Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Sirva como os israelitas serviram

Hoje em dia, muitas pessoas não prestam atenção às lições que deveriam ser aprendidas quando em coordenação com outros. Descobri que muitos de vocês não são capazes, de modo algum, de aprender as lições quando em coordenação com os outros. A maioria de vocês se apega à própria visão, e quando estão trabalhando na igreja, você diz a sua parte e ele diz a dele, um sem relação ao outro, sem nenhum modo real de cooperação. Vocês estão absorvidos em somente comunicar os seus próprios discernimentos interiores, estão absorvidos em somente liberar os “fardos” dentro de vocês sem buscarem vida de modo algum. Parece que você está apenas fazendo a obra superficialmente, sempre crendo que você deveria seguir seu próprio caminho, não importa como as outras pessoas estejam, e que você deveria ter comunhão à medida em que o Espírito Santo guia você, sem considerar como as outras pessoas estão. Vocês não são capazes de descobrir as forças dos outros, e não são capazes de examinar vocês mesmos. O jeito de vocês receberem as coisas é realmente errôneo. Pode-se dizer que, agora mesmo, vocês ainda exibem muita justiça própria, como se aquela velha doença tivesse recaído. Vocês não se comunicam uns com os outros para alcançarem abertura completa, ou sobre que tipo de resultado vocês alcançaram em certas igrejas, ou como o seu estado interior tem estado recentemente, e assim por diante — você simplesmente não se comunica dessa forma. De modo fundamental, vocês não têm práticas tais como deixar de lado suas próprias noções ou renunciar a vocês mesmos. Líderes e obreiros pensam somente em animar e energizar os irmãos e irmãs por meio da comunhão deles, e aqueles que seguem só sabem buscar por si próprios. Basicamente, vocês não entendem o que é o serviço ou o que é cooperação, e vocês pensam somente em terem a vontade de retribuírem vocês mesmos o amor de Deus, em terem vontade de vocês mesmos viverem o estilo de Pedro e em nada mais. Você ainda diz que não importa como as outras pessoas estão, pois você não se submeterá cegamente de modo algum, e não importa como as outras pessoas estejam, você mesmo buscará a perfeição de Deus, e que isso será suficiente. De fato, a sua vontade não encontrou, de forma alguma, uma expressão concreta na realidade. Este não é todo o tipo de comportamento que vocês exibem hoje em dia? Cada um de vocês se aferra a seus próprios discernimentos e todos vocês querem ser aperfeiçoados. Vejo que vocês têm servido por um longo tempo e não têm feito muito progresso; especialmente nesta lição de trabalharem juntos em harmonia, vocês não fizeram progresso algum! Ao ir às igrejas, você se comunica do seu próprio jeito, enquanto ele tem comunhão do jeito dele. Raramente há coordenação harmoniosa. E as pessoas abaixo, que seguem junto, são ainda mais desse jeito. Isso significa dizer que raramente alguém dentre vocês entende o que é servir a Deus ou como se deve servir a Deus. Vocês estão confusos e lidam com lições como essas como assuntos sem importância, a ponto de que muitas pessoas não somente não praticam esse aspecto da verdade, como até conscientemente fazem errado. Até mesmo as pessoas que serviram por muitos anos, de fato lutam e brigam umas com as outras. Essa não é toda a sua estatura real? Vocês que servem juntos diariamente, são como os israelitas que serviram o Próprio Deus diretamente no templo todos os dias. Como pode ser que vocês, que são como sacerdotes, não saibam como cooperar e como servir?

Naquela época, os israelitas serviam a Jeová diretamente no templo. A identidade deles era a de sacerdotes. (É claro que nem todas as pessoas eram sacerdotes; somente alguns que serviam a Jeová no templo tinham a identidade de sacerdotes.) Eles usavam coroas que lhes foram dadas por Jeová (isto é, que eles faziam as coroas de acordo com os requisitos de Jeová, não que Jeová dava coroas a eles diretamente). Eles usavam túnicas sacerdotais dadas a eles por Jeová, descalços, para servirem diretamente a Jeová no templo da manhã até à noite. O serviço deles a Jeová não era, de modo algum, caótico nem se transgredia ao bel prazer; era todo de acordo com regras que ninguém que servisse a Jeová diretamente poderia violar. Eles todos tinham que obedecer a essas regras; caso contrário, a entrada ao templo era proibida. Se qualquer um deles quebrasse as regras do templo, isto é, se qualquer um desobedecesse aos mandamentos de Jeová, tal pessoa deveria ser tratada de acordo com as leis emitidas por Jeová, e ninguém tinha permissão de objetar, e ninguém tinha permissão de proteger quem objetasse. Não importa quantos anos eles tivessem servido a Deus, todos tinham que obedecer às regras. É por isso que tantos sacerdotes vestiam as túnicas sacerdotais o tempo todo e serviam a Jeová dessa maneira o ano todo, apesar de Jeová não ter dado a eles nenhum tratamento especial e de eles até irem diante do altar ou ao templo por toda sua vida. Assim era a lealdade e a submissão deles. Não é de se admirar que Jeová os abençoou dessa maneira; foi inteiramente devido a sua lealdade que eles receberam favor e viram todos os feitos de Jeová. Naquela época, quando Jeová operava em Israel, Seu povo escolhido, Suas exigências sobre eles eram muito severas. Todos eles eram muito obedientes e eram bem limitados pelas leis, que serviam como salvaguarda para que eles reverenciassem a Jeová. Todos esses eram decretos administrativos de Jeová. Se, dentre aqueles sacerdotes, houvesse alguém que não guardasse o sábado ou que violasse os mandamentos de Jeová e fosse descoberto pelas pessoas comuns, tal pessoa seria carregada imediatamente até diante do altar e seria apedrejada até a morte. Não era permitida a colocação dos cadáveres deles no templo nem em volta do templo. Jeová não permitia isso. Se alguém fizesse isso, seria tratado como alguém que oferece “sacrifícios profanos”, e seria lançado em uma cova grande e posto à morte. É claro, todas as pessoas assim perdiam suas vidas, ninguém era deixado vivo. Havia até algumas que ofereciam “fogo profano”, em outras palavras, aqueles que não sacrificavam nos dias prescritos por Jeová seriam queimados pelo fogo de Jeová com seus itens sacrificiais, que não se permitia que permanecessem no altar. Os requisitos com relação aos sacerdotes eram: não tinham permissão para entrar no templo, e até mesmo no pátio externo do templo, sem que primeiro lavassem seus pés; não podiam entrar no templo se não estivessem usando as túnicas sacerdotais; não podiam entrar no templo se não estivessem usando as coroas sacerdotais; não podiam entrar no templo se estivessem contaminados por um cadáver; não podiam entrar no templo depois de tocarem a mão de uma pessoa iníqua sem primeiramente lavar suas próprias mãos; não podiam entrar no templo depois de terem relações sexuais com mulheres (isso não seria para sempre, mas somente por três meses), não tinham permissão para ver a face de Jeová quando o tempo acabava, o que significa que somente depois de três meses eles teriam permissão de usar as túnicas sacerdotais limpas e de servir no pátio externo por sete dias antes de estarem aptos a entrar no templo para verem a face de Jeová; eles tinham permissão de vestir todas as vestes sacerdotais somente dentro do templo, não tinham permissão de vesti-las fora do templo para evitar macular o templo de Jeová; todos os que eram sacerdotes tinham que trazer os criminosos que tinham violado as leis de Jeová defronte ao altar de Jeová em que eles iriam ser colocados à morte pelo povo comum, caso contrário, fogo iria cair sobre o sacerdote que viu o ocorrido. Desse modo, eles eram leais a Jeová de modo infalível, porque as leis de Jeová eram muito severas sobre eles, e eles, de modo algum, ousariam violar, de maneira leviana, Seus decretos administrativos. Os israelitas eram leais a Jeová porque eles tinham visto a Sua chama, tinham visto a mão com a qual Jeová castigou o povo, e também porque eles, originalmente, reverenciavam Jeová em seus corações. Portanto, o que eles obtiveram não foi somente a chama de Jeová; eles também obtiveram cuidado e proteção de Jeová, e obtiveram a bênção de Jeová. A lealdade deles era que eles obedeciam às palavras de Jeová no que faziam sem que ninguém desobedecesse. Caso alguém desobedecesse, as pessoas ainda realizariam as palavras de Jeová e colocariam à morte quem fosse contra Jeová, sem qualquer margem de ocultação. Especialmente aqueles que violavam o sábado, os que eram culpados de promiscuidade e aqueles que roubavam ofertas a Jeová seriam punidos com mais severidade. Os que violavam o sábado eram apedrejados à morte por eles (as pessoas comuns), ou eram chicoteados até à morte, sem exceções. Os que cometiam atos de luxúria, até aqueles que cobiçavam uma mulher atraente ou que fomentavam pensamentos lascivos ao ver uma mulher imoral, ou que ficavam luxuriosos ao ver uma mulher jovem — todos estes tipos de pessoa eram postos à morte. Se qualquer mulher jovem, que não usasse uma cobertura ou um véu, tentasse um homem para uma conduta ilícita, tal mulher seria posta à morte. Se fosse um sacerdote (aquelas pessoas que serviam no templo) que violasse as leis desse tipo, ele seria crucificado ou enforcado. Nenhuma pessoa desse tipo teria permissão para viver, e nenhuma delas acharia favor diante de Jeová. Os parentes desse tipo de pessoa não teriam permissão de oferecer sacrifícios a Jeová perante o altar por três anos depois de sua morte, e eles não teriam permissão para compartilhar os sacrifícios que Jeová concedia às pessoas comuns. Somente quando o tempo tivesse passado é que eles poderiam colocar um gado ou uma ovelha de primeira qualidade no altar de Jeová. Se houvesse qualquer outra transgressão, eles teriam de jejuar durante três dias perante Jeová, suplicando por Sua graça. A adoração deles a Jeová não era somente por causa das leis de Jeová tão severas e tão rigorosas; em vez disso, era por causa da graça de Jeová, e também porque eles eram leais a Jeová. Desse modo, o serviço deles, até hoje, tem sido leal de maneira semelhante, e eles nunca retrocederam em suas súplicas perante Jeová. Nos dias atuais, o povo de Israel ainda recebe o cuidado e a proteção de Jeová, e até hoje Jeová ainda é a graça entre eles e sempre habita entre eles. Todos eles sabem como deveriam reverenciar a Jeová e como deveriam servir a Jeová, e todos eles sabem como eles têm de ser para receber o cuidado e a proteção de Jeová porque todos eles reverenciam a Jeová em seus corações. O segredo para o sucesso de todo o serviço deles não é outro senão a reverência. Contudo, como são todos vocês hoje? Vocês têm alguma semelhança com o povo de Israel? Você pensa que o serviço de hoje é como seguir uma grande figura espiritual? Vocês simplesmente não têm nenhuma lealdade nem reverência. Vocês recebem graça considerável, são equivalentes aos sacerdotes israelitas porque todos vocês estão servindo a Deus diretamente. Apesar de vocês não entrarem no templo, o que vocês recebem e o que vocês veem é muito mais do que os sacerdotes que serviam a Jeová no templo receberam. Contudo, vocês se rebelam e resistem muitas vezes mais do que eles o faziam. A reverência de vocês é pequena demais, e como resultado, vocês recebem muito pouca graça. Apesar de vocês dedicarem tão pouco, vocês receberam muito mais do que aqueles israelitas. Este não é um tratamento gentil para com vocês? Durante a obra em Israel, ninguém iria ousar julgar Jeová como quisessem. E vocês? Se não fosse pela obra que Eu faço entre vocês que é conquista-los, como Eu poderia tolerar seus atos selvagens que trazem vergonha para o Meu nome? Se a era em que vocês vivem fosse a Era da Lei, nem um só de vocês permaneceria vivo devido às suas ações e às suas palavras. A reverência de vocês é pequena demais! Vocês estão sempre Me culpando por não ter dado a vocês muito favor, e até dizem que Eu não dou a vocês palavras de bênçãos suficientes, que Eu somente tenho maldições para vocês. Vocês não sabem que com uma reverência tão pequena é impossível que vocês aceitem as Minhas bênçãos? Vocês não sabem que Eu constantemente amaldiçoo e lanço julgamento sobre vocês por causa do estado lamentável dos seus serviços? Todos vocês sentem que vocês têm sido tratados erroneamente? Como Eu posso conceder as Minhas bênçãos sobre um grupo de pessoas que são rebeldes e que não obedecem? Como Eu posso levianamente conceder a Minha graça sobre as pessoas que trazem desonra ao Meu nome? O tratamento sobre vocês já é extremamente gentil. Se os israelitas tivessem sido tão rebeldes quanto vocês são hoje, Eu já teria há muito tempo aniquilados vocês. Contudo, Eu trato vocês com nada menos do que leniência. Isso não é gentileza? Vocês querem bênçãos maiores do que esta? Os únicos que Jeová abençoa são aqueles que O reverenciam. Ele castiga aqueles que se rebelam contra Ele, nunca perdoando qualquer pessoa. Não são vocês, pessoas de hoje, que não sabem como servir, que têm mais necessidade de castigo e juízo de modo que seus corações possam ser completamente retificados? Não são o castigo e o juízo desse tipo a melhor bênção para vocês? Não são a sua melhor proteção? Sem isso, algum de vocês seria capaz de suportar o fogo ardente de Jeová? Se vocês pudessem verdadeiramente servir com tanta lealdade quanto o povo de Israel, vocês também não teriam a graça como sua companhia constante? Vocês também não teriam alegria e favor suficientes com frequência? Todos vocês sabem como deveriam servir?

Hoje, o requisito para vocês trabalharem juntos, harmoniosamente, é semelhante ao modo como Jeová requeria que os israelitas O servissem. Caso contrário, seu serviço chegará ao fim. Pelo fato de vocês serem pessoas que servem a Deus diretamente, no mínimo vocês deveriam ser capazes de ser leais e obedientes no seu serviço, e vocês deveriam ser capazes de aprender a lição de modo prático. Especialmente aqueles que trabalham na igreja, algum irmão ou irmã abaixo ousaria lidar com vocês? Alguém ousaria dizer a vocês os seus erros face a face? Vocês se levantam alto, acima de todos, vocês estão realmente reinando como reis! Vocês nem sequer estudam ou entram em uma lição tão prática, e ainda falam em servir a Deus! No momento presente foi pedido que você liderasse algumas igrejas, e você não somente não desiste de si mesmo, mas se agarra às suas próprias noções e opiniões, e diz coisas como estas: “Eu acho que essa coisa deveria ser feita dessa maneira, pois Deus disse que não deveríamos ser restritos por outros, e hoje em dia não deveríamos nos submeter cegamente”. Portanto, cada um se atém à sua própria opinião e ninguém obedece ao outro. Apesar de você saber claramente que o seu serviço está em um impasse, você ainda diz: “Do modo como vejo, o meu não está distante. De qualquer modo, cada um de nós tem seu lado; você fala do seu e eu falo do meu; você tem comunhão quanto à sua visão e eu falo da minha entrada”. Você nunca assume responsabilidade por muitas das coisas que deveriam ser tratadas, ou você simplesmente improvisa, cada pessoa expressando sua própria opinião, prudentemente protegendo seu próprio status, reputação e rosto. Ninguém está disposto a se humilhar, nenhuma pessoa tomará a iniciativa de se entregar para corrigir os outros e ser corrigido, de modo que a vida possa progredir com mais rapidez. Quando vocês estão trabalhando juntos, poucos de vocês dizem: “Eu gostaria de ouvir você compartilhar comigo sobre esse aspecto da verdade porque não tenho clareza sobre ele”. Ou dizer: “Você tem mais experiências do que eu nesse assunto; você poderia me dar alguma orientação, por favor?” Isso não seria uma boa maneira de fazê-lo? Vocês, nos níveis superiores, ouvem muita verdade e entendem muito sobre o serviço. Se vocês, pessoas que coordenam para trabalhar nas igrejas, não aprendem uns com os outros e não comunicam, compensando as deficiências uns dos outros, de onde vocês podem aprender as lições? Quando descobrirem qualquer coisa, vocês devem compartilhar uns com os outros de modo que a vida de vocês possa ser beneficiada. E vocês deverão compartilhar com cuidado sobre coisas de qualquer natureza antes de tomar decisões. Somente fazendo isso é que vocês serão responsáveis com relação à igreja e não serão superficiais. Depois que visitarem todas as igrejas, vocês deverão se reunir e compartilhar sobre todas as questões que descobrirem e sobre os problemas encontrados na obra, e comunicar o esclarecimento e a iluminação que vocês receberam — esta é uma prática indispensável de serviço. Vocês devem alcançar cooperação harmoniosa para o propósito da obra de Deus, para o benefício da igreja e para estimular os irmãos e irmãs para que avancem. Você coordena com ele e ele coordena com você, cada um corrigindo o outro, alcançando um melhor resultado de trabalho, de modo a se importar com a vontade de Deus. Somente isso é uma cooperação verdadeira, e somente tais pessoas têm uma verdadeira entrada. Pode haver alguma fala que não seja adequada durante a cooperação, mas isso não importa. Compartilhe sobre isso mais tarde e obtenha um entendimento claro sobre isso; não negligencie. Depois desse tipo de comunhão, você pode compensar as deficiências dos irmãos e irmãs. Somente indo mais fundo desse jeito no seu trabalho, sem cessar, é que você poderá alcançar melhores resultados. Cada um de vocês, como pessoas que servem, deve ser capaz de defender os interesses da igreja em todas as coisas que fazem, em vez de procurar os seus próprios interesses. É inaceitável fazer isso sozinho, ocasião na qual ele mina você e você o mina. As pessoas que agem dessa forma não são aptas a servir a Deus! O caráter desse tipo de pessoa é muito mau; não permanece nenhum grama de humanidade neles. Eles são cem por cento Satanás! Eles são bestas! Ainda agora coisas como essas ocorrem entre vocês, indo tão longe ao ponto de atacar um ao outro durante a comunhão, intencionalmente buscando pretextos, ficando com o rosto todo vermelho por discussões sobre coisa pouca, e ninguém desejando se colocar de lado, cada um escondendo o que está dentro de si do outro, observando com atenção a outra parte e ficando de guarda. Pode este tipo de caráter ser apropriado ao serviço a Deus? Pode tal obra como a de vocês suprir os irmãos e irmãs? Você não somente é incapaz de guiar as pessoas em um rumo correto de vida, como também você injeta os seus caracteres corruptos nos irmãos e irmãs. Você não está ferindo os outros? A sua consciência é muito má, muito podre até o âmago! Você não entra na realidade e não coloca a verdade em prática. Ademais, você expõe descaradamente a sua natureza diabólica para as outras pessoas, você não sabe o que é vergonha de modo algum! Os irmãos e irmãs têm sido confiados a você, mas você os leva para o Inferno. Você não é uma pessoa cuja consciência ficou apodrecida? Você não tem vergonha alguma!

Anterior:Prática (8)

Próximo:Aprimorar o calibre é para receber a salvação de Deus

Conteúdo Relacionado