II. Palavras essenciais sobre a obra de julgamento de Deus nos últimos dias

57. Em Sua obra final de concluir a era, o caráter de Deus é o de castigo e julgamento, o qual revela tudo que é injusto, julga publicamente todas as pessoas e aperfeiçoa as que O amam de verdade. Só um caráter como esse pode levar a era a um fim. Os últimos dias já chegaram. Todas as coisas serão classificadas segundo sua espécie e divididas em categorias diferentes com base em sua natureza. Esse é o momento em que Deus revela o desfecho e o destino das pessoas. Se as pessoas não passarem por castigo e julgamento, não haverá como revelar a desobediência e a injustiça delas. Só através do castigo e do julgamento é que o fim de todas as coisas pode ser revelado. O homem só mostra quem realmente é quando é castigado e julgado. O mal deve ser colocado com o mal, o bom com o bom, e as pessoas serão classificadas de acordo com a sua espécie. Através do castigo e do julgamento, o fim de todas as coisas será revelado, de modo que o mal será punido e o bem será recompensado, e todas as pessoas se tornarão submissas sob o domínio de Deus. Toda a obra deve ser realizada através de castigo e julgamento justos. Como a corrupção humana atingiu o ápice e a desobediência tem sido grave demais, só o caráter justo de Deus, que é principalmente o de castigo e julgamento e revelado durante os últimos dias, pode transformar e completar o homem plenamente. Só esse caráter pode expor o mal e dessa forma punir severamente todos os injustos. Portanto, um caráter como esse é imbuído da significância da era, e a revelação e a exibição de Seu caráter se dão por causa da obra de cada nova era. Deus não revela Seu caráter de forma arbitrária e sem significado. Se, quando o fim do homem é revelado durante os últimos dias, Deus ainda lhe conceder compaixão e amor inesgotáveis, se Ele ainda amar o homem, se não o sujeitar a um julgamento justo, mas lhe demonstrar tolerância, paciência e perdão, se Ele ainda perdoar não importando que pecados graves o homem comete, sem qualquer julgamento justo, então haveria algum dia um fim para todo o gerenciamento de Deus? Quando um caráter como esse seria capaz de levar a humanidade ao destino certo? Considere, por exemplo, um juiz sempre amoroso, bondoso e gentil. Ele ama as pessoas sem considerar os crimes que cometeram, é amoroso e tolerante seja com quem for. Quando esse juiz será capaz de chegar a um veredicto justo? Durante os últimos dias, só o julgamento justo pode classificar o homem e trazê-lo para um novo reino. Dessa forma, toda a era é levada a um fim através do justo caráter de Deus de julgar e castigar.

Extraído de ‘A visão da obra de Deus (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

58. Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele e, depois de milhares de anos de ser corrompido por Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza estabelecida que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que um caso de redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa dentro dele não foi eliminada. O homem que é contaminado assim deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como por meio do refinamento, o homem pode remover sua corrupção e ser purificado. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação. Na verdade, este estágio é o da conquista, assim como o segundo estágio na obra da salvação. É através do julgamento e castigo pela palavra que o homem chega a ser ganho por Deus; e é através do uso da palavra para refinar, julgar e revelar, que todas as impurezas, noções, motivos e aspirações individuais dentro do coração do homem são reveladas por completo. Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria dos homens peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, mesmo que a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. […] Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante.

Extraído de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

59. Hoje, Deus os julga, os castiga e os condena, mas saiba que a sua condenação é para que você possa se conhecer. Condenação, maldição, julgamento, castigo — tudo isso é para que você se conheça, para que seu caráter possa mudar e, além disso, para que você possa conhecer seu valor e ver que todas as ações de Deus são justas e de acordo com Seu caráter e as necessidades de Sua obra, que Ele opera de acordo com Seu plano para a salvação do homem e que Ele é o Deus justo que ama o homem e salva o homem, julga e castiga o homem. Se você sabe apenas que é de status inferior e que é corrupto e desobediente, mas não sabe que Deus deseja deixar clara a Sua salvação mediante o julgamento e o castigo que hoje Ele faz em você, você não tem como experimentar e muito menos é capaz de seguir adiante. Deus não veio para matar nem para destruir, mas para julgar, amaldiçoar, castigar e salvar. Antes da conclusão de Seu plano de gestão de 6.000 anos — antes de Ele expor o fim de cada categoria de homens — a obra de Deus na Terra é para o bem da salvação, é toda para tornar aqueles que O amam totalmente completos e trazê-los para a submissão ao Seu domínio. Não importa como Deus salva pessoas, tudo é feito levando-as a se libertar de sua velha natureza satânica; isto é, Deus as salva fazendo com que elas busquem a vida. Se não buscarem a vida, elas não terão como aceitar a salvação de Deus. A salvação é obra do Próprio Deus, e a busca de vida é algo que todo homem deve possuir para aceitar a salvação. Aos olhos do homem, salvação é o amor de Deus, e o amor de Deus não pode ser castigo, julgamento e maldição; salvação deve conter amor, compaixão e, ademais, as palavras de consolo, bem como deve conter as ilimitadas bênçãos concedidas por Deus. As pessoas creem que, quando Deus salva o homem, Ele o faz tocando-o e fazendo com que ele Lhe entregue o coração por meio de Suas bênçãos e Sua graça. Ou seja, Seu tocar o homem é Sua salvação dele. Esse tipo de salvação se dá por fazer um acordo. Só quando Deus lhe conferir cem vezes mais, o homem virá a se submeter diante do nome de Deus e se esforçar para fazer o bem por Ele e trazer-Lhe glória. Essa não é a vontade de Deus para a humanidade. Deus veio operar na terra para salvar a humanidade corrupta — não há falsidade nisso; não fosse assim, Ele certamente não teria vindo fazer Sua obra em pessoa. No passado, Seu meio de salvação foi mostrar extremo amor e compaixão, tanto que Ele deu tudo de Si a Satanás em troca pela humanidade inteira. Hoje em nada se parece com o passado: Hoje, a salvação de vocês ocorre no tempo dos últimos dias, durante a classificação de todos conforme a espécie; o meio de sua salvação não é amor nem compaixão, mas castigo e julgamento a fim de que o homem possa ser salvo de forma mais completa. Assim, tudo o que vocês recebem é castigo, julgamento e golpes implacáveis, mas saibam que nesses golpes impiedosos não há a mais ligeira punição, saibam que, independentemente de quão duras sejam as Minhas palavras, o que os sobrevém é apenas algumas palavras que lhes parecem sumamente cruéis, e saibam que, independentemente de quão grande seja a Minha ira, o que sobrevém a vocês ainda são palavras de ensinamento, e Eu não tenho intenção de feri-los nem de causar-lhes a morte. Tudo isso não é um fato? Saibam que, hoje, quer se trate de julgamento justo ou de refinamento e castigo implacáveis, tudo é para o bem da salvação. Independentemente de hoje haver ou não a classificação de todos conforme a espécie ou a exposição das categorias do homem, todas as declarações e obra de Deus são para salvar aqueles que realmente amam a Deus. O julgamento justo visa a purificar o homem, o refinamento implacável visa a limpar o homem, palavras duras ou castigos visam a purificar e são para o bem da salvação.

Extraído de ‘Vocês deveriam pôr de lado as bênçãos do status e entender a vontade de Deus de trazer a salvação ao homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

60. Nos últimos dias, Cristo usa uma variedade de verdades para ensinar o homem, expor a essência do homem e dissecar suas palavras e ações. Essas palavras abrangem várias verdades: o dever do homem, como o homem deveria obedecer a Deus, como o homem deveria ser leal a Deus, como o homem deve viver a humanidade normal, bem como a sabedoria e o caráter de Deus e assim por diante. Essas palavras são todas dirigidas à essência do homem e ao seu caráter corrupto. Em especial, essas palavras que expõem como o homem desdenha de Deus são faladas em relação a como o homem é a corporificação de Satanás e uma força inimiga contra Deus. Ao realizar Sua obra de julgamento, Deus não só torna clara a natureza do homem com apenas algumas palavras; Ele também expõe, trata e poda no longo prazo. Esses métodos de exposição, tratamento e poda não podem ser substituídos por palavras comuns, mas pela verdade que o homem absolutamente não possui. Apenas métodos desse tipo são considerados julgamento; só por meio de julgamento desse tipo é que o homem pode ser subjugado e completamente convencido a se submeter a Deus e, além disso, ganhar verdadeiro conhecimento de Deus. O que a obra de julgamento produz é o entendimento do homem da verdadeira face de Deus e da verdade sobre a própria rebelião. A obra de julgamento permite que o homem ganhe bastante entendimento da vontade de Deus, do propósito da obra de Deus e dos mistérios que lhe são incompreensíveis. Também permite que o homem reconheça e conheça sua substância corrupta e as raízes de sua corrupção, bem como descubra a fealdade do homem. Esses efeitos são todos produzidos pela obra de julgamento, pois a substância dessa obra é, de fato, a obra de abrir a verdade, o caminho e a vida de Deus a todos aqueles que têm fé Nele. Essa obra é a obra de julgamento realizada por Deus.

Extraído de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

61. A obra de julgamento é a própria obra de Deus, portanto ela deve ser naturalmente realizada pelo Próprio Deus; não pode ser realizada pelo homem em Seu lugar. Como o julgamento é a conquista da raça humana por meio da verdade, é inquestionável que Deus ainda apareça como imagem encarnada para realizar essa obra entre os homens. Isto é, nos últimos dias, Cristo irá usar a verdade para ensinar os homens do mundo todo e revelar todas as verdades a eles. Essa é a obra de julgamento de Deus.

Extraído de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

62. Deus não julga o homem e não o prova um a um; fazer isso não seria a obra do julgamento. A corrupção de toda humanidade não é a mesma? A substância do homem não é toda a mesma? O que é julgado é a substância corrupta da humanidade, a substância do homem corrompida por Satanás e todos os pecados do homem. Deus não julga as faltas sem valor e insignificantes do homem. A obra de julgamento é representativa e não é realizada de forma especial para uma certa pessoa. Ao contrário, é a obra na qual um grupo de pessoas são julgadas com o intuito de representar o julgamento de toda humanidade. Ao executar pessoalmente Sua obra em um grupo de pessoas, Deus na carne usa Sua obra para representar a obra de toda humanidade, depois disso, ela é gradualmente espalhada. A obra do julgamento é também assim. Deus não julga um certo tipo de pessoa ou um certo grupo, mas julga os ímpios de toda humanidade — a oposição do homem a Deus, por exemplo, ou a irreverência do homem contra Ele, ou a perturbação da obra de Deus, e assim por diante. O que é julgado é a substância de oposição da humanidade a Deus e essa obra é a obra de conquista dos últimos dias. A obra e a palavra do Deus encarnado testemunhado pelo homem são a obra do julgamento diante do grande trono branco durante os últimos dias, os quais foram concebidos pelo homem em tempos passados. A obra que atualmente está sendo realizada pelo Deus encarnado é exatamente o julgamento diante do grande trono branco.

Extraído de ‘A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado’ em “A Palavra manifesta em carne”

63. As palavras que falo hoje são para julgar os pecados do homem, julgar a injustiça do homem, amaldiçoar a desobediência do homem. A desonestidade e a enganação do homem, as palavras e ações do homem — tudo que está em divergência com a vontade de Deus precisa ser submetido a julgamento e a desobediência do homem precisa ser denunciada como pecado. Suas palavras giram em torno dos princípios do julgamento; Ele usa o julgamento da injustiça do homem, a maldição da rebeldia do homem e a exposição das faces feias do homem para manifestar Seu caráter justo. A santidade é uma representação de Seu caráter justo, e de fato a santidade de Deus é efetivamente Seu caráter justo. Os caracteres corruptos de vocês são o contexto das palavras de hoje — Eu os uso para falar e julgar, para executar a obra de conquista. Isso por si só é a obra real e por si só faz brilhar a santidade de Deus. Se não houver nenhum traço de caráter corrupto em você, Deus não o julgará, nem lhe mostrará Seu caráter justo. Já que você tem um caráter corrupto, Deus não o deixará impune e através disso é que Sua santidade é mostrada. Se Deus visse que a imundície e a rebeldia do homem fossem grandes demais, mas não falasse nem julgasse você, nem o castigasse por sua injustiça, então isso provaria que Ele não é Deus, pois não teria ódio do pecado; Ele seria tão imundo quanto o homem. Hoje, é por causa da sua imundície que Eu o julgo e é por causa da sua corrupção e rebeldia que Eu o castigo. Não estou ostentando o Meu poder a vocês nem oprimindo vocês deliberadamente; Eu faço essas coisas porque vocês, que nasceram nesta terra de imundície, foram tão severamente contaminados pela imundície. Vocês simplesmente perderam a sua integridade e humanidade e se tornaram como porcos nascidos nos cantos mais sujos do mundo, e é por isso que são julgados e que deixo fluir a Minha ira sobre vocês. É precisamente por causa desse julgamento que vocês foram capazes de ver que Deus é o Deus justo e que Deus é o Deus santo; é precisamente por causa de Sua santidade e Sua justiça que Ele julga vocês e deixa fluir a Sua ira sobre vocês. Por Ele poder revelar o Seu caráter justo quando vê a rebeldia do homem e por Ele poder revelar a Sua santidade quando vê a imundície do homem, isso é suficiente para mostrar que Ele é o Próprio Deus, que é santo e imaculado, e mesmo assim vive na terra da imundície. Se uma pessoa chafurda na lama com outros e não há nada santo nela, e ela não tem um caráter justo, então ela não está qualificada para julgar a iniquidade do homem, nem é apta para executar o julgamento do homem. Se uma pessoa fosse julgar outra, não seria como se elas estivessem se estapeando a cara? Como as pessoas que são igualmente imundas umas com as outras poderiam estar qualificadas para julgar aquelas que lhes são iguais? Só o Próprio Deus santo é capaz de julgar toda a humanidade imunda. Como o homem poderia julgar os pecados do homem? Como o homem poderia ver os pecados do homem e como o homem poderia estar qualificado para condenar esses pecados? Se Deus não fosse qualificado para julgar os pecados do homem, então como Ele poderia ser o Próprio Deus justo? Quando os caracteres corruptos das pessoas são revelados, Deus fala a fim de julgar as pessoas, e só então as pessoas veem que Ele é santo.

Extraído de ‘Como são alcançados os efeitos do segundo passo da obra de conquista’ em “A Palavra manifesta em carne”

64. Deus realiza a obra de julgamento e castigo para que o homem possa ganhar conhecimento Dele e em favor de Seu testemunho. Sem o Seu julgamento do caráter corrupto do homem, o homem não poderia, de modo algum, conhecer o Seu caráter justo que não permite ofensa, nem seria capaz de transformar seu antigo conhecimento de Deus em um novo. Por causa de Seu testemunho e por causa de Seu gerenciamento, Ele torna a Sua plenitude pública, assim permitindo ao homem, por meio de Sua aparição pública, chegar ao conhecimento de Deus, ser transformado em seu caráter e dar testemunho retumbante de Deus. A transformação do caráter do homem é alcançada por meio de diferentes tipos de obras de Deus; sem tais mudanças no caráter do homem, ele seria incapaz de dar testemunho de Deus e não poderia ser segundo Seu coração. A transformação do caráter do homem significa que ele se libertou da escravidão de Satanás e da influência das trevas e se tornou verdadeiramente um modelo e um exemplo da obra de Deus; tornou-se uma testemunha de Deus e alguém que é segundo Seu coração. Hoje, o Deus encarnado veio para realizar a Sua obra na terra e Ele requer que o homem alcance o conhecimento Dele, a obediência a Ele, o testemunho Dele — conheça Sua obra prática e normal, obedeça a todas as Suas palavras e obra que não estão de acordo com as concepções do homem — e dê testemunho de toda a obra que Ele realiza para salvar o homem, bem como de todos os feitos que Ele realiza para conquistar o homem. Aqueles que dão testemunho a Deus devem ter conhecimento Dele; somente esse tipo de testemunho é acurado e real, e somente esse tipo de testemunho pode envergonhar Satanás. Deus utiliza aqueles que vieram a conhecê-Lo por submeter-se ao Seu julgamento, castigo, Seu tratamento e poda, para dar testemunho Dele. Ele usa aqueles que foram corrompidos por Satanás para dar testemunho Dele e também utiliza aqueles cujo caráter mudou e que, assim, ganharam Suas bênçãos para dar testemunho Dele. Ele não precisa do homem para louvá-Lo apenas com sua boca, tampouco precisa do louvor e testemunho dos da laia de Satanás que não foram salvos por Ele. Somente aqueles que conhecem a Deus são qualificados para dar testemunho de Deus, e somente aqueles que foram transformados em seu caráter são qualificados para dar testemunho a Deus, e Ele não permitirá que o homem envergonhe intencionalmente o Seu nome.

Extraído de ‘Somente aqueles que conhecem a Deus podem testemunhar Dele’ em “A Palavra manifesta em carne”

65. Os últimos dias são quando todas as coisas serão classificadas de acordo com a espécie através da conquista. A conquista é a obra dos últimos dias; em outras palavras, julgar os pecados de cada pessoa é a obra dos últimos dias. Caso contrário, como as pessoas poderiam ser classificadas? A obra de classificação que é feita entre vocês é o começo de tal obra no universo inteiro. Após isso, aquelas de todas as terras e de todos os povos também estarão sujeitas à obra de conquista. Isso significa que cada pessoa na criação será classificada de acordo com a espécie, vindo diante do trono de julgamento para ser julgada. Nenhuma pessoa e nenhuma coisa pode escapar de sofrer esse castigo e julgamento, nem qualquer pessoa ou coisa deixa de ser classificada por espécie; cada pessoa será classificada, pois o fim de todas as coisas se aproxima, e tudo que está nos céus e sobre a terra chegou à sua conclusão. Como o homem poderia escapar dos dias finais da existência humana?

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

66. Por meio de que a perfeição de Deus é realizada pelo homem? Por meio de Seu caráter justo. O caráter de Deus consiste principalmente em justiça, ira, majestade, julgamento e maldição, e Seu aperfeiçoar do homem é principalmente através do julgamento. Algumas pessoas não entendem e perguntam por que Deus só é capaz de tornar o homem perfeito através do julgamento e da maldição. Eles dizem: “Se Deus amaldiçoasse o homem, ele não morreria? Se Deus julgasse o homem, ele não seria condenado? Então, como ele ainda pode ser aperfeiçoado?” Tais são as palavras das pessoas que não conhecem a obra de Deus. O que Deus amaldiçoa é a desobediência do homem e o que Ele julga são os pecados do homem. Embora Ele fale com severidade e sem a menor sensibilidade, Ele revela tudo o que está dentro do homem e, através dessas palavras severas, Ele revela o que é essencial dentro do homem, e ainda por meio desse julgamento, Ele proporciona ao homem um profundo conhecimento da essência da carne e, assim, o homem se submete à obediência diante de Deus. A carne do homem é do pecado e de Satanás, ela é desobediente e objeto do castigo de Deus — e assim, para permitir que o homem se conheça, as palavras do julgamento de Deus devem vir sobre ele e deve ser empregado todo tipo de refinamento; só então a obra de Deus pode ser eficaz.

Extraído de ‘Somente experimentando provações dolorosas é que você pode conhecer a beleza de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

67. Deus utiliza Seu julgamento para tornar o homem perfeito, Ele tem amado e salvado o homem — mas o quanto está contido em Seu amor? Há julgamento, majestade, ira e maldição. Embora Deus tenha amaldiçoado o homem no passado, Ele não o lançou completamente no abismo, mas usou esse meio para refinar a fé do homem; Ele não matou o homem, mas agiu para torná-lo perfeito. A essência da carne é aquilo que é de Satanás — Deus disse isso exata e corretamente — mas os fatos realizados por Deus não são completados de acordo com Suas palavras. Ele o amaldiçoa para que você O ame e conheça a essência da carne; Ele o castiga para que você possa despertar, para que conheça suas deficiências interiores e conheça a absoluta indignidade do homem. Assim, as maldições de Deus, Seu julgamento, majestade e ira — são apenas para tornar o homem perfeito. Tudo o que Deus realiza hoje e o justo caráter que Ele realiza dentro de vocês — tudo é para tornar o homem perfeito e assim é o amor de Deus.

Extraído de ‘Somente experimentando provações dolorosas

é que você pode conhecer a beleza de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

68. Se Deus julga o homem ou o amaldiçoa, ambos tornam o homem perfeito: ambos são para aperfeiçoar o que é impuro dentro do homem. Por esse meio, o homem é refinado e o que falta dentro do homem é aperfeiçoado através de Suas palavras e obra. Toda etapa da obra de Deus — sejam palavras difíceis ou julgamento ou castigo — torna o homem perfeito e é absolutamente apropriado. Nunca, ao longo dos tempos, Deus realizou uma obra como essa; hoje, Ele trabalha em seu interior para que vocês apreciem Sua sabedoria. Embora vocês tenham sofrido alguma dor por dentro, seu coração se sente firme e em paz; é sua bênção ser capaz de desfrutar desta etapa da obra de Deus. Independentemente do que vocês possam ganhar no futuro, tudo o que veem da obra de Deus em vocês hoje é o amor. Se o homem não experimentar o julgamento e o refinamento de Deus, suas ações e fervor sempre estarão no exterior e seu caráter sempre permanecerá inalterado. Isso conta como ter sido ganho por Deus? Hoje, embora ainda haja muito dentro do homem que é arrogante e presunçoso, o caráter do homem é muito mais estável do que antes. O tratamento que Deus dá a você é para salvá-lo, e embora você possa sentir alguma dor no momento, chegará o dia em que ocorrerá uma mudança em seu caráter. Naquele momento, você olhará para trás e verá quão sábia foi a obra de Deus e será nesse momento que você poderá compreender verdadeiramente a vontade de Deus.

Extraído de ‘Somente experimentando provações dolorosas é que você pode conhecer a beleza de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

69. Embora as pessoas sejam refinadas e impiedosamente expostas pelo castigo e julgamento de Deus — o objetivo é puni-las por seus pecados, punir sua carne —, nada dessa obra pretende condenar sua carne à destruição. Todas as revelações severas pela palavra têm o propósito de conduzi-lo para a senda certa. Vocês experimentaram pessoalmente tanto dessa obra e, claramente, ela não os levou a uma senda maligna! É tudo para fazê-lo viver uma humanidade normal e é tudo alcançável pela sua humanidade normal. Cada passo da obra de Deus é baseado nas suas necessidades, de acordo com as suas fraquezas e de acordo com a sua verdadeira estatura, e nenhum fardo insuportável é colocado sobre vocês. Isso não está claro para você hoje, e você acha que estou sendo severo com você, e de fato sempre acredita que a razão de Eu castigá-lo, julgá-lo e repreendê-lo todos os dias é porque Eu o odeio. Mas, embora o que você sofra seja castigo e julgamento, na verdade, isso é amor por você e é a maior proteção. Se você não consegue compreender o significado mais profundo dessa obra, será impossível para você continuar experimentando. Essa salvação deveria lhe trazer conforto. Não se recuse a recobrar a consciência. Tendo chegado tão longe, a importância da obra de conquista deveria ser clara para você e você não deveria mais defender opiniões sobre isso de uma maneira ou de outra!

Extraído de ‘A verdade interna da obra de conquista (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

70. A obra que está sendo feita agora é para fazer com que as pessoas renunciem a Satanás, renunciem a seu velho antepassado. Todos os julgamentos pela palavra objetivam expor o caráter corrupto da humanidade e capacitar as pessoas a entender a essência da vida. Esses julgamentos repetidos trespassam o coração das pessoas. Cada julgamento causa um impacto direto em seu destino e é feito para ferir o coração delas, de modo que elas consigam deixar todas essas coisas e, portanto, cheguem a conhecer a vida, a conhecer este mundo asqueroso e, também, a sabedoria e a onipotência de Deus e a conhecer essa humanidade corrompida por Satanás. Quanto mais houver esse tipo de castigo e de julgamento, mais o coração do homem poderá ser ferido e mais desperto ficará seu espírito. Despertar o espírito dessas pessoas extremamente corruptas e profundamente enganadas é o objetivo desse tipo de julgamento. O homem não tem espírito, isto é, seu espírito morreu há muito tempo e ele não sabe que há Céu, não sabe que há um Deus e, certamente, não sabe que está lutando no abismo da morte; como ele poderia saber que está vivendo nesse inferno maligno na terra? Como poderia saber que esse seu corpo putrefato caiu no Hades da morte por causa da corrupção de Satanás? Como poderia saber que tudo o que há na terra foi há muito danificado irreparavelmente pela humanidade? Como poderia saber que o Criador veio à terra hoje e está buscando um grupo de pessoas corruptas que Ele possa salvar? Mesmo depois do homem experimentar todo refinamento e julgamento possíveis, sua consciência entorpecida ainda mal se agita e está virtualmente insensível. A humanidade está tão degenerada! Embora esse tipo de julgamento seja como o granizo cruel que cai do céu, ele é extremamente benéfico para o homem. Se não fosse por julgar as pessoas assim, não haveria resultado e seria absolutamente impossível salvar as pessoas do abismo da miséria. Se não fosse por essa obra, seria muito difícil para as pessoas emergirem do Hades, porque seu coração morreu há muito tempo e seu espírito há muito tempo foi pisoteado por Satanás. Salvar vocês que afundaram até os mais profundos níveis de degeneração requer chamá-los bem alto, julgá-los tenazmente e, só então, seu coração tão frio despertará.

Extraído de ‘Somente os aperfeiçoados podem viver uma vida significativa’ em “A Palavra manifesta em carne”

71. Você deveria saber que a perfeição, a completação e o ganho dos homens por Deus não trouxe nada além de espadas e golpes sobre a carne deles, bem como um sofrimento sem fim, conflagração, julgamento impiedoso, castigo e maldições e provações sem limites. Tal é a história interna e a verdade da obra de gerenciar o homem. No entanto, todas essas coisas são direcionadas à carne do homem e todas as flechas de hostilidade são impiedosamente apontadas para a carne do homem (pois o homem é inocente). Tudo isso é para o bem de Sua glória e Seu testemunho e para a Sua gestão. Isso é porque Sua obra não é unicamente para o bem da humanidade, mas também para o plano inteiro, bem como para cumprir Sua vontade original quando Ele criou a humanidade. Portanto, talvez noventa por cento do que o homem experimenta envolva sofrimentos e provações de fogo, e há bem pouco, ou mesmo nenhum, dos dias doces e felizes pelos quais a carne do homem ansiou. Muito menos o homem é capaz de desfrutar de momentos felizes na carne, passando tempos lindos com Deus. A carne é imunda, então o que a carne do homem vê ou desfruta nada mais é que o castigo de Deus, que homem acha desfavorável, como se estivesse carecendo de sentido normal. É por isso que Deus manifestará Seu caráter justo, que não é favorecido pelo homem, não tolera as ofensas do homem e abomina os inimigos. Deus revela abertamente Seu caráter inteiro por quaisquer meios necessários, concluindo assim a obra de Sua batalha de seis mil anos com Satanás — a obra da salvação de toda a humanidade e a destruição do velho Satanás!

Extraído de ‘O propósito de gerenciar a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

72. Aqueles que forem capazes de permanecer firmes durante a obra de julgamento e castigo por Deus ao longo dos últimos dias — quer dizer, durante a obra final de purificação — serão aqueles que entrarão no estado final de descanso junto com Deus. Portanto, os que entrarão no descanso terão, todos eles, se libertado da influência de Satanás e terão sido obtidos por Deus apenas depois de terem sido submetidos à Sua obra final de purificação. Essas pessoas que terão sido finalmente obtidas por Deus entrarão no descanso final. A essência da obra divina de castigo e julgamento é a purificação da humanidade e se destina ao dia do descanso final. Caso contrário, a humanidade como um todo não será capaz de seguir seus próprios semelhantes nem de entrar no descanso. Esta obra é o único caminho da humanidade para entrar no descanso. Somente a obra de depuração feita por Deus purificará a humanidade de sua iniquidade, e somente Sua obra de castigo e julgamento trará para a luz aquelas coisas desobedientes em meio à humanidade, separando, dessa maneira, os que podem ser salvos dos que não podem ser salvos, os que permanecerão dos que não permanecerão. Quando findar Sua obra, aquelas pessoas que tiverem permissão para permanecer serão todas purificadas e entrarão em um estado de humanidade mais elevado no qual desfrutarão de uma segunda vida humana mais maravilhosa sobre a terra. Em outras palavras, entrarão no dia do descanso da humanidade e viverão junto com Deus. Depois que aqueles que não podem permanecer tiverem recebido castigo e julgamento, sua forma original será plenamente revelada; em seguida, serão todos destruídos e, como Satanás, não terão mais permissão para sobreviver na terra. A humanidade do futuro não mais conterá ninguém desse tipo; essas pessoas não são aptas a entrar na terra do derradeiro descanso, nem são aptas a entrar no dia do descanso que Deus e o homem compartilharão, pois elas são o alvo da punição e são os perversos, não são os justos. Já foram redimidas uma vez, e também já foram julgadas e castigadas. Já prestaram serviço a Deus, mas, quando vier o dia final, ainda assim serão eliminadas e destruídas por causa de sua própria maldade e por causa de sua desobediência e impossibilidade de redenção. Elas não mais existirão no mundo do futuro e não mais existirão no seio da raça humana do futuro. Todos e cada um dos malfeitores e todos e cada um dos que não foram salvos serão destruídos quando os santos dentre a humanidade entrarem no descanso, independentemente de serem os espíritos dos mortos ou aqueles que ainda vivem na carne. Seja qual for a era a que pertençam esses espíritos malfeitores e essas pessoas malfeitoras ou os espíritos dos justos e das pessoas que agem corretamente, todos os malfeitores serão destruídos, e todos os justos sobreviverão. A pessoa ou o espírito receber a salvação não é algo inteiramente decidido com base na obra da era final; em vez disso, é determinado por terem ou não resistido a Deus ou sido desobedientes. Se as pessoas de eras anteriores fizeram o mal e não puderam ser salvas, elas sem dúvida serão alvos da punição. Se pessoas desta era fazem o mal e não podem ser salvas, elas também seguramente são alvos da punição. As pessoas são separadas com base no bem e no mal, não com base na era. Depois de separadas com base no bem e no mal, as pessoas não são punidas ou recompensadas de imediato; ao contrário, Deus apenas cumprirá Sua obra de punir o mal e recompensar o bem depois que Ele tiver terminado de cumprir Sua obra de conquista nos últimos dias. Na realidade, Ele tem usado o bem e o mal para separar a humanidade desde que começou a executar Sua obra em meio à humanidade. Ele apenas irá recompensar o justo e punir o iníquo quando completar Sua obra, em vez de separar os maus dos bons quando completar Sua obra no final e então, imediatamente, dedicar-Se à obra de punir o mal e recompensar o bem. Sua obra final de punir o mal e recompensar o bem é inteiramente realizada a fim de purificar completamente toda a humanidade, de tal modo que Ele possa levar uma humanidade inteiramente santa ao estado de descanso eterno. Esta etapa de Sua obra é a mais crucial de todas. É o último estágio de toda a Sua obra de gestão. Se Deus não destruiu os maus, mas, em vez disso, permitiu que permanecessem, então a humanidade como um todo ainda é incapaz de entrar no descanso, e Deus não seria capaz de levar toda a humanidade para uma dimensão melhor. Este tipo de obra não estaria completamente concluído. Quando Ele terminar Sua obra, a humanidade inteira será completamente santa. Somente assim é que Deus pode viver em paz e em descanso.

Extraído de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

73. Muitos têm uma sensação ruim a respeito da segunda encarnação de Deus, pois o homem acha difícil crer que Deus Se tornaria carne para realizar a obra de julgamento. No entanto, devo lhe dizer que muitas vezes a obra de Deus excede em demasia as expectativas do homem e aceitá-la é difícil para as mentes humanas. Pois os homens são simples vermes sobre a terra, enquanto Deus é o Supremo que preenche o universo; a mente do homem é comparável a um poço de água suja, que dá origem apenas a vermes, enquanto cada etapa da obra dirigida pelos pensamentos de Deus é o destilar da sabedoria de Deus. O homem deseja constantemente contender com Deus, ao que digo que é evidente quem irá sofrer a perda ao final. Exorto a todos vocês que não se considerem mais importantes do que o ouro. Se outros podem aceitar o julgamento de Deus, então por que você não pode? Quão mais alto você está acima dos outros? Se outros podem abaixar a cabeça diante da verdade, por que você também não pode fazê-lo? A obra de Deus tem um ímpeto irrefreável. Ele não repetirá a obra de julgamento mais uma vez só por causa da “contribuição” que você fez e você será dominado pelo arrependimento de deixar escapar uma oportunidade tão boa. Se você não acredita em Minhas palavras, então espere só até que o grande trono branco no céu emita juízo sobre você! Você deve saber que todos os israelitas desprezaram e negaram Jesus e, mesmo assim, o fato da redenção da humanidade por Jesus se estendeu por todo o universo e até os confins da terra. Essa não é uma realidade que Deus criou há muito tempo? Se ainda estiver esperando que Jesus o leve ao céu, então digo que você é um obstinado pedaço de árvore morta.[a] Jesus não reconhecerá um seguidor falso como você, que é desleal à verdade e busca apenas bênçãos. Ao contrário, Ele não mostrará misericórdia ao lançá-lo no lago de fogo para queimar por dezenas de milhares de anos.

Extraído de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

74. Você entende agora o que é julgamento e o que é verdade? Se tiver entendido, exorto você a que se submeta obedientemente a ser julgado, caso contrário jamais terá a oportunidade de ser elogiado por Deus ou de ser trazido por Ele ao Seu reino. Aqueles que só aceitarem o julgamento, mas nunca puderem ser purificados, isto é, aqueles que fugirem em meio à obra de julgamento, serão para sempre detestados e rejeitados por Deus. Os pecados deles são mais numerosos e mais graves que os dos fariseus, pois eles traíram a Deus e são rebeldes contra Deus. Tais homens, que não são dignos nem mesmo de fazer serviço, irão receber punição mais severa, uma punição que é, mais que isso, eterna. Deus não irá poupar nenhum traidor que antes tenha manifestado lealdade com palavras, mas que depois O tenha traído. Homens assim irão receber retribuição por meio da punição do espírito, da alma e do corpo. Essa não é precisamente uma revelação do caráter justo de Deus? Não é o propósito de Deus ao julgar o homem e revelá-lo? Deus consigna todos aqueles que realizam todo tipo de atos perversos durante a época do julgamento a um lugar infestado de espíritos malignos, deixando esses espíritos malignos destruírem livremente seus corpos carnais. Seus corpos exalam o mau cheiro de cadáveres e tal é a sua adequada retribuição. Deus escreve em seus livros de registros cada um dos pecados desses falsos seguidores desleais, falsos apóstolos e falsos trabalhadores; então, no devido tempo, Ele os lança no meio de espíritos imundos, deixando esses espíritos imundos profanarem seus corpos inteiros à vontade, para que jamais possam ser reencarnados e jamais vejam a luz novamente. Aqueles hipócritas que fizeram serviço num momento, mas que são incapazes de permanecer leais até o fim, são contados por Deus dentre os perversos, para que andem no conselho dos perversos e se tornem parte de sua corja desordenada; no fim, Deus os aniquilará. Deus descarta e desconsidera aqueles que nunca foram leais a Cristo nem dedicaram qualquer esforço e aniquilará a todos na mudança das eras. Eles não existirão mais na terra, menos ainda terão acesso ao reino de Deus. Aqueles que nunca foram sinceros com Deus e que são forçados pelas circunstâncias a lidar superficialmente com Ele são contados entre aqueles que fazem serviços a Seu povo. Só um pequeno número de tais homens pode sobreviver, enquanto a maioria irá perecer juntamente com aqueles que não são qualificados nem para fazer serviços. Por fim, Deus trará a Seu reino todos os que forem de uma mesma mente com Ele, o povo e os filhos de Deus, bem como aqueles predestinados por Deus a serem sacerdotes. Tal é o destilado obtido por Deus por meio de Sua obra. Quanto àqueles que não puderem ser enquadrados em nenhuma categoria estabelecida por Deus, esses serão contados entre os descrentes. E vocês certamente podem imaginar qual será o resultado. Eu já disse a vocês tudo que deveria dizer; a estrada que vocês escolherem será uma decisão sua. O que vocês devem entender é o seguinte: a obra de Deus nunca espera por alguém que não possa acompanhar Seus passos e o caráter justo de Deus não mostra misericórdia para com qualquer homem.

Extraído de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Nota de rodapé:

a. Um pedaço de árvore morta: expressão idiomática chinesa que significa “que não tem mais jeito”


Anterior : C. Sobre a Era do Reino — a última era

Próximo : III. Palavras essenciais sobre os mistérios da encarnação de Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Capítulo 26

Quem tem morado em Minha casa? Quem tem se levantado por Minha causa? Quem tem sofrido em Meu nome? Quem empenhou sua palavra diante de...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro