130 A graça de Deus é profunda como o Oceano

I

Contar a graça de Deus me faz chorar.

Por trás de lábios fechados e soluços.

Estava com fome, sem força,

me deste o melhor alimento.

Quando estava triste e abatido,

fui caluniado e abandonado,

Tua mão limpou as lágrimas do meu rosto

e foste Tu quem me consolou.

Oh Deus, oh Deus! Quando eu tremi no frio,

oh Deus, oh Deus, Tu foste quem me deu calor.

Quando tive dificuldades, me concedeste Tua misericórdia.

II

Quando estava sozinho e perdido,

Tuas queridas palavras me acalmaram e me consolaram.

Quando a doença me afligiu, me deste a cura.

Quando fui orgulhoso e vaidoso,

Tua punição não foi contida.

Quando fui humilhado e injustiçado,

o Teu exemplo me encorajou.

Oh Deus, oh Deus! Estava no escuro e sem esperança,

oh Deus, oh Deus, Tuas palavras me iluminaram.

Eu não tinha para onde ir, então iluminaste o fim da estrada.

III

Quando o mar me tragou, Tu me alcançaste do navio.

E quando por Satanás eu fui cercado,

Tua espada me libertou de suas garras.

Eu triunfei junto de Ti e Tu sorriste para mim.

Há muitas palavras no meu coração.

De onde Tu estás, meu coração não pode se desviar.

Oh Deus, oh Deus! Tua graça pesa como as montanhas.

Oh Deus, oh Deus! Minha vida não pode pagar.

Tua graça é tão profunda que não há como descrevê-la.

Anterior: 129 Não posso dizer tudo o que está em meu coração

Próximo: 132 Uma despedida sentimental

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Entre em contato conosco pelo Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro