5. Aprendi a tratar as pessoas de modo adequado

Dois anos atrás, eu cumpria o dever de líder da igreja. Havia na igreja um irmão de sobrenome Chen, que tinha um bom calibre. Mas ele tinha um caráter muito arrogante e costumava reprimir os outros. Ele adorava se exibir. Então, comecei a ser parcial com a ele e formar opiniões a seu respeito. Um dia, o irmão Chen veio até mim e disse que desejava regar os novos crentes. Como ele era crente havia pouco tempo e tinha uma compreensão superficial da verdade, eu não permiti. Ao ver que eu não consentiria, ele disse: “Tenho um calibre tão bom, por que eu não deveria cumprir o dever de regar? Se eu não fizer esse dever, será um desperdício do meu talento”. Não aceitei isso de bom ânimo, e pensei: “Acha que o dever de regar é fácil? Consegue realizar bem esse dever usando apenas seus dons e seu calibre sem compreender a verdade? Não seja tão convencido!” Rejeitei o pedido do irmão Chen e disse aos outros irmãos e irmãs o quanto ele era arrogante, mostrando as várias maneiras em que ele demonstrou corrupção. Alguns deles concordaram comigo.

Duas semanas depois, a igreja arranjou para que em reuniões futuras, assistíssemos aos filmes da igreja e lêssemos as palavras de Deus Todo-Poderoso. Esses filmes comunicavam sobre a verdade e testificavam a Deus, portanto, assistir a eles poderia nos ajudar a compreender a verdade. Na reunião seguinte, o irmão Chen disse: “É um ótimo plano. Alguns líderes e colegas só compartilham banalidades nas reuniões, então é melhor ver filmes. Achei meu dever bem difícil no começo porque eu não compreendia a verdade. Mas depois orei, confiei no Senhor e li mais as palavras de Deus; e esses filmes da igreja me ajudaram muito também. Compreendi algumas verdades com eles. Agora tenho bastante habilidade em meu dever e um entendimento básico dos princípios. Alcanço muito em meu dever”. Achei aquela comunhão dele repugnante e inaceitável, e pensei: “Você realmente aproveita cada oportunidade para se exibir, não é? Como é arrogante!” Mais tarde, preparamos alguns assuntos para tratarmos na próxima reunião, e o irmão Chen foi logo se apossando de três deles. Ele também designou os demais assuntos para outras pessoas comunicarem. Quando eu estava designando um líder de grupo para dirigir a reunião, o irmão Chen perguntou a ele em tom de dúvida: “Você tem certeza que consegue?” Ao ouvi-lo dizer isso, como se apenas ele pudesse dirigir a reunião, fiquei furiosa e pensei: “Você é tão irracional. Está apenas se exibindo para ter a admiração dos outros. Se é isso o que procura, pode esquecer”. Então reorganizei tudo e não permiti que ele dirigisse a reunião. Durante aquele tempo, eu sentia antipatia pelo irmão Chen sempre que eu pensava em seu comportamento, especialmente depois de mencionar sua arrogância a ele tantas vezes e ver que ele ainda não tinha mudado. Eu sentia que ele era arrogante demais, que não tinha limites. Então eu o rotulei como alguém que jamais mudaria e decidi que alguém assim tão arrogante não era apropriado para fazer seu dever. Achei que eu deveria simplesmente substituí-lo e pronto.

Ao término da reunião, pensei em meu próprio estado e comportamento e me senti um pouco mal. Achei que estava sendo muito dura com o irmão Chen, e por isso orei a Deus, dizendo: “Ó Deus, sei que meu estado é errado, mas não sei qual é o meu problema ou em quais princípios da verdade devo entrar. Por favor, ilumina-me e guia-me”. No dia seguinte, durante os devocionais, li estas palavras de Deus: “De acordo com qual princípio você deve tratar os membros da família de Deus? (Trate cada irmão e irmã de forma justa.) Como você os trata de forma justa? Todos têm falhas e defeitos menores e também certas idiossincrasias; todas as pessoas possuem arrogância, fraqueza e áreas em que lhes falta algo. Você deve ajudá-las com um coração amoroso, ser tolerante e paciente e não ser duro demais ou fazer um escândalo por causa de cada detalhe minúsculo. No que diz respeito a pessoas que são jovens ou que não têm acreditado em Deus por muito tempo, ou que só recentemente começaram a cumprir seus deveres e têm certos pedidos especiais, se você se agarrar a essas coisas e as usar contra elas, é a isso que ser duro se refere. Você ignora o mal causado por aqueles falsos líderes e anticristos, mas, ao detectar uma falha ou deficiência menor em seus irmãos e irmãs, você se recusa a ajudá-los, preferindo, em vez disso, fazer um escândalo por causa dessas coisas e julgá-los por trás de suas costas, levando assim ainda mais pessoas a se opor a eles, a excluí-los e a bani-los. Que tipo de comportamento é esse? Isso é simplesmente fazer coisas com base em suas preferências pessoais e não ser capaz de tratar as pessoas de forma justa; isso mostra um caráter satânico corrupto. Isso é uma transgressão! Quando as pessoas fazem coisas, Deus está observando; o que quer que você faça ou como quer que você pense, Ele vê!” (‘A fim de ganhar a verdade, você deve aprender com as pessoas, questões e coisas ao seu redor’ em “Registros das falas de Cristo”). As palavras de Deus mostraram meu estado, e senti vergonha. Vi que eu estava tratando o irmão Chen por meio de meu caráter corrupto. Lembrando da época em que o conheci, vi que ele frequentemente revelava sua arrogância nas palavras e ações, então senti que ele era jovem, impetuoso e não conhecia a si mesmo. Eu só via seus defeitos, só de mencionarem o nome dele. Apeguei-me a suas expressões de corrupção, decidindo que ele era arrogante além da razão, e que pessoas assim nunca mudariam. Nunca consegui tratá-lo com imparcialidade. Eu resistia e tinha aversão a qualquer opinião que ele expressasse. Eu o julgava e menosprezava na frente dos outros, espalhava minha parcialidade sobre ele e fazia com que os outros também o excluíssem e o evitassem. Até quis dispensá-lo de seu dever. Eu não estava assim usando minha posição de líder para reprimi-lo e desmoralizá-lo? Aceitei minha visão e minhas crenças como sendo a verdade, como critérios para julgar as pessoas, como se eu pudesse saber tudo sobre uma pessoa e ver sua essência só de olhar para ela. Eu era tão arrogante e convencida. Estava profundamente corrompida por Satanás, sem os princípios da verdade e com uma visão absurda na maior parte do tempo, mas ainda julgava e condenava os outros arbitrariamente. Eu não tinha a menor razão! Eu não tinha nenhuma reverência por Deus. Eu tratava os irmãos e irmãs como eu queria e vivia uma natureza demoníaca. Isso era tão repugnante para Deus, tão asqueroso. Ao pensar nisso, me senti cheia de culpa.

Mais tarde, busquei nas palavras de Deus os princípios de como tratar as pessoas com imparcialidade. Encontrei duas passagens das palavras de Deus. “As palavras de Deus mostram ou insinuam claramente como você deve tratar os outros; a atitude com a qual Deus trata a humanidade é a atitude que as pessoas devem adotar em seu tratamento uns dos outros. Como Deus trata cada pessoa? Algumas pessoas são de estatura imatura, são jovens ou têm acreditado em Deus por pouco tempo. Deus pode ver essas pessoas como sendo nem ruins nem maliciosas por natureza e em essência; elas simplesmente são um tanto ignorantes, ou falta-lhes calibre, ou foram poluídas demais pela sociedade. Elas não entraram na realidade da verdade, por isso, elas têm dificuldades de parar de fazer algumas coisas tolas ou de cometer alguns atos de ignorância. No entanto, sob a perspectiva de Deus, tais questões não são importantes; Ele vê apenas o coração das pessoas. Se elas estiverem determinadas a entrar na realidade da verdade, elas estarão indo na direção certa, e se esse for seu objetivo, Deus as estará observando, esperando por elas e dando-lhes tempo e oportunidades que permitem que elas entrem. Não é que Deus as derruba com um golpe, tampouco Ele Se agarra a uma transgressão que cometeram uma vez e Se recusa a soltar; Ele nunca tratou as pessoas dessa forma. Dito isso, se as pessoas tratarem umas às outras dessa maneira, isso não mostra seu caráter corrupto? Isso é precisamente o seu caráter corrupto. Você deve observar como Deus trata pessoas ignorantes e tolas, como Ele trata pessoas de estatura imatura, como Ele trata as manifestações normais do caráter corrupto da humanidade e como Ele trata aqueles que são maliciosos. Deus tem várias maneiras de tratar pessoas diferentes, e Ele tem também várias maneiras de administrar a miríade de condições de pessoas diferentes. Você deve entender a verdade dessas coisas. Uma vez que você tiver entendido essas verdades, você poderá então saber como experimentá-las” (‘A fim de ganhar a verdade, você deve aprender com as pessoas, questões e coisas ao seu redor’ em “Registros das falas de Cristo”). “Você pode ser incompatível com a personalidade de alguém e pode não gostar dele, mas quando trabalha com ele, você permanece imparcial e não desabafa suas frustrações em fazer seu dever, sacrifica seu dever ou descarrega suas frustrações nos interesses da família de Deus. Você pode fazer as coisas de acordo com princípios; portanto, você tem uma reverência básica por Deus. Se você tiver um pouco mais do que isso, então, quando vir que alguém tem algumas falhas ou fraquezas — até se ele o ofendeu ou prejudicou seus próprios interesses — você ainda é capaz de ajudá-lo. Fazê-lo seria ainda melhor; significaria que você é uma pessoa que possui humanidade, a realidade da verdade e reverência por Deus” (‘As cinco condições que as pessoas têm antes de entrar na trilha certa de acreditar em Deus’ em “Registros das falas de Cristo”).

As palavras de Deus são bem claras sobre os princípios e a senda de como tratar as pessoas com imparcialidade, assim como a atitude Dele em relação às pessoas. O que Deus oferece aos anticristos e às pessoas más é ódio, maldição e punição. E quanto aos que têm uma estatura pequena, baixo calibre e que têm caracteres corruptos e falhas, desde que realmente creiam em Deus, desejem buscar a verdade e possam aceitar a verdade, a esses Deus oferece amor, misericórdia e salvação. Vemos que Deus age conforme os princípios ao tratar cada pessoa, e pede que tratemos os outros de acordo com os princípios da verdade. Por exemplo, devemos ser tolerantes e perdoar aqueles que realmente creem em Deus. Devemos ajudá-los com amor e dar a eles oportunidades de se arrepender e mudar. Não podemos menosprezar as pessoas só porque elas demostram um pouco de corrupção. Essa não é a vontade de Deus. Vejam o irmão Chen: ele tinha um bom calibre e era responsável em seu dever. E também tinha o desejo de se esforçar para buscar a verdade. Ele era crente havia pouco tempo, tinha pouca experiência e era do tipo arrogante, mas eu deveria tê-lo tratado com imparcialidade de acordo com os princípios da verdade e comunicado com ele com amor sobre a verdade para ajudá-lo. Além de não o estar ajudando, recusando-me a ver seus pontos fortes e bons, eu ainda o odiava, julgava, excluía e queria vê-lo longe de mim. Eu tinha uma natureza maldosa! Pensei em como eu tinha sido como líder. Sempre pensei que eu fosse melhor do que os outros, eu queria ter a palavra final, fazer o que eu quisesse e não ouvia as opiniões dos outros. Como resultado, fiz algumas coisas que atrapalharam o trabalho da igreja. Mesmo assim, Deus não me eliminou, mas usou Suas palavras para me julgar, disciplinar e lidar comigo para que eu refletisse sobre mim mesma, dando-me a oportunidade de me arrepender e mudar. Vi que Deus nunca desiste de nós ou nos elimina só por expressarmos um pouco de corrupção, mas Ele faz tudo que pode para nos salvar. Deus tem um coração muito bom! Assim, pensar em meu próprio comportamento e em como estava tratando o irmão Chen me envergonhou tanto que eu queria que o chão se abrisse e me engolisse. Então orei e me arrependi a Deus, desejando praticar os princípios da verdade e ajudar o irmão Chen com um coração amoroso.

Então procurei o irmão Chen e comuniquei com ele sobre algumas passagens das palavras de Deus e apontei suas falhas. Ele começou a entender seu caráter arrogante e reconheceu o perigo de não resolver o problema. Ele disse que minha comunhão e advertência foram muito úteis e que desejava refletir sobre si mesmo e buscar a verdade para solucionar seu caráter corrupto. Fiquei tão tocada ao ouvi-lo dizer isso, mas também me senti mal. Ele não era incapaz de mudar como eu tinha imaginado. Era eu que não tinha cumprido bem o meu dever. Eu não tinha realmente tentado ajudá-lo com um coração bondoso, mas tinha me tornado obcecada com sua corrupção e suas falhas, a ponto de julgá-lo e excluí-lo. Fui tão arrogante e desprovida de humanidade!

Depois, numa reunião, ouvi um irmão do alto dar este sermão: “Toda a humanidade corrupta possui um caráter arrogante. Mesmo os que amam a verdade e buscam ser aperfeiçoados têm um caráter arrogante e hipócrita, mas isso não afeta sua capacidade de alcançar a salvação e ser aperfeiçoados. Contanto que as pessoas sejam capazes de aceitar a verdade e aceitar a poda e o tratamento, e sejam capazes de se submeter totalmente à verdade quaisquer que sejam as circunstâncias, elas conseguirão alcançar a salvação e ser aperfeiçoadas. Na verdade, entre os que realmente têm bom calibre e são resolutos, não há quem não seja arrogante. Isso é fato. O povo escolhido de Deus deve tratar os outros de modo adequado. Não deve definir alguém como não sendo uma pessoa boa e que não pode ser salva e aperfeiçoada pelo simples fato de essa pessoa ser extremamente arrogante e hipócrita… Nesse ponto, é preciso compreender a vontade de Deus. Não há pessoa de bom calibre e que seja resoluto que não seja arrogante e hipócrita. Se houvesse, certamente seria fingimento ou só aparências. É preciso saber que toda a humanidade corrupta tem uma natureza arrogante e convencida. Esse é um fato inegável”. Isso me ajudou a compreender melhor como tratar as pessoas que têm um caráter arrogante. Não significa que não são capazes de mudar. A chave é ver se elas podem buscar e aceitar a verdade. Se puderem aceitar a verdade e o julgamento, o castigo, a poda e o tratamento de Deus, então não há razão para que não possam mudar e ser aperfeiçoados por Deus. O irmão Chen era crente havia pouco tempo, por isso não tinha vivenciado muitos julgamentos e castigos. Era normal que sua arrogância fosse um pouco pior. Mas quando o vi revelar seu caráter, eu o julguei e excluí e quis até mesmo dispensá-lo de seu dever. Eu fui mais arrogante do que ele! Eu pensei que, desde que eu buscasse a verdade, meu caráter arrogante mudaria. Então, por que determinei que o irmão Chen não poderia mudar? Eu não exigia muito de mim mesma; por que então esperava tanto do irmão Chen? Era muito injusto tratar alguém dessa maneira. Na verdade, pessoas que têm dons, pontos fortes e calibre são muito arrogantes. Mas como seu calibre é bom, elas compreendem a verdade rapidamente e são produtivas em seus deveres. Quando pessoas assim compreendem a verdade e agem com princípios, isso de fato beneficia o trabalho da casa de Deus. O irmão Chen tinha bom calibre. Então eu deveria ajudá-lo mais com amor e comunicar mais com ele para apoiá-lo. Somente isso seria cumprir a vontade de Deus.

Essa experiência me fez entender que tratar as pessoas com nossos caracteres corruptos satânicos sem a verdade apenas prejudica os irmãos e irmãs e atrasa tanto sua entrada na vida quanto o trabalho da igreja. Isso é uma transgressão, é fazer o mau. Percebi o quanto é importante tratar os outros de acordo com os princípios da verdade. Obtive esse pequeno entendimento graças à orientação das palavras de Deus.

Anterior: 4. A provação dos descendentes de Moabe

Próximo: 6. As palavras de Deus indicam o caminho

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

42. Liberta da fama e da fortuna

“Satanás usa a fama e o ganho para controlar os pensamentos do homem até que tudo em que as pessoas consigam pensar seja fama e ganho. Elas...

17. Vivendo diante de Deus

Deus Todo-Poderoso diz: “Ao buscar a entrada na vida, é preciso examinar as próprias palavras, os próprios feitos, pensamentos e ideias em...

43. Batalha espiritual

Deus Todo-Poderoso diz: “Desde o momento de sua crença em Deus até hoje, as pessoas têm abrigado muitas motivações incorretas. Quando você...

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro