191 As palavras de Deus despertaram meu coração

1 Acreditei em Deus por muitos anos e, apesar de frequentemente participar de reuniões e ler Suas palavras, nunca aceitei o julgamento das palavras de Deus para dissecar e examinar a mim mesmo. Eu simplesmente reconhecia minha corrupção e não conhecia minha natureza ou essência. Compreendendo alguma doutrina, eu me vangloriava e achava que isso era a realidade. Eu trabalhava e pregava, mas não dava atenção a praticar ou experimentar as palavras de Deus. Como Paulo, eu sabia apenas trabalhar por reputação e status. Eu gostava de ser admirado e adorado, e meu coração era destemido. Eu insistia em seguir meu próprio caminho, mas era presunçoso e incapaz de cair em si.

2 Somente ao experimentar fracassos e contratempos é que enxerguei claramente minha estatura verdadeira. Diante do julgamento e castigo das palavras de Deus, eu apenas argumentava e me defendia. Eu sabia muito bem que a verdade era benéfica para a vida das pessoas, mas não conseguia aceitá-la nem obedecê-la. Eu cumpria meu dever sem nenhum princípio da verdade e agia exclusivamente segundo meus próprios desejos. Ao me deparar com um pequeno revés, tornava-me negativo e fraco, e me delimitava. Por meio de provações, percebi quão imatura era minha estatura e que eu era deveras pobre e lamentável. Sem autoconhecimento, eu me exibia, isso era tão vergonhoso. Diante dos fatos, fiquei envergonhado e abaixei minha cabeça arrogante.

3 Tendo experimentado o julgamento, as provações e a exposição de Deus, agora eu conheço a mim mesmo. Embora pareça comportar-me bem, não temo a Deus em meu coração. Ainda me agarro a noções sobre a obra de Deus em meu coração e não consigo verdadeiramente me submeter. Tomado por um caráter satânico, ainda ajo hipocritamente para enganar a Deus e resistir a Ele. Não ganhar a verdade nem a vida depois de todos esses anos de fé é por demais humilhante. Finalmente entendi que não buscar a verdade significa perder tempo. Somente graças ao julgamento e castigo de Deus é que sou capaz de realmente me arrepender. Desejo que Deus me julgue, castigue, prove e refine ainda mais para que eu possa ser purificado de meu caráter satânico e viver uma semelhança humana para glorificar a Deus.

Anterior: 190 O julgamento despertou meu coração

Próximo: 192 O julgamento de Deus me salva do pecado

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Conecte-se conosco no Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro