1. Por que Deus faz o trabalho de salvar a humanidade?

Palavras de Deus relevantes:

No princípio, Deus estava descansando. Não havia seres humanos nem nada sobre a terra naquele tempo, tampouco Deus realizara qualquer obra. Deus só começou Sua obra de gerenciamento uma vez que a humanidade existiu e foi corrompida. Daí em diante, Deus não descansou mais; ao contrário, começou a Se ocupar com a humanidade. Foi por causa da corrupção da humanidade que Deus foi tirado de Seu descanso; também por causa da rebelião do arcanjo é que Deus foi tirado de Seu descanso. Se não derrotar Satanás e salvar a humanidade que foi corrompida, Deus nunca mais vai conseguir entrar no descanso. Como o homem carece de descanso, Deus também carece. Quando Deus entrar novamente no descanso, o homem também entrará. A vida em descanso é aquela sem guerra, sem depravação, sem persistir na injustiça. Significa dizer que é desprovida do assédio de Satanás (aqui “Satanás” refere-se a forças hostis), da corrupção de Satanás, bem como da invasão de qualquer força oposta a Deus. Tudo segue a própria espécie e adora o Senhor da criação. Céu e terra permanecem inteiramente tranquilos. Essa é a vida em descanso da humanidade. Quando Deus entrar no descanso, nenhuma injustiça vai persistir sobre a terra, não haverá mais invasão de quaisquer forças hostis. A humanidade também vai entrar em novo reino; não será mais uma humanidade corrompida por Satanás, mas, sim, uma humanidade que foi salva depois de ter sido corrompida por Satanás. O dia do descanso da humanidade é também o dia do descanso de Deus. Deus perdeu Seu descanso devido à inabilidade da humanidade para entrar no descanso, não por ter sido originalmente incapaz de descansar.

Extraído de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Esses são os fatos: Quando a terra ainda não existia, o arcanjo era o maior dos anjos do céu. Tinha jurisdição sobre todos os anjos no céu; essa era a autoridade que Deus lhe concedeu. Com exceção de Deus, foi o maior dos anjos do céu. Quando, mais tarde, Deus criou a humanidade, o arcanjo levou a cabo uma maior traição a Deus sobre a terra. Eu digo que ele traiu a Deus porque queria administrar a humanidade e ultrapassar a autoridade de Deus. Foi o arcanjo que tentou Eva a pecar; agiu assim porque desejava estabelecer o seu reino sobre a terra e fazer a humanidade trair a Deus para obedecer a ele. Viu que havia muitas coisas que lhe obedeciam; os anjos lhe obedeciam, assim como as pessoas da terra. Os pássaros e os animais, as árvores, as florestas, as montanhas, os rios e todas as coisas sobre a terra estavam sob os cuidados do homem, isto é, de Adão e Eva, enquanto Adão e Eva obedeciam a ele. O arcanjo, portanto, desejava superar a autoridade de Deus e traí-Lo. Mais tarde, ele levou muitos anjos a traírem a Deus, que então, se tornaram vários espíritos imundos. O desenvolvimento da humanidade, até hoje, não foi causado pela corrupção do arcanjo? A humanidade é apenas o que é hoje porque o arcanjo traiu a Deus e corrompeu a humanidade. […] A humanidade e todas as coisas na terra estão, agora, sob o império de Satanás e sob o império dos ímpios. Deus quer revelar Seus atos a todas as coisas para que as pessoas possam conhecê-Lo e, assim, derrotar Satanás e vencer completamente Seus inimigos. A totalidade dessa obra é realizada por meio da revelação dos Seus atos. Todas as Suas criaturas estão sob o império de Satanás, e assim, Ele deseja revelar a Sua onipotência a elas, derrotando, com isso, Satanás. Se não houvesse Satanás, Ele não precisaria revelar Seus atos. Não fosse pela importunação de Satanás, Ele teria criado a humanidade e a teria levado a viver no Jardim do Éden. Por que Ele nunca revelou todos os Seus atos para os anjos ou para o arcanjo antes da traição de Satanás? Se os anjos e o arcanjo O conhecessem e também obedecessem a Ele, no princípio, então, Ele não teria realizado aqueles atos da obra sem sentido. Por causa da existência de Satanás e dos demônios, as pessoas resistem a Ele e estão cheias até a borda com um caráter rebelde, e assim, Deus deseja revelar Seus atos. Porque Ele deseja guerrear com Satanás, Ele deve usar a Sua própria autoridade para derrotar Satanás e deve usar todos os Seus atos para derrotar a Satanás; dessa forma, a Sua obra de salvação, que Ele realiza em meio à humanidade, permitirá que as pessoas vejam a Sua sabedoria e onipotência.

Extraído de ‘Você deve saber como toda a humanidade se desenvolveu até hoje’ em “A Palavra manifesta em carne”

Acima da raça humana, o céu se obscurece, nebuloso e sombrio, sem sequer um reflexo de claridade, e o mundo humano fica mergulhado em uma escuridão tenebrosa, de forma que quem vive nele não consegue enxergar a própria mão estendida diante do rosto nem o sol quando ergue a cabeça. O caminho sob seus pés, enlameado e cheio de buracos, serpenteia tortuosamente; toda a terra está coberta por cadáveres. As esquinas escuras estão repletas dos restos dos mortos, e nas esquinas frias e sombrias multidões de demônios levantaram residência. E por toda parte do mundo dos homens os demônios vêm e vão em hordas. A prole de todos os tipos de bestas, coberta de imundície, está presa em batalha campal, cujo som espalha terror no coração. Nessas ocasiões, em tal mundo, em tal “paraíso terrestre”, onde alguém pode buscar as felicidades da vida? Onde alguém iria encontrar o destino da sua vida? A humanidade, esmagada sob os pés de Satanás há muito tempo, tem sido desde o começo um ator que assume a imagem de Satanás — mais do que isso, a personificação de Satanás, servindo como a prova que dá testemunho de Satanás em voz alta e clara. Como tal raça humana, uma escória degenerada, uma descendência tal dessa família humana corrupta, pode dar testemunho de Deus? De onde vem a Minha glória? Onde se pode começar a falar do Meu testemunho? Pois o inimigo que, tendo corrompido a humanidade, se ergue contra Mim, já tomou a humanidade — a humanidade que Eu criei há muito tempo e que estava repleta da Minha glória e do Meu viver — e a maculou. Ele arrebatou a Minha glória, e tudo de que o homem está imbuído é um veneno fortemente entrelaçado com a feiura de Satanás, o sumo do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. No início, Eu criei a humanidade, isto é, criei o progenitor da humanidade, Adão. Ele foi dotado de forma e imagem, cheio de vigor, cheio de vitalidade e, além disso, estava na companhia da Minha glória. Esse foi o dia glorioso em que Eu criei o homem. Depois, Eva foi produzida a partir do corpo de Adão, e ela também foi a progenitora do homem, e assim as pessoas que Eu criei foram preenchidas com o Meu sopro e cheias da Minha glória. Adão originalmente nasceu da Minha mão e era a representação da Minha imagem. Assim, o significado original de “Adão” era um ser criado por Mim, imbuído da Minha energia vital, imbuído da Minha glória, tendo forma e imagem, espírito e vida. Ele foi o único ser criado, possuidor de um espírito, que era capaz de Me representar, de carregar a Minha imagem e de receber o Meu sopro. No início, Eva foi a segunda humana dotada de vida cuja criação Eu tinha ordenado, e assim o significado original de “Eva” era um ser criado que continuaria a Minha glória, preenchida com a Minha vitalidade e além disso dotada da Minha glória. Eva saiu de Adão, de modo que ela também carregava a Minha imagem, pois foi a segunda humana a ser criada à Minha imagem. O significado original de “Eva” era um ser com vida, com espírito, carne e osso, o Meu segundo testemunho bem como a Minha segunda imagem dentre a humanidade. Eles foram os antepassados da humanidade, o tesouro puro e precioso do homem e, desde o começo, seres vivos dotados de espírito. No entanto, o maligno tomou a prole dos ancestrais da humanidade, pisoteou-a e a levou para o cativeiro, mergulhando o mundo humano em completa escuridão, fazendo com que tal prole não acredite mais na Minha existência. Ainda mais abominável é que, enquanto corrompe as pessoas e as pisoteia, o maligno está arrancando cruelmente a Minha glória, o Meu testemunho, a vitalidade que concedi a elas, o fôlego e a vida que soprei nelas, toda a Minha glória no mundo humano, todo o sangue do coração que despendi sobre a humanidade. A humanidade não está mais na luz e perdeu tudo que lhe concedi, descartando a glória que concedi. Como ela pode reconhecer que Eu sou o Senhor de todos os seres criados? Como ela pode continuar acreditando na Minha existência no céu? Como pode descobrir as manifestações da Minha glória sobre a terra? Como esses netos e netas podem aceitar o Deus que seus ancestrais reverenciaram como o Senhor que os criou? Esses netos e netas deploráveis “presentearam” generosamente o maligno com a glória, a imagem, bem como com o testemunho que Eu concedi a Adão e Eva, bem como com a vida que concedi à humanidade e da qual eles dependem para existir, e, sem se importar minimamente com a presença do maligno, deram toda a Minha glória a ele. Não é essa a origem da denominação de “escória”? Como tal humanidade, tais demônios malignos, tais cadáveres ambulantes, tais imagens de Satanás, tais inimigos Meus podem ser possuidores da Minha glória? Vou retomar a Minha glória, retomar o Meu testemunho que existe dentre os homens e tudo que já Me pertenceu e que entreguei à humanidade tempos atrás — Eu conquistarei completamente a humanidade. No entanto, você deve saber que os seres humanos que criei eram homens santos que carregavam a Minha imagem e a Minha glória. Eles não pertenciam a Satanás, nem estavam sujeitos a seu pisoteio, mas eram puramente uma manifestação Minha, livres do mais sutil vestígio do veneno de Satanás. E, assim, deixo a humanidade saber que quero apenas o que é criado pela Minha mão, os santos que Eu amo e que não pertencem a nenhuma outra entidade. Além disso, vou Me comprazer deles e considerá-los como Minha glória. Mas o que Eu quero não é a humanidade que foi corrompida por Satanás e que hoje pertence a ele, pois essa não é mais a Minha criação original. Como pretendo retomar a Minha glória que subsiste no mundo humano, ganharei uma conquista completa sobre os sobreviventes restantes dentre a humanidade, como prova da Minha glória em derrotar Satanás. Levo apenas o Meu testemunho como uma cristalização da Minha pessoa, como o objeto da Minha alegria. Essa é a Minha vontade.

