Capítulo 13

Deus odeia todos os descendentes do grande dragão vermelho e odeia o próprio grande dragão vermelho ainda mais. Essa é a raiz da ira dentro do coração de Deus. Parece que Deus quer lançar todas as coisas que pertencem ao grande dragão vermelho no lago de fogo e enxofre para incinerá-las. Há até momentos em que parece que Deus gostaria de estender Sua mão para liquidar o grande dragão vermelho pessoalmente — somente isso poderia acabar com a aversão em Seu coração. Cada pessoa na casa do grande dragão vermelho é uma besta sem humanidade, razão pela qual Deus suprimiu fortemente a Sua ira para dizer o seguinte: “Entre todo o Meu povo e entre todos os Meus filhos, isto é, entre aqueles a quem Eu escolhi dentre toda a raça humana, vocês pertencem ao grupo mais baixo”. Deus iniciou uma batalha decisiva com o grande dragão vermelho em seu próprio país e, quando Seu plano for realizado, Ele o destruirá, não mais permitindo que ele corrompa a humanidade ou destrua sua alma. A cada dia, Deus chama Seu povo adormecido para o salvar, mas todos estão em um estado atordoado, como se tivessem tomado remédio para dormir. Se Deus deixar de despertá-los mesmo por um momento, eles retornarão para seu estado de sono, completamente alheios. Parece que todo o Seu povo está paralisado em dois terços. Eles não conhecem as próprias necessidades ou as próprias deficiências, nem mesmo o que deveriam vestir ou o que deveriam comer. Isso é suficiente para mostrar que o grande dragão vermelho empregou um grande esforço para corromper as pessoas. Sua feiura se estende por todas as regiões da China, e perturbou tanto as pessoas que agora elas não querem ficar mais tempo neste país decadente e vulgar. O que Deus mais odeia é a essência do grande dragão vermelho, razão por que, em Sua ira, Ele dá lembretes às pessoas todos os dias, e as elas vivem sob o olhar de Sua ira todos os dias. Mesmo assim, a maioria das pessoas ainda não sabe buscar a Deus; simplesmente ficam sentadas, observando, esperando que lhe ponham a comida na boca. Mesmo se estivessem morrendo de fome, não estariam dispostas a ir buscar o próprio alimento. A consciência das pessoas foi corrompida há muito tempo por Satanás e transformada em essência, para se tornar fria de coração. Não é de se admirar que Deus tenha dito: “Se Eu não os tivesse motivado, vocês ainda não teriam despertado, mas teriam permanecido como se congelados, e digo mais, como se em hibernação”. É como se as pessoas estivessem hibernando como animais que passam o inverno sem necessidade de comer ou beber; essa é precisamente a condição atual do povo de Deus. Por essa única razão, Deus só exige que as pessoas venham a conhecer o Próprio Deus encarnado na luz; Ele não exige que as pessoas mudem muito nem que tenham um grande crescimento em sua vida. Isso seria o suficiente para derrotar o desprezível e imundo grande dragão vermelho, manifestando, assim, ainda mais o grande poder de Deus.

Quando leem as palavras de Deus, as pessoas entendem somente seu significado literal; são incapazes de entender sua significância espiritual. As simples palavras “as ondas agitadas” deixaram perplexos todos os heróis e campeões. Quando a ira de Deus é demonstrada, Suas palavras, Suas ações e Seu caráter não são as ondas agitadas? Quando Deus julgar toda a humanidade, isso não será a revelação de Sua ira? Não será o momento em que essas ondas agitadas surtirão efeito? Por causa de sua corrupção, quem entre os homens não está vivendo em meio a essas ondas agitadas? Em outras palavras, quem não vive em meio à ira de Deus? Quando Deus quer infligir uma catástrofe sobre a humanidade, não é então que as pessoas veem um “turbilhão de nuvens escuras”? Que pessoa não foge da catástrofe? A ira de Deus se derrama como chuva forte e arrasta as pessoas como um vento impetuoso. Todas as pessoas são purificadas por meio das palavras de Deus como se tivessem se deparado com uma turbulenta tempestade de neve. As palavras de Deus são a coisa mais difícil para a humanidade entender. Por meio de Suas palavras, Ele criou o mundo, e também por meio delas Ele conduz e purifica toda a humanidade. E, no fim, Ele restaurará o universo inteiro à pureza através de Suas palavras. É possível ver em tudo que Ele diz que a existência do Espírito de Deus não é vazia. É somente nas palavras de Deus que as pessoas podem ver um pouco de como sobreviver. Todas as pessoas valorizam Suas palavras, porque elas contêm provisão para a vida. Quanto mais o homem se concentrar nas palavras de Deus, mais questões Ele lhe apresentará — questões que o deixam completamente perdido e sem resposta. Só as perguntas sucessivas de Deus já bastam para que as pessoas reflitam por muito tempo, quanto mais o resto de Suas palavras. Em Deus, tudo é realmente pleno e abundante, e não falta nada. Todavia, as pessoas não são capazes de desfrutar muito disso; elas apenas conhecem a superfície de Suas palavras, como alguém que vê a pele do frango, mas não consegue comer a carne. Isso significa que as pessoas têm poucas bênçãos de modo que não conseguem desfrutar de Deus. Cada pessoa tem, entre suas noções, uma imagem própria de Deus, razão por que ninguém sabe qual é o Deus vago, ou qual é a imagem de Satanás. Portanto, quando Deus disse “pois aquilo em que você acredita é meramente a imagem de Satanás e não tem nada a ver com o Próprio Deus”, todas as pessoas ficaram perplexas: tinham tido fé por tantos anos, porém ainda não sabiam que aquilo em que acreditavam era Satanás, e não o Próprio Deus. Elas sentiram um vazio súbito por dentro, mas não souberam o que dizer. Então começaram a ficar confusas mais uma vez. Somente operando dessa forma, as pessoas podem aceitar melhor a nova luz e, assim, negar as coisas velhas. Não importa quão boas pareçam, essas coisas não servem. É mais benéfico para as pessoas compreender o Próprio Deus prático; isso as capacita a livrarem seu coração do status que suas noções têm ali e a permitir que só o Próprio Deus as ocupe. Somente dessa maneira a significância da encarnação pode ser alcançada, o que permite às pessoas conhecer o Próprio Deus prático com seus olhos físicos.

Deus contou às pessoas sobre a situação do mundo espiritual muitas vezes: “Quando Satanás vem perante Mim, Eu não recuo diante de sua ferocidade selvagem, tampouco Me assusto com sua hediondez: Eu simplesmente o ignoro”. O que as pessoas compreenderam disso é só uma condição da realidade; elas não conhecem a verdade do mundo espiritual. Porque Deus Se tornou carne, Satanás empregou todo tipo de método de acusação, esperando, dessa forma, atacar a Deus. Todavia, Deus não recua; Ele simplesmente fala e opera entre a humanidade, e permite que as pessoas O conheçam por meio de Sua carne encarnada. Satanás ficou com os olhos vermelhos de raiva com isso, e empregou um grande esforço para tornar o povo de Deus negativo e fazê-lo recuar e até perder o rumo. No entanto, por causa do efeito das palavras de Deus, Satanás fracassou completamente, o que aumentou sua ferocidade. Por isso, Deus lembra a todos que: “Em sua vida, pode chegar o dia em que você se depare com uma situação assim: você se permitiria ser capturado por Satanás, voluntariamente, ou deixará que Eu obtenha você?”. Embora as pessoas não estejam cientes do que ocorre no mundo espiritual, assim que ouvem tais palavras de Deus, elas ficam cautelosas e temerosas. Isso rebate os ataques de Satanás, o que é suficiente para demonstrar a glória de Deus. Apesar de terem entrado em um novo método de operação muito tempo atrás, as pessoas ainda não têm clareza sobre a vida no reino — mesmo que entendam, não têm clareza. Então, depois de emitir uma advertência para as pessoas, Deus apresentou-lhes a essência da vida no reino: “A vida no reino é a vida das pessoas e do Próprio Deus”. Posto que o Próprio Deus encarnou, a vida no terceiro céu foi realizada na terra. Isso não é apenas um plano de Deus — Ele já o fez acontecer. À medida que o tempo passa, as pessoas vêm a conhecer melhor o Próprio Deus e, assim, são mais capazes de experimentar a vida do céu, pois genuinamente sentem que Deus está na terra, em vez de ser somente um Deus vago no céu. Portanto, a vida na terra é como aquela no céu. A realidade é que Deus encarnado experimenta a amargura do mundo humano, e quanto mais Ele consegue fazer isso, mais isso prova que Ele é o Próprio Deus prático. Essa é a razão por que Ele disse: “Na Minha morada, que é o lugar onde estou escondido — todavia, na Minha morada, Eu derrotei todos os Meus inimigos; na Minha morada, ganhei experiência real de viver na terra; na Minha morada, estou observando cada palavra e ação do homem, e vigiando e conduzindo toda a raça humana”. Essas palavras são suficientes para provar o fato de que o Deus de hoje é prático. Viver realmente na carne, experimentar realmente a vida humana na carne, compreender realmente tudo da humanidade a partir da carne, conquistar realmente a humanidade na carne, travar realmente batalhas decisivas contra o grande dragão vermelho na carne e fazer toda a obra de Deus na carne — não é essa a existência do Próprio Deus prático? No entanto, muito raramente existem pessoas que enxergam a mensagem nessas linhas comuns ditas por Deus; elas simplesmente passam os olhos por elas e não sentem a preciosidade ou a raridade das palavras de Deus.

As palavras de Deus transitam especialmente bem. A frase “enquanto a humanidade dorme em estado de coma” toma uma descrição do Próprio Deus e a transforma numa descrição do estado de toda a humanidade. Aqui, “rajadas de brilho frio” não representa o relâmpago do Oriente; na verdade, significa as palavras de Deus, isto é, Seu novo método de operação. Portanto, pode-se ver nisso todos os tipos de dinâmica humana: após entrarem no novo método, todas elas perdem o sentido de direção, não sabendo de onde vêm nem para onde estão indo. “A maioria das pessoas é atingida pelos feixes semelhantes a laser” refere-se às pessoas eliminadas no novo método, aquelas que não conseguem resistir às provações ou suportar o refinamento do sofrimento e, portanto, são lançadas no poço sem fundo mais uma vez. As palavras de Deus expõem a humanidade a tal ponto que as pessoas parecem ter medo quando veem as palavras de Deus e não ousam dizer coisa alguma, como se tivessem visto uma metralhadora apontada para o seu coração. Todavia, elas também sentem que há coisas boas nas palavras de Deus. Há um grande conflito no coração delas, e elas não sabem o que deveriam fazer. Por causa de sua fé, contudo, elas simplesmente se fortificam e examinam mais profundamente Suas palavras por medo de que Deus as abandone. Assim como Deus disse: “quem, dentre a humanidade, não existe nesse estado? Quem não existe em Minha luz? Mesmo que você seja forte, ou mesmo que seja fraco, como você pode evitar a vinda da Minha luz?” Se Deus usar uma pessoa, mesmo que ela seja fraca, Deus ainda a iluminará e esclarecerá em Seu castigo; logo, quanto mais as pessoas leem as palavras de Deus, mais O compreendem, mais reverência têm por Ele e menos ousam ser negligentes. O fato de as pessoas terem chegado até onde estão hoje se dá inteiramente por causa do grande poder de Deus. É por causa da autoridade de Suas palavras — isto é, é o resultado do Espírito em Suas palavras — que as pessoas têm temor a Deus. À medida que Deus revela a verdadeira face da humanidade, mais cresce seu temor a Ele, e, assim, ela se torna mais certa quanto à realidade da existência de Deus. Isso é um sinal na senda da humanidade para entender Deus, uma trilha que Ele lhe deu. Pensem nisso com atenção. Não é isso mesmo?

O que foi mencionado acima não é o sinal adiante da humanidade que ilumina o seu caminho?

Anterior: Capítulo 12

Próximo: Capítulo 15

Quando ocorre um desastre, como nós, cristãos, devemos enfrentá-lo? Fique à vontade para nos contatar via WhatsApp, podemos explorar e encontrar caminhos juntos.
Entre em contato conosco pelo Messenger
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Obra e entrada (9)

As tradições étnicas e perspectivas mentais entrincheiradas há muito lançaram uma sombra sobre o espírito puro e infantil do homem e...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro