A senda… (6)

É por causa da obra de Deus que fomos trazidos ao dia de hoje; e assim somos os sobreviventes no plano de gerenciamento de Deus. O fato de subsistirmos hoje é um grande enaltecimento da parte de Deus, pois de acordo com o plano Dele, o país do grande dragão vermelho deveria ser destruído. Mas Eu acho que talvez Ele tenha estabelecido outro plano ou deseje realizar outra parte de Sua obra, então mesmo hoje não posso explicar isso de forma clara; é como um enigma insolúvel. Mas, no geral, este nosso grupo foi predestinado por Deus, e Eu continuo a crer que Deus tenha outra obra a fazer em nós. Que possamos todos suplicar ao Céu assim: “Que a Tua vontade seja realizada, e que Tu apareças mais uma vez a nós e não encubras a Ti mesmo para que possamos ver a Tua glória e o Teu semblante mais claramente”. Sinto constantemente que a senda pela qual Deus nos guia não é em linha reta, mas uma estrada sinuosa cheia de buracos; Deus diz, ademais, que quanto mais pedregosa a senda, mais ela pode revelar nosso coração amoroso. Porém, nenhum de nós pode abrir tal senda. Em Minha experiência, trilhei muitas sendas pedregosas e traiçoeiras e suportei grande sofrimento; às vezes Eu ficava tão profundamente pesaroso que queria gritar, mas tenho trilhado essa senda até hoje. Acredito que essa seja a senda guiada por Deus, então Eu suporto o martírio de todo o sofrimento e sigo em frente. Pois isso é o que Deus ordenou, então quem pode escapar? Não peço para receber quaisquer bênçãos; tudo que peço é que Eu seja capaz de trilhar a senda que devo trilhar de acordo com a vontade de Deus. Não busco imitar os outros, trilhando a senda que eles trilham; tudo o que busco é que Eu possa cumprir Minha devoção para trilhar a senda a Mim designada até o fim. Não peço a ajuda de outros; para ser franco, também não posso ajudar mais ninguém. Parece que Eu sou terrivelmente sensível nessa questão. Não sei o que outras pessoas pensam. Isso é porque sempre tenho acreditado que a medida que um indivíduo deva sofrer e a distância que ele deva trilhar em sua senda são ordenadas por Deus e que, na verdade, ninguém pode ajudar ninguém. Alguns de nossos irmãos e irmãs zelosos podem dizer que não tenho amor, mas isso é simplesmente o que Eu creio. As pessoas trilham suas sendas confiando na orientação de Deus, e Eu confio que a maioria de Meus irmãos e irmãs irão entender Meu coração. Também espero que Deus nos dê muito mais esclarecimento nesse aspecto, para que nosso amor possa se tornar mais puro, e nossa amizade, mais preciosa. Que não fiquemos confusos sobre esse tópico, mas só ganhemos maior clareza, para que relacionamentos interpessoais possam ser construídos sobre o fundamento da liderança de Deus. 

Deus operou na China continental por vários anos e pagou um alto preço em todas as pessoas para finalmente nos trazer aonde estamos hoje. Acho que, a fim de guiar todas as pessoas para a senda certa, essa obra deve começar onde todos são mais fracos; somente assim elas podem vencer o primeiro obstáculo e seguir adiante. Não é melhor assim? A nação chinesa, corrompida por milhares de anos, sobreviveu até hoje, a todo tipo de “vírus” avançando sem cessar, se espalhando por todo lugar como a praga; simplesmente olhar para os relacionamentos das pessoas é suficiente para ver como muitos “germes” espreitam dentro das pessoas. É extremamente difícil para Deus desenvolver Sua obra em uma área tão hermeticamente fechada e infectada por vírus. A personalidade das pessoas, os seus hábitos, a maneira como fazem as coisas, tudo o que expressam em sua vida e em seus relacionamentos interpessoais — tudo está em farrapos, a ponto de o conhecimento e as culturas humanos terem sido todos condenados à morte por Deus. Sem contar as várias experiências que aprenderam de suas famílias e da sociedade; essas foram todas condenadas aos olhos de Deus. Isso porque aqueles que vivem nesta terra consumiram vírus demais. Para eles, é como se tudo fosse normal, eles não dão importância a isso. Portanto, quanto mais corruptas as pessoas são em um local, mais anormais são os seus relacionamentos interpessoais. Os relacionamentos das pessoas são cheios de intriga, elas tramam umas contra as outras e abatem umas às outras como se estivessem em alguma cidadela canibalesca de demônios. Em tal lugar cheio de terror, onde fantasmas correm soltos, é extremamente difícil realizar a obra de Deus. Oro sem cessar a Deus quando tenho que encontrar pessoas, pois fico aterrorizado em encontrá-las e profundamente temeroso de que ofenderei sua “dignidade” com Meu caráter. Em Meu coração, Eu sempre temo que esses espíritos impuros ajam imprudentemente, então sempre oro para Deus Me proteger. Toda forma de relacionamento anormal fica evidente entre nós e, vendo tudo isso, há ódio em Meu coração, pois entre elas mesmas, as pessoas estão sempre envolvidas no “negócio” do homem e nunca dispensam nenhum pensamento a Deus. Desprezo o comportamento delas até Meus próprios ossos. O que pode ser visto nas pessoas na China continental nada mais é do que caracteres satânicos corruptos; então, na obra de Deus nessas pessoas, é praticamente impossível encontrar qualquer coisa que valha a pena no interior delas; toda a obra é feita pelo Espírito Santo, e é só que o Espírito Santo move mais as pessoas e opera nelas. É praticamente impossível utilizar essas pessoas; ou seja, a obra do Espírito Santo movendo as pessoas aliada à cooperação das pessoas não pode ser feita. O Espírito Santo simplesmente trabalha duro para mover as pessoas, mas, mesmo assim, as pessoas permanecem entorpecidas e insensatas, e não fazem ideia do que Deus esteja fazendo. Então, a obra de Deus na China continental é comparável à Sua obra de criar os céus e da terra. Ele faz com que todas as pessoas nasçam novamente e muda tudo a respeito delas, pois não há nada que valha a pena no interior delas. É tão desolador. Muitas vezes, oro entristecido por essas pessoas: “Deus, que Teu grande poder seja revelado nessas pessoas, para que o Teu Espírito possa movê-las grandemente, e para que esses sofredores entorpecidos e imbecis despertem de seu sono letárgico e vejam o dia da Tua glória.” Que possamos todos orar diante de Deus e dizer: Ó Deus! Que Tu, uma vez mais, tenhas misericórdia e cuides de nós para que nosso coração possa se voltar totalmente para Ti e para que sejamos capazes de fugir desta terra imunda, nos levantarmos e terminarmos aquilo que Tu nos confiaste. Espero que Deus possa novamente nos mover para que possamos ganhar a Sua iluminação, e espero que Ele tenha misericórdia de nós para que nosso coração seja capaz de se voltar gradualmente para Ele e Ele possa nos ganhar. Este é o desejo que todos nós partilhamos.

A senda que trilhamos é inteiramente ordenada por Deus. Em suma, creio que certamente trilharei essa senda até o fim, pois Deus sempre sorri para Mim, e é como se Eu fosse sempre guiado por Sua mão. Assim, Meu coração não é contaminado por nada mais, e assim estou sempre consciente da obra de Deus. Realizo tudo o que Deus comissiona a Mim com toda a Minha força e com devoção, e nunca interfiro em tarefas não atribuídas a Mim, tampouco Me envolvo com quem o faça, pois creio que cada pessoa deve trilhar sua própria senda e não se intrometer em outras. É assim que vejo. Talvez isso seja por causa de Minha própria personalidade, mas espero que Meus irmãos e irmãs Me entendam e perdoem porque nunca ouso ir contra os decretos de Meu Pai. Não ouso desafiar a vontade dos Céus. Você se esqueceu de que “a vontade dos Céus não pode ser desafiada”? Algumas pessoas podem pensar que sou egocêntrico, mas Eu creio que vim especialmente para realizar uma parte da obra de gerenciamento de Deus. Não vim para Me envolver em relacionamentos interpessoais; jamais aprenderei a Me dar bem com outros. Na comissão de Deus, entretanto, tenho a orientação Dele e tenho a fé e a tenacidade para completar essa obra. Talvez Eu esteja sendo “egocêntrico” demais, mas espero que todos tomem sobre si a tentativa de sentir o amor justo e altruísta de Deus, e de cooperar com Deus. Não espere pela segunda vinda da majestade de Deus; isso não é bom para ninguém. Eu sempre penso que o que devemos considerar é isto: “Devemos fazer todo o possível para realizar o que devemos realizar a fim de satisfazer a Deus. A comissão de Deus de cada um de nós é diferente; como devemos cumpri-la?” Você tem que perceber o que é a senda que você trilha; é imperativo que você tenha clareza a respeito disso. Já que vocês todos desejam satisfazer a Deus, por que não se entregar a Ele? A primeira vez que orei a Deus, dei todo o Meu coração a Ele. As pessoas ao Meu redor — pais, irmãs, irmãos e colegas — foram todos empurrados bem para o fundo de Minha mente por aquilo que Eu havia decidido, foi como se eles absolutamente não existissem para Mim. Pois Minha mente estava sempre em Deus, ou nas palavras de Deus, ou em Sua sabedoria; essas coisas estavam sempre em Meu coração e elas ocupavam o lugar mais precioso em Meu coração. Assim, para as pessoas que transbordam de filosofias de vida, Eu sou alguém de sangue frio e sem emoção. Seus corações ficam magoados pelo modo como Me comporto, como faço as coisas, por todo movimento Meu. Elas Me lançam olhares estranhos, como se a pessoa que Eu sou fosse algum enigma insolúvel. Em sua mente, ficam secretamente mensurando a pessoa que Eu sou, sem saber o que farei a seguir. Como algo que elas façam poderia ficar no Meu caminho? Talvez elas sejam invejosas, ou estejam indignadas, ou sejam zombeteiras; não importa, Eu oro diante de Deus durante o tempo todo, como se com grande fome e sede, como se fôssemos somente Eu e Ele no mesmo mundo e não houvesse mais ninguém. As forças do mundo exterior sempre se amontoam bem de perto ao Meu redor, mas então, também, o sentimento de ser movido por Deus se avoluma dentro de Mim. Preso a esse dilema, prostrei-Me perante Deus: “Ó Deus! Como Eu poderia estar indisposto em relação à Tua vontade? Teus olhos Me veem como honroso, como ouro forjado, mas Eu sou incapaz de fugir das forças das trevas. Eu sofreria por Ti Minha vida toda, Eu faria de Tua obra a ocupação de Minha vida, e imploro a Ti que Me dês um lugar adequado de descanso para Eu Me devotar a Ti. Ó Deus! Desejo Me oferecer a Ti. Tu conheces bem a fraqueza do homem, então por que Te escondes de Mim?” Naquele momento, foi como se Eu fosse um lírio da montanha, sua fragrância agitada pela brisa, sem que ninguém soubesse. O céu, contudo, chorou, e Meu coração continuou a chorar; parecia que havia uma dor maior ainda em Meu coração. Todas as forças e o cerco do homem eram como um estampido de trovão em um dia claro. Quem poderia entender Meu coração? E assim Eu Me coloquei diante de Deus mais uma vez e disse: “Ó Deus! Não há jeito de realizar a Tua obra nesta terra de imundície? Por que é que outros não podem ser conscientes de Teu coração em um ambiente confortável, de apoio, livre de perseguição? Quero abrir Minhas asas, mas por que é tão difícil voar? Tu não aprovas?” Por dias, Eu chorei por isso, mas sempre confiei que Deus traria conforto a Meu coração pesaroso. Ninguém jamais entendeu Minha ansiedade. Talvez ela seja uma percepção direta de Deus; em Meu interior, eu sempre ardia por Sua obra e mal tinha tempo de respirar. Até hoje, ainda oro e digo: “Ó Deus! Se for Tua vontade, que Tu Me guies para realizar obra Tua ainda maior para que ela possa se espalhar por todo universo e para que ela se abra a toda nação e denominação, para que um pouco de paz seja trazida ao Meu coração, e para que Eu possa viver em um lugar de descanso para Ti, e para que Eu possa trabalhar para Ti sem interferência, e possa servir-Te, com Meu coração em paz, por toda a Minha vida.” Este é o desejo de Meu coração. Talvez os irmãos e irmãs digam que sou arrogante e convencido; Eu também reconheço isso, pois é fato: o que pessoas jovens possuem é só arrogância. Assim, digo como realmente é, sem contradizer os fatos. Em Mim, você pode ver todos os traços de personalidade de uma pessoa jovem, mas também pode ver onde Eu sou diferente de outros jovens: Minha calma e quietude. Não estou fazendo disso um argumento; creio que Deus Me conheça melhor do que conheço a Mim Mesmo. Essas são palavras de Meu coração, e espero que os irmãos e irmãs não se ofendam. Que falemos das palavras em nosso coração, olhemos para aquilo que cada um de nós busca, comparemos nosso coração de amor por Deus, ouçamos as palavras que sussurramos a Deus, cantemos as mais belas canções em nosso coração e demos voz ao orgulho em nosso coração, para que nossa vida se torne mais bela. Esqueça o passado e olhe para o futuro. Deus abrirá uma senda para nós!

Anterior : A senda… (5)

Próximo : A senda… (7)

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Deus é a fonte da vida do homem

Desde o momento em que chega a este mundo chorando, você começa a cumprir o seu dever. Desempenhando seu papel no plano de Deus e em Sua...

Obra e entrada (2)

A obra e entrada de vocês são bastante fracas; o homem não dá importância a como trabalhar e é ainda mais casual em relação à entrada na...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Conteúdos

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro