81 O julgamento dos últimos dias é a obra para findar a Era

I

Os últimos dias são bem diferentes da Era da Graça e da Era da Lei,

diferem dessas duas Eras.

A obra dos últimos dias não é feita em Israel,

mas feita entre os gentios.

É a conquista, perante o trono de Deus, das nações fora de Israel.

E a glória de Deus preencherá todo o cosmos.

Proclamada a todas as nações e a todas as gerações.

Toda criatura verá a glória que Deus ganhou na terra.

II

Os últimos dias são uma época de conquista,

não um guia pra vida de todo o povo.

Em vez disso, é a conclusão da dor infinita da humanidade.

Os últimos dias não são tão longos como Deus fez na Judeia e Israel

por milhares de anos, até Sua segunda encarnação; eles são breves.

As pessoas dos últimos dias encontram o Redentor voltando na carne,

recebem a obra e as palavras de Deus.

Os últimos dias são breves, como Jesus fez Sua obra na Judeia.

Os últimos dias, fim de toda a era, do plano de 6.000 anos de Deus.

Os últimos dias, o fim da jornada de sofrimento do homem.

Mas nem todos podem entrar numa nova era.

A vida humana não será a mesma.

Por isso não tem significado pros planos de Deus.

Pois se o homem persistisse, seria devorado pelo diabo

e as almas pertencentes a Deus se perderiam em suas mãos.

III

Os últimos dias, o tempo acabou.

Deus não continuará por mais tempo; Ele não atrasará.

Nos últimos dias, derrotará Satanás.

Retomará toda a Sua glória. Não atrasará.

A obra de Deus dura só seis mil anos.

O controle de Satanás na terra não vai durar

por mais de seis milênios.

As alma pertencentes a Deus escaparão do mar de sofrimento,

e a obra de Deus na terra terminará.

Nunca mais Deus em carne virá.

Nem Seu Espírito na terra operará.

Refará humanidade sagrada;

é a Sua fiel cidade na terra.

Os últimos dias, fim de toda a era,

do plano de 6.000 anos de Deus.

Os últimos dias, o fim da jornada de sofrimento do homem.

Mas nem todos podem entrar numa nova era.

A vida humana não será a mesma.

Por isso não tem significado pros planos de Deus.

Pois se o homem persistisse, seria devorado pelo diabo,

e as almas pertencentes a Deus se perderiam em suas mãos.

Os últimos dias, fim de toda a era,

do plano de 6.000 anos de Deus.

Os últimos dias, o fim da jornada de sofrimento do homem.

Será o fim. Será o fim. Será o fim.


Adaptado de ‘Ninguém que seja da carne pode escapar do dia da ira’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 80 As consequências de se escapar do juízo

Próximo: 82 O único caminho da humanidade para entrar em descanso

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro