Ganhando bênçãos por meio do infortúnio

05 de Agosto de 2020

Deus Todo-Poderoso diz: “Ao olhar para trás para a estrada que trilhou, ao relembrar cada etapa da sua jornada, a pessoa vê que em cada passo, quer a estrada tenha sido árdua ou fácil, Deus esteve guiando a sua senda, planejando-a. Foram os arranjos meticulosos de Deus, Seu planejamento cuidadoso, que a conduziram, sem ela saber, até hoje. Ser capaz de aceitar a soberania do Criador, de receber Sua salvaçãoque sorte imensa que é!… Quando não se tem Deus, quando não se é capaz de vê-Lo, quando não se consegue reconhecer claramente a soberania de Deus, todo dia é sem sentido, sem valor e miserável. Onde quer que esteja, seja qual for o trabalho, os meios de vida e a busca de metas de uma pessoa, isso só lhe trará dor infindável e sofrimento irremediável, a ponto de ela não suportar olhar para trás. Só quando aceitar a soberania do Criador, se submeter a Seus arranjos e orquestrações e buscar a verdadeira vida humana, aos poucos ela se libertará de toda dor e todo sofrimento, se livrará de todo o vazio da vida” (“A Palavra manifesta em carne”). Essas palavras de Deus me tocaram de verdade, pois são uma imagem precisa da minha própria vida.

Eu nasci em uma pobre família da roça, e sempre fui menosprezada pelas pessoas. Minha família era pobre, por isso, às vezes, eu não sabia se teríamos comida para a próxima refeição. Sempre usei as roupas velhas da minha irmã, que ficavam grandes em mim. Meus colegas de classe caçoavam de mim e não queriam ser meus amigos. Minha infância foi muito sofrida. Desde então, resolvi: “Quando crescer, vou ganhar muito dinheiro, viver uma boa vida, e ninguém vai me menosprezar outra vez. Como minha família não tinha muito dinheiro, tive que largar a escola antes de terminar o ensino fundamental para trabalhar na fábrica de remédios da região. Eu trabalhava sem parar até as dez da noite, pois assim ganhava um pouco mais. Mais tarde, fiquei sabendo que minha irmã mais velha ganhava o valor do meu salário mensal em cinco dias, só vendendo verduras. Imediatamente, pedi demissão da fábrica de remédios para vender verduras. Depois que me casei, meu marido e eu abrimos um restaurante. Pensei que ganharia mais dinheiro com um restaurante, e, então, viveria uma vida digna e grandiosa, invejada e admirada pelos outros. Mas a concorrência era grande nesse ramo, e contratamos só um garçom para economizar dinheiro. Eu fazia de tudo, desde cuidar da cozinha até o atendimento final. Às vezes, eu ficava tão cansada que não conseguia ficar em pé. Alguns funcionários do governo vinham comer, mas nunca pagavam, e também tinham as multas e as taxas para pagar. Às vezes, eles usavam qualquer desculpa para nos multar, e levavam nossos ganhos de um dia. Isso me deixava com muita raiva, mas não há nada a fazer na China. O melhor é ficar quieto. Mesmo trabalhando arduamente, não ganhamos muito dinheiro. Depois de um tempo nos negócios, comecei a me preocupar, pensando: “Quando vou ter uma vida boa com bastante dinheiro?”

Em 2008, uma amiga me disse que com um dia de trabalho no Japão, era possível ganhar o equivalente a dez dias de trabalho na China. Fiquei muito feliz ao saber disso. Pensei que, enfim, tinha encontrado uma chance de ganhar dinheiro. As taxas dos intermediários para chegar ao Japão eram caras, mas pensei: “Sem dor não há ganho. Quando conseguirmos os empregos no Japão, vamos recuperar esse dinheiro bem rápido”. Para buscar esse sonho, meu marido e eu decidimos ir logo para o Japão. Chegando lá, passamos a trabalhar de 13 a 14 horas por dia. Ficávamos tão cansados, que depois do trabalho, só queríamos deitar e descansar. Não queríamos nem comer. Minha lombar doía sem parar, mas eu não podia pagar um médico, por isso tomava analgésicos para me ajudar a suportar. Além de sentir dor, eu era repreendida pelo meu chefe e intimidada pelos colegas. Uma vez, cometi um pequeno erro no meu novo trabalho. Meu chefe me xingou tanto, que até chorei de tão chateada. Mas o que mais eu poderia fazer? Eu tinha que sufocar meus sentimentos para continuar ganhando dinheiro. Eu disse a mim mesma muitas vezes: “Agora está difícil, mas quando eu ganhar algum dinheiro, vou poder erguer a cabeça e olhar as pessoas nos olhos. Tenho que aguentar”. E assim, eu me mantive trabalhando todos os dias, como uma máquina de ganhar dinheiro. Inesperadamente, em 2015, fiquei doente em razão da exaustão pelo trabalho pesado. Fui ao hospital para uma consulta, e o médico me disse que eu estava com uma hérnia de disco pressionado um nervo, e que se eu continuasse trabalhando, ficaria de cama e não conseguiria cuidar de mim mesma. Aquilo me acertou como um raio vindo do nada, e senti uma fraqueza no corpo todo. As coisas estavam melhorando na minha vida, e meu sonho estava mais perto. Mas, em vez disso, fiquei doente. Não consegui aceitar e pensei: “Ainda sou jovem. Se eu fizer um esforço, conseguirei passar por isso. Se eu não ganhar dinheiro agora e voltar para a China de mãos vazias, vai ser humilhante. Assim, fiz um esforço e, mesmo doente, eu me arrastava para o trabalho. Quando a dor piorava, eu colocava um emplastro medicado e seguia em frente. Eu trabalhava o dia todo, e a dor à noite era tão forte que eu não conseguia dormir. Eu não conseguia nem virar de lado. Alguns dias depois, eu estava tão mal que não conseguia sair da cama.

Enquanto estava deitada, eu me senti tão desamparada e sozinha, que pensei: “Como fiquei assim, ainda tão nova? Vou ficar mesmo acamada?” Eu sentia uma tristeza que não podia expressar, e ficava pensando: “Qual é o significado da vida humana, afinal? É só ganhar dinheiro e se destacar? Dinheiro realmente traz felicidade? Esforçar-se tanto por dinheiro, vale mesmo à pena?” Em quase trinta anos de trabalho pesado, trabalhei em uma fábrica, vendi verduras, toquei um restaurante e vim trabalhar no Japão. Ganhei algum dinheiro, mas o sofrimento foi muito grande. A princípio, pensei que realizaria meu sonho no Japão, ficaria rica do dia para a noite e teria uma vida invejável. Mas, em vez disso, fiquei acamada, e poderia passar o resto da vida em uma cadeira de rodas. Pensando nisso, eu me arrependi de ter me esforçado tanto para ganhar dinheiro e me destacar. Eu me senti vitimada, miserável e triste, e só conseguia chorar. Em meu coração, clamei: “Céus, ajudem-me! Por que minha vida é tão cansativa e difícil?”

E justo quando eu estava desamparada e sofrendo, a salvação de Deus dos últimos dias veio a mim. Por acaso, conheci duas irmãs que acreditavam em Deus. Pela leitura das palavras de Deus e ouvindo a comunhão delas sobre a verdade, entendi que todas as coisas foram criadas por Deus, que Ele comanda todo o universo, e que o destino de todos está nas mãos Dele. Deus tem guiado e sustentado a humanidade o tempo todo. Ele sempre cuida da humanidade e a protege. Mas eu ainda estava confusa a respeito de algo. Nosso destino é controlado por Deus, Ele tem nos guiado e nos protegido o tempo todo, por isso, deveríamos estar felizes. Então, por que ainda sofremos com doenças e dores? Por que a vida é tão difícil? De onde vem toda essa dor? Eu fiz essa pergunta às irmãs.

e a irmã Qin leu algumas palavras de Deus Todo Poderoso para mim: “Qual é a fonte do sofrimento vitalício desde o nascimento, a morte, doença e velhice que os humanos suportam? O que fez as pessoas terem essas coisas? Os humanos não as tinham quando foram inicialmente criados, certo? De onde, então, vieram essas coisas? Elas vieram a existir depois que os humanos foram tentados por Satanás e a carne deles se tornou degenerada. A dor da carne humana, suas aflições e seu vazio, bem como os assuntos extremamente miseráveis do mundo humano só vieram quando Satanás corrompeu a humanidade. Quando os humanos foram corrompidos por Satanás, ele começou a atormentá-los. Como resultado, eles se tornaram cada vez mais degenerados. As doenças da humanidade se tornaram cada vez mais agudas, e seu sofrimento se tornou cada vez mais severo. Cada vez mais, as pessoas sentiram o vazio e a tragédia do mundo humano, bem como sua incapacidade de continuar vivendo ali, e sentiram cada vez menos esperança para o mundo. Portanto, esse sofrimento foi trazido sobre os humanos por Satanás” (“Registros das falas de Cristo”). Então, ela partilhou esta comunhão: “Quando Deus criou o homem, este ouviu a Deus e se submeteu. Os humanos foram acompanhados, cuidados e protegidos por Deus. Não existia nascimento, envelhecimento, doença ou morte, nem preocupações e aborrecimentos. Os humanos viviam livres de preocupações no Jardim do Éden, aproveitando todas as coisas que foram concedidas por Deus, e viviam felizes e contentes sob a orientação Dele. Isso até o homem ser enganado e corrompido por Satanás. Ele acreditou nas mentiras dele, pecou e traiu a Deus, e, por isso perdeu Seu cuidado e proteção. Desde então, vivemos sob o domínio de Satanás e caímos nas trevas. Nossa vida é de labuta, preocupação, dor e tristeza. Por milhares de anos, Satanás tem usado heresias e falácias, como o materialismo, o ateísmo, a evolução e lemas propagados por personalidades ilustres e famosas, para enganar e ferir as pessoas, como ‘Não existe nenhum Deus’, ‘O destino de uma pessoa em suas próprias mãos’, ‘Cada um por si e o demônio pega quem fica por último’, ‘Distinga-se dos demais e honre seus antepassados’, e ‘O homem fará de tudo para ficar rico’, ‘O dinheiro move o mundo’, e assim por diante. Depois de aceitar essas falácias satânicas, as pessoas negam a existência e o reinado de Deus, distanciando-se dEle e O traindo. O caráter do homem se tornou mais arrogante e vaidoso, mais egoísta, astuto e malicioso. As pessoas brigam, lutam e se matam, por causa de fama, status e riqueza. Maridos, esposas e amigos enganam e traem uns aos outros. Até mesmo, pais e filhos ficam uns contra os outros, e irmãos se atacam entre si. Nós perdemos nossa humanidade e vivemos mais como animais do que homens. As falácias de Satanás feriram muitas pessoas. Elas lutam contra o próprio destino, pensando que podem controlá-lo e alterá-lo. Elas lutam a vida toda, e não apenas falham em alterar o próprio destino, mas ainda se arruínam tentando. A humanidade foi enganada e corrompida por Satanás. Trabalhamos o dia todo, atormentados no corpo e na mente. Todos os tipos de doenças e sofrimento nos atingem. Esses sofrimentos e ansiedades nos fazem sentir que a vida humana nesse mundo é muito difícil e cansativa. Isso tudo aconteceu depois que Satanás corrompeu o homem, é ele nos ferindo, e também é o fruto amargo da humanidade negando e traindo a Deus.

A comunhão da irmã Qin me mostrou que a doença humana veio originalmente de Satanás. Depois que Satanás corrompeu o homem, nós perdemos o cuidado e a proteção de Deus, desenvolvendo todos os tipos de dores e doenças. A irmã disse isto: “Deus não suporta ver Satanás brincando e afligindo a humanidade. Ele encarnou duas vezes para redimir e salvar a humanidade. Na primeira vez, Ele encarnou como o Senhor Jesus e foi crucificado como oferta pelo pecado da humanidade para nossa redenção. Pela crença no Senhor Jesus nossos pecados são perdoados, mas nossa natureza pecaminosa permanece e ainda não estamos completamente livres do pecado. Deus encarnou novamente entre os homens nos últimos dias para expressar a verdade e realizar a obra de julgamento e limpeza. Assim, poderemos ser totalmente salvos de Satanás, eliminar o pecado e ser purificados, até finalmente sermos levados para o reino de Deus. Quanto mais lermos as palavras de Deus, mais entenderemos a verdade e teremos discernimento. Entenderemos como Satanás corrompe a humanidade e enxergaremos através da sua essência maligna. Assim, poderemos rejeitar Satanás e escapar de sua influência, e ele não poderá mais brincar conosco nem nos machucar”. Fiquei muito animada por ouvir que Deus veio pessoalmente nos salvar. Eu não queria que Satanás continuasse me ferindo daquela forma, mas eu não sabia exatamente como ele me feria, por isso, perguntei às irmãs: “Trabalhei arduamente para me destacar entre as outras pessoas, mas isso me levou a uma dor insuportável. Foi Satanás que fez isso comigo?”

A irmã Zhang leu um trecho das palavras de Deus Todo-Poderoso relacionado à minha pergunta. “Satanás usa um tipo de método muito sutil, um método muito mais de acordo com as noções das pessoas que de forma alguma é radical, através do qual ele faz com que as pessoas aceitem inadvertidamente o modo de vida de Satanás, suas regras para viver e para estabelecer metas de vida e seu rumo na vida e, ao fazê-lo, elas também chegam inadvertidamente a ter ambições na vida. Não importa o quanto essas ambições de vida possam parecer grandiosas, elas estão inextricavelmente ligadas a ‘fama’ e ‘ganho’. Tudo que qualquer pessoa importante ou famosatodas as pessoas na verdadesegue na vida tem relação unicamente com essas duas palavras: ‘fama’ e ‘ganho’. As pessoas acreditam que, com fama e ganho, elas têm os recursos para desfrutar de glória e riqueza e aproveitar a vida, que, com fama e ganho, elas têm o capital para festejar e satisfazer prazeres imorais da carne. Por amor a essa fama e ganho que a humanidade tanto cobiça, as pessoas voluntariamente, ainda que inadvertidamente, entregam seu corpo, sua mente e tudo o que têm, seu futuro e destino a Satanás. Elas agem assim sem hesitar um instante sequer, sempre ignorantes da necessidade de recuperar tudo que entregaram. As pessoas podem reter qualquer controle sobre si mesmas uma vez que se refugiaram em Satanás dessa forma e se tornaram leais a ele? Certamente não. Elas são completa e totalmente controladas por Satanás. Elas afundaram completa e totalmente num atoleiro e são incapazes de se libertar. Uma vez que alguém está atolado em fama e ganho, ele já não busca aquilo que é claro, que é justo nem aquelas coisas que são belas e boas, pois a sedução de fama e ganho é forte demais. Eles podem ser buscados por uma vida toda e até por toda a eternidade. Não é verdade?… Satanás usa a fama e o ganho para controlar os pensamentos do homem até que tudo em que as pessoas consigam pensar seja fama e ganho. Por fama e ganho, elas lutam, passam por dificuldades, suportam humilhação. Sacrificam tudo e podem decidir qualquer coisa para o bem de fama e ganho. Dessa forma, Satanás amarra as pessoas com grilhões invisíveis e elas não têm nem a força nem a coragem para se livrar deles. Elas, sem saber, carregam esses grilhões e caminham penosamente sempre adiante com grande dificuldade” (A Palavra manifesta em carne).

Depois de ler as palavras de Deus, ela comunicou sobre a verdade de como Satanás usa a fama e o ganho para corromper o homem. Só então, percebi o quão odioso é Satanás! Ele usa a educação formal e as influências sociais para nos doutrinar com suas regras de vida, como “Sem dor não há ganho”, “Se quer aparentar dignidade aos olhos das pessoas, você deve sofrer enquanto elas não sofrem,” e “O dinheiro move o mundo”. Enganadas por essas regras de vida, as pessoas sentem que não podem viver sem dinheiro, que quando ficarem ricas, serão admiradas pelos outros e terão dignidade, e que ser pobre significa valer menos. É por isso que as pessoas se esforçam a vida toda por dinheiro, fama e ganho, e fazem qualquer coisa por eles, não importam as consequências. As pessoas se tornam mais corruptas e suas vidas mais sofridas. Essa é a algema que Satanás nos impõe e seu ardil para nos corromper. Lutando para me destacar dos outros e para ganhar mais dinheiro e ser admirada, eu me tornei uma máquina de ganhar dinheiro. Meu desejo crescia, eu nunca estava satisfeita, e fui forçada a parar só quando arruinei minha própria saúde. Eu me tornei uma escrava do dinheiro, da fama e do ganho. A busca por fama e ganho tornou minha vida difícil e exaustiva! Por buscar isso durante tantos anos, fiquei sobrecarregada pela dor e acabei com uma lesão. Todo esse sofrimento aconteceu porque fui ferida e corrompida por Satanás! Sem as revelações das palavras de Deus, eu nunca saberia que Satanás usa o dinheiro, a fama e o ganho para corromper as pessoas, muito menos que a fama e o ganho são as algemas de Satanás no homem.

A irmã Qin voltou várias vezes para comunicar comigo. Com o tempo, aprendi a enxergar as táticas que Satanás usa para corromper o homem. Também entendi o que era mais importante: ler as palavras de Deus, buscar a verdade e obedecer às leis e arranjos de Deus. Esse é o jeito mais significativo e feliz de viver, e o único caminho que Deus recomenda!

Um dia descobri que uma colega minha tinha vindo para o Japão em busca de ganhar dinheiro. Embora eles tivessem ganhado algum dinheiro, o marido dela teve problemas de saúde e teve que voltar para a China para se tratar. Ele acabou diagnosticado com um câncer em estado avançado. A família deles vivia sob o medo e a tristeza. Por meio desse infortúnio, senti profundamente nossa fragilidade e a preciosidade da vida. Sem a vida, para que serve o dinheiro? O dinheiro pode comprar a vida? Mais tarde, eu li esta passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso: “As pessoas passam a vida correndo atrás de dinheiro e fama; elas tentam se agarrar a esses montes de palha, pensando serem seus únicos recursos, como se, ao tê-los, pudessem continuar a viver, pudessem isentar-se da morte. Mas só quando estão perto de morrer elas percebem o quanto essas coisas estão distantes delas, quão fracas elas são em face da morte, quão facilmente se estilhaçam, quão solitárias e desamparadas estão, sem ter para onde se voltar. Elas percebem que a vida não pode ser comprada com dinheiro ou fama, que não importa o quanto uma pessoa seja rica, não importa o quanto sua posição seja elevada, todas as pessoas são igualmente pobres e irrelevantes diante da morte. Elas percebem que o dinheiro não pode comprar a vida, que a fama não pode apagar a morte, que nem o dinheiro nem a fama podem prolongar a vida de ninguém nem por um só minuto, um só segundo” (“A Palavra manifesta em carne”). As palavras de Deus permitiram que eu visse melhor que, sem crer em Deus ou entender a verdade, não podemos enxergar através dos esquemas de Satanás, e não podemos vemos que ele usa o dinheiro e a fama para corromper as pessoas. Somos sugados para dentro de um turbilhão do qual não podemos sair. Somos enganados e feridos por Satanás contra nossa vontade, e arruinamos nossa própria vida. É muito trágico. Graças à minha fé e à leitura de muitas palavras de Deus, finalmente entendi essas coisas. Se eu não tivesse fé nem lesse as palavras de Deus, nunca teria me libertartado da corrupção de Satanás. Teria ficado presa às trevas e à dor, sem uma saída.

Enquanto eu estava doente, as irmãs da igreja me visitavam e ajudavam a melhorar a dor. Elas faziam o serviço doméstico e cuidavam de mim como se fossem da família. Em um país estrangeiro, fiquei comovida pela forma como as irmãs cuidavam de mim. Eu me senti ainda mais agradecida a Deus Todo-Poderoso. Com o cuidado e a proteção de Deus, melhorei mais rápido do que pensava.

Mais tarde, li esta passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso: “Ao olhar para trás para a estrada que trilhou, ao relembrar cada etapa da sua jornada, a pessoa vê que em cada passo, quer a estrada tenha sido árdua ou fácil, Deus esteve guiando a sua senda, planejando-a. Foram os arranjos meticulosos de Deus, Seu planejamento cuidadoso, que a conduziram, sem ela saber, até hoje. Ser capaz de aceitar a soberania do Criador, de receber Sua salvaçãoque sorte imensa que é! Se a atitude de uma pessoa em relação à sina for passiva, isso prova que ela está resistindo a tudo que Deus arranjou para ela, que não tem uma atitude submissa. Se a atitude em relação à soberania de Deus sobre a sina humana for ativa, então quando a pessoa olhar para atrás para a sua jornada, quando verdadeiramente começar a lidar com a soberania de Deus, ela desejará com maior sinceridade submeter-se a tudo que Deus arranjou, terá mais determinação e confiança para deixar Deus orquestrar sua sina, para parar de se rebelar contra Deus. Pois vê-se que, quando alguém não compreende a sina, quando não entende a soberania de Deus, quando anda às cegas obstinadamente, cambaleando e tateando, através da neblina, a jornada fica muito difícil, dolorosa demais. Assim, quando as pessoas reconhecem a soberania de Deus sobre a sina humana, as inteligentes optam por conhecê-la e aceitá-la, por despedir-se dos dias penosos quando tentavam construir uma vida boa com suas duas mãos, em vez de continuarem a lutar contra a sina e perseguir suas pretensas metas de vida à sua maneira. Quando não se tem Deus, quando não se é capaz de vê-Lo, quando não se consegue reconhecer claramente a soberania de Deus, todo dia é sem sentido, sem valor e miserável. Onde quer que esteja, seja qual for o trabalho, os meios de vida e a busca de metas de uma pessoa, isso só lhe trará dor infindável e sofrimento irremediável, a ponto de ela não suportar olhar para trás. Só quando aceitar a soberania do Criador, se submeter a Seus arranjos e orquestrações e buscar a verdadeira vida humana, aos poucos ela se libertará de toda dor e todo sofrimento, se livrará de todo o vazio da vida” (“A Palavra manifesta em carne”). A palavra de Deus é muito prática, e cada frase fala ao fundo do meu coração. Eu entendi, pelas palavras de Deus, que Ele é o criador e nós somos Suas criaturas. A vida de todas as pessoas está nas mãos de Deus, sob Seu controle e arranjo. Tudo o que conseguimos na vida está sob Seu controle e foi preordenado por Ele. Correr de um lado para o outro não é um fator decisivo. Nós recebemos aquilo que Deus nos dá. Se Ele não nos concede algo, lutar por essa coisa é inútil. É como diz o ditado: “O homem planta, o céu decide quando será a colheita”, e “O homem propõe, Deus dispõe”. Devemos nos submeter ao governo e aos arranjos do Criador em nossa vida. Esse é o segredo da felicidade na vida! Também percebi que dinheiro e posição são posses mundanas. Quando nos devotamos à busca da fama e do ganho, tudo o que ganhamos é vazio e dor. No final, somos consumidos por Satanás. Pensei em como vivi de acordo com filosofias satânicas como “Sem dor não há ganho”, e busquei dinheiro e fama. Pensei que poderia ter uma vida feliz, ser admirada e invejada pelos outros, mas nunca imaginei que, em vez disso, eu obteria dor e amargura, e não teria paz nem felicidade. Agora que li as palavras de Deus, eu entendo Sua vontade. Não quero mais lutar com meu destino, não quero mais buscar a fama e o ganho. Não quero mais essa vida. Resolvi trilhar um caminho diferente na vida, e tudo o que eu queria era colocar o resto da minha vida nas mãos de Deus para que Ele arranjasse tudo, e lutar para obedecer a Ele e cumprir meu dever.

Para ter mais tempo para minha fé e para as reuniões, pedi demissão do meu antigo emprego, e consegui outro, mais fácil. Leio com frequência a palavra de Deus, quando não estou no trabalho, e quanto mais leio, mais meu coração se ilumina. Também aprendi qual é a fonte do pecado do homem, entendi que Deus salva a humanidade um passo de cada vez, qual deve ser o sentido da vida do homem, e como viver uma vida com significado. Sempre me encontro com os irmãos e as irmãs para partilhar experiências e aprender a cantar os hinos das palavras de Deus. Minha vida é muito feliz agora. Eu não ganho tanto quanto antes, mas sinto uma paz e uma estabilidade que nunca tinha sentido antes. Olhando para trás, vejo que ganhei bênçãos por meio ao infortúnio. Essa é realmente a salvação Dele para mim.

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Eu encontrei um verdadeiro lar

Yangyang, Estados Unidos Quando eu tinha três anos de idade, meu pai faleceu. Minha mãe tinha acabado de dar luz ao meu irmão caçula e...

De volta da beira da morte

Por Zhao Guangming, China No começo dos anos 80, eu tinha 30 anos e trabalhava numa construtora. Eu me considerava jovem e apto, tratava as...

Percepções de um cartunista

Deus Todo-Poderoso diz: “Esgota-se a energia digna de uma vida inteira lutando contra a sina, sempre correndo para lá e para cá,...

Deixar uma resposta