350 Ambas as encarnações de Deus podem representá-Lo

1 Quando Deus Se torna carne, seja homem ou mulher, pode representar a Deus. No passado, quando Jesus veio, Ele era homem, mas quando Deus vem desta vez, Ele é mulher. A partir disso, você pode ver que Deus criou tanto o homem quanto a mulher por causa da Sua obra e, para Ele, não há distinção de gênero. Deus Se tornou carne duas vezes, Ele veio para revelar todos os Seus feitos. Se, neste estágio, Ele não tivesse Se tornado carne para, de modo pessoal, fazer a obra para o homem testemunhar, o homem iria se agarrar, para sempre, à noção de que Deus é somente homem, não mulher.

2 Antes disso, toda a humanidade cria que Deus podia ser somente homem e que uma mulher não poderia ser chamada de Deus, pois toda a humanidade considerava o homem como tendo autoridade sobre a mulher. Eles criam que nenhuma mulher poderia assumir autoridade, mas somente o homem. Além disso, eles até disseram que o homem era a cabeça da mulher e que a mulher deve obedecer ao homem, não podendo ultrapassá-lo. No princípio, quando Jeová criou a humanidade, Ele fez dois tipos de seres humanos: homem e mulher; e, assim, há divisão entre homem e mulher em Suas carnes encarnadas.

3 As duas vezes em que Ele Se tornou carne foram determinadas inteiramente de acordo com o Seu pensar no momento em que Ele criou a humanidade pela primeira vez, isto é, Ele completou a obra das Suas duas encarnações com base no homem e na mulher, antes que eles tivessem sido corrompidos. Você não entendeu no passado, mas agora você pode continuar a blasfemar a obra de Deus, especialmente a carne encarnada de Deus? Se você não é capaz de ver isto com completa clareza, é melhor tomar cuidado com a sua língua para que a sua tolice e ignorância não sejam reveladas e a sua feiura não seja exposta.

Adaptado de ‘As duas encarnações completam o significado da encarnação’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior : 349 O significado das duas encarnações de Deus

Próximo : 351 A obra da carne e do Espírito têm a mesma substância

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

3. O nome de Deus pode mudar, mas Sua essência jamais mudará

Há quem diga que Deus é imutável. Isso está correto, mas tem a ver com a imutabilidade do caráter de Deus e Sua substância. Mudanças em Seu nome e obra não provam que Sua substância mudou; em outras palavras, Deus sempre será Deus, e isso nunca mudará.[…] Assim, as palavras “Deus é sempre novo e nunca velho” referem-se à Sua obra, e as palavras “Deus é imutável” ao que Deus tem e é inerentemente. Independentemente disso, você não pode fazer a obra de seis mil anos depender de um único ponto, ou circunscrevê-la com palavras mortas. Tal é a estupidez do homem. Deus não é tão simples como o homem imagina, e Sua obra não pode permanecer em uma só era. Jeová, por exemplo, não pode sempre significar o nome de Deus; Deus também pode fazer Sua obra sob o nome de Jesus. Esse é um sinal de que a obra de Deus está sempre progredindo adiante.

2. O que é a encarnação? Qual é a essência da encarnação?

O significado de encarnação é que Deus aparece na carne, e Ele vem para trabalhar entre os homens de Sua criação na imagem de uma carne. Assim, para Deus Se encarnar, Ele precisa primeiro ser carne, carne com humanidade normal; esse é o pré-requisito mais básico. De fato, a implicação da encarnação de Deus é que Deus vive e opera na carne, Deus, em Sua essência, Se torna carne, Se torna um homem.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro