Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 4: Vocês testemunharam que, por fora, a encarnação de Deus parece uma pessoa comum, como o próprio Senhor Jesus, Ele não apenas possui a humanidade normal, mas também a divindade. Isso é certo. Qual é a diferença entre humanidade normal da encarnação de Deus e a do homem corrupto.

Resposta: Esta é uma questão importante. De máxima importância para nosso entendimento da encarnação de Deus! Quando Deus encarna para se tornar Cristo, o homem pode ver plenamente a humanidade normal Nele. Cristo expressa a verdade e faz Sua obra em Sua humanidade normal. Mesmo quando realiza sinais e maravilhas, Ele faz na humanidade normal. Não há nada de sobrenatural Nele. Isso nos faz ver a natureza normal da humanidade de Cristo, por isso é difícil para muitas pessoas acreditar que Cristo é Deus encarnado. Portanto, durante a Era da Graça, aqueles que seguiam o Senhor Jesus O chamavam de Cristo, o Filho de Deus, mas quase ninguém obedecia e venerava o Senhor Jesus como o Próprio Deus. Por que foi assim? Principalmente porque a humanidade de Cristo é muito normal, não há nada de sobrenatural. Aos olhos dos homens, Cristo era uma pessoa comum. Não importa o quanto o Espírito Santo testemunhasse, o homem tinha dificuldade de pensar no Senhor Jesus como Deus. Outra questão é que os homens daquela época viveram muito pouco a palavra do Senhor Jesus, então era muito difícil para eles entender a verdade e conhecer a essência divina de Cristo. Cristo tem a humanidade normal, mas poucas pessoas entendem realmente essa humanidade normal do Cristo. Cristo é sem pecado, Sua humanidade normal é santa. Ele não tem impurezas, corrupção, arrogância, caráter rebelde e, certamente, não é desprezível nem egoísta. Isso é vastamente diferente da humanidade do homem. As duas são incomparáveis. Vamos ler duas passagens da palavra de Deus Todo-Poderoso para ficar mais claro.

Deus Todo-Poderoso diz: “A carne usada pelo Espírito de Deus é a carne do próprio Deus. O Espírito de Deus é supremo; Ele é todo-poderoso, santo e justo. Então, da mesma maneira, Sua carne também é suprema, todo-poderosa, santa e justa. Tal carne só é capaz de fazer aquilo que é justo e benéfico para a humanidade, aquilo que é sagrado, glorioso e poderoso, e é incapaz de fazer qualquer coisa que viole a verdade ou a moralidade e a justiça, muito menos algo que traia o Espírito de Deus. O Espírito de Deus é santo e, portanto, Sua carne é incorruptível por Satanás; Sua carne é de uma essência diferente da carne do homem. Porque é o homem, não Deus, que é corrompido por Satanás; Satanás não poderia corromper a carne de Deus. Assim, apesar do fato de o homem e Cristo habitarem o mesmo espaço, apenas o homem é dominado, usado e enganado por Satanás. Em contrapartida, Cristo está eternamente inacessível à corrupção de Satanás, porque Satanás nunca será capaz de ascender ao lugar do Altíssimo e nunca será capaz de se aproximar de Deus” (de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A humanidade de Cristo é regida por Sua divindade. Embora Ele esteja na carne, Sua humanidade não é inteiramente semelhante à de um homem de carne. Ele tem Seu próprio caráter único e isso também é regido por Sua divindade. […] A humanidade de Cristo é inteiramente dirigida por Sua divindade. Além da vida normal de Sua humanidade, todas as outras ações de Sua humanidade são influenciadas, afetadas e dirigidas pela divindade de Deus. Embora Cristo tenha uma humanidade, ela não interfere na obra de Sua divindade. Isso é precisamente porque a humanidade de Cristo é dirigida por Sua divindade e embora Sua humanidade não seja madura em Sua conduta perante os outros, não afeta a obra normal de Sua divindade. Quando digo que a humanidade Dele não foi corrompida, quero dizer que a humanidade de Cristo pode ser diretamente dirigida por Sua divindade e que Ele possui um sentido superior ao do homem comum. Sua humanidade é mais adequada para ser dirigida pela divindade em Sua obra; Sua humanidade é a mais capaz de expressar a obra da divindade, além de ser a mais capaz de Se submeter a essa obra. Enquanto Deus opera na carne, Ele nunca perde de vista a obrigação que um homem na carne deve cumprir; Ele é capaz de adorar a Deus no Céu com um coração verdadeiro. Ele tem a substância de Deus e Sua identidade é a do Próprio Deus. É só que Ele veio à terra e Se tornou um ser criado com a casca exterior de um ser criado, porém, agora tendo uma humanidade que Ele não tinha antes, Ele é capaz de adorar a Deus no Céu. Esse é o ser do Próprio Deus e é inimitável para o homem” (de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai Celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Pela palavra de Deus Todo-Poderoso, vemos que, como a encarnação de Deus tem essência divina e o Espírito Santo se realiza e habita Nele, Satanás é incapaz de corrompê-Lo. Porque Cristo é a verdade, o caminho,e a vida. Ele é invulnerável à corrupção de Satanás. O mesmo acontece conosco. Se um dia adquirirmos toda a verdade, Satanás também será incapaz de nos enganar e nos corromper. Então seremos realmente de Deus. Agora vemos claramente que nossa humanidade corrupta está muito longe da humanidade normal de Cristo! Na humanidade normal de Cristo existem a consciência e a racionalidade do homem normal. Existe amor verdadeiro e obediência a Deus em Seu coração. Quando Cristo trabalha e fala em Sua humanidade normal, não importa o quanto as forças de Satanás difamem, condenem ou blasfemem contra Ele, nem quais dificuldades Ele enfrente em Sua obra, Ele sempre obedece a Deus completamente. E para cumprir a vontade de Deus, Ele está disposto a pagar qualquer preço. Quando o Senhor Jesus passou 40 dias no deserto para ser tentado por Satanás, Ele venceu as tentações de riqueza e poder e derrotou Satanás. E principalmente quando o Senhor Jesus estava para ser crucificado, apesar da fraqueza inata de Sua Humanidade e do tormento em Seu coração, o Senhor Jesus continuou cumprindo a vontade de Deus acima de tudo, preferindo sacrificar a própria vida e ser atravessado por pregos, a abandonar a vontade de Deus. Nenhum homem corrompido pode realizar tal proeza. Nem uma vez o Senhor Jesus é arrogante e egoísta. Embora Ele seja o Próprio Deus vivendo na companhia dos homens, o Senhor Jesus nunca se coloca na posição de Deus. Ele humildemente se esconde entre os homens, falando e trabalhando, servindo e alimentando o homem. Ele cura a doença do homem e expulsa seus demônios. Ele alivia suas preocupações e resolve suas dificuldades, sentando entre os pecadores. Pelo Senhor Jesus encarnado vemos o quanto a humanidade de Cristo é sagrada e boa. Cristo manifesta todos os aspectos da humanidade normal. Ele realmente obedece e ama Deus os outros como a Si mesmo. Por isso Cristo assume a missão de Deus, faz a obra de Deus e cumpre Sua vontade.

Com essa comunhão, vimos como a humanidade de Cristo é humanidade normal. Cristo cumpre a missão de Deus, fazendo Sua obra e realizando Sua vontade. Se nossa humanidade fosse tão normal quanto a de Cristo, não poderíamos também cumprir a vontade de Pai celestial? Infelizmente, todos nós fomos corrompidos por Satanás. Nossa humanidade é cheia de caráter satânico. Nossas palavras e ações são manipuladas por nossa natureza satânica. Somos arrogantes, traiçoeiros, gananciosos, egoístas. Detestamos a verdade e veneramos o mal. Vivemos como demônios, não há nada de normal em tal humanidade! Apesar de crermos nos Senhor, nós não O obedecemos de verdade. Quando a obra de Deus não está de acordo com as nossas concepções e ilusões, nós nos rebelamos, resistimos e até mesmo traímos Deus. Mesmo quem gasta muito para Deus, que trabalha incansavelmente no Seu serviço, faz para ser recompensado e entrar no reino dos céus. Faz por benefício próprio, não em consideração à vontade de Deus ou para realizá-la. Não é esse o verdadeiro estado da humanidade corrupta? Como está claro, a verdadeira essência do homem corrupto é satânica, resistente e traidora de Deus. O que o homem manifesta é puro caráter satânico, não há humanidade alguma. Mas o Cristo encarnado é diferente. Como Cristo tem essência divina, Ele não foi corrompido por Satanás. Ele não tem pecado. Em Cristo não há rebeldia ou resistência, nenhuma arrogância, egoísmo ou traição. Cristo é capaz de obedecer a Deus e cumprir Sua vontade absolutamente. Apenas a humanidade de Cristo é humanidade normal. Essa é a substancial diferença entre a humanidade normal de Deus encarnado e a humanidade do homem corrompido. Muitos não conhecem a humanidade normal de Cristo e, mesmo assim, formam concepções e julgamentos contra Ele. Qual é a questão? O homem corrupto é muito arrogante e obcecado com o mal! Eles veneram Satanás em seus corações e o seguem sem nem mesmo conhecê-lo. Eles resistem e condenam Cristo com paixão. Que mal inominável! Eles são mesmo degenerados! Deus apareceu encarnado e realizou Sua obra dentro da humanidade normal. Mesmo assim os humanos, cegos, não O reconhecem. Como eles esperam o elogio de Deus? Como esperam serem arrebatados para o reino dos céus?

do roteiro do filme O mistério da divindade: a continuação

Anterior:Pergunta 3: O Senhor Jesus em quem acreditamos é a encarnação de Deus. O Senhor Jesus realizou a obra de Deus da redenção, ninguém pode negar isso. Mas esse Deus Todo-Poderoso em quem vocês acreditam não é necessariamente a encarnação de Deus, porque não há registro de Deus Todo-Poderoso na Bíblia. Portanto, os pastores e presbíteros do mundo religioso dizem que Ele é um mero homem e que vocês foram enganados. Apenas o Senhor Jesus, em quem acreditamos, é Cristo, o Filho de Deus! Esse Deus Todo-Poderoso em quem acreditam é apenas um homem. Como poderia ser diferente?

Próximo:Pergunta 5: Na Era da Graça, Deus encarnou para se tornar a oferenda e assumir o fardo do pecado do homem. Isso faz sentido. O Senhor Jesus foi concebido pelo Espírito Santo e tornou-se o Filho do homem para redimir a humanidade em Seu corpo sem pecado. Assim, Satanás foi humilhado. Nos últimos dias, Deus encarnou como Filho do homem novamente para ralizar a obra de julgamento. Nós vimos que isso é fato. Quero perguntar uma coisa. As duas encarnações de Deus são um pouco diferentes: a primeira foi na Judeia e a segunda é na China. Por que Deus teve que encarnar duas vezes para realizar a obra de salvar a humanidade? Qual o verdadeiro significado das duas encarnações de Deus?

Conteúdo Relacionado

Coisas que talvez lhe interessem