309 Deus é abundantemente misericordioso e profundamente irado

A misericórdia e a tolerância de Deus são reais,

mas ao liberar Sua ira, Sua santidade e justiça

mostram ao homem que Deus não tolera ofensa.

I

Quando o homem obedece aos comandos de Deus

e age como Ele exige, Deus é misericordioso

para com o homem em abundância;

quando o homem está cheio de ódio,

corrupção e hostilidade por Deus,

Ele revelará profunda ira.

Qual será a medida de Sua ira?

Até o momento que os atos malignos

e a resistência do homem

não estejam mais diante dos olhos de Deus.

Só então Sua ira desaparecerá.

II

Se o coração de uma pessoa ficou distante de Deus,

não importa o quanto ela deseja,

em aparência ou por vontade,

adorar, obedecer e seguir Deus em corpo e mente,

se o coração se afasta de Deus,

Ele incessantemente mostrará Sua ira.

Depois de Deus ter dado tantas chances ao homem,

não haverá como voltar atrás,

Ele nunca mais terá misericórdia

e tolerância para com esse homem!

Esse é um lado do caráter de Deus

que não tolera ofensa.

Ele é tolerante e misericordioso

com o que é belo, gentil e bom;

ao que é mau, pecaminoso

e ímpio Deus liberará Sua ira

mais profunda e incessante.

Esses são os dois principais

e claros aspectos do caráter de Deus,

e Ele os revelou do princípio até o fim:

Sua abundante misericórdia

e Sua ira mais profunda.

Este é o caráter justo de Deus:

Sua abundante misericórdia

e Sua ira mais profunda,

Sua abundante misericórdia.

Este é o caráter justo de Deus:

Sua abundante misericórdia

e Sua ira mais profunda.


Adaptado de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 308 O amor de Deus não é possuído por nenhum ser criado

Próximo: 310 O caráter de Deus é santo e perfeito

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

7. Por que se diz que as duas encarnações de Deus completam o significado da encarnação?

A primeira encarnação foi para redimir o homem do pecado, para redimi-lo por meio do corpo de carne de Jesus, isto é, Ele salvou o homem da cruz, mas o caráter satânico corrupto ainda permaneceu dentro do homem. A segunda encarnação não é mais para servir como uma oferta pelo pecado, mas, em vez disso, salvar totalmente aqueles que foram redimidos do pecado. Isso é feito de modo que aqueles que são perdoados possam ser libertos de seus pecados e ser completamente limpos, e por alcançar um caráter transformado, libertar-se da influência das trevas de Satanás e retornar para diante do trono de Deus. Só dessa maneira o homem pode ser plenamente santificado.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro