Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Declarações de Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

O que significa ser um homem de verdade

Velocidade

O que significa ser um homem de verdade

Gerenciar o homem é a Minha tarefa, e tê-lo conquistado por Mim é algo que foi ainda mais determinado quando Eu criei o mundo. As pessoas podem não saber que Eu as conquistarei completamente nos últimos dias e também podem não estar cientes de que a prova da Minha derrota de Satanás é conquistar os rebeldes dentre a humanidade. Mas, quando o Meu inimigo entrou em batalha contra Mim, Eu já havia dito que Me tornaria o conquistador daqueles que Satanás levara cativos e criara como seus filhos e servos leais para proteger sua casa. O significado original de conquistar é derrotar, submeter à humilhação. Dito na linguagem dos israelitas, é derrotar completamente, destruir e tornar incapaz de qualquer resistência contra Mim. Hoje, porém, como usado dentre vocês, seu significado é conquistar. Vocês devem saber que o Meu intento é extinguir e afugentar completamente o maligno da humanidade, para que ele não possa mais se rebelar contra Mim, muito menos ter fôlego para interromper ou perturbar a Minha obra. Assim, no que diz respeito ao homem, passou a significar conquista. Quaisquer que sejam as conotações do termo, a Minha obra é derrotar a humanidade. Pois, embora seja verdade que a humanidade é um complemento da Minha gestão, para colocar mais precisamente, ela não é senão o Meu inimigo. A humanidade é o maligno que se opõe e desobedece a Mim. A humanidade não é senão a prole do maligno amaldiçoada por Mim. A humanidade não é senão a descendência do arcanjo que Me traiu. A humanidade não é senão a herança do diabo que, rejeitado por Mim há muito tempo, tem sido Meu inimigo irreconciliável desde então. Acima da raça humana, o céu se obscurece, nebuloso e sombrio, sem sequer um reflexo de claridade, e o mundo humano fica mergulhado em uma escuridão tenebrosa, de forma que quem vive nele não consegue enxergar a própria mão estendida diante do rosto nem o sol quando ergue a cabeça. O caminho sob seus pés, enlameado e cheio de buracos, serpenteia tortuosamente; toda a terra está coberta por cadáveres. As esquinas escuras estão repletas dos restos dos mortos, e nas esquinas frias e sombrias multidões de demônios levantaram residência. E por toda parte do mundo dos homens os demônios vêm e vão em hordas. A prole de todos os tipos de bestas, coberta de imundície, está presa em batalha campal, cujo som espalha terror no coração. Nessas ocasiões, em tal mundo, em tal “paraíso terrestre”, onde alguém pode buscar as felicidades da vida? Onde alguém iria encontrar o destino da sua vida? A humanidade, esmagada sob os pés de Satanás há muito tempo, tem sido desde o começo um ator que assume a imagem de Satanás – mais do que isso, a personificação de Satanás, servindo como a prova que dá testemunho de Satanás em voz alta e clara. Como tal raça humana, uma escória degenerada, uma descendência tal dessa família humana corrupta, pode dar testemunho de Deus? De onde vem a Minha glória? Onde se pode começar a falar do Meu testemunho? Pois o inimigo que, tendo corrompido a humanidade, se ergue contra Mim, já tomou a humanidade – a humanidade que Eu criei há muito tempo e que estava repleta da Minha glória e do Meu viver – e a maculou. Ele arrebatou a Minha glória, e tudo de que o homem está imbuído é um veneno fortemente entrelaçado com a feiura de Satanás, o sumo do fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal. No início, Eu criei a humanidade, isto é, criei o progenitor da humanidade, Adão. Ele foi dotado de forma e imagem, cheio de vigor, cheio de vitalidade e, além disso, estava na companhia da Minha glória. Esse foi o dia glorioso em que Eu criei o homem. Depois, Eva foi produzida a partir do corpo de Adão, e ela também foi a progenitora do homem, e assim as pessoas que Eu criei foram preenchidas com o Meu sopro e cheias da Minha glória. Adão originalmente nasceu da Minha mão e era a representação da Minha imagem. Assim, o significado original de “Adão” era um ser criado por Mim, imbuído da Minha energia vital, imbuído da Minha glória, tendo forma e imagem, espírito e vida. Ele foi o único ser criado, possuidor de um espírito, que era capaz de Me representar, de carregar a Minha imagem e de receber o Meu sopro. No início, Eva foi a segunda humana dotada de vida cuja criação Eu tinha ordenado, e assim o significado original de “Eva” era um ser criado que continuaria a Minha glória, preenchida com a Minha vitalidade e além disso dotada da Minha glória. Eva saiu de Adão, de modo que ela também carregava a Minha imagem, pois foi a segunda humana a ser criada à Minha imagem. O significado original de “Eva” era um ser com vida, com espírito, carne e osso, o Meu segundo testemunho bem como a Minha segunda imagem dentre a humanidade. Eles foram os antepassados da humanidade, o tesouro puro e precioso do homem e, desde o começo, seres vivos dotados de espírito. No entanto, o maligno tomou a prole dos ancestrais da humanidade, pisoteou-a e a levou para o cativeiro, mergulhando o mundo humano em completa escuridão, fazendo com que tal prole não acredite mais na Minha existência. Ainda mais abominável é que, enquanto corrompe as pessoas e as pisoteia, o maligno está arrancando cruelmente a Minha glória, o Meu testemunho, a vitalidade que concedi a elas, o fôlego e a vida que soprei nelas, toda a Minha glória no mundo humano, todo o sangue do coração que despendi sobre a humanidade. A humanidade não está mais na luz e perdeu tudo que lhe concedi, descartando a glória que concedi. Como ela pode reconhecer que Eu sou o Senhor de todos os seres criados? Como ela pode continuar acreditando na Minha existência no céu? Como pode descobrir as manifestações da Minha glória sobre a terra? Como esses netos e netas podem aceitar o Deus que seus ancestrais reverenciaram como o Senhor que os criou? Esses netos e netas deploráveis “presentearam” generosamente o maligno com a glória, a imagem, bem como com o testemunho que Eu concedi a Adão e Eva, bem como com a vida que concedi à humanidade e da qual eles dependem para existir, e, sem se importar minimamente com a presença do maligno, deram toda a Minha glória a ele. Não é essa a origem da denominação de “escória”? Como tal humanidade, tais demônios malignos, tais cadáveres ambulantes, tais imagens de Satanás, tais inimigos Meus podem ser possuidores da Minha glória? Vou retomar a Minha glória, retomar o Meu testemunho que existe dentre os homens e tudo que já Me pertenceu e que entreguei à humanidade tempos atrás – Eu conquistarei completamente a humanidade. No entanto, você deve saber que os seres humanos que criei eram homens santos que carregavam a Minha imagem e a Minha glória. Eles não pertenciam a Satanás, nem estavam sujeitos a seu pisoteio, mas eram puramente uma manifestação Minha, livres do mais sutil vestígio do veneno de Satanás. E, assim, deixo a humanidade saber que quero apenas o que é criado pela Minha mão, os santos que Eu amo e que não pertencem a nenhuma outra entidade. Além disso, vou Me comprazer deles e considerá-los como Minha glória. Mas o que Eu quero não é a humanidade que foi corrompida por Satanás e que hoje pertence a ele, pois essa não é mais a Minha criação original. Como pretendo retomar a Minha glória que subsiste no mundo humano, ganharei uma conquista completa sobre os sobreviventes restantes dentre a humanidade, como prova da Minha glória em derrotar Satanás. Levo apenas o Meu testemunho como uma cristalização da Minha pessoa, como o objeto da Minha alegria. Essa é a Minha vontade.

A humanidade desenvolveu-se ao longo de dezenas de milhares de anos de história para chegar aonde está hoje. No entanto, a humanidade da Minha criação original há muito tempo se afundou em degeneração. Agora, já deixou de ser o que Eu quero, e assim a humanidade, como parece aos Meus olhos, não merece mais o nome de humanidade. Essas pessoas são a escória da humanidade que Satanás aprisionou, cadáveres ambulantes putrefatos em que Satanás vive e dos quais está revestido. As pessoas não acreditam um pouco que seja na Minha existência, nem recebem com alegria a Minha vinda. A humanidade só responde aos Meus pedidos a contragosto, aquiescendo temporariamente a eles, e não compartilha sinceramente Comigo as alegrias e as dores da vida. Já que Me veem como inescrutável, as pessoas mal fingem sorrir para Mim, ensaiando uma atitude de aconchegar-se àquele que está no poder. Isso ocorre porque elas não têm conhecimento da Minha obra, muito menos da Minha vontade no presente. Eu serei honesto com vocês: quando chegar o dia, o sofrimento de quem Me adora será bem mais fácil de suportar que o de vocês. Na verdade, o grau da fé de vocês em Mim não excede o de Jó – até a fé dos fariseus judeus supera a de vocês – e assim, se o dia do fogo sobrevier, o sofrimento de vocês será mais grave que o dos fariseus que foram repreendidos por Jesus, mais grave que o dos 250 líderes que se opuseram a Moisés e que o de Sodoma sob as chamas causticantes da sua destruição. Quando Moisés feriu a rocha e a água concedida por Jeová jorrou, foi por causa de sua fé. Quando Davi tocava lira em louvor a Mim, Jeová – com o coração cheio de alegria –, era por causa de sua fé. Quando Jó perdeu seu rebanho que cobria as montanhas e suas riquezas incalculáveis, quando seu corpo ficou coberto de furúnculos dolorosos, foi por causa de sua fé. Quando ele pôde ouvir a Minha voz, de Jeová, e ver a Minha glória, de Jeová, foi por causa de sua fé. Que Pedro pôde seguir Jesus Cristo, foi por causa de sua fé. Que pôde ser pregado na cruz por Minha causa e dar um testemunho glorioso, também foi por sua fé. Quando João viu a imagem gloriosa do Filho do homem, foi por sua fé. Quando teve a visão dos últimos dias, foi ainda mais por sua fé. A razão pela qual as multidões das assim chamadas nações gentias alcançaram a Minha revelação e vieram a saber que Eu voltei encarnado para realizar a Minha obra dentre os homens, também foi por sua fé. Todos aqueles que são golpeados por Minhas palavras duras e ainda assim são consolados por elas, e que estão salvos – não estão por causa de sua fé? Aqueles que acreditam em Mim, mas que ainda sofrem adversidades, eles também não foram rejeitados pelo mundo? Aqueles que vivem à margem da Minha palavra, fugindo do sofrimento da provação, não estão todos à deriva pelo mundo? São como as folhas no outono, voando de um lado para o outro, sem lugar para descansar, sem nem ao menos as Minhas palavras de consolo. Ainda que Meu castigo e refinamento não os sigam, não são eles mendigos que perambulam de um lugar para outro, vagando pelas ruas fora do reino do céu? O mundo é de fato o seu lugar de descanso? Ao evitar Meu castigo, você consegue mesmo receber o mais tímido sorriso de gratificação do mundo? Você consegue de fato usar o prazer fugaz para preencher o vazio que não se cala em seu coração? Você pode enganar as pessoas da sua família, mas jamais pode Me enganar. Por sua fé ser muito escassa, até hoje você é incapaz de encontrar quaisquer deleites que a vida tem a oferecer. Eu o exorto: é melhor gastar sinceramente a metade de sua vida pela Minha causa do que a vida inteira na mediocridade e na atividade inútil pela carne, suportando todo o sofrimento que um homem mal consegue suportar. Qual é o propósito de se valorizar tanto e fugir do Meu castigo? Qual é o propósito de esconder-se do Meu castigo momentâneo só para colher uma eternidade de embaraços, uma eternidade de castigo? Na verdade, Eu não subjugo ninguém à Minha vontade. Se um homem estiver realmente disposto a se submeter a todos os Meus planos, Eu não o tratarei mal. Mas exijo que todas as pessoas creiam em Mim, assim como Jó acreditou em Mim, Jeová. Se a fé de vocês exceder à de Tomé, essa fé alcançará a Minha recomendação, em sua lealdade vocês encontrarão a Minha felicidade e de certo encontrarão a Minha glória em seus dias. No entanto, as pessoas que acreditam no mundo e no diabo endurecem seu coração, assim como o povo da cidade de Sodoma, com grãos de areia soprados pelo vento até seus olhos e ofertas do diabo em sua boca, cujas mentes anuviadas foram há muito tempo possuídas pelo maligno que usurpou o mundo. Seus pensamentos quase se tornaram completamente cativos do diabo dos tempos antigos. E, assim, o vento levou a fé da humanidade, e tais pessoas são incapazes até de tomar conhecimento da Minha obra. Tudo que conseguem é fazer uma tentativa débil de lidar com ela ou analisá-la muito grosseiramente, porque faz muito tempo que foram preenchidas pelo veneno de Satanás.

Eu conquistarei a humanidade porque os homens foram criados por Mim e, além disso, desfrutaram de todos os objetos abundantes da Minha criação. Mas, os homens também Me rejeitaram, e o coração deles está sem Mim, e eles Me veem como um fardo em sua existência, a ponto de, tendo verdadeiramente Me visto, ainda Me rejeitarem e arruinarem o cérebro pensando em cada possibilidade de Me derrotar. As pessoas não Me permitem tratá-las com seriedade nem fazer exigências estritas a elas, não Me permitem julgar nem castigar sua injustiça. Longe de achar isso interessante, elas estão a. E assim a Minha obra é pegar a humanidade que come, bebe e se deleita em Mim, embora não Me conheça, e derrotá-la. Desarmarei a humanidade, e depois, pegando Meus anjos, pegando a Minha glória, retornarei à Minha morada. Pois o que as pessoas fizeram destruiu completamente o Meu coração e partiu a Minha obra em pedaços há muito tempo. Pretendo retomar a glória que o maligno levou antes de se afastar feliz, deixando a humanidade continuar levando a vida, continuar “vivendo e trabalhando em paz e contentamento”, continuar “cultivando os próprios campos”, e Eu não vou mais interferir em sua vida. Agora, porém, pretendo retomar plenamente a Minha glória da mão do maligno, pegar de volta a totalidade da glória que lavrei no homem durante a criação do mundo e nunca mais vou concedê-la à raça humana na terra. Pois as pessoas não só fracassaram em conservar a Minha glória, como também a trocaram pela imagem de Satanás. As pessoas não apreciam a Minha vinda, nem valorizam o dia da Minha glória. Elas não ficam alegres em receber o Meu castigo, muito menos estão dispostas a devolver a Minha glória para Mim. Também não estão dispostas a lançar fora o veneno do maligno. A humanidade ainda está Me enganando constantemente da mesma velha maneira, ainda exibindo sorrisos brilhantes e rostos felizes da mesma velha maneira. As pessoas não percebem as profundezas da penumbra que descerá sobre a humanidade depois que a Minha glória as deixar, e particularmente não percebem que, quando o Meu dia chegar à humanidade toda, elas enfrentarão um tempo ainda mais difícil do que as pessoas enfrentaram na época de Noé. Pois elas não sabem o quanto Israel se tornou sombria quando a Minha glória partiu dali, porque ao amanhecer o homem se esquece de como foi difícil atravessar a noite escura como breu. Quando o sol tornar a se esconder e a escuridão voltar a cair, mais uma vez o homem vai erguer o lamento e ranger os dentes nas trevas. Vocês se esqueceram, quando a Minha glória partiu de Israel, do quanto foi difícil para o seu povo atravessar os dias de sofrimento? Agora é o tempo em que vocês veem a Minha glória, e é também o tempo em que compartilham o dia da Minha glória. O homem erguerá seu pranto em meio à escuridão quando a Minha glória deixar a terra imunda. Agora é o dia de glória em que estou fazendo a Minha obra, e é também o dia em que isento a humanidade do sofrimento, pois não compartilharei os tempos de tormento e tribulação com os homens. Quero apenas conquistar a humanidade completamente e completamente derrotar o maligno da humanidade.

Anterior:Quando se trata de Deus, qual é o seu entendimento?

Próximo:O que você sabe sobre a fé

Coisas que talvez lhe interessem