A. Sobre ter fé em Deus

411. Embora muitas pessoas acreditem em Deus, poucas compreendem o que significa fé em Deus e o que elas devem fazer para ser segundo o coração de Deus. Isso porque, embora as pessoas conheçam a palavra “Deus” e expressões tais como “a obra de Deus”, elas não conhecem a Deus, muito menos conhecem Sua obra. Não é de admirar, então, que todos aqueles que não conhecem a Deus possuam uma crença confusa. As pessoas não levam a sério a crença em Deus porque crer em Deus não lhes é familiar, é estranho demais para elas. Dessa maneira, elas ficam aquém das demandas de Deus. Em outras palavras, se as pessoas não conhecem a Deus, não conhecem Sua obra, então elas não são aptas para serem usadas por Deus, muito menos podem cumprir os desejos de Deus. “Crença em Deus” significa acreditar que há um Deus; esse é o conceito mais simples de fé em Deus. Mais ainda, acreditar que há um Deus não é o mesmo que crer verdadeiramente em Deus; antes é um tipo de fé simples com fortes implicações religiosas. Fé verdadeira em Deus significa experimentar as palavras e a obra de Deus com base na crença de que Deus é soberano sobre todas as coisas. Assim você será libertado de seu caráter corrupto, cumprirá o desejo de Deus e virá a conhecer Deus. Somente por meio de tal jornada se poderá dizer que crê em Deus.

Extraído do Prefácio em “A Palavra manifesta em carne”

412. O que é crença real em Deus hoje? É a aceitação da palavra de Deus como a realidade de sua vida e o conhecimento de Deus a partir de Sua palavra, a fim de alcançar um verdadeiro amor Dele. Para ser claro: a crença em Deus é para que você possa obedecer a Deus, amar a Deus e realizar o dever que deve ser realizado por uma criatura de Deus. Este é o objetivo de acreditar em Deus. Você deve alcançar um conhecimento da beleza de Deus, de quão digno Deus é de reverência, de como, em Suas criaturas, Deus realiza a obra da salvação e as torna perfeitas — estas são as essências mínimas da sua crença em Deus. A crença em Deus é principalmente passar de uma vida da carne para uma vida de amor a Deus; de viver dentro da corrupção para viver dentro da vida das palavras de Deus; é sair do império de Satanás e viver sob o cuidado e proteção de Deus, é ser capaz de alcançar a obediência a Deus e não a obediência à carne, é permitir que Deus ganhe todo o seu coração, permitindo que Deus o torne perfeito e se libertar do caráter satânico corrupto. Crer em Deus é, principalmente, para que o poder e a glória de Deus se manifestem em você, para que você possa fazer a vontade de Deus e realizar o plano de Deus e ser capaz de dar testemunho de Deus diante de Satanás. Crer em Deus não deve ser para contemplar sinais e maravilhas, nem deve ser por causa de sua carne pessoal. Deve ser para a busca de conhecer a Deus, e ser capaz de obedecer a Deus, e como Pedro, obedecer-Lhe até a morte. É isto que deve ser alcançado principalmente. Comer e beber a palavra de Deus é para conhecer a Deus e satisfazer a Deus. Comer e beber a palavra de Deus lhe dá um maior conhecimento de Deus, e somente depois disso você pode obedecer a Deus. Somente com conhecimento de Deus você pode amá-Lo, e esse é o objetivo que o homem deve ter em sua crença em Deus. Se, em sua crença em Deus, você sempre tenta ver sinais e maravilhas, então o ponto de vista dessa crença em Deus é errado. A crença em Deus é, principalmente, a aceitação da palavra de Deus como a realidade da vida. Somente colocar em prática as palavras de Deus, de Sua boca, e executá-las dentro de si é a obtenção do objetivo de Deus. Ao acreditar em Deus, o homem deve buscar ser aperfeiçoado por Deus, sendo capaz de se submeter a Deus e à completa obediência a Deus. Se você puder obedecer a Deus sem reclamar, estar atento aos desejos de Deus, alcançar a estatura de Pedro e ter o estilo de Pedro mencionado por Deus, será então que você terá sido bem-sucedido em alcançar sucesso na crença em Deus, e isso significará que você foi ganho por Deus.

Extraído de ‘Tudo é realizado pela palavra de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

413. Desde que acredite em Deus, você deve comer e beber de Sua palavra, experimentar Sua palavra e viver Sua palavra. Só isso pode ser chamado de crença em Deus! Se você diz que acredita em Deus com a sua boca e ainda é incapaz de colocar alguma de Suas palavras em prática ou de produzir qualquer realidade, isso não é chamado de acreditar em Deus. Antes, é “buscar o pão para satisfazer a fome”. Só falar de testemunhos triviais, coisas inúteis e questões superficiais, sem ter sequer a menor medida de realidade: isso não constitui a crença em Deus, e você simplesmente não compreendeu o caminho correto de crer em Deus. Por que você deve comer e beber o máximo possível das palavras de Deus? Se você não come e bebe de Suas palavras e só busca ascender ao céu, isso é acreditar em Deus? Qual é o primeiro passo que alguém que acredita em Deus deveria dar? Por qual senda Deus aperfeiçoa o homem? Você pode ser aperfeiçoado sem comer e beber da palavra de Deus? Você pode ser considerado alguém do reino sem a palavra de Deus para servir como sua realidade? O que significa exatamente crer em Deus? Os crentes em Deus deveriam, no mínimo, ter um bom comportamento externo; o mais importante de tudo é ser dotado da palavra de Deus. Haja o que houver, você nunca pode se afastar da Sua palavra. Conhecer Deus e realizar Sua vontade são alcançados por meio de Sua palavra. No futuro, todas as nações, denominações, religiões e todos os setores serão conquistados pela palavra. Deus falará diretamente, e todas as pessoas terão a palavra de Deus em suas mãos; por meio disso, a humanidade será aperfeiçoada. Dentro e fora, a palavra de Deus permeia tudo: a humanidade falará a palavra de Deus com sua boca, praticará segundo a palavra de Deus e manterá a palavra de Deus em seu íntimo, permanecendo imersa na palavra de Deus tanto por dentro quanto por fora. Assim a humanidade será aperfeiçoada. Aqueles que cumprem a vontade de Deus e são capazes de dar testemunho Dele são aqueles que têm a palavra de Deus como sua realidade.

Extraído de ‘A Era do Reino é a Era da Palavra’ em “A Palavra manifesta em carne”

414. Hoje, já que você acredita no Deus prático, você deve estar na trilha certa. Tendo fé em Deus, você não deve buscar unicamente bênçãos, mas procurar amar a Deus e conhecer Deus. Por meio de Seu esclarecimento e através de sua própria busca, você pode comer e beber da Sua palavra, desenvolver uma verdadeira compreensão de Deus, e ter um verdadeiro amor por Deus que vem do coração. Em outras palavras, seu amor por Deus é o mais genuíno, de tal forma que ninguém pode destruir nem impedir esse amor. Então, você está na trilha certa de fé em Deus. Isso prova que você pertence a Deus, pois Deus já possuiu seu coração, nada mais o pode possuir. Devido à sua experiência, ao preço que você pagou e à obra de Deus, você é capaz de desenvolver um amor espontâneo por Deus. Então, você é liberto da influência de Satanás e vive à luz da palavra de Deus. Somente quando você se libertar da influência das trevas você pode ser considerado como tendo ganho Deus. Em sua crença em Deus, você deve buscar esse objetivo. Esse é o dever de cada um de vocês. Vocês não devem estar satisfeitos com a situação atual. Não devem ser hesitantes para com a obra de Deus nem a desprezar. Você deve pensar em Deus em todos os aspectos e em todos os momentos, e fazer todas as coisas em prol Dele. Ao falar ou agir, você deve colocar os interesses da casa de Deus em primeiro lugar. Somente isso está em conformidade com a vontade de Deus.

Extraído de ‘Já que crê em Deus você deve viver para a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

