Capítulo 1

Aqueles que viram as Minhas palavras verdadeiramente as aceitam? Vocês verdadeiramente Me conhecem? Vocês aprenderam verdadeiramente a obedecer? Vocês despendem-se sinceramente por Mim? Vocês verdadeiramente deram testemunhos fortes e resolutos de Mim diante do grande dragão vermelho? A devoção de vocês envergonha verdadeiramente o grande dragão vermelho? Somente por meio da provação das Minhas palavras Eu posso alcançar o Meu objetivo de purificar a igreja e escolher aqueles que Me amam sinceramente. Se Eu não operasse desta forma, alguém seria capaz de Me conhecer? Quem poderia chegar a conhecer a Minha majestade, a Minha ira e a Minha sabedoria por meio das Minhas palavras? Tendo começado a Minha obra, certamente a terminarei, porém, ainda sou Eu que sondo a profundidade do coração dos homens. Para falar a verdade, não há ninguém entre os homens que Me entenda plenamente, por isso, Eu utilizo palavras para conduzir todos os homens, para guiá-los todos a uma nova era. No fim, Eu utilizarei palavras para realizar toda a Minha obra, fazendo com que todos aqueles que Me amam sinceramente voltem submissos ao Meu reino, para viverem perante o Meu trono. A situação agora não é como já foi um dia, e a Minha obra entrou em um novo ponto inicial. Sendo assim, haverá uma nova abordagem: todos aqueles que veem a Minha palavra e a aceitam como a sua própria vida são pessoas que estão em Meu reino, e estando no Meu reino, eles são pessoas do Meu reino. Como tais pessoas aceitam a orientação das Minhas palavras, muito embora sejam referidas como Meu povo, esse título não é, de forma alguma, secundário a serem chamadas de Meus “filhos”. Tendo sido transformadas em povo de Deus, então, todos devem servir com a máxima devoção no Meu reino e cumprir seus deveres no Meu reino. Quem quer que cometa uma ofensa contra os Meus decretos administrativos deve receber a Minha punição. Esse é o Minha conselho para todos.

Uma nova abordagem foi agora introduzida, e o passado não precisa ser mencionado outra vez. Todavia, como Eu disse antes: Eu mantenho o que digo, e aquilo que mantenho Eu sempre concluo, e ninguém pode mudar isso — é absoluto. Sejam palavras que Eu disse no passado ou palavras que direi no futuro, farei com que todas se realizem, uma a uma, e permitirei que toda a humanidade veja que elas se realizam. Esse é o princípio por trás da Minha obra e das Minhas palavras. Uma vez que a construção da igreja já foi realizada, agora não é mais a era da edificação da igreja, mas, sim, a era na qual o reino é edificado com êxito. Todavia, como vocês ainda estão na terra, as reuniões de homens na terra continuarão conhecidas como “a igreja”. Contudo, a essência da igreja não é a mesma que já foi um dia — ela é uma igreja que foi edificada com êxito. Portanto, Eu digo que o Meu reino já desceu à terra. Ninguém pode captar a raiz das Minhas palavras, tampouco conhece Meu propósito em proferi-las. Pela maneira como falo hoje, vocês experienciarão uma epifania. Alguns podem se romper em lamentação sonora e amarga; alguns podem temer que essa é a maneira como Eu falo; alguns podem se agarrar a seus pontos de vista conservadores enquanto observam cada um de Meus movimentos; alguns podem se arrepender de ter expressado suas reclamações ou de ter resistido a Mim naquele tempo; alguns podem se regozijar secretamente que, nunca tendo se desviado do Meu nome, estão reavivados. Talvez haja algumas pessoas que, “atormentados” por Minhas palavras há muito tempo, até ficarem meio mortos, desanimados e abatidos, não tenham mais coração para atentar para as palavras que Eu digo, apesar de Eu ter mudado Meu modo de expressão; ou outros que, tendo Me servido com devoção até um certo ponto, nunca reclamando, nunca duvidando, hoje, são afortunadas o bastante para ganharem a libertação e sentirem uma gratidão inexprimível para Comigo em seu coração. Todas as circunstâncias acima se aplicam, em níveis variados, a cada ser humano. No entanto, como o passado é passado, e o presente já está aqui, não há mais necessidade de se ansiar com saudades pelo passado, nem de se pensar no futuro. Sendo humanos, quem quer que vá contra a realidade e não fizer as coisas de acordo com a Minha orientação não chegará a um fim proveitoso, mas trará problemas para si mesmo. De tudo o que ocorre no universo, não há nada no qual Eu não tenha a palavra final. Existe alguma coisa que não esteja em Minhas mãos? O que Eu digo é feito, e quem dentre os seres humanos, pode mudar a Minha mente? Poderia ser a aliança que Eu fiz na terra? Nada pode impedir o Meu plano de avançar; Eu estou sempre presente em Minha obra assim como também no plano da Minha gestão. Quem dentre os seres humanos pode pôr sua mão para interferir? Não fui Eu quem fez esses arranjos pessoalmente? Adentrar nesse reino, hoje, ainda não desvia para fora do Meu plano ou daquilo que Eu previ; tudo foi determinado por Mim há muito tempo. Quem dentre vocês pode sondar esta etapa do Meu plano? O Meu povo seguramente ouvirá a Minha voz e, cada um daqueles que Me amam sinceramente retornará com certeza perante o Meu trono.

20 de fevereiro de 1992

Anterior : Capítulo 120

Próximo : Capítulo 2

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

A obra na Era da Lei

A obra que Jeová fez sobre os israelitas, estabeleceu entre a humanidade o local terreno de origem de Deus, que também era o local sagrado...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro