Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 5: Você diz que as pessoas que creem em Deus devem aceitar a obra de julgamento de Deus nos últimos dias, e somente então seu caráter corrupto poderá ser mudado. Mas nós, de acordo com as exigências do Senhor, praticamos humildade e paciência, amamos nossos inimigos, carregamos nossas cruzes, subjugamos nossos corpos, abandonamos as coisas mundanas, trabalhamos e pregamos para o Senhor, e assim por diante. Então, todas essas coisas não são nossa mudança? Elas não podem se tornar credenciais para nossa entrada no reino dos céus? Acredito que, contanto que busquemos dessa forma, nós podemos alcançar a purificação e entrar no reino dos céus.

Resposta: Podemos amar nossos inimigos, carregar uma cruz, vencer o nosso corpo e espalhar o evangelho do Senhor. Esses são comportamentos positivos que provêm da nossa crença no Senhor, e a capacidade de nos comportarmos dessa maneira significa que a nossa fé no Senhor é verdadeira. Esses bons comportamentos podem parecer corretos para outros e como se estivessem alinhados com a palavra de Deus, mas isso não significa que estamos colocando em prática as palavras de Deus e seguindo a vontade do Pai celestial, tampouco significa que abandonamos nossa natureza pecaminosa e nos purificamos. Quando observamos o bom comportamento de outros, não podemos examinar apenas sua apresentação externa; devemos analisar também suas intenções e seus propósitos finais. Se a intenção de alguém é obedecer, amar e satisfazer a Deus, então esse tipo de bom comportamento é praticar a verdade e obedecer à vontade do Pai celestial. Por outro lado, se o bom comportamento de alguém é apenas para receber bênçãos, para ser coroado e recompensado e não vem de um coração que ama a Deus, então esse tipo de “bom comportamento” é como a hipocrisia dos fariseus e não é praticar a vontade do Pai celestial. Se apenas exibir um bom comportamento significa que estamos seguindo a vontade do Pai celestial e que somos purificados, por que, então, cometemos pecados e resistimos a Deus com frequência? Por que ainda levamos uma vida de pecar durante o dia e de confessar à noite? Isso demonstra adequadamente que simplesmente exibir um bom comportamento não significa que estamos praticando a verdade e vivendo a realidade da palavra de Deus, tampouco significa que conhecemos Deus ou temos um coração de reverência a Deus, muito menos significa a capacidade de amá-Lo e de obedecer a Ele. Como dizem as palavras de Deus Todo-Poderoso: “Mudanças em nada mais do que comportamento são insustentáveis. Se não houver alteração no caráter da vida das pessoas, mais cedo ou mais tarde o lado perverso delas irá se revelar. Já que a origem das mudanças em seu comportamento é fervor, associado a alguma obra do Espírito Santo naquele tempo, é extremamente fácil para elas se tornarem fervorosas ou demonstrarem bondade durante algum tempo. Como dizem os descrentes, “Fazer uma boa ação é fácil, o difícil é fazer uma vida inteira de boas ações”. As pessoas são incapazes de fazer boas ações durante toda a sua vida. Seu comportamento é ditado pela vida; seja qual for a sua vida, tal é o seu comportamento, e somente aquilo que é naturalmente revelado representa a vida e a natureza de alguém. Coisas que são falsas não podem durar. […] Comportar-se bem não é o mesmo que obedecer a Deus, muito menos é igual a ser compatível com Cristo. As mudanças de comportamento são baseadas na doutrina e nascem do fervor — elas não são baseadas no verdadeiro conhecimento de Deus ou na verdade, muito menos se apoiam na orientação do Espírito Santo. Embora haja momentos em que parte do que as pessoas fazem é dirigido pelo Espírito Santo, essa não é a expressão da vida, muito menos é o mesmo que conhecer Deus; não importa o quanto seja bom o comportamento de uma pessoa, isso não prova que ela obedece a Deus ou que põe a verdade em prática” (de ‘A diferença entre mudanças externas e mudanças no caráter’ em “Registros das falas de Cristo”). As palavras de Deus Todo-Poderoso nos explicam claramente a essência e a raiz do bom comportamento. O bom comportamento do homem provém de entusiasmo e é uma prática baseada em doutrina e regras, não provém de uma compreensão dos princípios de prática após entender muitas verdades nem do desejo de amar e satisfazer a Deus porque entendemos Sua vontade. O bom comportamento provém das noções e imaginações do homem, e essas provêm das próprias opiniões do homem e de sua natureza corrupta. Portanto, não importa o que o homem faça, que dor ele sofra ou que preço pague, não é praticar a verdade. Não é submeter-se a Deus e não provém da obra do Espírito Santo. Mesmo quando exibimos um bom comportamento e somos capazes de seguir algumas regras, aparentando sermos muito piedosos e espirituais, continuamos propensos a cometer pecados e resistir a Deus por causa do nosso caráter satânico corrupto inveterado, nossa natureza pecaminosa não resolvida e de uma falta de entendimento verdadeiro de Deus. Temos visto muitas pessoas de boa conduta que ainda cometem pecados com frequência e confessam seus pecados após crerem em Deus. Esse é um fato inegável. Comportar-se bem e, ao mesmo tempo, continuar a pecar e resistir a Deus é prova suficiente de que não estão seguindo a vontade do Pai celestial e de que não podem ganhar o louvor de Deus. Os fariseus judeus eram pessoas obedientes à lei com comportamentos superficialmente impecáveis. No entanto, quando o Senhor Jesus veio para operar, por que eles resistiram, condenaram e tramaram freneticamente contra o Senhor Jesus e então O crucificaram? Isso mostra que a natureza de resistir a Deus era inata neles. Independentemente de quão bem se comportassem abertamente, isso não significava que eles entendiam, obedeciam ou eram compatíveis com Deus, muito menos que seguiam a vontade de Deus e foram purificados. Se quisermos resolver nossa natureza pecaminosa e ser purificados, devemos experimentar a obra de julgamento e castigo de Deus nos últimos dias, entender as amplas verdades contidas nela e ganhar conhecimento verdadeiro de Deus, gerando assim obediência e temor verdadeiros de Deus. Caso contrário, o caráter corrupto de Satanás profundamente enraizado dentro de nós jamais poderá ser purificado ou transformado, e jamais seremos segundo o coração de Deus ou admitidos ao reino de Deus.

O Senhor Jesus fez a obra da redenção. Durante a Era da Graça, o homem não podia se libertar de seus pecados e ser santo, independentemente do quanto ele se esforçava ou do quanto lia a Bíblia. Nos últimos dias, Deus inicia Sua obra de julgamento pela Sua casa, de acordo com os passos de Seu plano de gestão para salvar a humanidade. Por meio dessa obra, Ele limpará e mudará a humanidade, libertando-a de seus pecados a fim de alcançar a santidade. Assim como Deus Todo-Poderoso diz: “Embora Jesus tenha feito muitas obras no meio dos homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelos pecados dos homens e não livrou o homem de todo seu caráter corrupto. Livrar o homem plenamente da influência de Satanás não apenas exigiu de Jesus tomar os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu de Deus fazer uma obra maio para livrar completamente o homem de seu caráter, o qual tem sido corrompido por Satanás E assim, depois que o homem foi perdoado por seus pecados, Deus voltou à carne para guiar o homem até a nova era, e começou a obra do castigo e julgamento, e esta obra tem trazido o homem a um domínio superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos ainda maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz, e ganharão a verdade, o caminho e a vida” (de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Através da oferta pelo pecado, o homem foi perdoado por seus pecados, pois a obra da crucificação já chegou ao fim e Deus prevaleceu sobre Satanás. Mas o caráter corrupto do homem ainda permanece dentro dele, e o homem ainda pode pecar e resistir a Deus; Deus não ganhou a humanidade. É por isso que neste estágio da obra, Deus utiliza a palavra para revelar o caráter corrupto do homem e pede ao homem que pratique de acordo com o caminho correto. Este estágio é mais significativo do que o anterior e mais frutífero também, pois agora é a palavra que abastece diretamente a vida do homem e permite que o caráter do homem seja completamente renovado; é uma etapa mais completa de obra. Portanto, a encarnação nos últimos dias completou o significado da encarnação de Deus e concluiu por completo o plano de gestão de Deus para a salvação do homem” (de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Pelas palavras de Deus, podemos ver que a obra de redenção do Senhor Jesus estabeleceu o fundamento para a obra de salvação de Deus nos últimos dias e a obra de julgamento nos últimos dias é o grande núcleo da obra de salvação de Deus Essa é a chave, a parte mais importante da salvação da humanidade. Vivendo a obra de Deus na Era da Graça, somos perdoados de nossos pecados, mas não podemos nos libertar deles ou alcançar a santidade. Somente a obra de julgamento de Deus nos últimos dias pode operar a verdade necessária nos homens, permitir que eles realmente conheçam Deus, que mudem seu caráter de vida obedeçam e adorem Deus e ajam segundo o coração de Deus. É assim que Deus completará Seu plano de gestão para salvar a humanidade.

do roteiro do filme Memórias pungentes

Anterior:Pergunta 4: As pessoas são pecadoras, mas a oferta do Senhor Jesus pelo pecado tem eficácia eterna. Contanto que confessemos nossos pecados ao Senhor, Ele nos perdoará. Nós não temos pecados aos olhos do Senhor, então podemos entrar no reino dos céus!

Próximo:Pergunta 6: Você diz que se as pessoas quiserem se libertar do pecado e ser purificadas, elas devem aceitar a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias. Como Deus julga e purifica as pessoas nos últimos dias? Durante todos esses anos em que cri no Senhor, achei que seria ótimo se chegasse o dia em que as pessoas não pecariam mais. A partir de então, minha vida não seria mais penosa!

Conteúdo Relacionado