415. Alguém que serve a Deus deveria não somente saber como sofrer por Ele; mais que isso, deveria entender que o propósito de crer em Deus é buscar um amor a Deus. Deus usa você não somente para refiná-lo ou para fazê-lo sofrer, mas, ao contrário, Ele usa você de modo que você possa conhecer as ações Dele, conhecer a verdadeira significação da vida humana e, especialmente, para que você possa saber que servir a Deus não é tarefa fácil. Experimentar a obra de Deus não é questão de desfrutar da graça, mas, antes, de sofrer por causa de seu amor por Ele. Como você desfruta da graça de Deus, deve também desfrutar de Seu castigo — você deve experimentar tudo isso. Você pode experimentar a iluminação de Deus em você e também pode experimentar como Ele lida com você e o julga. Dessa maneira, sua experiência será abrangente. Deus executou Sua obra de julgamento e de castigo em você. A palavra de Deus lidou com você, mas não somente isso; ela também o esclareceu e iluminou. Quando você está negativo e fraco, Deus Se preocupa com você. Todo esse trabalho é para que você saiba que tudo a respeito do homem está dentro das orquestrações de Deus. Você pode pensar que crer em Deus é uma questão de sofrer ou de fazer todo tipo de coisas para Ele; você pode pensar que o propósito de crer em Deus é para que a sua carne esteja em paz, ou para que tudo corra bem em sua vida, ou para que você possa estar confortável e tranquilo em todas as coisas. No entanto, nenhuma dessas coisas é um propósito que as pessoas deveriam vincular a sua crença em Deus. Se você acredita com esses propósitos, então sua perspectiva está incorreta, e é simplesmente impossível que você seja aperfeiçoado. As ações de Deus, o justo caráter de Deus, Sua sabedoria, Suas palavras, Sua maravilha e insondabilidade são todas coisas que as pessoas devem entender. Tendo esse entendimento, você deveria usá-lo para tirar de seu coração todas as exigências, esperanças e noções pessoais. Somente ao eliminar essas coisas é que você pode cumprir as condições exigidas por Deus, e é somente ao fazer isso que você pode ter vida e satisfazer Deus. O propósito de crer em Deus é satisfazê-Lo e viver o caráter que Ele requer de tal modo que Suas ações e Sua glória possam se manifestar através deste grupo de pessoas indignas. Essa é a correta perspectiva para crer em Deus e também é a meta que você deveria buscar. Você deveria ter o ponto de vista correto sobre crer em Deus e deveria buscar obter Suas palavras. Você necessita comer e beber as palavras de Deus e deve ser capaz de viver a verdade e, especialmente, deve ser capaz de ver Seus feitos práticos, ver Seus feitos maravilhosos por todo o universo, assim como a obra prática que Ele realiza na carne. Por meio de suas experiências práticas, as pessoas podem apreciar a maneira como Deus realiza Sua obra nelas e qual é Sua vontade para com elas. O propósito de tudo isso é eliminar o caráter corrupto satânico das pessoas. Tendo expulsado toda a impureza e injustiça de dentro de você, e tendo se desfeito de suas intenções erradas, e tendo desenvolvido a verdadeira fé em Deus — somente com a verdadeira fé é que você pode verdadeiramente amar a Deus. Você só pode amar genuinamente a Deus sobre as bases de sua crença Nele. Você consegue alcançar o amor a Deus sem acreditar Nele? Como você acredita em Deus, não pode estar confuso sobre isso. Algumas pessoas se tornam repletas de vigor assim que veem que a fé em Deus lhes trará bênçãos, mas perdem toda a energia tão logo veem que têm de padecer refinamentos. Isso é crer em Deus? No fim, você deve alcançar a obediência completa e total diante de Deus em sua fé. Você crê em Deus, mas ainda faz exigências a Ele, tem muitas noções religiosas que não consegue descartar, interesses pessoais de que não pode abrir mão, e ainda busca bênçãos da carne e quer que Deus resgate sua carne, salve sua alma — todos esses são comportamentos de pessoas que têm a perspectiva errada. Muito embora as pessoas com crenças religiosas tenham fé em Deus, elas não buscam mudar em seu caráter e não buscam conhecer Deus, ao contrário, somente buscam os interesses de sua carne. Muitos dentre vocês têm crenças que pertencem à categoria das convicções religiosas; essa não é a verdadeira fé em Deus. Para crer em Deus, as pessoas devem possuir um coração que está preparado para sofrer por Ele e a vontade de se render. A menos que as pessoas satisfaçam essas duas condições, sua fé em Deus não é válida, e elas não serão capazes de alcançar a mudança de seu caráter. Somente as pessoas que genuinamente buscam a verdade, buscam conhecer Deus e buscam a vida são as que verdadeiramente creem em Deus.

Extraído de ‘Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

416. Muitos Me seguiram sem hesitação até o dia de hoje e durante esses poucos anos todos vocês sofreram muita fadiga. Eu captei inteiramente o caráter inato e os hábitos de cada um de vocês; têm sido extremamente árduo interagir com vocês. Pena que, embora Eu tenha obtido muita informação sobre vocês, vocês não Me entendem nem um pouco. Não admira as pessoas dizerem que vocês foram enganados por um homem em um momento de confusão. De fato, vocês não entendem nada do Meu caráter e muito menos são capazes de discernir o que se passa na Minha mente. Hoje, os mal-entendidos de vocês sobre Mim estão aumentando como bolas de neve e sua fé em Mim continua sendo uma fé confusa. Em vez de dizer que vocês têm fé em Mim, seria mais adequado dizer que todos vocês estão tentando obter Meu favor e adular-Me. Suas motivações são bem simples: seguirei a quem quer que possa me recompensar e crerei em quem quer que possa me capacitar a escapar dos grandes desastres, seja ele Deus ou um certo Deus. Nada disso diz respeito a Mim. Há muitas pessoas como essas no meio de vocês e essa condição é muito séria. Se um dia for feito um teste para ver quantos de vocês têm fé em Cristo por terem percepção de Sua substância, Eu temo que nenhum de vocês seja capaz de fazer as coisas como Eu quero. Assim, não faria mal se cada um de vocês considerar esta pergunta: o Deus no qual vocês creem é imensamente diferente de Mim e, sendo assim, qual é, então, a essência dessa sua fé em Deus? Quanto mais vocês crerem nesse seu suposto Deus, tanto mais se afastarão de Mim. Qual é, então, o cerne da questão? Tenho certeza de que nenhum de vocês sequer chegou a considerar essa questão, mas vocês se dão conta da gravidade dela? Vocês já pararam para pensar nas consequências de continuar com essa maneira de crer?

Extraído de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

417. Vocês desejam muito que Deus Se agrade de vocês, mas estão muito longe de Dele. Qual é o problema aqui? Vocês aceitam apenas Suas palavras, mas não Sua lida nem Sua poda; muito menos vocês são capazes de aceitar cada um de Seus arranjos, de ter fé completa Nele. Então, qual é o problema aqui? Em última análise, a fé de vocês é uma casca de ovo vazia que nunca produzirá um pintinho, porque ela não lhes trouxe a verdade nem ganhou-lhes vida; em vez disso, proporcionou-lhes uma sensação ilusória de sustento e esperança. O propósito de vocês em crerem em Deus é por causa dessa esperança e da sensação de sustento, mais do que por causa da verdade e da vida. Portanto, Eu digo que o curso da fé que vocês têm em Deus não vai além de tentar obter o favor de Deus mediante servilismo e falta de vergonha, não podendo de modo nenhum ser considerada como fé verdadeira. Como pode um pintinho aparecer de uma fé como essa? Em outras palavras, que fruto pode trazer esse tipo de fé? O propósito da sua fé em Deus é usar Deus para concretizar seus objetivos. Isso não um fato adicional da sua ofensa contra o caráter de Deus? Vocês creem na existência do Deus no Céu, mas negam a do Deus na terra. Todavia, não aprovo os pontos de vista de vocês. Eu só aprovo as pessoas que mantêm os pés no chão e servem ao Deus na terra; jamais aprovo aquelas que nunca reconhecem o Cristo que está na terra. Não importa o quanto essas pessoas sejam leais ao Deus no Céu, no final das contas, elas não escaparão da Minha mão que pune os perversos. Esses homens são os perversos; eles são os perversos que se opõem a Deus e nunca obedeceram a Cristo de bom grado. É claro que seu número abrange todos os que não conhecem nem, além disso, reconhecem Cristo.

Extraído de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

418. Ao longo de muitos anos, Eu vi muitas pessoas que acreditam em Deus. Que forma essa crença assume? Algumas pessoas acreditam em Deus como se Ele fosse um ar vazio. Essas pessoas não têm resposta para questões sobre a existência de Deus porque elas não podem sentir ou estar conscientes da presença ou ausência de Deus, quanto mais ver com clareza ou entendê-la. Subconscientemente, essas pessoas acham que Deus não existe. Algumas outras acreditam em Deus como se Ele fosse um homem. Essas pessoas acreditam que Deus é incapaz de fazer todas as coisas que elas são incapazes de fazer, e que Deus deve pensar da maneira como elas pensam. A definição de Deus dessas pessoas é “uma pessoa invisível e intocável”. Há também um grupo de pessoas que acredita em Deus como se Ele fosse uma marionete; essas pessoas acreditam que Deus não tem emoções. Acreditam que Deus é uma estátua de argila e que, quando confrontado com um problema, Deus não tem atitude, ponto de vista nem ideias; acreditam que Ele está à mercê da humanidade. As pessoas só acreditam no que querem acreditar. Se elas O fazem grande, Ele é grande; se elas O fazem pequeno, Ele é pequeno. Quando as pessoas pecam e necessitam da misericórdia de Deus, necessitam da tolerância de Deus, necessitam do amor de Deus, então, Deus deve estender a Sua misericórdia. Essas pessoas criam um Deus em sua própria mente e fazem esse Deus cumprir suas demandas e satisfazer todos os seus desejos. Não importa quando ou onde, e não importa o que essa pessoa faça, ela adotará essa fantasia em seu tratamento com Deus e em sua crença em Deus. Há até mesmo aqueles que acreditam que Deus pode salvá-los depois de terem agravado o caráter de Deus. Isso se dá porque eles acreditam que o amor de Deus é infinito, o caráter de Deus é justo e que, não importa o quanto as pessoas ofendem a Deus, Deus não se lembrará de nada disso. Uma vez que as faltas do homem, as transgressões do homem e a desobediência do homem são expressões momentânea do caráter daquela pessoa, Deus dará chances para as pessoas e será tolerante e paciente para com elas. Deus ainda as amará como antes. Portanto, a esperança de sua salvação ainda é grande. Na realidade, não importa como uma pessoa acredita em Deus, contanto que não esteja buscando a verdade, então, Deus possui uma atitude negativa para com ela. Isso se dá porque, enquanto você acredita em Deus, talvez, você valorize o livro da palavra de Deus, você o estude todos os dias, você o leia todos os dias, mas você coloca de lado o verdadeiro Deus, você O considera como ar vazio, O considera como uma pessoa e, alguns de vocês simplesmente O consideram como uma marionete. Por que Eu coloco isso dessa maneira? Porque do modo que Eu vejo, independentemente de se vocês se deparam com uma questão ou enfrentam uma circunstância, aquelas coisas que existem em seu subconsciente, essas coisas que são desenvolvidas no interior — nenhuma delas tem qualquer ligação com a palavra de Deus ou a busca pela verdade. Você sabe apenas o que você mesmo está pensando, quais são seus pontos de vista e, depois, as suas próprias ideias, seus próprios pontos de vista são forçados a Deus. Na sua mente, eles se tornam os pontos de vista de Deus, e você faz desses pontos de vista padrões que você defende decididamente. Com o tempo, proceder dessa forma o coloca cada vez mais longe de Deus.

Extraído de ‘Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará’ em “A Palavra manifesta em carne”

419. Por que você crê em Deus? A maioria das pessoas fica confundida com essa pergunta. Elas sempre têm dois pontos de vista completamente diferentes sobre o Deus prático e o Deus no Céu, o que mostra que acreditam em Deus, não para Lhe obedecer, mas para receber certos benefícios ou para escapar do sofrimento de um desastre. Somente então elas obedecem até certo ponto, porém a sua obediência é condicional, é para o bem das suas próprias perspectivas pessoais e lhes é forçada. Então, por que você crê em Deus? Se for somente para o bem de suas próprias perspectivas, seu destino, então é melhor não crer. Tal espécie de crença é para engano próprio, autoafirmação e valorização pessoal. Se sua fé não está edificada sobre a fundação da obediência a Deus, então você será punido no final das contas como resultado de sua oposição a Deus.

Extraído de ‘Em sua fé em Deus você deve obedecer a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

420. A maior falha do homem ao ter fé em Deus é que sua fé é apenas em palavras, e Deus não existe em sua vida prática. Todos os homens, na verdade, acreditam na existência de Deus, mas Deus não faz parte do seu dia a dia. Muitas das orações a Deus vêm da boca do homem, mas Deus não ocupa muito lugar em seu coração, e assim Deus coloca o homem em prova vez após vez. Como o homem é impuro, Deus não tem outra alternativa a não ser provar o homem para que ele possa se sentir envergonhado e se conhecer nas provações. Caso contrário, os homens todos se tornarão descendência do arcanjo e ficarão cada vez mais corruptos. Durante o tempo em que o homem crê em Deus, muitos motivos e objetivos pessoais são abandonados, à medida que ele é incessantemente purificado por Deus. Caso contrário, nenhum homem pode ser usado por Deus, e Deus não tem como fazer no homem a obra que Ele deve fazer. Deus primeiro purifica o homem. Nesse processo, o homem pode se conhecer e Deus pode mudar o homem. Só depois disso Deus pode operar a Sua vida no homem, e somente assim o coração do homem pode ser completamente voltado para Deus. Por isso, acreditar em Deus não é tão simples quanto o homem diz. Na visão de Deus, se você só tem conhecimento, mas não tem a Sua palavra como vida, se você está limitado apenas ao seu próprio conhecimento, mas não pratica a verdade nem vive a palavra de Deus, então isso é prova de que você não tem um coração que ama Deus e mostra que seu coração não pertence a Deus. Conhecer a Deus por acreditar Nele, esse é o objetivo final e aquilo que o homem deve procurar. Você deve se esforçar para viver as palavras de Deus para que elas possam se tornar realidade em sua prática. Se você tem apenas conhecimento doutrinário, então sua fé em Deus será em vão. Somente se você também praticar e viver Sua palavra, sua fé poderá ser considerada completa e de acordo com a vontade de Deus.

Extraído de ‘Já que crê em Deus você deve viver para a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

421. Você crê em Deus e segue a Deus, portanto deve amar a Deus em seu coração. Deve afastar o seu caráter corrupto, deve procurar satisfazer o desejo de Deus e deve cumprir o dever de uma criatura de Deus. Visto que você crê em Deus e segue a Deus, deve oferecer tudo a Ele e não deve fazer escolhas nem pedidos pessoais, bem como deve alcançar a satisfação do desejo de Deus. Visto que você foi criado, deve obedecer ao Senhor que o criou, porque você inerentemente não tem domínio sobre si mesmo e não tem aptidão para controlar seu destino. Visto que é uma pessoa que crê em Deus, você deve buscar santidade e mudança. Visto que é uma criatura de Deus, você deve acatar a seu dever, pôr-se no seu lugar e não deve exceder a seu dever. Isso não é para o restringir nem suprimir por meio de doutrina, mas é a senda pela qual você pode cumprir seu dever e que pode ser — e deve ser — alcançada por todos aqueles que fazem justiça.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

422. A exigência mais fundamental da crença do homem em Deus é que ele tenha um coração sincero, e que se devote por inteiro e obedeça fielmente. O mais difícil para o homem é oferecer sua vida toda em troca da autêntica crença, por meio da qual ele pode ganhar a verdade toda e cumprir o seu dever como criatura de Deus. Isso é o que é inatingível para quem fracassa e ainda mais inatingível para quem não consegue encontrar Cristo. Porque o homem não é bom em devotar-se integralmente a Deus, porque o homem não está disposto a cumprir o seu dever para com o Criador, porque o homem viu a verdade, mas a evita e segue pela sua própria senda, porque o homem sempre busca seguindo a senda daqueles que fracassaram, porque o homem sempre desafia o Céu, portanto, o homem sempre fracassa, sempre é ludibriado pelas trapaças de Satanás e é enredado em sua própria rede. Porque o homem não conhece Cristo, porque o homem não é hábil para compreender e experimentar a verdade, porque o homem venera demais a Paulo e cobiça demais o céu, porque o homem está sempre exigindo que Cristo o obedeça e dando ordens a respeito de Deus, então essas grandes figuras e as pessoas que experimentaram as vicissitudes do mundo ainda são mortais, ainda morrem em meio ao castigo de Deus. Tudo o que posso dizer de tais pessoas, é que elas morrem uma morte trágica e que a consequência para elas — a morte — não é injustificada. O fracasso delas não é até mais intolerável para a lei do Céu? A verdade vem do mundo do homem, mas a verdade entre os homens é transmitida por Cristo. Ela origina-se em Cristo, isto é, no Próprio Deus, e isso não é algo de que o homem seja capaz. No entanto, Cristo somente provê a verdade — Ele não vem para decidir se o homem terá sucesso em sua busca da verdade. Sendo assim, segue-se que o sucesso ou o fracasso quanto à verdade é atribuível apenas à busca do homem. O sucesso ou o fracasso do homem quanto à verdade nunca teve nada a ver com Cristo, pois é, em vez disso, determinado por sua busca. O destino do homem e seu sucesso ou fracasso não podem ser atribuídos à cabeça de Deus, de forma que o Próprio Deus seja forçado a arcar com ele, porque essa questão não compete ao Próprio Deus, mas está diretamente relacionada com o dever que as criaturas de Deus devem cumprir. A maioria das pessoas tem um pouco de conhecimento sobre a busca e o destino de Paulo e Pedro, mas elas nada sabem além do resultado que eles tiveram e desconhecem o segredo por trás do sucesso de Pedro ou as deficiências que levaram ao fracasso de Paulo. Portanto, se vocês são totalmente incapazes de enxergar através da essência da busca deles, a busca da maioria de vocês ainda fracassará e, mesmo se uns poucos de vocês forem bem-sucedidos, ainda assim não serão iguais a Pedro. Se a senda de sua busca for a correta, então você tem uma esperança de sucesso; se a senda que trilha em busca da verdade for a errada, você será para sempre incapaz de sucesso e terá o mesmo fim que Paulo.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

423. Em suma, tomar a senda de Pedro na fé de alguém significa caminhar na senda da busca da verdade, a qual também é a senda de conseguir se conhecer verdadeiramente e mudar seu caráter. Só ao caminhar na senda de Pedro a pessoa estará na senda de ser aperfeiçoada por Deus. Deve-se estar certo de como, exatamente, caminhar na senda de Pedro e também de como colocá-la em prática. Primeiro, é preciso deixar de lado as próprias intenções da pessoa, as buscas inadequadas e até a família e todas as coisas da própria carne. É preciso ser devotado de todo o coração; isto é, é preciso devotar-se completamente à palavra de Deus, manter o foco em comer e beber as palavras de Deus, concentrar-se na busca pela verdade e na busca pelas intenções de Deus em Suas palavras e tentar compreender a vontade de Deus em tudo. Esse é o método de prática mais fundamental e vital. Foi o que Pedro fez após ver Jesus e é somente praticando dessa maneira que alguém pode alcançar os melhores resultados. Dedicar-se de todo o coração às palavras de Deus envolve primeiramente buscar a verdade, buscar as intenções de Deus em Suas palavras, focando-se em compreender a vontade de Deus, entender e obter mais verdade das palavras de Deus. Quando lia Suas palavras, Pedro não estava focado em entender as doutrinas, muito menos em obter conhecimento teológico; em vez disso, concentrava-se em compreender a verdade e captar a vontade de Deus, bem como alcançar um entendimento de Seu caráter e Sua amabilidade. Pedro também tentava entender os diversos estados corruptos do homem a partir das palavras de Deus, bem como a natureza corrupta e a real deficiência do homem, conhecendo assim todos os aspectos das exigências de Deus ao homem a fim de satisfazê-Lo. Pedro tinha muitas práticas corretas que acatavam as palavras de Deus; isso estava mais de acordo com a vontade de Deus e era a melhor maneira de uma pessoa poder colaborar ao experimentar a obra de Deus. Ao vivenciar as centenas de provações de Deus, Pedro examinou rigorosamente a si mesmo, comparando-se com cada palavra do julgamento de Deus em relação ao homem, com cada palavra da revelação de Deus ao homem, com cada palavra de Suas demandas ao homem, e se esforçou para sondar o significado daquelas palavras. Com determinação, ele tentou ponderar e memorizar cada palavra que Jesus lhe dissera e alcançou resultados muito bons. Através dessa maneira de praticar, ele foi capaz de alcançar um entendimento de si mesmo a partir das palavras de Deus, e não só veio a entender os vários estados corruptos do homem, como também veio a entender a essência, a natureza e as várias deficiências do homem. Isso é o que significa entender verdadeiramente a si mesmo. Das palavras de Deus, Pedro não só alcançou um entendimento verdadeiro de si mesmo, mas, das coisas expressas nas palavras de Deus — o caráter justo de Deus, o que Ele tem e é, a vontade de Deus para Sua obra, Suas exigências à humanidade —, dessas palavras, ele veio a conhecer Deus completamente. Ele veio a conhecer o caráter de Deus e a Sua essência; ele veio a conhecer e entender o que Deus tem e é, bem como a amabilidade de Deus e as exigências de Deus ao homem. Embora Deus não falasse tanto naquele tempo quanto fala hoje, resultados nesses aspectos, todavia, foram alcançados em Pedro. Isso foi algo raro e precioso. Pedro passou por centenas de provações, mas não sofreu em vão. Ele não só veio a entender a si mesmo a partir das palavras e da obra de Deus, como também veio a conhecer Deus. Além disso, ele se concentrou sobretudo nas exigências de Deus para com a humanidade sob Suas palavras. Em quaisquer que fossem os aspectos que o homem deveria satisfazer a Deus para estar alinhado com a Sua vontade, Pedro foi capaz de dedicar um grande esforço nesses aspectos e alcançar total clareza; isso foi extremamente benéfico em relação à sua entrada. Independentemente do que Deus falasse, contanto que aquelas palavras pudessem se tornar a sua vida e pertencessem à verdade, Pedro frequentemente era capaz de esculpi-las em seu coração para refletir sobre elas e apreciá-las. Após ouvir as palavras de Jesus, ele foi capaz de levá-las a sério, o que mostra que ele estava concentrado sobretudo nas palavras de Deus e verdadeiramente alcançou os resultados no fim. Ou seja, de livre vontade ele foi capaz de pôr as palavras de Deus em prática, de praticar a verdade e alinhar-se com a vontade de Deus perfeitamente, de agir inteiramente de acordo com a intenção de Deus e de desistir de suas opiniões e imaginações pessoais. Dessa forma, Pedro entrou na realidade das palavras de Deus.

Extraído de ‘Como trilhar a senda de Pedro’ em “Registros das falas de Cristo”

424. Quando Moisés feriu a rocha e a água concedida por Jeová jorrou, foi por causa de sua fé. Quando Davi tocava lira em louvor a Mim, Jeová — com o coração cheio de alegria —, era por causa de sua fé. Quando Jó perdeu seu rebanho que cobria as montanhas e suas riquezas incalculáveis, quando seu corpo ficou coberto de furúnculos dolorosos, foi por causa de sua fé. Quando ele pôde ouvir a Minha voz, de Jeová, e ver a Minha glória, de Jeová, foi por causa de sua fé. O fato de que Pedro pôde seguir Jesus Cristo deveu-se à sua fé. Que ele pôde ser pregado na cruz por Minha causa e dar um testemunho glorioso também deveu-se à sua fé. Quando João viu a imagem gloriosa do Filho do homem, deveu-se à sua fé. Quando teve a visão dos últimos dias, foi ainda mais por causa de sua fé. A razão pela qual as multidões das assim chamadas nações gentias obtiveram a Minha revelação e vieram a saber que Eu voltei na carne para realizar a Minha obra entre os homens, também é por causa de sua fé. Todos os que são golpeados pelas Minhas palavras duras e ainda assim são levados ao consolo por elas e são salvos — eles não o fizeram por causa de sua fé? As pessoas têm recebido muito por causa de sua fé, e isso nem sempre é uma bênção. Elas podem não receber o tipo de felicidade e alegria que Davi sentiu, ou ter a água concedida por Jeová como Moisés teve. Por exemplo, Jó foi abençoado por Jeová por causa de sua fé, mas também sofreu um desastre. Quer você seja abençoado ou sofra um desastre, ambos são eventos abençoados. Sem fé, você não seria capaz de receber essa obra de conquista, muito menos de ver hoje os feitos de Jeová exibidos diante de seus olhos. Você não seria capaz de ver, muito menos seria capaz de receber. Esses flagelos, essas calamidades e todos os julgamentos — se eles não lhe acontecessem, você seria capaz de, hoje, ver os feitos de Jeová? Hoje, é a fé que permite que você seja conquistado, e é ser conquistado que lhe permite crer em cada feito de Jeová. É só por causa da fé que você recebe tal castigo e julgamento. Através desse castigo e julgamento, você é conquistado e aperfeiçoado. Sem o tipo de castigo e julgamento que você está recebendo hoje, sua fé seria em vão, porque você não conheceria Deus; não importa o quanto você acreditou Nele, sua fé continuaria sendo apenas uma expressão vazia não fundamentada na realidade. É só após receber essa obra de conquista, obra que o torna completamente obediente, que sua fé se torna verdadeira e confiável e que seu coração se volta para Deus. Mesmo se você sofrer grande julgamento e maldição por causa dessa palavra, “fé”, não obstante você tem fé verdadeira e recebe a coisa mais verdadeira, mais real e mais preciosa. Isso é porque só no decurso do julgamento é que você enxerga o destino final das criações de Deus; é nesse julgamento que você enxerga o que é a amabilidade do Criador; é em tal obra de conquista que você contempla o braço de Deus; é nessa conquista que você chega ao entendimento pleno da vida humana; é nessa conquista que você ganha a senda certa da vida humana e passa a entender o verdadeiro significado de “homem”; é só nessa conquista que você enxerga o caráter justo do Todo-Poderoso e Seu semblante belo e glorioso; é nessa obra de conquista que você aprende a origem do homem e entende toda a “história imortal” da humanidade; é nessa conquista que você passa a compreender os ancestrais da humanidade e a origem da corrupção da humanidade; é nessa conquista que você recebe alegria e conforto, assim como intermináveis castigo, disciplina e palavras de reprovação do Criador para a humanidade que Ele criou; é nessa obra de conquista que você recebe bênçãos, assim como as calamidades que são devidas ao homem… Isso não é tudo por causa da sua pouquíssima fé? E a sua fé não cresceu depois que você ganhou essas coisas? Você não ganhou um montante formidável?

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: XV. Palavras essenciais sobre entrar na realidade da verdade

Próximo: B. Sobre orar e adorar a Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

23. A obra na Era da Lei

A obra que Jeová fez sobre os israelitas estabeleceu em meio à humanidade o local terreno de origem de Deus, que também era o local sagrado...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro