palavras, o Espírito de Deus tanto dirige Sua obra humana quanto realiza a obra de divindade em carne, e em Deus encarnado pode-se ver tanto a obra de Deus em humanidade quanto sua obra completamente divina; esta é a real significação da aparição do Deus prático na carne. Se puder ver isso claramente, você conseguirá associar todos os diversos componentes de Deus e deixará de atribuir valor em demasia à Sua obra em divindade e de ser tão indiferente à Sua obra em humanidade, e também não irá a extremos nem incorrerá em desvios. No geral, o significado do Deus prático é que a obra de Sua humanidade e de Sua divindade, enquanto dirigida pelo Espírito, expressa-se através de Sua carne, para que as pessoas possam ver que Ele é vívido e como a vida, real e verdadeiro.

A obra do Espírito de Deus em humanidade tem fases de transição. Ao tornar a humanidade perfeita, Ele permite que Sua humanidade receba a orientação do Espírito, após a qual Sua humanidade é capaz de prover e pastorear as igrejas. Esta é uma expressão da obra normal de Deus. Assim, se você puder ver claramente os princípios da obra de Deus em humanidade, é improvável que tenha concepções sobre a obra de Deus em humanidade. De qualquer maneira, o Espírito de Deus não pode estar errado. Ele é certo e isento de erro; Ele não faria nada de forma incorreta. A obra divina é a expressão direta da vontade de Deus sem interferência da humanidade. Ela não é submetida a aperfeiçoamento, mas vem diretamente do Espírito. No entanto, o fato de Ele poder operar em divindade resulta de Sua humanidade normal; não é sobrenatural de modo algum e parece ser realizado por uma pessoa normal; Deus veio do céu à terra principalmente para exprimir as palavras de Deus mediante a carne, para concluir a obra do Espírito de Deus usando a carne.

Hoje, o conhecimento das pessoas sobre o Deus prático continua a ser muito unilateral e a compreensão que elas têm do significado da encarnação ainda é irrisório. Tratando-se da carne de Deus, através de Sua obra e Suas palavras as pessoas veem que o Espírito de Deus é muito abrangente, que Ele é riquíssimo. Porém, de qualquer maneira, o testemunho de Deus vem, em última instância, do Espírito de Deus: o que Deus faz na carne, os princípios pelos quais Ele opera, o que Ele faz em humanidade e o que faz em divindade. Hoje você é capaz de adorar essa pessoa, embora na verdade esteja adorando o Espírito. Isso é o mínimo que se deveria conseguir quanto ao conhecimento das pessoas sobre Deus encarnado: conhecer a substância do Espírito através da carne, conhecer a obra divina do Espírito na carne e a obra humana na carne, aceitar todas as palavras e declarações do Espírito na carne e ver como o Espírito de Deus dirige a carne e demonstra Seu poder na carne. Ou seja, o homem conhece o Espírito no céu por intermédio da carne; a aparição do Deus prático entre os homens dissipou o próprio Deus vago nas concepções das pessoas; a adoração das pessoas ao Próprio Deus prático aumentou sua obediência a Deus; e, por meio da obra divina do Espírito de Deus na carne, e da obra humana na carne, o homem recebe revelação e pastoreio, e ocorrem mudanças em seu caráter de vida. É esse o único significado real do advento do Espírito na carne, cujo principal objetivo é que as pessoas possam se envolver com Deus, contar com Deus e atingir o conhecimento de Deus.

Qual atitude as pessoas deveriam ter, em geral, com relação ao Deus prático? O que você sabe da encarnação, da aparição da Palavra na carne, da aparição de Deus na carne, dos feitos do Deus prático? E o que se está falando hoje, principalmente? A encarnação, o advento da Palavra na carne e a aparição de Deus na carne – tudo isso tem de ser entendido. Com base em sua estatura e na era, paulatinamente vocês devem chegar a compreender essas questões; ao longo de suas experiências de vida, vocês devem chegar paulatinamente a compreender essas questões e devem ter um claro conhecimento. O processo pelo qual as pessoas experimentam as palavras de Deus é o mesmo pelo qual elas ficam cientes da aparição das palavras divinas na carne. Quanto mais as pessoas experimentam as palavras de Deus, mais elas conhecem o Espírito de Deus; experimentando as palavras de Deus, as pessoas entendem os princípios da obra do Espírito e passam a conhecer o Próprio Deus prático. Com efeito, ao tornar as pessoas perfeitas e ganhá-las, Ele está fazendo com que elas conheçam os feitos do Deus prático; Ele está usando a obra do Deus prático para mostrar às pessoas a real significação da encarnação, e para lhes mostrar que o Espírito de Deus realmente apareceu perante o homem. Quando as pessoas são ganhas por Deus e aperfeiçoadas por Deus, as expressões do Deus prático as conquistaram, as palavras do Deus prático as modificaram e lhes deram Sua vida interiormente, preenchendo-as com o que Ele é (quer seja o que Ele é humanamente, ou o que Ele é divinamente), preenchendo-as com a substância de Suas palavras e fazendo as pessoas viverem Suas palavras. Quando Deus ganha as pessoas, Deus o faz principalmente usando as palavras e declarações do Deus prático para lidar com as deficiências delas e para julgar e revelar seu caráter rebelde, fazendo com que ganhem o que precisam e mostrando-lhes que Deus veio entre os homens. O mais importante é que a obra feita pelo Deus prático está salvando todas as pessoas da influência de Satanás, tirando-as do território da imundície e dissipando seu caráter corrupto. A significação mais profunda de ser ganho pelo Deus prático é ser capaz de tomá-Lo como um exemplo, como um modelo, e viver a humanidade normal, sendo capaz de praticar de acordo com as palavras e exigências do Deus prático, sem o mínimo desvio ou afastamento, praticando como Ele disser e sendo capaz de conseguir o que Ele pedir. Assim, você terá sido ganho por Deus. Quando é ganho por Deus, você não só possui a obra do Espírito Santo; principalmente, você é capaz de viver as exigências do Deus prático. Meramente ter a obra do Espírito não significa que você tem vida. O fundamental é ser capaz de agir conforme o que o Deus prático exige de você, que se relaciona com você ter condições de ser ganho por Deus. Estas coisas são o significado maior da obra do Deus prático na carne. Ou seja, Deus ganha um grupo de pessoas aparecendo de forma real e concreta em carne e sendo vívido e como a vida, sendo visto pelas pessoas, fazendo realmente a obra do Espírito na carne e servindo como exemplo para pessoas na carne. O advento de Deus na carne visa em primeiro lugar permitir que as pessoas vejam os reais feitos de Deus, materializar o Espírito informe na carne, e permitir que as pessoas O vejam e toquem. Assim, aqueles que são feitos completos por Ele O viverão, serão ganhos por Ele e segundo Seu coração. Se Deus só falasse no céu e não viesse realmente à terra, as pessoas continuariam incapazes de conhecer Deus, conseguiriam apenas pregar Seus feitos valendo-se de teoria vazia e não teriam as palavras de Deus como realidade. Deus veio à terra principalmente para agir como exemplo e modelo para aqueles a quem ganhará; somente assim as pessoas podem de fato conhecer Deus, e tocar Deus, e ver Deus, e só então elas podem ser verdadeiramente ganhas por Ele.

Nota de rodapé:

a. No texto original lê-se “e ambas são”.

Anterior:Concentre-se mais na realidade

Próximo:Só pôr a verdade em prática é ter realidade

Coisas que talvez lhe interessem