Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

`

Obra e entrada (8)

Eu falei tantas vezes que a obra de Deus nos últimos dias tem o objetivo de alterar o espírito de cada pessoa, mudar a alma de cada pessoa, de modo que o coração de cada uma delas, que sofreu tanto trauma, seja reformado, assim resgatando sua alma, que foi tão profundamente prejudicada pelo mal; tem o objetivo de despertar o espírito das pessoas, de derreter seu coração congelado e de permitir que se rejuvenesçam. Esta é a maior vontade de Deus. Deixe de falar de como a vida e as experiências do homem são sublimes ou profundas; quando os corações das pessoas tiverem sido despertados, quando elas tiverem sido despertadas de seus sonhos e conhecerem muito bem o prejuízo causado pelo grande dragão vermelho, a obra do ministério de Deus terá sido concluída. O dia em que a obra de Deus estiver terminada será também quando o homem iniciará oficialmente o caminho da crença correta em Deus. Nesse momento, o ministério de Deus terá chegado ao fim: a obra de Deus tornado carne estará completamente terminada, e o homem começará oficialmente a desempenhar o dever que deve desempenhar; ele desempenhará seu ministério. Esses são os passos da obra de Deus. Assim, vocês devem tatear em busca do seu caminho de entrada sobre a fundação do conhecimento dessas coisas. Tudo isso é o que vocês devem compreender. A entrada do homem só vai melhorar depois de ocorrerem mudanças no fundo de seu coração, porque a obra de Deus é a salvação completa do homem – o homem que foi redimido, que ainda vive sob as forças das trevas e que nunca se levantou – desse local de encontro de demônios; é para que o homem seja libertado de milênios de pecado e seja amado por Deus, derrubando completamente o grande dragão vermelho, estabelecendo o reino de Deus e trazendo descanso ao coração de Deus mais depressa; é para expelir, sem reserva, o ódio que incha seu peito, para erradicar aqueles germes bolorentos, para permitir que vocês abandonem essa vida que não é diferente de um boi ou de um cavalo, para que não sejam mais escravos, para que não sejam mais livremente pisoteados ou comandados pelo grande dragão vermelho; vocês não farão mais parte dessa nação falida, já não mais pertencerão ao odioso grande dragão vermelho, já não serão mais escravizados por ele. O ninho dos demônios certamente será despedaçado por Deus, e vocês estarão ao lado de Deus – vocês pertencem a Deus e não pertencem a esse império de escravos. Já faz muito tempo que Deus abomina até os ossos essa sociedade obscura. Ele range os dentes, desesperado para fincar os pés nessa velha serpente perversa e odiosa, de modo que nunca mais volte a se erguer e nunca mais volte a abusar do homem; Ele não vai perdoar suas ações do passado, Ele não vai tolerar seu engano do homem, Ele ajustará as contas por cada um de seus pecados ao longo das eras; Deus não será nem um pouco tolerante para com o cabeça de todo o mal,[1] Ele irá destruí-lo completamente.

Durante milhares de anos, essa foi a terra da imundice, é de uma sujeira insuportável, a miséria é abundante, fantasmas pairam em cada canto, enganando e iludindo, fazendo acusações sem base,[2] sendo impiedosos e perversos, pisoteando essa cidade fantasma e a deixando coberta de cadáveres; o fedor da podridão cobre a terra e permeia o ar, e é fortemente vigiada.[3] Quem é capaz de enxergar o mundo além dos céus? O demônio amarra com força todo o corpo do homem, apaga seus olhos e sela seus lábios com firmeza. O rei dos diabos tem tumultuado há vários milhares de anos, até o dia de hoje, quando ainda mantém forte vigilância sobre a cidade fantasma, como se fosse um palácio de demônios impenetrável; essa matilha de cães de guarda, enquanto isso, observa com olhos hostis, com um profundo medo de que Deus os pegue desprevenidos e os extermine, deixando-os sem um lugar de paz e felicidade. Como as pessoas de uma cidade fantasma assim puderam um dia ter visto Deus? Algum dia já desfrutaram do carinho e da beleza de Deus? Que reconhecimento têm das questões do mundo humano? Quem entre elas é capaz de compreender a vontade ávida de Deus? Portanto, não é de surpreender que o Deus encarnado continue completamente escondido: em uma sociedade obscura como essa, onde os demônios são impiedosos e desumanos, como é que o rei dos diabos, que mata pessoas em um piscar de olhos, tolera a existência de um Deus que é amoroso, gentil e também santo? Como poderia aplaudir e comemorar a chegada de Deus? Lacaios! Retribuem bondade com ódio, há muito desdenham de Deus, abusam de Deus, são selvagens ao extremo, não têm o menor respeito por Deus, saqueiam e pilham, perderam toda a consciência, não têm nem um resquício de bondade e tentam os inocentes a ser insensatos. Ancestrais dos antigos? Líderes adorados? Todos eles se opõem a Deus! Sua interferência deixou tudo sob o céu em estado de escuridão e caos! Liberdade religiosa? Direitos e interesses legítimos dos cidadãos? São todos truques para encobrir o pecado! Quem abraçou a obra de Deus? Quem entregou sua vida ou derramou seu sangue pela obra de Deus? Geração após geração, de pais a filhos, o homem escravizado escravizou Deus sem cerimônia – como isso não poderia incitar fúria? Milhares de anos de ódio estão concentrados no coração, milênios de pecado estão gravados no coração – como isso não poderia inspirar abominação? Vingue Deus, elimine completamente Seu inimigo, não permita que ele continue desenfreado, não permita mais que ele cause tantos problemas quanto deseje! Agora é a hora: já faz muito tempo que o homem tem juntado toda sua força, tem dedicado todos os seus esforços, tem pago todo o preço para isto, para arrancar a face medonha desse demônio e permitir às pessoas, que foram cegadas e suportaram todo tipo de sofrimento e dificuldade, que se ergam de sua dor e deem as costas a esse maldoso e velho diabo. Por que erguer um obstáculo assim tão intransponível à obra de Deus? Por que usar tantos truques para enganar o povo de Deus? Onde estão a verdadeira liberdade e os direitos e interesses legítimos? Onde está a justiça? Onde está o conforto? Onde está o aconchego? Por que usar artimanhas ardilosas para enganar o povo de Deus? Por que usar forças para suprimir a vinda de Deus? Por que não permitir que Deus circule livremente pela terra que Ele criou? Por que perseguir Deus até que Ele não tenha mais onde descansar a Sua cabeça? Onde está o aconchego entre os homens? Onde estão as boas-vindas entre as pessoas? Por que causar um anseio tão desesperador assim em Deus? Por que fazer Deus clamar, vez após outra? Por que forçar Deus a se preocupar com Seu amado Filho? Por que esta sociedade obscura e seus cães de guarda deploráveis não permitem que Deus circule livremente entre o mundo que Ele criou? Por que o homem não compreende, o homem que vive entre a dor e o sofrimento? Pelo bem de vocês, Deus suportou grande tormento, com muita dor Ele concedeu Seu amado Filho, Seu sangue e Sua carne, para vocês – então, por que vocês ainda fazem vista grossa? À plena vista de todos, vocês rejeitam a chegada de Deus e recusam a amizade de Deus. Por que vocês são assim tão inescrupulosos? Estão dispostos a aguentar as injustiças em uma sociedade obscura como essa? Por que, em vez de encher a barriga com milênios de inimizade, vocês se fartam com a “merda” do rei dos diabos?

Quão grandes são os obstáculos à obra de Deus? Alguém, algum dia, soube? Com as pessoas enjauladas pelas cores supersticiosas enraizadas, quem é capaz de conhecer a verdadeira face de Deus? Com esse conhecimento cultural retrógrado, tão raso e absurdo, como poderiam entender plenamente as palavras faladas por Deus? Mesmo quando lhes falam e alimentam cara a cara, boca a boca, como poderiam compreender? Às vezes é como se as palavras de Deus tivessem caído em ouvidos moucos: as pessoas não têm a menor reação, balançam a cabeça e não entendem nada. Como isso não seria preocupante? Essa “história cultural e conhecimento cultural distante[4] e antigo” alimentou esse grupo tão inútil de pessoas. Essa cultura antiga – herança preciosa – é um monte de porcaria! Tornou-se uma mácula eterna e indizível há muito tempo! Ensinou às pessoas os truques e as técnicas de se opor a Deus, e a “orientação ordenada e suave” da educação nacional fez com que as pessoas ficassem ainda mais desobedientes a Deus. Cada parte da obra de Deus é extremamente difícil, e cada passo de Sua obra sobre a terra tem sido aflitivo a Deus. Como a obra Dele na terra é difícil! Os passos da obra de Deus na terra envolvem muita dificuldade: fraquezas, deficiências, infantilidade, ignorância e tudo o que é do homem – cada coisa é meticulosamente planejada e escrupulosamente considerada por Deus. O homem é como um tigre de papel que não se ousa atormentar ou provocar; ao menor toque ele dá uma mordida, ou então cai e perde seu caminho e é como se, à menor perda de concentração, ele tenha uma recaída, ou então ignore a Deus, ou corra para seu pai porco e sua mãe cadela para se refestelar nas coisas impuras do corpo deles. Que estorvo enorme! Praticamente a cada passo de Sua obra, Deus é colocado à prova, e cada passo traz grande perigo. Suas palavras são sinceras e honestas, além de não terem malícia, no entanto, quem está disposto a aceitá-las? Quem está disposto a se submeter totalmente? Deus fica com o coração partido. Ele trabalha com afinco, dia e noite, pelo homem; Ele é tomado de ansiedade pela vida do homem e Ele Se compadece da fraqueza do homem. Ele suportou muitas reviravoltas a cada passo de Sua obra, por cada palavra que Ele profere; Ele está sempre entre a espada e a parede e pensa na fraqueza, na desobediência, na infantilidade e na vulnerabilidade do homem... hora após hora, vez após outra. Quem algum dia soube disso? A quem Ele pode fazer confidências? Quem seria capaz de entender? Ele sempre abomina os pecados do homem, a falta de coragem e a covardia do homem, e Ele sempre Se preocupa com a vulnerabilidade do homem e contempla o caminho que se estende diante do homem; sempre, ao observar as palavras e os atos dos homens, Ele Se enche de misericórdia e de ira, e a visão dessas coisas sempre traz dor a Seu coração. Os inocentes, afinal de contas, tornaram-se calejados; por que Deus sempre tem que fazer com que as coisas sejam difíceis para eles? O homem fraco é totalmente desprovido de perseverança; por que Deus sempre deveria ter uma ira tão incessante para com ele? O homem fraco e impotente já não tem mais a menor vitalidade; por que Deus sempre o repreenderia por sua desobediência? Quem é capaz de suportar as ameaças de Deus no céu? O homem, afinal de contas, é frágil, e em situações desesperadas, Deus enfiou Sua ira no fundo de Seu coração para que o homem possa refletir lentamente sobre si mesmo. No entanto, o homem, que está em grave problema, não tem a menor apreciação pela vontade de Deus; ele foi pisoteado pelo velho rei dos diabos, mas ainda está completamente inconsciente, sempre se coloca contra Deus ou não é nem quente nem frio para com Deus. Deus proferiu tantas palavras, no entanto, quem algum dia as levou a sério? O homem não compreende as palavras de Deus e, no entanto, permanece imperturbável e sem anseio e nunca realmente conheceu a substância do velho diabo. As pessoas vivem no Hades, no inferno, mas acreditam que vivem no palácio do leito do mar; são perseguidas pelo grande dragão vermelho, mas se consideram favorecidas[5] pelo país do dragão; são ridicularizadas pelo diabo, mas acham que desfrutam do talento artístico superlativo da carne. Que bando de miseráveis sujos e baixos eles são! O homem deparou com o infortúnio, mas ele não sabe disso e, nesta sociedade obscura, ele sofre percalço após percalço,[6] no entanto, ele nunca acordou para isto. Quando será que ele vai se livrar dessa bondade para consigo mesmo e desse caráter à escravidão? Por que ele é tão desinteressado quanto ao coração de Deus? Ele tolera essa opressão e dificuldade em silêncio? Ele não espera pelo dia em que poderá transformar a escuridão em luz? Não deseja mais uma vez remediar as injustiças contra a justiça e a verdade? Está disposto a observar e não fazer nada enquanto as pessoas abrem mão da verdade e distorcem os fatos? Está feliz de continuar suportando esses maus tratos? Está disposto a ser um escravo? Está disposto a perecer nas mãos de Deus junto com os bens desse estado fracassado? Onde está a sua determinação? Onde está a sua ambição? Onde está a sua dignidade? Onde está a sua integridade? Onde está a sua liberdade? Você está disposto a oferecer toda a sua vida ao grande dragão vermelho, ao rei dos diabos? Está contente em deixar que ele o torture até a morte? A face das profundezas é caótica e escura, as pessoas comuns, sofrendo tal aflição, clamam ao Céu e reclamam à terra. Quando o homem será capaz de erguer a cabeça? O homem está esquelético e emaciado, como pode enfrentar esse diabo cruel e tirânico? Por que ele não entrega a vida a Deus assim que possível? Por que ainda vacila, quando poderá terminar a obra de Deus? Despropositadamente maltratado e oprimido, a sua vida toda, no fim, terá sido gasta em vão; por que ele tem tanta pressa de chegar e tanta pressa de partir? Por que ele não guarda algo precioso para entregar a Deus? Ele esqueceu os milênios de ódio?

Talvez muitas pessoas detestem algumas das palavras de Deus, ou talvez nem as detestem nem tenham qualquer interesse por elas. Independentemente de qualquer coisa, os fatos não podem se tornar raciocínio absurdo; ninguém pode proferir palavras que violem os fatos. Deus Se tornou carne desta vez para fazer tal obra, para concluir a obra que Ele ainda há de terminar, para levar esta era ao fim, para julgar esta era, para salvar os pecadores mais profundos do mundo do mar de aflição e os transformar completamente. Os judeus pregaram Deus à cruz e assim colocaram fim às viagens de Deus pela Judéia. Não muito depois, Deus apareceu entre os homens pessoalmente mais uma vez, discretamente chegando ao país do grande dragão vermelho. Na verdade, a comunidade religiosa do estado judeu já tinha há muito pendurado a imagem de Jesus nas paredes e, de suas bocas, as pessoas exclamavam: “Senhor Jesus Cristo!”. Mal sabiam elas que Jesus já tinha há muito aceitado a ordem de Seu Pai de retornar para o meio dos homens para terminar o segundo passo de Sua obra inacabada. Como resultado, as pessoas foram tomadas de surpresa quando olharam para Ele: tinha nascido em meio a um mundo em que muitas eras tinham se passado e apareceu entre os homens com a aparência de alguém que é supremamente comum. Na verdade, enquanto eras se passaram, Suas roupas e Sua aparência como um todo mudaram, como se Ele tivesse renascido. Como é que as pessoas podiam saber que Ele é exatamente o mesmo Senhor Jesus Cristo que desceu da cruz e foi ressuscitado? Ele não apresenta o menor vestígio de ferimento, da mesma maneira que Jesus não se assemelhava de maneira alguma a Jeová. O Jesus de hoje há muito tempo já não tem mais o comportamento de tempos passados. Como as pessoas poderiam conhecê-Lo? O ambíguo “Tomé” sempre duvida que Ele é Jesus ressuscitado, sempre quer ver as marcas dos pregos nas mãos de Jesus antes que possa ficar em paz; sem as ter visto, ele sempre estaria sobre uma nuvem de desconfiança e é incapaz de colocar os pés no chão firme e seguir Jesus. Pobre “Tomé”: como é que ele poderia saber que Jesus veio para fazer a obra encomendada por Deus o Pai? Por que Jesus precisa levar as marcas da crucificação? As marcas da crucificação são a marca de Jesus? Ele veio trabalhar pela vontade de Seu pai; por que viria vestido e adornado feito um judeu de vários milhares de anos atrás? A forma que Deus toma na carne poderia atrapalhar a obra de Deus? De quem é esta teoria? Por que, quando Deus opera, tem que ser de acordo com a imaginação do homem? A única coisa em relação à qual Deus se empenha em Sua obra é para que ela tenha efeito. Ele não obedece à lei, e não há regras para Sua obra – como o homem poderia entendê-la? Como poderiam as concepções do homem entender a obra de Deus? Então é melhor que vocês se acalmem: não façam estardalhaço em relação a trivialidades e não criem caso com coisas que simplesmente são novas para vocês – isso vai fazer com que deixem de fazer de si mesmos uma piada e com que as pessoas deixem de rir de vocês. Você acreditou em Deus durante todos esses anos e, no entanto, ainda não conhece Deus; no final, você está mergulhado em castigo, você, que está no “topo da classe”,[7] está imputado às fileiras dos castigados. É melhor não usar de esperteza para exibir seus truques mesquinhos; sua miopia realmente é capaz de perceber Deus, que compreende de eternidade a eternidade? As suas experiências superficiais expõem completamente a vontade de Deus? Não seja presunçoso. Deus, afinal de contas, não é do mundo – então, como é que a Sua obra poderia ser do jeito que você espera?

Notas de rodapé:

1. “Cabeça de todo o mal” se refere ao velho diabo. Esta frase expressa aversão extrema.

2. “Fazendo acusações sem base” se refere aos métodos por meio dos quais o diabo prejudica as pessoas.

3. “Fortemente vigiada” indica que os métodos que o diabo usa para afligir as pessoas são particularmente perversos e controlam tanto as pessoas que elas não têm espaço para se mover.

4. “Distante” é usado para ridicularizar.

5. “Favorecidas” é uma palavra usada para ridicularizar as pessoas que parecem inertes e não têm autoconsciência.

6. “Sofre percalço após percalço” indica que as pessoas nasceram na terra do grande dragão vermelho e são incapazes de manter a cabeça erguida.

7. “Topo da classe” é usado para ridicularizar aqueles que vão atrás de Deus com fervor.

Anterior:Obra e entrada (7)

Próximo:Obra e entrada (9)

Coisas que talvez lhe interessem