Extraído de ‘O que significa ser um homem de verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior : Pergunta 8: Você testemunha que Deus, ao encarnar nos últimos dias, iniciou a Era do Reino, encerrando a era antiga do governo de Satanás. O que gostaríamos de perguntar é: como a obra de julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias encerrou a era da crença da humanidade num Deus vago e a era sombria do governo de Satanás? Por favor, compartilhe sua comunhão detalhada.

Próximo : 2. Conheça os objetivos dos três estágios da obra de gerenciamento da humanidade por Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. Deus redimiu a humanidade na Era da Graça, então por que Ele ainda precisa fazer a obra de julgamento nos últimos dias?

Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado dos homens e não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus tomasse os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior para livrar o homem completamente de seu caráter, que foi corrompido por Satanás. E assim, depois que os pecados do homem foram perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento, e essa obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz e ganharão a verdade, o caminho e a vida.

4. Como os três estágios da obra de Deus gradualmente se aprofundam para que as pessoas possam ser salvas e aperfeiçoadas?

O gerenciamento integral de Deus é dividido em três estágios e em cada estágio são feitas exigências apropriadas ao homem. Além disso, à medida que as eras passam e avançam, as exigências que Deus faz a toda a humanidade se tornam cada vez mais elevadas. Assim, passo a passo, a obra de gerenciamento de Deus se aproxima do clímax, até que o homem contemple o “surgimento da Palavra na carne”, e assim as exigências feitas ao homem se tornam ainda mais elevadas, e as exigências para que o homem dê testemunho se tornam ainda mais elevadas.

3. Reconheça as diferenças entre o Cristo encarnado e os falsos cristos e falsos profetas

Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a substância divina, e Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a expressão de Deus. Já que Deus Se torna carne, Ele levará adiante a obra que precisa fazer, e já que Deus Se torna carne, Ele expressará o que Ele é e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar o caminho ao homem. Carne que não contém a substância de Deus certamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Para investigar se é a carne encarnada de Deus, o homem deve determinar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não a carne encarnada de Deus, se é ou não o verdadeiro caminho deve ser julgado pela Sua substância. E assim, ao determinar[a] se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção na Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior. Se o homem olha apenas a Sua aparência exterior e ignora a Sua substância, então isso mostra a ignorância e a ingenuidade do homem.

3. As diferenças entre o caminho do arrependimento e o caminho da vida eterna

Embora Jesus tenha feito muita obra entre os homens, Ele apenas completou a redenção de toda a humanidade e tornou-Se oferta pelo pecado dos homens e não livrou o homem de todo o seu caráter corrupto. Salvar o homem plenamente da influência de Satanás não exigiu apenas que Jesus tomasse os pecados do homem como oferta pelo pecado, mas também exigiu que Deus fizesse uma obra maior para livrar o homem completamente de seu caráter, que foi corrompido por Satanás. E assim, depois que os pecados do homem foram perdoados, Deus voltou para a carne para guiar o homem até a nova era e começou a obra do castigo e julgamento, e essa obra tem trazido o homem a um reino superior. Todo aquele que se submete ao Seu domínio desfrutará de uma verdade maior e receberá bênçãos maiores. Eles viverão verdadeiramente na luz e ganharão a verdade, o caminho e a vida.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro