186 Vejo quão real é o amor de Deus

Somos elevados para diante de Deus, nosso coração é abrandado por Suas palavras.

Realmente aprecio estar no banquete de Deus, de fato é a Sua maior bênção.

Suas palavras de julgamento são como uma espada afiada desnudando a minha alma maligna.

Eu me despendi por Deus só para ganhar Suas bênçãos; realmente não tenho razão nem consciência.

Vi a profundeza da minha corrupção e que não tenho nenhuma semelhança humana.

Cheio de remorso, me arrependo diante de Deus, implorando que Ele me perdoe e tenha misericórdia de mim.

Como Deus me trata não se baseia em minhas transgressões; silenciosamente, espera que eu volte para Ele.

Vendo quão real é o Seu amor, agora sigo a Ele com mais confiança.


Quietamente buscando a verdade diante de Deus, entendo Suas intenções sinceras;

por trás das palavras de julgamento se escondem Seu amor e Suas bênçãos.

Somente após aceitar as palavras de julgamento de Deus, realmente conheço a mim mesmo.

Por meio de provações e todos os tipos de sofrimento, minha corrupção é purificada.

Vendo como é amável o caráter de Deus, eu me encho de louvor e gratidão.

Feliz me submeto diante Dele, e meu coração conhece paz e felicidade.

Que alegria é ser honesto e praticar a verdade e viver diante de Deus.

Escapando de Satanás e sendo salvo por Deus, pode-se viver uma semelhança humana para glorificar a Deus.

Anterior: 185 Eu vi Deus

Próximo: 187 Retribuirei o amor de Deus

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro