Capítulo 41

Certa vez Eu empreendi um grande esforço entre os homens, mas eles não notaram, então precisei usar a Minha palavra para revelar isso a eles passo a passo. Ainda assim, o homem não conseguia entender as Minhas palavras e permaneceu ignorante do propósito do Meu plano. E assim, devido às suas deficiências e falhas, os homens fizeram coisas para interromper o Meu gerenciamento, e isso deu a todos os tipos de espíritos impuros a oportunidade para entrar, de modo que a humanidade se tornou sua vítimas e foi torturada pelos espíritos impuros até ficar inteiramente poluída. Somente então Eu vi claramente as intenções e os objetivos do homem. Suspirei de dentre da nuvem: por que os homens sempre agem por si mesmos? Meus castigos não pretendem torná-los perfeitos? Estou deliberadamente atacando sua atitude positiva? A linguagem do homem é muito bonita e suave, mas suas ações se encontram em completo desarranjo. Por que as exigências que faço ao homem sempre resultam em nada? É possível que eu esteja pedindo que um cachorro suba em uma árvore? Que Eu esteja fazendo muito barulho por nada? Ao longo de todo o Meu plano de gerenciamento, tenho criado vários “lotes experimentais”; no entanto, o terreno, por conta de sua condição ruim e da falta de luz do sol por muitos anos, muda constantemente, o que causa um “colapso” na terra. E assim, em Minha memória, abandonei inúmeros lotes de terra desse tipo. Ainda agora, grande parte da terra continua a mudar. Se algum dia a terra de fato mudar para um tipo diferente, Eu a rejeitarei com uma balançada da Minha mão — não é exatamente essa Minha obra no estágio atual? Mas a humanidade não está nem um pouco ciente disso; ela é meramente “castigada” sob a Minha “orientação”. Qual a utilidade disso? Eu poderia ser um Deus que vem expressamente para castigar o homem? Nos céus acima, certa vez planejei que, quando viesse para entre os homens, Eu Me tornaria um com eles, para que todos aqueles que Eu amo pudessem estar perto de Mim. Agora, porém, tendo chegado a este estágio hoje, o homem não só não está em contato Comigo, como também, em vez disso, Me mantêm à distância por causa do Meu castigo. Eu não choro por causa do seu evitamento. O que se pode fazer a respeito? Os homens são todos artistas que cantam qualquer música que seja tocada. Estou confiante em Minha capacidade de permitir que os homens “escapem” da Minha mão, e estou ainda mais confiante na Minha capacidade de trazê-los de volta para a minha “fábrica” de “outras partes”. Nesta conjuntura, quais queixas o homem poderia ter? E o que o homem pode fazer Comigo? Os homens não são o capim que cresce em cima de um muro? Mesmo assim, não causo dano aos homens por essa falta, mas, em vez disso, dou-lhes Meus nutrientes. Quem deixou os homens tão fracos e sem poder? Quem os fez carecer tanto de nutrientes? Eu transformo o coração frio dos homens com o Meu abraço caloroso: quem mais pode fazer tal coisa? Por que Eu empreendi tal obra entre os homens? O homem consegue mesmo entender o Meu coração?

Entre todas aqueles que escolhi, Eu Me empenhei em fazer um “negócio”, de modo que sempre existe um ir e vir de pessoas em Minha casa, em um fluxo interminável. Todos se envolvem em várias formalidades em Minha casa, como se estivessem discutindo negócios Comigo, o que torna a Minha obra extremamente agitada, às vezes ao ponto de Eu não ter nenhuma chance de resolver as disputas entre eles. Eu exorto as pessoas a não acrescentarem aos Meus fardos; é melhor que tracem seu próprio curso em vez de depender constantemente de Mim. Eles não podem ser sempre como crianças em Minha casa; que benefício haveria nisso? O que eu faço é um negócio importante; não gerencio uma “lanchonete de bairro” nem um “mercadinho” qualquer. Todos os homens entendem mal o Meu estado de espírito, como se estivessem deliberadamente gracejando Comigo, como se fossem todos eles crianças malcriadas com um apetite insaciável de brincar, sem jamais considerar assuntos sérios, fazendo assim com que muitos não consigam completar o “dever de casa” que Eu lhes atribuí. Como pessoas como essas têm a ousadia de mostrar a cara para seu “professor”? Por que nunca cuidam daquilo que deveriam estar fazendo? Que tipo de objeto é o coração do homem? Até o dia de hoje, permaneço incerto em relação a isso. Por que o coração do homem muda sem cessar? É como um dia de junho: agora, o sol é escaldante, agora as nuvens são escuras e densas, e agora o vento forte uiva. Então, por que o homem é incapaz de aprender com a experiência? Talvez o que Eu tenho dito isso seja um exagero. Os homens não sabem carregar um guarda-chuva durante a temporada de chuvas e, assim, devido à sua ignorância, ficaram encharcados até a pele inúmeras vezes por enxurradas repentinas, como se deliberadamente Eu os estivesse provocando e eles estivessem sempre sendo pegos de surpresa pela chuva do céu. Ou talvez Eu seja muito “cruel”, fazendo com que os homens se distraiam e, desse modo, fiquem sempre confusos, sem saber o que fazer. Nenhum homem jamais compreendeu de verdade o objetivo ou o significado da Minha obra. Assim sendo, todos eles estão fazendo esse trabalho de perturbar e castigar a si mesmos. Será que realmente me ponho a castigar o homem? Por que os homens causam problemas para si mesmos? Por que sempre caminham direto para a armadilha? Por que não negociam Comigo, mas, em vez disso, encontram maneiras de arranjar mais trabalho para si mesmos? Será que tudo que eu dou ao homem não basta?

Publiquei Minha obra inaugural entre toda a humanidade e, como a Minha publicação provoca grande admiração entre os homens, todos eles a sujeitam a um estudo detalhado e cuidadoso e, através desse estudo atento, ganharam muito. Minha obra escrita parece ser um romance maravilhoso e intrincado; parece ser um poema em prosa romântica; parece ser um debate de um programa político; parece ser a um compêndio de sabedoria econômica. Visto que Minha obra escrita é tão rica, há muitas opiniões divergentes sobre ela, e ninguém consegue oferecer um prefácio que resuma essa Minha obra. Os homens podem ter conhecimento e talento “excepcionais”, mas essa obra Minha é o suficiente para desconcertar todos esses colegas capazes e talentosos. Enquanto dizem que “sangue pode correr, lágrimas podem ser derramadas, mas não se deve ficar cabisbaixo”, inconscientemente eles já ficaram cabisbaixos para expressar sua rendição à Minha obra escrita. Partindo das lições de sua experiência, o homem resumiu Minha obra escrita como sendo um livro celestial que caiu do céu. Mas insisto que o homem não seja sensível demais. Em Minha opinião, o que Eu disse é tudo muito comum; no entanto, espero que, na Enciclopédia da Vida que Minha obra contém, as pessoas sejam capazes de encontrar algo do caminho da subsistência; que, no Destino do Homem, possam buscar o sentido da vida; que, nos Segredos dos Céus, possam identificar a Minha vontade; e que, na Senda da Humanidade, possam encontrar a arte de viver. As coisas não seriam ainda melhores desse jeito? Eu não forço o homem; se alguém não estiver interessado na Minha obra escrita, Eu lhe darei um “reembolso” pelo Meu livro, mais uma “taxa de serviço”. Eu não forço ninguém. Como autor desse livro, a Minha única esperança é que os leitores amem a Minha obra, mas o gosto das pessoas é sempre diferente. Por isso, insisto que os homens não comprometam suas perspectivas futuras meramente porque não conseguem abrir mão de considerações referentes à reputação. Se fizessem isso, como Eu poderia, bondoso como sou, suportar tamanha humilhação? Se vocês são leitores que amam a Minha obra, espero que Me retransmitam suas próprias sugestões preciosas, para melhor propagar a Minha escrita e, assim, através dos erros humanos, melhorar o conteúdo da Minha escrita. Isso beneficiaria tanto o autor quanto o leitor, não beneficiaria? Não sei se Eu dizer isso é correto e talvez, dessa maneira, Eu possa aprimorar a Minha capacidade de escrever ou talvez fortalecer a amizade entre nós. No geral, espero que todas as pessoas possam cooperar com a Minha obra, sem interrupção, para que a Minha palavra possa ser transmitida para cada família e cada lar e para que todas as pessoas na terra possam ser capazes de viver dentro das Minhas palavras. Esse é o Meu objetivo. Espero que, ao lerem “O capítulo da vida” em Minhas palavras, todos possam ganhar algo, sejam máximas sobre a vida, ou conhecimento dos erros que acometem o mundo humano, ou o que Eu exijo do homem, ou os “segredos” do povo do reino hoje. No entanto, exorto os homens para que deem uma olhada em Os Escândalos dos homens de hoje, o que seria benéfico para todos. Também não faria mal se lessem com frequência Os último segredos, o que seria ainda mais benéfico para a vida das pessoas. Mais uma vez, leiam com frequência a coluna Tópicos controversos — isso não seria ainda mais benéfico para a vida das pessoas? Não há nenhum mal em consultar o Meu conselho, em ver se surte algum efeito e, então, em Me relatar como vocês se sentiram depois que o leram, para que Eu seja mais capaz de prescrever o remédio certo e, no fim, erradicar completamente todas as doenças de humanidade. Não sei o que vocês acham das Minhas sugestões, mas espero que as contemplem como material para a sua referência. O que vocês acham disso?

12 de maio de 1992

Anterior: Capítulo 40

Próximo: Capítulo 42

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Conteúdo relacionado

A visão da obra de Deus (2)

O evangelho do arrependimento foi pregado na Era da Graça, e contanto que o homem acreditasse, ele seria salvo. Hoje, no lugar da salvação,...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro