890 A essência de Cristo é amor

1 Para os humanos, a essência de Cristo é amor; para aqueles que O seguem, é amor sem limites. Se Ele não tivesse amor nem misericórdia, então as pessoas não O estariam seguindo até agora. Na obra que Deus faz para a humanidade enquanto encarnado, a Sua essência mais óbvia e proeminente é amor; é tolerância infinita. Se não fosse amor, então seria como vocês imaginam: “Se Deus tiver a intenção de derrubar alguém, Ele assim o fará, e se Ele odiar alguém, Ele punirá, amaldiçoará, julgará e castigará essa pessoa; Ele é tão severo! Se Ele estiver com raiva das pessoas, as elas tremerão de medo e não serão capazes de ficar em pé diante Dele”… Isso é só uma maneira pela qual o caráter de Deus se expressa. No fim, Seu objetivo ainda é trazer salvação e Seu amor permeia todas as revelações do Seu caráter.

2 Enquanto opera na carne, o que Deus mais revela para as pessoas é amor. Paciência é ter misericórdia que provém do amor interior, e seu propósito ainda é salvar as pessoas. Deus é capaz de ter misericórdia com as pessoas só porque Ele tem amor. Se Deus tivesse só ódio e fúria, e simplesmente passasse julgamento e castigo, sem nenhum amor, e a calamidade recairia sobre vocês, pessoas. Ele estaria provendo vocês com a verdade? Se as pessoas fossem amaldiçoadas após terem sido castigadas e julgadas, como a humanidade de hoje ainda existiria? O ódio, a ira e a justiça de Deus são expressadas a partir de um fundamento de querer trazer salvação para esse grupo de pessoas. Esse caráter contém também amor e misericórdia e, também, uma paciência vasta. Esse ódio contém um senso de não ter outra escolha e inclui a preocupação e expectativa ilimitadas de Deus para com a humanidade!

3 O ódio de Deus visa à corrupção da humanidade; visa à rebeldia e aos pecados das pessoas, é unilateral e se estabelece sobre um fundamento de amor. Ódio só pode existir quando há amor. O ódio de Deus contra os humanos é diferente de Seu ódio contra Satanás, pois Deus salva as pessoas, mas não salva Satanás. O caráter justo de Deus sempre esteve presente; Ele teve ira, justiça e julgamento desde o início. Eles não brotaram, simplesmente, no momento em que Ele os direcionou à humanidade. Na verdade, se Deus é justo, majestoso ou irado, toda a obra que Ele faz para a salvação da humanidade resulta de amor. Não é questão de quantidade; cem porcento disso é amor. Se fosse menos, os humanos não seriam salvos. Deus dedica todo o Seu amor às pessoas.

Adaptado de ‘O amor verdadeiro de Deus pela humanidade’ em “Registros das falas de Cristo”

Anterior: 889 Uma vez que Deus salva o homem, Ele o salvará completamente

Próximo: 891 Deus Se importa mais com aqueles que irá salvar

Durante desastres, além de rezar, a coisa mais crítica para nós é encontrar a maneira de sermos protegidos. Junte-se ao nosso grupo de estudo gratuitamente.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro