Capítulo 19

Na imaginação das pessoas, parece, Deus é bastante elevado, e Ele é insondável. É como se Deus não residisse entre a humanidade e como se Ele desdenhasse das pessoas por ser tão elevado. Deus, porém, esmaga as noções das pessoas e as elimina todas, enterrando-as em “tumbas” onde se tornam cinzas. A atitude de Deus para com as noções da humanidade é semelhante à Sua atitude para com os mortos, definindo-os à vontade. Parece que as “noções” não têm reações; então, Deus tem feito essa obra desde a criação do mundo até hoje e nunca parou. Por causa da carne, os humanos são corrompidos por Satanás e, por causa das ações de Satanás na terra, os humanos formam todos os tipos de noções no curso de suas experiências. Isso é chamado de “formação natural”. Essa é a última etapa da obra de Deus na terra, de modo que o método de Sua obra atingiu o pico, e Ele está intensificando Seu treinamento das pessoas para que possam ser completadas em Sua obra final e, no fim, satisfazer a vontade de Deus. Antes, havia apenas o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo entre a humanidade, mas não palavras ditas pelo Próprio Deus. Quando Deus falou com a Sua voz própria, todos se espantaram, e as palavras de hoje são ainda mais enigmáticas. O significado delas é ainda mais difícil de sondar, e os humanos parecem estar deslumbrados, pois cinquenta por cento de Suas palavras vêm entre aspas. “Quando falo, o homem ouve a Minha voz, com extrema atenção; mas quando paro de falar, ele retoma seu próprio ‘empreendimento’.” Essa passagem contém uma palavra entre aspas. Quanto mais humor com o qual Deus fala, como Ele faz aqui, mais elas podem atrair as pessoas para lê-las. As pessoas são capazes de aceitar serem lidadas quando estão relaxadas. Primeiramente, porém, isso é para impedir que mais pessoas fiquem desanimadas ou decepcionadas quando não tiverem entendido as palavras de Deus. Essa é uma tática na guerra de Deus contra Satanás. Só dessa forma as pessoas permanecerão interessadas nas palavras de Deus e continuarão prestando atenção nelas mesmo quando não conseguirem seguir sua linha. Mas há também um grande encanto em todas as Suas palavras que não estão entre aspas, e por isso elas são mais notáveis e fazem com que as pessoas amem as palavras de Deus ainda mais e sintam a doçura de Suas palavras no próprio coração. Como as palavras de Deus vêm em uma grande variedade de formas, e são ricas e diversificadas, e porque não há repetição de substantivos entre as muitas palavras de Deus, em seu terceiro sentido, as pessoas acreditam que Deus seja sempre novo e nunca velho. Por exemplo: “Não peço ao homem para ser um mero ‘consumidor’, mas peço para ele ser um ‘produtor’ capaz de infligir derrota em Satanás”. As palavras “consumidor” e “produtor” nessa frase têm significados semelhantes a algumas palavras ditas em momentos anteriores, mas Deus não é inflexível; ao contrário, Ele faz as pessoas se conscientizar de Seu frescor e, com isso, valorizar o amor de Deus. O humor no discurso de Deus contém Seu julgamento e Suas exigências para a humanidade. Como todas as palavras de Deus têm objetivos, como todas têm significados, Seu humor não é simplesmente destinado a aliviar a atmosfera ou fazer as pessoas darem gargalhadas, nem simplesmente é destinado a relaxarem seus músculos. Em vez disso, o humor de Deus tem a intenção de livrar os humanos de cinco mil anos de escravidão, nunca mais ficarem presos outra vez, de modo que sejam mais capazes de aceitar as palavras de Deus. O método de Deus é usar uma colher de açúcar para ajudar o remédio a descer; Ele não força o remédio amargo garganta abaixo das pessoas. Há amargura no doce e também doçura no amargo.

“Quando um leve brilho de luz começa a despontar no Oriente, todas as pessoas do universo, por conta disso, voltam sua atenção para esse momento, em direção à luz no Oriente. Já não mergulhada no sono, a humanidade vai observar a fonte de luz oriental, mas devido aos limites do poder humano, ninguém é capaz de ver o lugar de onde provém a luz.” Isso está acontecendo em toda parte do universo, não só entre os filhos de Deus e Seu povo. As pessoas nos círculos religiosos e os incrédulos todos têm essa reação. No momento em que a luz de Deus brilha, o coração de todos muda gradativamente, e eles começam a descobrir, sem querer, que sua vida não tem sentido, que a vida humana é sem valor. Os humanos não buscam um futuro, não levam em consideração o amanhã, nem se preocupam com o amanhã; ao contrário, agarram-se à ideia de que deveriam comer e beber mais enquanto ainda são “jovens” e que tudo terá valido a pena quando o último dia chegar. Os humanos não têm desejo nenhum de governar o mundo. O vigor do amor da humanidade pelo mundo foi completamente roubado pelo “diabo”, mas ninguém sabe qual é a raiz. Tudo que eles podem fazer é correr para lá e para cá, informando uns aos outros, pois o dia de Deus ainda não chegou. Um dia, todos verão as respostas à totalidade dos mistérios insondáveis. Isso é exatamente o que Deus quis dizer quando disse: “o homem despertará do sono e sonho e só então perceberá que Meu dia está lentamente chegando ao mundo”. Quando esse momento chegar, todas as pessoas que pertencem a Deus serão como folhas verdes “esperando para consagrar a sua porção individual para Mim no momento em que Eu estou na terra”. Então, muitos dentre o povo de Deus na China ainda voltam a cair depois de Deus proferir a Sua voz, e assim Deus diz: “mas, impotentes para alterar o fato consumado, só podem esperar que Eu pronuncie a sentença”. Haverá ainda alguns dentre eles a serem eliminados — nem todos permanecerão inalterados. Em vez disso, as pessoas só podem atender o padrão após serem postas a teste, pelo qual lhes serão emitidos “certificados de qualidade”; caso contrário, elas se tornarão refugo na pilha de sucata. Deus aponta constantemente o verdadeiro estado da humanidade, para que as pessoas sintam cada vez mais o mistério de Deus. “Se não fosse Deus, como Ele seria capaz de conhecer o nosso verdadeiro estado tão bem?” Não obstante, por causa da fraqueza das pessoas, “no coração dos homens, não sou nem altivo nem baixo. No que diz respeito aos homens, é uma questão de indiferença se Eu existo ou não”. Não é esse precisamente o estado de todas as pessoas que melhor se encaixa com a realidade? No que diz respeito aos humanos, Deus existe quando eles O buscam e não existe quando não O buscam. Em outras palavras, Deus existe no coração dos humanos no intante em que precisam de Sua ajuda, mas, quando não precisam mais, Ele não existe mais. Isso é o que está dentro do coração das pessoas. Na realidade, todos na terra pensam dessa forma, inclusive todos os “ateus” e a “impressão” deles de Deus também é vaga e opaca.

“Portanto, as montanhas se tornam fronteiras entre as nações sobre a terra, as águas tornam-se barreiras para manter as pessoas separadas entre as terras, e o ar se torna aquilo que flui do homem para o homem no espaço sobre a terra.” Essa foi a obra que Deus fez ao criar o mundo. Mencionar isso aqui é desconcertante para as pessoas: será que Deus quer criar outro mundo? É justo dizer isto: toda vez que Deus fala, Suas palavras contêm criação, gestão e a destruição do mundo; só que às vezes elas são claras e às vezes são vagas. Todo gerenciamento de Deus é personificado em Suas palavras; só que as pessoas não conseguem distingui-las. As bênçãos que Deus concede sobre os humanos fazem a sua fé crescer cem vezes mais. Do lado de fora, parece que Deus está fazendo uma promessa a eles, mas, em essência, é a medida das exigências de Deus ao povo de Seu reino. Aqueles que estão aptos ao uso permanecerão, enquanto aqueles que não estão serão engolidos em uma calamidade que cai do céu. “O trovão, atravessando os céus, derruba o homem; as montanhas elevadas, quando tombam, enterram-no; os animais selvagens, na sua fome, o devoram; e os oceanos, se levantando, se fecham sobre sua cabeça. À medida que a humanidade se engaja em conflito fratricida, todos os homens buscam a própria destruição nas calamidades que surgem dentre a humanidade.” Esse é o “tratamento especial” que será aplicado àqueles que não estão à altura do padrão e que mais tarde não serão trazidos à salvação no reino de Deus. Quanto mais Deus diz coisas como: “Vocês, sob a orientação da Minha luz, certamente romperão a repressão das forças das trevas. Certamente, no meio da escuridão, não perderão a luz que os guia”, mais as pessoas se tornam conscientes de sua respeitabilidade própria; como tal, elas têm mais fé para buscar uma nova vida. Deus provê aos humanos conforme eles Lhe pedem. Uma vez que os expôs até certo ponto, Deus muda Sua maneira de falar, usando um tom de bênção para obter o melhor desfecho. Fazer exigências à humanidade dessa maneira produz resultados mais práticos. Como todas as pessoas estão dispostas a falar de negócios com suas contrapartes — todas são especialistas em negócios — é exatamente nisso que Deus está focando ao dizer isso. Então, o que é “Sinim”? Aqui, Deus não Se refere ao reino na terra, que é corrompido por Satanás, mas, sim, a uma assembleia de todos os anjos que vieram de Deus. As palavras “firmes e inabaláveis” implicam que os anjos romperão todas as forças de Satanás, estabelecendo, com isso, Sinim no universo inteiro. Assim, o significado real de Sinim é uma assembleia de todos os anjos na terra, e aqui se refere àqueles na terra. Então, o reino que mais tarde existirá na terra será chamado de “Sinim” e não o “reino”. Não há nenhum significado real para o “reino” na terra; ele é, em substância, Sinim. Portanto, somente relacionando-o à definição de Sinim se pode conhecer o verdadeiro significado das palavras: “Certamente [vocês] irradiarão Minha glória por todo o universo”. Isso demonstra a posição de todas as pessoas na terra no futuro. Todas as pessoas de Sinim serão reis que governarão todos os povos na terra depois de terem sofrido o castigo. Tudo na terra operará normalmente por causa da gestão das pessoas de Sinim. Isso não é nada mais que um esboço grosseiro da situação. Todos os humanos permanecerão dentro do reino de Deus, o que significa que eles serão deixados em Sinim. Os humanos na terra serão capazes de se comunicar com os anjos. Como tal, céu e terra estarão ligados; ou, em outras palavras, todas as pessoas da terra se submeterão e amarão a Deus como os anjos no céu fazem. Nesse momento, Deus aparecerá abertamente para todas as pessoas na terra e permitirá que elas vejam Seu verdadeiro rosto a olho nu, e Ele Se revelará a elas a qualquer momento.

Anterior : Capítulo 18

Próximo : Capítulo 20

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

A visão da obra de Deus (3)

A primeira vez que Deus Se tornou carne foi por meio da concepção pelo Espírito Santo, e estava relacionada com a obra que Ele pretendia...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro