Pergunta 4: Pastores e anciãos religiosos frequentemente explicam as palavras do homem na Bíblia, especialmente as palavras de Paulo, em vez de espalharem as palavras do Senhor ou discutirem as intenções do Senhor Jesus. Isso é um fato. Mas ainda há algo que não entendo. A escritura não é toda inspirada por Deus? Tudo na Bíblia não é a palavra de Deus? Por que você tem que distinguir as palavras do homem e as palavras de Deus na Bíblia tão claramente? Não são as palavras do homem na Bíblia todas inspiradas por Deus?

Resposta: “Toda Escritura é divinamente inspirada.” Quem disse isso, vocês sabem? Deus disse ou o homem disse isso? Com base no que vocês disseram “Toda Escritura é divinamente inspirada”? “Toda Escritura é divinamente inspirada” Isso não foi dito por Deus Jeová, nem pelo Senhor Jesus, nem pelo Espírito Santo, mas por Paulo. Paulo não é Cristo; ele é apenas um ser humano corrompido. Como ele poderia saber que todas as escrituras são inspiradas por Deus? Se a Bíblia é inspirada ou não por Deus, é uma coisa que só Deus sabe. Somente Cristo pode responder a essa questão claramente, porque o homem não sabe e não consegue enxergar essas coisas. A Bíblia começou quando Moisés escreveu Gênesis, e só depois de pelo menos 1.000 anos que o Senhor Jesus começou a Sua obra. Paulo não conheceu nenhum dos autores das Escrituras. Como ele poderia saber que as palavras dessas pessoas foram inspiradas por Deus? Os autores disseram pro Paulo que suas palavras foram todas inspiradas por Deus? Isso mostra que o que Paulo disse não tem fundamento algum. O que ele disse foi apenas seu conhecimento pessoal da Bíblia. Ele não representava o Senhor Jesus e, além disso, não representava o Espírito Santo. Essa é a verdade. Apenas com base nessas palavras de Paulo, os pastores e presbíteros religiosos determinam que todas as palavras na Bíblia são inspiradas por Deus e são todas a palavra de Deus. Isso contradiz (completamente) o fato histórico. Na era apostólica, depois que as cartas dos apóstolos foram passadas pra igreja, todos teriam dito que eram as palavras dos apóstolos, as palavras do irmão Paulo. Ninguém teria dito que essas palavras foram inspiradas por Deus ou que foram as palavras do Senhor Jesus. Mesmo o próprio Paulo não teria ousado dizer que suas palavras eram palavras de Deus, ou que elas foram inspiradas por Deus, e muito menos que ele falou em nome do Senhor Jesus. Portanto, a frase “Toda Escritura é divinamente inspirada” simplesmente não se sustenta. “Toda Escritura é divinamente inspirada” foi dito apenas por Paulo, e se refere apenas ao Antigo Testamento, mas todas as pessoas creem nisso. Por que as pessoas acreditam nessa declaração de Paulo? Elas acreditariam se alguém tivesse feito essa declaração? Isso é suficiente pra provar que as pessoas creem cegamente em Paulo e adoram Paulo. Qualquer coisa dita por Paulo é considerada como sendo as palavras de Deus. Essas não são noções e imaginações desse homem? Isso mostra (completamente) que só existe Paulo nos corações dos homens e não no Senhor Jesus. São pessoas que adoram e seguem o homem, em vez de pessoas que temem e exaltam o Senhor.

Extraído do roteiro do filme Rompendo armadilhas

Anterior: Pergunta 3: Haja o que houver, os pastores e anciãos todos pregam com base na Bíblia. Explicar a Bíblia e fazer as pessoas se aterem à Bíblia não é exaltar e dar testemunho do Senhor? É errado que os pastores e anciãos expliquem a Bíblia? Como você pode dizer que eles são fariseus hipócritas?

Próximo: Pergunta 5: Eu creio que toda a escritura é inspirada por Deus! As palavras de Paulo não podem estar erradas! Já que você diferencia as palavras de Deus das palavras do homem na Bíblia tão claramente, então como distinguir quais são as palavras de Deus e quais são as palavras do homem?

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Pergunta 1: Vocês atestam que o Senhor Jesus voltou como ninguém menos que Deus Todo-Poderoso, que expressou a verdade realizando o julgamento nos últimos dias.Como isso é possível? O Senhor realmente virá para nos levar para o reino dos céus. Como ele pôde nos deixar para trás para fazer o julgamento nos últimos dias? Eu acho que ao acreditarmos no Senhor Jesus e recebermos a obra do Espírito Santo, já vivenciamos o julgamento de Deus. Existe comprovação nas palavras do Senhor Jesus: “Pois se eu não for, o Ajudador não virá a vós; mas, se eu for, vo-lo enviarei. E quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo” (João 16:7-8). Nós achamos que depois que o Senhor Jesus ressuscitou e ascendeu ao céu, o pentecoste do Espírito Santo desceu para agir nas pessoas. Isso já tinha feito as pessoas se culparem pelos seus pecados, pela justiça e julgamento. Quando nos confessamos e nos arrependemos diante do Senhor, vivenciamos de fato o julgamento do Senhor. a obra do Senhor Jesus fosse a obra de redenção, depois que Ele ascendeu aos céus, a obra feita pelo Espírito Santo, que desceu no pentecoste deveria ser o julgamento de Deus nos últimos dias. Se não fosse pelo julgamento, como seria “convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo”? Além disso, como fiéis do Senhor, somos sempre tocados, repreendidos e disciplinados pelo Espírito Santo. Então, diante do Senhor, sempre estamos chorando e nos arrependendo. As boas condutas geradas são como fomos transformados pela nossa fé no Senhor. Não são o resultado da vivência do julgamento de Deus? O julgamento de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias de que falam, como ele se diferencia da obra do Senhor Jesus?

Resposta: Já que vocês reconheceram que o Senhor Jesus fez foi a obra de redenção, e a forma que Ele expôs é “Arrependei-vos, porque é...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro