Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

`

Obra e entrada (3)

Deus confiou muito aos humanos e também lidou com sua entrada de inúmeras maneiras. Mas como o calibre das pessoas é muito baixo, muitas das palavras de Deus não conseguiram fincar raízes. Há várias razões para esse baixo calibre, como a corrupção do pensamento e da moralidade humana e a falta de educação adequada; superstições feudais que dominaram o coração do homem; estilos de vida depravados e decadentes que albergaram muitos males nos cantos mais profundos do coração humano; uma compreensão superficial de alfabetização cultural, com quase noventa e oito por cento das pessoas sem literacia cultural e, além disso, muito poucas recebendo níveis mais altos de educação cultural, de modo que as pessoas basicamente não têm ideia do que significa Deus ou Espírito, mas sim uma imagem vaga e pouco clara de Deus adquirida a partir das superstições feudais; influências perniciosas que milhares de anos de “elevado espírito de nacionalismo” deixaram no fundo do coração humano, bem como o pensamento feudal pelo qual as pessoas são presas e acorrentadas, sem um pingo de liberdade, sem vontade de aspirar ou perseverar, sem desejo de progredir, permanecendo passivas e regressivas, entrincheiradas numa mentalidade de escravo. E assim por diante. Esses fatores objetivos deram ao ponto de vista ideológico, aos ideais, à moralidade e ao caráter da humanidade um molde indelevelmente sujo e feio. Ao que parece, os seres humanos estão vivendo em um mundo terrorista de trevas o qual ninguém busca transcender, e ninguém pensa em mudar para um mundo ideal; em vez disso, contentam-se com sua sorte na vida,[1] em passar seus dias tendo e criando filhos, esforçando-se, suando, cuidando de suas tarefas, sonhando com uma família confortável e feliz, com afeto conjugal, filhos amorosos, com alegria em seus derradeiros anos enquanto vivem pacificamente suas vidas... Por dezenas, milhares, dezenas de milhares de anos até o presente momento, as pessoas têm desperdiçado seu tempo dessa maneira, sem que ninguém crie uma vida perfeita, todas atentas apenas ao massacre mútuo nesse mundo sombrio, em busca da fama e fortuna e fazendo intrigas contra outros. Quem já buscou a vontade de Deus? Alguém já prestou atenção à a obra de Deus? Todas as partes da humanidade ocupadas pela influência das trevas há muito se tornaram a natureza humana; assim, é muito difícil realizar a obra de Deus, e as pessoas têm ainda menos coração para prestar atenção àquilo que Deus confiou a elas hoje. De qualquer forma, acredito que as pessoas não se importarão se Eu proferir essas palavras, já que estou falando sobre a história de milhares de anos. Falar de história significa discutir fatos e, além disso, escândalos que são óbvios para todos; então, por que dizer aquilo que é contrário aos fatos? Mas também acredito que, ao ler essas palavras, pessoas razoáveis despertarão e lutarão pelo progresso. Deus espera que os seres humanos possam viver e trabalhar em paz e contentamento e, ao mesmo tempo, que eles possam amar a Deus. É a vontade de Deus que toda a humanidade possa entrar no descanso; mais do que isso, o preenchimento de toda a terra com a glória de Deus é o grande desejo Dele. É uma vergonha que os seres humanos permaneçam ignorantes e adormecidos, tão corrompidos por Satanás que hoje não têm mais a semelhança dos humanos. Assim, o pensamento, a moralidade e a educação humanos formam um elo importante, com a formação em alfabetização cultural compondo um segundo elo para elevar melhor o calibre cultural dos seres humanos e mudar sua perspectiva espiritual.

Na verdade, Deus não exige muito da humanidade, mas porque a lacuna entre o calibre das pessoas e o padrão que Deus requer é tão grande, a maioria das pessoas simplesmente contempla os requisitos de Deus, mas não tem a capacidade de satisfazê-los. O dom inato das pessoas, em conjunto com aquilo com o qual são dotados após o nascimento, está longe de bastar para atender às exigências de Deus. Mas simplesmente reconhecer isso não é uma solução infalível. Uma água distante não pode saciar uma sede imediata. Mesmo se as pessoas souberem que são inferiores ao pó, se não tiverem a determinação de satisfazer o coração de Deus, e muito menos tomarem o caminho avançado para atender às exigências Dele, então que valor tem esse tipo de conhecimento? Isso não seria como puxar água com uma peneira - um esforço fútil? O cerne do que estou dizendo tem a ver com a entrada; esse é o tópico principal.

No decorrer da entrada do homem, a vida é sempre enfadonha, cheia dos elementos monótonos da vida espiritual, como orar, comer e beber as palavras de Deus, ou fazer reuniões, de forma que as pessoas sempre sentem que crer em Deus não traz grande prazer. Tais atividades espirituais são sempre realizadas com base no caráter original da humanidade, que foi corrompido por Satanás. Embora as pessoas às vezes possam receber a iluminação do Espírito Santo, seu pensamento, caráter, estilo de vida e hábitos originais ainda estão enraizados dentro delas, portanto a natureza delas permanece inalterada. As atividades supersticiosas em que as pessoas se envolvem são o que Deus mais odeia, mas muitas pessoas ainda são incapazes de abandoná-las, achando que são decretadas por Deus e, até hoje, ainda não as abandonaram por completo. Coisas como os arranjos que os jovens fazem para festas de casamento e enxovais de noiva; presentes em dinheiro, banquetes e formas semelhantes de comemorar ocasiões jubilosas; fórmulas antigas que foram transmitidas de geração em geração; todas as atividades supersticiosas sem sentido realizadas em favor dos mortos e suas exéquias: essas são ainda mais detestáveis para Deus. Até mesmo o domingo (o sábado, conforme praticado pelos judeus) é detestável para Ele; e as relações sociais e interações mundanas entre homem e homem são ainda mais desprezadas e rejeitadas por Deus. Nem mesmo o Festival da Primavera e o Dia de Natal, que são conhecidos por todos, não são decretados por Deus, muito menos os brinquedos e decorações (dísticos, bolo de Ano Novo, fogos de artifício, lanternas, presentes de Natal, festas de Natal e a Sagrada Comunhão) utilizados para comemorar esses feriados festivos — não são eles ídolos nas mentes dos homens? O partir do pão no sábado, o vinho e o linho fino são ainda mais enfaticamente ídolos. Todas as datas de festivais tradicionais populares na China, como o Dia das Cabeças de Dragão, o Festival do Barco-Dragão, o Festival do Meio Outono, o Festival Laba e o Dia de Ano Novo, bem como os festivais do mundo religioso, como a Páscoa, Dia do Batismo e o Dia de Natal, todos esses festivais injustificáveis foram organizados e passados de geração em geração desde tempos antigos até hoje por muitas pessoas e são completamente incompatíveis com a raça humana que Deus criou. É a rica imaginação da humanidade e a engenhosa concepção que permitiram que fossem repassados até hoje. Eles parecem estar livres de falhas, mas, na verdade, são peças que Satanás prega na humanidade. Quanto mais um lugar está repleto de Satanás, e quanto mais obsoleto e atrasado é tal lugar, mais profundamente entrincheirados são seus costumes feudais. Essas coisas amarram as pessoas firmemente, não deixando espaço algum para movimento. Muitos dos festivais no mundo religioso parecem mostrar grande originalidade e criar uma ponte para a obra de Deus, mas, na verdade, são os laços invisíveis com os quais Satanás impede as pessoas de conhecerem a Deus — são todos estratagemas astutos de Satanás. De fato, quando um estágio da obra de Deus está concluído, Ele já destruiu as ferramentas e o estilo daquele tempo, sem deixar qualquer vestígio. No entanto, “crentes devotos” continuam a adorar esses objetos materiais tangíveis; enquanto isso, consignam o que Deus tem ao fundo de suas mentes, deixam de estudá-lo, parecendo estar cheios do amor de Deus quando, de fato, já O expulsaram de casa há muito tempo e colocaram Satanás na mesa para adorar. Retratos de Jesus, a Cruz, Maria, o Batismo de Jesus e a Última Ceia ─ as pessoas veneram essas coisas como o Senhor dos Céus e, ao mesmo tempo, clamam repetidamente “Deus Pai”. Isso tudo não é uma piada? Até hoje, muitos ditos e práticas similares passados de geração em geração na humanidade são odiosos para Deus; eles obstruem seriamente o caminho a seguir para Deus e, além disso, criam enormes contratempos para a entrada da humanidade. Colocando de lado a extensão à qual Satanás corrompeu a humanidade, o interior das pessoas está completamente preenchido com coisas como a lei da Testemunha Lee, as experiências de Lawrence, as pesquisas de Watchman Nee e o trabalho de Paulo. Simplesmente não há como Deus trabalhar nos seres humanos, porque eles têm individualismo, leis, regras, regulamentos, sistemas e coisas afins em demasia dentro de si; essas coisas, além das tendências supersticiosas feudais das pessoas, capturaram e devoraram a humanidade. É como se os pensamentos das pessoas fossem um filme interessante que narra um conto de fadas em cores, com seres fantásticos cavalgando nas nuvens, tão imaginativos a ponto de impressionar as pessoas, deixando as pessoas atordoadas e sem palavras. Na verdade, a obra que Deus vem fazer hoje é principalmente lidar com e eliminar os atributos supersticiosos dos seres humanos e transformar completamente sua perspectiva mental. A obra de Deus não é aquilo que foi passado de geração em geração e preservado até hoje pela humanidade; é a obra conforme iniciada pessoalmente por Ele e concluída por Ele, sem qualquer necessidade de suceder o legado de um certo grande homem espiritual, ou herdar qualquer obra de natureza representativa feita por Deus em alguma outra época. Os seres humanos não precisam se preocupar com nada disso. Hoje, Deus tem outro estilo de falar e de trabalhar, então por que os seres humanos deveriam se preocupar? Se os humanos seguirem o caminho de hoje, dentro da corrente atual, enquanto dão continuidade ao legado de seus “ancestrais”, não chegarão ao seu destino. Deus sente profunda repugnância por esse modo em particular de comportamento humano, assim como abomina os anos, meses e dias do mundo humano.

A melhor maneira de mudar o caráter humano é reverter aquelas partes mais profundas do coração das pessoas que foram profundamente envenenadas, permitindo que as pessoas comecem a mudar seus pensamentos e moralidade. Antes de mais nada, as pessoas precisam ver claramente que todos esses ritos religiosos, atividades religiosas, anos e meses e festivais são odiosos para Deus. Elas devem se libertar desses laços de pensamento feudal e erradicar todos os vestígios de sua propensão profunda à superstição. Esses estão todos incluídos na entrada da humanidade. Vocês devem entender por que Deus lidera a humanidade para fora do mundo secular e, novamente, por que Ele lidera a humanidade para longe das regras e regulamentos. Esse é o portão através do qual vocês entrarão e, embora não tenha nada a ver com sua experiência espiritual, esses são os maiores obstáculos que bloqueiam sua entrada, impedindo seu conhecimento de Deus. Eles formam uma rede que envolve as pessoas. Muitas pessoas leem a Bíblia em demasia e podem até recitar numerosas passagens da Bíblia direto de suas memórias. Em sua entrada hoje, as pessoas inconscientemente utilizam a Bíblia para medir a obra de Deus, como se a base deste estágio da obra de Deus fosse a Bíblia e sua fonte fosse a Bíblia. Quando a obra de Deus está alinhada com a Bíblia, as pessoas apoiam fortemente a obra de Deus e O consideram com nova estima; quando a obra de Deus não combina com a Bíblia, as pessoas ficam tão ansiosas que suam, procurando nela a base da obra de Deus; se a obra de Deus não é mencionada na Bíblia, as pessoas ignoram Deus. Pode-se dizer que, no que diz respeito à obra de Deus de hoje, a maioria das pessoas a aceita cautelosamente, obedece a ela de forma seletiva e sentem-se indiferentes em conhecê-la; quanto às coisas do passado, elas se prendem a uma metade e abandonam a outra. Isso pode ser chamado de entrada? Ao considerar os livros de outros como tesouros e tratá-los como a chave de ouro do portão do reino, as pessoas simplesmente não demonstram interesse naquilo que Deus requer delas hoje. Sobretudo, muitos “especialistas inteligentes” seguram as palavras de Deus em sua mão esquerda e as “obras-primas” de outros na direita, como se quisessem encontrar a base das palavras de Deus nessas obras-primas a fim de provar plenamente que as palavras de Deus estão corretas e até explicam as palavras de Deus para os outros, integrando-as às obras-primas, como se estivessem trabalhando. Para falar a verdade, existem muitos “pesquisadores científicos” na humanidade que nunca deram muito valor às mais recentes conquistas científicas da atualidade, realizações científicas sem precedentes (isto é, a obra de Deus, as palavras de Deus e o caminho para a entrada na vida). Assim, as pessoas são todas “autoconfiantes”, “pregando” em toda parte com a força de sua eloquência e ostentando “o bom nome de Deus”. Enquanto isso, sua própria entrada está ameaçada e elas parecem estar tão longe das exigências de Deus como a criação está deste momento. Quão fácil é fazer a obra de Deus? Parece que as pessoas já se decidiram a deixar metade de si para ontem e trazer metade para hoje, entregar metade para Satanás e apresentar metade para Deus, como se esse fosse o caminho para aliviar sua consciência e ter alguma sensação de conforto. Os mundos internos das pessoas são tão insidiosos que elas têm medo de perder não apenas o amanhã, mas também o ontem, com muito medo de ofender tanto Satanás quanto o Deus de hoje, que parece ser e, ainda, não ser. Porque as pessoas falharam em cultivar seu pensamento e moralidade apropriadamente, elas carecem muito de discernimento e simplesmente não sabem dizer se a obra de hoje é ou não de Deus. Talvez seja porque o pensamento feudal e supersticioso das pessoas é tão profundo que há muito tempo colocam a superstição e a verdade, Deus e ídolos, na mesma categoria, sem se importar em distinguir entre essas coisas, e parecem incapazes de distinguir claramente mesmo depois de quebrarem suas cabeças nesse sentido. É por isso que os seres humanos ficaram presos em suas trilhas e não avançam mais. Todos esses problemas surgem da ausência de um tipo correto de educação ideológica, o que cria grandes dificuldades para sua entrada. Assim, as pessoas nunca sentem interesse algum pela obra do Deus verdadeiro, mas aderem persistentemente ao[2] trabalho do homem (como aqueles que consideram grandes homens), como se estivessem impressas com uma marca. Não são esses os tópicos mais recentes em que a humanidade deve entrar?

Notas de rodapé:

1. “Contentam-se com sua sorte na vida” indica que as pessoas cumprem as regras e não fazem nada que viole as leis.

2. “Aderir persistentemente a” é utilizado de forma irônica. Essa frase indica que as pessoas são teimosas e intratáveis, que mantêm coisas desatualizadas e não estão dispostas a abrir mão delas.

Anterior:Obra e entrada (2)

Próximo:Obra e entrada (4)

Coisas que talvez lhe interessem