Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Declarações de Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

A décima declaração

Velocidade

`

A décima declaração

A Era do Reino é, afinal, diferente dos tempos passados. Ela não se refere ao que o homem faz. Ao contrário, Eu executo pessoalmente a Minha obra após descer sobre a terra, obra essa que os seres humanos não podem conceber nem executar. Desde a criação do mundo até hoje, todos esses anos sempre trataram da edificação da igreja, mas nunca se ouve falar da edificação do reino. Ainda que Eu fale disso com a Minha boca, existe alguém que conheça a sua essência? Desci uma vez ao mundo dos homens, experimentei e observei o sofrimento humano, mas sem cumprir o propósito da Minha encarnação. Quando a edificação do reino está em andamento, o Meu corpo encarnado começa formalmente a realizar o ministério; isto é, o Rei do reino assume formalmente o Seu poder soberano. A partir disso, fica evidente que a descida do reino ao mundo humano, longe de ser meramente uma questão de palavras e aparências, é uma realidade vigente; esse é um aspecto do significado de “realidade da prática”. O homem nunca viu um só dos Meus atos, nunca ouviu uma só das Minhas declarações. Mesmo se tivesse visto, o que ele teria descoberto? E se tivesse Me ouvido falar, o que teria entendido? Por todo o mundo, a humanidade toda repousa em Meu amor, em Minha compaixão, mas a humanidade toda também está sob Meu julgamento e, da mesma forma, sob Minha provação. Tenho sido misericordioso e amoroso para com a humanidade, mesmo quando todos os homens se corromperam em algum grau; tenho distribuído castigo para a humanidade, mesmo quando todos os homens se curvaram em submissão diante do Meu trono. Existe, porém, algum ser humano que não esteja em meio ao sofrimento e ao refinamento que tenho enviado? Quantas pessoas tateiam na escuridão em busca de luz, quantas estão lutando amargamente em sua provação? Jó tinha fé e, mesmo assim, não buscou uma saída para si mesmo? Embora Meu povo consiga permanecer firme na provação, existe alguém que, sem o dizer em voz alta, acredite no próprio coração? Não é preferível que expresse sua crença, mesmo duvidando em seu coração? Não há seres humanos que tenham permanecido firmes na provação, que ofereçam obediência verdadeira na provação. Se Eu não cobrisse o Meu rosto para evitar olhar para este mundo, toda a raça humana tombaria sob o Meu olhar em chamas, pois nada peço à humanidade.

Quando a saudação ao reino ressoa — que também é quando soam os sete trovões —, tal som convulsiona o céu e a terra, sacudindo o empíreo e fazendo vibrar as cordas do coração de cada ser humano. Um hino ao reino se ergue cerimoniosamente na nação do grande dragão vermelho para provar que a destruí e então estabeleci o Meu reino. O mais importante é que o Meu reino está estabelecido na terra. Neste momento, começo a enviar Meus anjos a cada uma das nações do mundo para que possam pastorear Meus filhos, Meu povo; também para suprir as necessidades da próxima etapa da Minha obra. Mas vou em pessoa ao local onde o grande dragão vermelho jaz enrodilhado para travar batalha com ele. E, quando toda a humanidade vier a Me conhecer na carne e puder ver Meus feitos na carne, a toca do grande dragão vermelho se transformará em cinzas e desaparecerá sem deixar rastro. Como o povo do Meu reino, já que abominam o grande dragão vermelho até os ossos, vocês devem satisfazer o Meu coração com as suas ações e, dessa maneira, trazer vergonha sobre o dragão. Vocês sentem mesmo que o grande dragão vermelho é detestável? Vocês sentem mesmo que ele é o inimigo do Rei do reino? Vocês têm mesmo fé que conseguem dar um testemunho maravilhoso de Mim? Vocês têm mesmo fé para derrotar o grande dragão vermelho? É isso que peço de vocês. Tudo de que preciso é que sejam capazes de dar esse passo. Vocês serão capazes? Vocês têm fé que conseguem tal intento? O que o homem é capaz de fazer? Não é preferível que Eu mesmo o faça? Por que digo que Eu em pessoa desço ao local onde a batalha está combinada? Porque o que quero é a sua fé, não a sua ação. Os seres humanos são incapazes de receber as Minhas palavras de maneira direta, pois só as espreitam de esguelha. E vocês atingiram o objetivo dessa maneira? Foi assim que vieram a Me conhecer? Para dizer a verdade, de todos os homens na terra, nenhum é capaz de olhar direto em Meu rosto, nenhum é capaz de receber o significado puro e inalterado das Minhas palavras. E assim ativei um feito de engenharia sem precedentes sobre a terra, a fim de alcançar o Meu objetivo e estabelecer a verdadeira imagem de Mim mesmo no coração dos homens e, dessa forma, pôr fim ao período em que noções exercem poder sobre os homens.

Hoje, não só estou descendo sobre a nação do grande dragão vermelho, como estou voltando o Meu rosto na direção do universo inteiro, para que todo o empíreo estremeça. Existe um único lugar que não passe pelo Meu julgamento? Há um só lugar que não viva sob os açoites que desfiro? A todo lugar que vou, tenho lançado as sementes de todos os tipos de desastre. Essa é uma das maneiras pelas quais Eu opero e, sem dúvida, um ato de salvação para o homem, e o que ofereço a ele ainda é um tipo de amor. Desejo fazer com que mais pessoas venham a Me conhecer, que sejam capazes de Me ver e, dessa forma, venham a reverenciar Deus, a quem não veem há tantos anos, mas que hoje é real. Por que criei o mundo? Quando a humanidade se tornou corrupta, por que não a destruí completamente? Por que toda a raça humana vive sob açoites? Por que Me revesti de carne? Quando estou realizando a Minha obra, a humanidade conhece o sabor não só do amargo, mas também do doce. Dentre as pessoas do mundo, quem não vive dentro da Minha graça? Se não dotei os seres humanos de bênçãos materiais para que pudessem desfrutar de suficiência no mundo? Permitir que vocês ocupassem o seu lugar como Meu povo, certamente, não é a única bênção, não é mesmo? Supondo que vocês não fossem o Meu povo, mas, sim, servidores, não estariam vivendo na Minha bênção? Nenhum de vocês é capaz de sondar o lugar de onde vêm as Minhas palavras. Humanidade, longe de valorizar as denominações que lhes conferi, muitos de vocês, diante do título de “servidores”, nutrem ressentimento em seu coração, e muitos, diante do título de “Meu povo”, geram amor em seu coração. Não tentem me enganar, pois Meus olhos veem e perscrutam tudo! Quem dentre vocês recebe de bom grado, quem dentre vocês oferece obediência total? Se a saudação ao reino não soasse, vocês seriam mesmo capazes de obedecer até o fim? O que o homem é capaz de fazer, de pensar, até onde ele pode ir, tudo isso eu predeterminei muito tempo atrás.

A grande maioria das pessoas aceita o Meu fogo ardente na luz do Meu semblante. A grande maioria das pessoas, inspirada pelo Meu encorajamento, se anima a seguir adiante na busca. Quando as forças de Satanás atacam o Meu povo, Eu estou lá para afastá-las; quando Satanás engendra planos para devastar a vida do Meu povo, faço-o fugir às pressas, para nunca mais voltar. Na terra, espíritos malignos de todos os tipos estão sempre à espreita de um lugar para repousar, buscando incessantemente os cadáveres humanos para devorar. Meu povo! Vocês devem permanecer sob o Meu cuidado e proteção. Nunca se comportem de maneira dissoluta! Nunca se comportem de maneira imprudente! Em vez disso, ofereça sua lealdade à Minha casa, pois só com a lealdade é que você pode armar um contra-ataque à astúcia do diabo. Sob nenhuma circunstância você deve se comportar como no passado, fazendo uma coisa na Minha frente e outra pelas costas, porque assim você se torna irrecuperável. É certo que expressei palavras mais que suficientes como essas, não? Precisamente por causa da velha natureza incorrigível do homem é que o tenho lembrado repetidas vezes. Não se aborreçam! Tudo que digo é para garantir o seu destino! O que Satanás precisa é exatamente de um lugar podre e imundo; quanto mais desesperadamente irredimíveis e quanto mais debochados vocês forem, recusando-se a se submeter ao comedimento, mais espíritos impuros se beneficiarão de qualquer oportunidade para se infiltrar. Tendo chegado a esse ponto, sua lealdade não passará de tagarelice, sem nenhuma verdade, e sua determinação será devorada por espíritos impuros, será transformada em desobediência ou em ardis satânicos e usada para interromper a Minha obra. Por causa disso, vou ferir vocês até a morte quando e onde Eu quiser. Ninguém sabe a gravidade dessa situação; todos consideram palavras vãs as que ouvem e não se acautelam nem um pouco. Não Me lembro do que foi feito no passado. Você ainda espera que Eu seja leniente e esqueça mais uma vez? Ainda que a humanidade tenha se contraposto a Mim, não me ressentirei dela, pois a estatura do homem é baixa demais e por isso não lhe faço grandes exigências. Tudo que exijo é que ele de forma alguma se disperse e que se submeta ao comedimento. Não é certo que cumprir essa condição está além da sua capacidade? O que a maioria das pessoas espera é que Eu revele mais mistérios ainda para banquetear seus olhos. E mesmo assim, se chegasse a entender todos os mistérios do céu, o que você faria com esse conhecimento? Seu amor por mim aumentaria? Isso inflamaria o seu amor por mim? Não subestimo o homem, nem sequer chego a um veredicto sobre ele. Se essas não fossem as circunstâncias reais do homem, Eu nunca coroaria negligentemente as pessoas com esses rótulos. Pensem no passado. Alguma vez caluniei vocês? Alguma vez subestimei vocês? Alguma vez olhei para vocês sem considerar suas circunstâncias reais? Alguma vez Eu disse ter fracassado em preencher o coração e a boca de vocês com convicção? Alguma vez falei sem fazer soar um acorde profundamente ressonante em vocês? Quem dentre vocês leu Minhas palavras sem temor e tremor, sem estar profundamente receoso de que Eu o jogasse num poço sem fundo? Quem não sofre a provação das Minhas palavras? Dentre as Minhas palavras reside a autoridade, não para expressar um julgamento descuidado sobre o homem, mas antes, ciente de suas circunstâncias reais, para sempre lhe manifestar o significado inerente das Minhas palavras. De fato, existe alguém que seja capaz de reconhecer o Meu poder onipotente em Minhas palavras? Existe alguém que possa receber em si mesmo o ouro mais puro do qual as Minhas palavras são feitas? Quantas palavras tenho falado, mas alguma vez alguém as valorizou?

3 de março de 1992

Anterior:A nona declaração

Próximo:A décima primeira declaração

Coisas que talvez lhe interessem